EXPOSIÇÃO VERBETE #1

Em sua primeira individual, André Vechi tenta lançar um olhar sobre as possibilidades amorosas em um mundo em que o afeto tem sido contaminado cada vez mais por visões morais. A instalação Verbete #1 nasceu das páginas decompostas do verbete “Eu Te Amo”, extraídas do livro Fragmentos do Discurso Amoroso de Roland Barthes,  e  se tornam paisagens na galeria de Bolso da CAL, a partir de 15 de outubro.

 

 

O trabalho parte do desejo do artista de investigar as relações amorosas na contemporaneidade, a partir das obras de grandes autores e filósofos. Nela, o papel torna-se espaço; as palavras esmiúçam-se, decompondo o sentido original das frases. André defende que “devemos pensar em uma ética entre sujeitos amorosos, tanto mais quando circunscritos em uma relação e também no posicionamento de sua forma de amar no mundo”.

 

Surge daí um texto-imagem múltiplo, um diálogo entre o artista brasiliense, que atualmente cursa mestrado em Linguagens Visuais na UFRJ, o teórico francês e o espectador, que, ao caminhar por entre as frágeis estruturas, que parecem flutuar na galeria, vai também criando sua própria leitura a partir da experiência.

 

Entre o sublime evocado pelas paisagens românticas e o minimalismo monocromático, a instalação parece colocar a impossibilidade da concretização da relação a dois, e evocar a incomunicabilidade, a distância entre os amantes e o desejo de se habitar um espaço construído com o outro a partir do afeto.

 

Nas fotos que também compõem a instalação, há sempre uma figura que está ausente, que deixa apenas um buraco, um lugar para se preencher pelas múltiplas visões do espaço. As fotografias são lembranças da própria família do artista, apontando para uma narrativa íntima e afetiva. O público vê entre e através da obra, dialogando com a própria posição da galeria, que funciona como vitrine do espaço expositivo.

 

•••••••••••••••••••••••••

 

Ingressos

 

Entrada Gratuita

*Valores dos ingressos sujeitos à alterações sem aviso prévio.

 

•••••••••••••••••••••••••

 

Mais Informações

 

Telefone: (61) 3321-5811

Classificação: Não informado

 

Fonte: DeBoa Brasília

Categoria: Cult
Tags: , , , , , ,
Comentar

JOGOS VORAZES: A ESPERANÇA – PARTE 1

 

Sinopse:

 

Após ser resgatada do Massacre Quaternário pela resistência ao governo tirânico do presidente Snow (Donald Sutherland), Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) está abalada. Temerosa e sem confiança, ela agora vive no Distrito 13 ao lado da mãe (Paula Malcomson) e da irmã, Prim (Willow Shields). A presidente Alma Coin (Julianne Moore) e Plutarch Heavensbee (Philip Seymour Hoffman) querem que Katniss assuma o papel do tordo, o símbolo que a resistência precisa para mobilizar a população. Após uma certa relutância, Katniss aceita a proposta desde que a resistência se comprometa a resgatar Peeta Mellark (Josh Hutcherson) e os demais Vitoriosos, mantidos prisioneiros pela Capital.

 

Ficha Técnica:

 

Lançamento: 19 de novembro de 2014 (2h3min)

Direção: Francis Lawrence

Elenco: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth

Gênero: Ação , Drama , Ficção científica

Nacionalidade: EUA

 

Trailer:

 

Fonte: Adoro Cinema

Categoria: Literatura e Filmes
Tags: , , , ,
Comentar

OMS: 748 MILHÕES DE PESSOAS NÃO TÊM ACESSO A ÁGUA POTÁVEL NO PLANETA

Um total de 748 milhões de pessoas não tem acesso a água potável de forma sustentada em todo o mundo e calcula-se que outros 1,8 bilhão usem uma fonte que está contaminada com fezes, segundo relatório divulgado hoje (19) pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

 

O estudo mostra que 2,5 bilhões de pessoas não têm acesso a saneamento adequado e que 1 bilhão defecam ao ar livre, nove em cada dez, em áreas rurais.

 

Os dados constituem as principais conclusões do relatório Glass 2014, estudo feito a cada dois anos pela OMS cujo título, este ano, é Investir em água e saneamento, aumentar o acesso e reduzir as desigualdades.

 

O texto informa que o acesso a água potável e ao saneamento adequado tem implicações num amplo leque de aspectos, desde a redução da mortalidade infantil, passando pela saúde materna, o combate às doenças infecciosas, a redução de custos sanitários e no meio ambiente.

 

O estudo mostra que, nas duas últimas décadas, 2,3 bilhões de pessoas conseguiram ter acesso às fontes de águas melhoradas.

 

No mesmo período, o número de mortes de crianças devido às doenças diarreicas – relacionadas com o saneamento precário – caiu de 1,5 milhão em 1990 para 600 mil em 2012.

 

“Claro que podemos dizer que se melhorou muito, mas 600 mil crianças continuam a ser um número muito elevado”, disse, em entrevista, Maria Neira, diretora de Saúde Pública e Meio Ambiente da OMS.

 

Segundo dados da OMS, se o acesso a água potável fosse melhorado e se fossem implementados serviços de saneamento adequado, as mortes por diarreia poderiam ser reduzidas em cerca de 70%.

 

O estudo calcula que a cada dólar investido em serviços de água e saneamento pode-se obter um retorno de 4,3 dólares, com a redução dos custos de saúde, o aumento da produtividade no trabalho e a criação de novos empregos em indústrias relacionadas com a gestão de resíduos.

 

“A água e o saneamento são temas básicos de direitos humanos e têm um componente de gênero essencial. No mundo são, majoritariamente as meninas que vão buscar água, o que as impedem muitas vezes de frequentarem à escola”, disse Maria Neira.

 

Fonte: Agência Lusa

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

DESEMPREGO TEM A MENOR TAXA PARA OUTUBRO DESDE 2002, DIZ IBGE

Taxa ficou em 4,7%, depois de atingir 4,9% no mês anterior. População desocupada somou 1,1 milhão de pessoas.

A taxa de desemprego ficou em 4,7% em outubro no conjunto das seis regiões metropolitanas, depois de atingir 4,9% no mês anterior, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa é a menor taxa para o mês de outubro desde o inicio da série, em março de 2002.

 

“É [um resultado] estável na comparação mensal. Frente a setembro, não houve variação estatisticamente significativa, porém, na comparação com outubro do ano passado houve queda de meio ponto percentual. Houve de fato aumento de população ocupada na comparação mensal”, disse Adriana Araújo Beringuy, técnica da coordenação de rendimento e trabalho do IBGE.

 

A quantidade de pessoas desocupadas somou 1,1 milhão, mostrando estabilidade em relação a setembro e queda de 10,1% frente ao mesmo período de 2013. Já a população ocupada chegou a 23,3 milhões, indicando uma ligeria alta de 0,8% na comparação mensal e uma estabilidade diante de outubro de 2013. A população não economicamente ativa foi estimada em 19 milhões. Em relação a setembro, houve estabilidade e, frente a outubro de 2013, cresceu 3,3%.

 

“Estou querendo frisar que mesmo com aumento da ocupação – que é uma coisa que a gente não estava vendo nos últimos meses – a taxa está estável no mês. Ao contrário do que ocorre no ano, que a taxa cai. E essa taxa cai em função da redução da desocupação. Então, a queda da desocupação contribuiu mais para a redução da taxa nessa comparação anual do que o crescimento da ocupação no mês não movimentando a taxa de maneira estatisticamente significativa”, afirmou a técnica de coordenação do IBGE.

 

No setor privado, o número de trabalhadores com carteira assinada  bateu 11,7 milhões, sem variação significativa nas duas comparações.

 

“De modo geral, ao longo desse ano de 2014, o comportamento, o indicador da ocupação tem se mantido estável, não tem apresentado resultados importantes, estatisticamente significativos ao longo do ano de 2014. É um dos indicadores que mais têm apontadado estabilidade. Especificamente agora em outubro, houve variação positiva de 0,8 nesse indicador de ocupação”, afirmou Adriana.

 

Salários

 

O salário médio dos ocupados subiu 2,3% em relação a setembro e bateu R$ 2.122,10. Na comparação com outubro de 2013, subiu ainda mais, 4,0%.

 

Entre as capitais pesquisadas pelo IBGE, Salvador foi a única que mostrou queda no desemprego – a taxa passou de 10,3% para 8,5%. Nas outras regiões, não variou. Já na comparação com o mesmo período do ano passado, a taxa subiu em Porto Alegre (de 3,0% para 4,6%) e diminuiu em São Paulo (de 5,6% para 4,4%). As outras capitais não mostraram variação.

 

“A queda em Salvador foi em virtude de redução de população desocupada de 40 mil pessoas. Parte dessa desocupação de Salvador, parte dela migrou para inatividade e parte migrou para a ocupação. Basicamente 50% para cada lado”, explicou Adriana.

 

Nível de ocupação

 

A proporção de pessoas ocupadas em relação às pessoas em idade ativa, chamado de nível de ocupação, ficou em 53,6%. Aumentou em relação a setembro, quando atingiu 53,2% e diminuiu diante de outubro de 2013, quando a taxa chegou a 54,2%.

 

“O ano [2014] tem sido de manutenção, sem grandes perdas ou acréscimos”, disse Adriana. De acordo com a técnica, a média de janeiro a outubro da população ocupada registrou 23.044. Em 2013, o mesmo período tinha 23.077. “Ou seja, estabilidade. E em termos de geração de vagas, sem variações importantes”. A população desocupada, no entanto, tem apresentado movimentação importante de redução no ano de 2014, conforme afirmou.

 

Sazonalidade

 

O aumento da população ocupada não pode ser diretamente associado ao aumento das vagas de trabalho que ocorre no fim de ano: “Não sei se seria pertinente associar a essa questão da sazonalidade. No caso do comércio por exemplo, isso não estaria acontecendo. E na indústria, são 0,7%, ela não está dispensando como ocorreu em outros meses, pode ser que seja um processo de interrupção na indústria. Tem a construção com 55 mil vagas, então, de fato ficou muito difuso, então, vendo pela questão sazonal, não seria o caso.”

 

Caged

 

O Brasil fechou 30.283 empregos com carteira assinada em outubro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados no útlimo dia 14 pelo Ministério do Trabalho.

 

Trata-se do pior resultado para meses de outubro, pelo menos, desde 1999. Também é a primeira vez que houve fechamento de vagas para meses de outubro nos últimos 15 anos. Em outubro de 2013, foram abertas 94.893 vagas formais, de acordo com dados oficiais.

 

No mês passado, as admissões somaram 1.718.373, enquanto os desligamentos ficaram em 1.748.656. Foi o pior desempenho em admissões para meses de outubro desde 1999.

 

Segundo o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, o resultado negativo foi influenciado, principalmente, pela perda na construção civil (-33.556), agricultura (-19.624) e indústria de transformação (-11.849). Por outro lado, ele destacou avanços no comércio (+32.771), serviços (+2.433) e administração pública (+184).

 

Fonte: G1

Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

GUSTAVO MENDES EM BRASÍLIA: UM SHOW COM TUDO DENTRO

Após estrondoso sucesso do show “Mais que Dilmais”, que rodou por dezenas de cidades do Brasil, o ator Gustavo Mendes esta de volta a Brasília e apresenta seu novo espetáculo: “Com Tudo Dentro”.

 

 

O show é fruto de uma questão: “O que faz as pessoas gargalharem?” Gustavo aproveitou as inúmeras viagens pelo país para questionar seu público e com mais de 100 mil respostas de fã, essas respostas se transformaram em que Gustavo considera seu melhor e mais engraçado show de humor.

 

Gustavo Mendes reúne no palco personagens que o consagraram, como a presidenta Dilma, além de textos afiadíssimos, piadas e músicas memoráveis. Uma mistura de tudo o que precisamos para gargalhar e muito.

 

GUSTAVO MENDES nasceu na cidade de Guarani, na Zona da Mata de Minas Gerais. O ator surgiu no cenário do humor brasileiro por meio da internet. Com mais de 20 milhões de visualizações no YouTube, sua interpretação da presidenta Dilma se transformou num fenômeno nas redes sociais.

 

Em 2005, foi o vencedor do Show de Talentos, promovido pela TV Alterosa (SBT Minas). Mais tarde, foi destaque no 6º Festival de Piadas, promovido pelo Show do Tom, da TV Record. Em 2012, recebeu um convite de Cláudio Manoel e passou a integrar o elenco do Casseta & Planeta – Vai Fundo, que foi ao ar no mesmo ano, pela TV Globo. No programa, Gustavo representou os apresentadores Cassandra Anemberg e Sérgio Chapelin, a Presidenta Dilma e outros.

 

Na TV Globo, também interpretou o colunista social Eloy di Marco na novela Cheias de Charme. Indicado por Manoel Martins e abraçado por Mauricio Sherman, recebeu o convite para compor o elenco do Zorra Total, em 2013.

 

No teatro, Gustavo viaja pelo país com quatro espetáculos: Mais que Dilmais, Sarjeta, Ponto GG e Cópula do Mundo. Atualmente, o ator integra o elenco do talk show Agora é Tarde, exibido de terça à sexta, na Band.

 

•••••••••••••••••••••••••

 

Ingressos

 

R$ 80,00 (inteira)

R$ 40,00 (meia)

 

*Meia entrada: Estudantes: Mediante apresentação de carteira estudantil.  Professores: Mediante apresentação de contracheque ou crachá funcional. Idosos com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos – Mediante apresentação de RG.

 

*Valores dos ingressos sujeitos à alterações sem aviso prévio.

 

•••••••••••••••••••••••••

 

Pontos de Venda

 

Bilheteria do Teatro – Diariamente 12h às 20h

Central de Ingressos – Brasília Shopping (Horário de funcionamento de 10h às 22h)

ingresso.com

 

•••••••••••••••••••••••••

 

Mais Informações

 

Telefone: (61) 3034-6560 / 3262-9090

Classificação: 16 anos

 

Fonte: DeBoa Brasília

Categoria: Fique de Olho
Tags: , , , ,
Comentar

WWF-BRASIL: 82% ACHAM QUE NATUREZA DO PAÍS NÃO ESTÁ PROTEGIDA ADEQUADAMENTE

Pesquisa da organização não governamental (ONG) WWF-Brasil (sigla em inglês para Fundo Mundial para a Natureza) mostra que 82% da população brasileira acreditam que a natureza do país não está protegida de forma adequada. O levantamento, apresentado nesta terça-feira (18) em Sydney (Austrália), no Congresso Mundial de Parques, foi feito pelo Ibope.

 

Apenas 11% da população acreditam que a natureza está sendo protegida corretamente, enquanto 7% não souberam responder. A pesquisa mostra ainda que 74% dos entrevistados atribuem ao governo a responsabilidade por cuidar das unidades de conservação; 46% aos cidadãos e 20% às ONGs (6% não souberam responder).

 

“Muitas vezes, as pessoas entendem que, por elas pagarem impostos, quem tem de cuidar é o governo. Mas quem polui rio, quem não liga o esgoto no sistema de esgoto, quem joga óleo na rua, o posto de gasolina, também está afetando o meio ambiente”, diz a secretária-geral da WWF-Brasil, Maria Cecília Wey de Brito.

 

“Pensando exclusivamente nas áreas protegidas, dos parques de fato, os governos têm um potencial de responsabilidade maior, embora se a população cobrar, ele pode ter mais recursos para que essas áreas funcionem”, ressalva Maria Cecília.

 

Os dados mostram que 58% dos entrevistados consideram o meio ambiente e as riquezas naturais motivo de orgulho para o país. O resultado supera a diversidade de opinião da população sobre cultura (37%), esporte (30%), qualidade de vida (28%) e a característica pacífica do país (19%). Para a secretária-geral, o resultado mostra que, apesar do meio ambiente ser considerado importante para a população, o tema não tem recebido a mesma atenção nas discussões políticas.

 

“As nossas discussões políticas têm sido pobres e não têm tratado de temas de interesse da sociedade, seja em áreas protegidas, seja a falta de água em São Paulo, seja poluição de rios. Acredito que os governantes têm relegado há muito tempo essa discussão e, pior do que isso, eles não têm deixado que as pessoas entendam que essa discussão diz respeito ao dia a dia delas”.

 

A pesquisa mostra ainda que a população sabe que preservar o meio ambiente significa garantir a proteção das nascentes, represas e rios (55%) e proteger a diversidade de plantas e animais (65%). “O que a pesquisa deixa claro é que há um descompasso entre as políticas públicas de meio ambiente no Brasil e os anseios da população. Apesar do apreço que o brasileiro tem pelas áreas naturais, da importância delas na vida cotidiana das pessoas, esse tema não é uma prioridade nacional do ponto de vista dos governos”, destaca Maria Cecília.

 

A pesquisa foi feita durante a segunda quinzena de outubro com cerca de 2 mil pessoas em todas as regiões do país.

 

Fonte: Agência Brasi

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

MADE IN CHINA

 

Sinopse:

 

Francis (Regina Casé) é vendedora na Casa São Jorge, que pertence ao árabe Seu Nazir (Otávio Augusto), e tenta ajudar o patrão a não perder sua clientela para a Casa do Dragão, recém-aberta pelo chinês Chao (Tony Lee). Com o apoio da colega de trabalho e fiel escudeira Andressa (Juliana Alves) e de Carlos Eduardo (Xande de Pilares), seu namorado, Francis investiga a concorrência e tenta desvendar por que as mercadorias chinesas são as mais baratas da Saara.

 

Ficha técnica:

 

Lançamento: 6 de novembro de 2014 (1h36min)

Direção: Estevao Ciavatta Pantoja

Com: Regina Casé, Juliana Alves, Otávio Augusto mais

Gênero: Comédia

Nacionalidade: Brasil

 

Trailer:

 

Fonte: AdoroCinema

Categoria: Literatura e Filmes
Tags: , , , ,
1 Comentário

KANDINSKY NO CCBB

A exposição “Kandinsky: tudo começa num ponto” chega ao CCBB Brasília. A temporada vai de 12 de Novembro de 2014 a 12 de Janeiro de 2015. Vale a pena conferir!

 

 

Data: 12 de Novembro de 2014 a 12 de Janeiro de 2015

Hora: 9h às 21h

Local: CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil Brasília – Setor de Clubes Sul, Trecho 2, Lote 22, Brasília

 

Sobre a exposição Kandinsky: tudo começa num ponto

 

A trajetória e as ideias do artista russo Wassily Kandinsky, criador do abstracionismo, serão mostradas pela primeira vez na América Latina. A exposição, que conta com aproximadamente 72 obras, irá provocar o público a conhecer a vida do pintor e experimentar um mergulho nas raízes de seus pensamentos por meio de textos, sons e imagens.

 

Como forma de aprofundar esta experiência, haverá uma sala de imersão sensorial interativa, onde o público poderá vivenciar os conceitos desenvolvidos por Kandinsky.

 

“Kandinsky: tudo começa num ponto” percorrerá todos os CCBBs, com uma média de dois meses de duração em cada um deles. A abertura nacional acontecerá no Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília. Depois, em 27 de janeiro de 2015, a exposição acontece no Rio de Janeiro; em 18 de abril, em Belo Horizonte; e em 21 de julho, em São Paulo.

 


A TRAJETÓRIA

 

A proposta curatorial, de Evgenia Petrova e Joseph Kiblitsky, organiza a exposição em cinco blocos, que vão ajudar os visitantes a conhecer não só as principais obras de Kandinsky, mas também suas influências e o relacionamento com outros artistas. Trata-se de um mergulho no mundo que cercou e influenciou o artista. Os blocos são:

 

  • Kandinsky e as raízes de sua obra em relação com a cultura popular e o folclore russo
  • Kandinsky e o universo espiritual do xamanismo no Norte da Rússia
  • Kandinsky na Alemanha e as experiências no grupo Der Blaue Reiter, vida em Murnau
  • Diálogo entre música e pintura: a amizade entre Kandinsky e Schonberg
  • Caminhos abertos pela abstração: Kandinsky e seus contemporâneos

 

“A maior parte da exposição, apresentada ao público brasileiro, é dedicada justamente aos pormenores que explicam e completam o nosso conhecimento sobre Kandinsky”, afirma Evgenia Petrova. No detalhado catálogo da exposição, com 180 páginas sobre a mostra, ela diz:

 

“Ao selecionarmos obras para essa exposição, seguimos a biografia do artista até sua partida definitiva da Rússia, em 1922, e recorremos a suas memórias (“Degraus”), artigos e catálogos das exposições organizadas durante a vida do pintor, especialmente “O Cavaleiro Azul” e o “Salão de Izdebsky”. Como isso nos ajuda a entender Kandinsky? A nosso ver, o contexto em meio ao qual Kandinsky se formava como artista plástico é um fator muito importante.”

 

O diretor geral da exposição, Rodolfo de Athayde, acredita que “entender esse gênio criativo implica também entender a sensibilidade que marca a arte desde o início do século XX. Esta exposição apresenta o prólogo dessa história enriquecida que é a arte moderna e contemporânea: o modo em que se forjou a passagem para a abstração, os recursos a partir dos quais a figuração deixou de ser a única via possível para representar os estados mais vitais do ser humano e, finalmente, o novo caminho desbravado a partir dessa ruptura”.

 

•••••••••••••••••••••••••

Ingressos


Entrada franca

*Valores sujeitos a alteração sem aviso prévio.

 

•••••••••••••••••••••••••

Mais Informações


Telefone: CCBB: (61) 3108-7600

Classificação: Não informado

 

Fonte: DeBoa Brasília

Categoria: Cult
Tags: , , , , , ,
1 Comentário
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.