II SEMANA ACADÊMICA DA FARMÁCIA

Na próxima semana acontecerá no UDF a II Semana Acadêmica da Farmácia. O evento que abordará o tema “O estudante de farmácia além da universidade: construindo uma visão generalista”, tem como objetivo oferecer aos estudantes da instituição a discussão de temas atuais das ciências farmacêuticas como tentativa de promover a formação crítica e reflexiva deste, sobre a atuação do profissional farmacêutico como agente de transformação social.

 

O evento possibilitará a troca de experiências e conhecimentos, além de representar uma nova metodologia de aprendizagem e formação do futuro profissional. Imperdível para quem quer se destacar no futuro.

 

As inscrições podem ser feitas na Área do Aluno e os minicursos terão taxas de R$ 80,00 (oitenta reais). Podem participar os alunos do curso de farmácia e áreas afins.

 

 

Quando: 22 a 27 de setembro de 2014

Horário: Das 19h30 às 22h30

Onde: Edifício Sede

 


Categoria: UDF pra você
Tags: , , , ,
Comentar

47š FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO COMEÇA NESTA TERÇA-FEIRA

Começou nesta terça-feira (15) a 47ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, o festival mais antigo do país dedicado à produção nacional. A programação vai até o dia 23 de setembro com mostras cinematográficas, seminários, oficinas, debates e lançamentos de livros.

 

Cena de ‘Deus e o Diabo na Terra do Sol’
(Foto: Divulgação)

 

São mais de 60 filmes inéditos na cidade. As películas serão exibidas no Cine Brasília, nos auditórios do Museu Nacional, no Teatro da Praça de Taguatinga, no CG do Gama, no Teatro de Sobradinho e no SESC de Ceilândia. Os campi da Universidade de Brasília (Plano Piloto, Planaltina, Gama e Ceilândia), do IESB e da Universidade Católica (Plano Piloto e Taguatinga) receberão debates, seminários e oficinas.

 

A abertura do festival nesta terça presta homenagem aos 50 anos do clássico “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, de Glauber Rocha. O filme será exibido em cópia restaurada em sessão com presença confirmada de Paloma Rocha, filha do cineasta,  e Henrique Cavalheiro, filhos do protagonista Othon Bastos.

 

A Orquesta de Câmara, composta por nove músicos da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional, também participa da abertura. Sob a regência do maestro Cláudio Cohen, eles interpretam arranjo armorial para “Perseguição”, de Sérgio Ricardo, que integra a trilha do filme.

 

Na edição de 2014, o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro distribui R$ 625 mil em prêmios. Do total, R$ 250 mil vão para o longa-metragem vencedor.

 

O Festival de Brasília acontece dos dias 16 a 23 de setembro no Cine Brasília. Todos os dias vão ser exibidos um longa metragem com duração igual ou superior a 70 minutos e um curta, de até 25 minutos. A mostra deste ano terá a participação de filmes de Pernambuco, Maranhão, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

 

Neste ano, o festival retorna ao seu formato original com duas mostras competitivas, divididas entre longa-metragem e curta-metragem. As edições anteriores eram divididas por gêneros, como documentário, ficção e animação.

 

Em todos os dias, serão exibidos um longa-metragem, com duração igual ou superior a 70 minutos, e um curta-metragem de até 25 minutos. A mesma programação do Cine Brasília será exibida também no Sesc Ceilândia, no Teatro de Sobradinho, no CG do Gama e no Teatro da Praça de Taguatinga.

 

Veja a programação do 47º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro:

 

Quarta-feira (17 de setembro)

 

“Loja de répteis”, de Pedro Severien, 17min, ficção, PE, 2014
Classificação: 16 anos

 

“Bashar”, de Diogo Faggiano, 18min, documentário, SP, 2014
Classificação: 16 anos

 

“Sem pena”, de Eugenio Puppo, 87min, documentário, SP, 2014
Classificação: 12anos

 

Quinta-feira (18 de setembro)

 

“Sem coração”, de Nara Normande e Tião, 25min, ficção, PE, 2014
Classificação: 14 anos

 

“Crônicas de uma cidade inventada”, de Luísa Caetano, 25min, ficção, DF, 2014
Classificação: 16 anos

 

“Brasil S/A”, de Marcelo Pedroso, 72min, ficção, PE, 2014
Classificação: Livre

 

Sexta-feira (19 de setembro)

 

“Vento Virado”, de Leonardo Cata Preta, 21min, ficção, MG, 2013
Classificação: 10 anos

 

“Geru”, de Fábio Baldo e Tico Dias, 23min, documentário, SE, 2014
Classificação: Livre

 

“Pingo d’água”, de Taciano Valério, 80min, ficção, PB, 2014
Classificação: 16 anos

 

Sábado (20 de setembro)

 

“Nua por dentro do couro”, de Lucas Sá, 21min, ficção, MA, 2014
Classificação: 14 anos

 

“Castillo y el Armado”, de Pedro Harres, 13min, animação, RS, 2014
Classificação: 12 anos

 

“Branco sai. Preto fica”, de Adirley Queirós, 93min, documentário, DF, 2014
Classificação: 12 anos

 

Domingo (21 de setembro)

 

“B-Flat”, de Mariana Youssef, 24min, ficção, SP, 2013

Classificação: Livre

 

“Luz”, de Gabriel Medeiros, 25min, documentário, RJ, 2014
Classificação: Livre

 

“Ventos de Agosto”, de Gabriel Mascaro, 77min, ficção, PE, 2014
Classificação: 14 anos

 

Segunda-feira (22 de setembro)

 

“Estátua!”, de Gabriela Amaral Almeida, 24min30, ficção, SP, 2014
Classificação: 14 anos

 

“La llamada”, de Gustavo Vinagre, 19min, documentário, SP, 2014
Classificação: Livre

 

“Ela volta na quinta”, de André Novais Oliveira, 118min, ficção, MG, 2014
Classificação: Livre

 

Fonte: G1

Categoria: Literatura e Filmes
Tags: , , , , ,
Comentar

CONHEÇA A VENCEDORA DO CONCURSO PARA LOGOTIPO DO 4š CONGRESSO E INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UDF

A grande criativa e vencedora do concurso para Logotipo do 4º Congresso foi a professora Manuel Smith. O logotipo enviado foi avaliado por uma Comissão Julgadora designada pela Pró-Reitoria acadêmica e de acordo com os critérios pré estabelecidos no Edital 13/2014 de lançamento do concurso.

 

 

Parabéns, Manuela!

 

O Congresso acontecerá nos dias 30 e 31 de outubro de 2014 no UDF. Clique aqui para conhecer mais sobre o 4º Congresso e Iniciação Científica do UDF.

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

UNIÃO EUROPEIA E ESTADOS UNIDOS SE MOBILIZAM PARA COMBATER EBOLA

A União Europeia convocou os membros do bloco a recuperar o tempo perdido com novas contribuições para combater o ebola, num momento em que os Estados Unidos anunciaram o desbloqueio rápido de 88 milhões de dólares para combater a epidemia.

 

Profissional da saúde leva uma mulher com suspeita de ebola para uma ambulância em Monróvia, na Libéria, nesta segunda-feira (15) (Foto: Reuters/James Giahyue)

 

A União Europeia deve apresentar um grande compromisso na reunião internacional organizada no fim de setembro pela ONU, em Nova York, disse a comissária europeia de Ajuda Humanitária Kristalina Georgieva, ao concluir em Bruxelas os trabalhos de uma reunião ministerial.

 

Georgieva pediu aos países membros que estimem antes da reunião de Nova York suas contribuições para completar o pacote de 150 milhões de euros que a Comissão já destinou à luta contra a epidemia.

 

Em Washington, o presidente Barack Obama pediu ao Congresso que aprovasse uma parcela de 88 milhões de dólares adicionais, o que elevaria o montante total da ajuda dos Estados Unidos a 250 milhões de dólares.

 

 

Obama precisa detalhar seu plano de ação na terça-feira durante uma visita à sede principal dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos em Atlanta.

 

No dia 5 de setembro, a União Europeia anunciou um pacote de quase 100 milhões destinados a reforçar globalmente os serviços públicos nos países envolvidos. Para Georgieva, a mobilização europeia é muito necessária, já que a comunidade internacional perdeu muito tempo no início.

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estimou que serão necessários nove meses e 500 milhões de euros para frear a epidemia.

 

Na reunião desta segunda-feira, convocada a pedido da França, uma dezena de países expuseram seu compromisso de desbloquear créditos e recursos, entre eles Alemanha, que indicou estar disposta a receber doentes.

 

Isolar o vírus, não a África
“Devemos isolar a doença, mas não os países”, indicou o comissário a cargo da Saúde, Tonio Borg, depois que várias companhias aéreas cortaram as rotas aéreas com os países afetados, entre eles Guiné, Serra Leoa e Libéria.

 

O coordenador da ONU para o ebola, David Nabarro, pediu à União Europeia que não repita os mesmos preconceitos apresentados no início da propagação da Aids. Por sua vez, a Human Rights Watch (HRW) convocou os governos envolvidos a garantir que as medidas tomadas respeitem os direitos fundamentais.

 

Serra Leoa decretou o confinamento de toda a população de 19 a 21 de setembro, enquanto as autoridades da Libéria são acusadas de realizar quarentenas arbitrárias.

 

“Devemos trabalhar contra o estigma”, indicou o secretário de Cooperação Internacional da Espanha, Jesús Gracia, que participou da reunião.

 

A epidemia de ebola na África Ocidental, a mais grave da história desta febre hemorrágica identificada em 1976, matou mais de 2.400 pessoas dos 4.784 casos detectados, segundo o último balanço de sexta-feira da OMS.

 

A reunião de Bruxelas também permitiu passar em revista as medidas de coordenação já tomadas para reforçar a proteção do Continente europeu contra qualquer propagação do vírus. ‘Para a Europa, o risco é mínimo, mas devemos permanecer alertas’, disse Borg.

 

Fonte: G1

Categoria: Acontece
Tags: , ,
Comentar

O CINE UDF ESTÁ DE VOLTA COM “A ONDA”

Quem estava ansioso por mais uma edição do CINE UDF, já pode se preparar. Desta vez o filme apresentado será “A Onda”. Dirigido por Dennis Gansel e estrelado por Jürgen Vogel, Frederick Lau, Jennifer Ulrich e Max Riemelt, trata-se de um filme alemão de 2008 que foi inspirado no livro homônimo de 1981 do autor americano Todd Strasser e no experimento social da Terceira Onda.

 

 

Após o filme, será aberto debate para discussão sobre o tema: “Como uma ideologia pode impor e alterar Valores e Costumes”. Comporão a mesa os professores Patrícia Gama (Professora de Psicologia Social do UDF), Maurício Sarmet (Pesquisador da UnB dedicado ao tema comportamentos pró-sociais), Ricardo Romero (Professor do curso de Relações Internacionais do UDF) e pelo professor e moderador, Fernando Miranda (Pesquisador em Neurociências, professor do Curso de Psicologia na UDF e idealizador do projeto CINE UDF). A noite promete mexer com os ânimos dos participantes.

 

A sessão está prevista para iniciar às 8h do dia 24 de setembro no Auditório do Edifício Sede. Para participar, é necessário doar um calçado masculino em bom estado Kg de alimento não perecível.

 

Acadêmicos interessados em participar do evento deverão efetuar inscrições diretamente na Área do Aluno. Para a comunidade externa, as inscrições serão realizadas clicando aqui

Categoria: Literatura e Filmes
Tags: , ,
Comentar

MAIORIA DOS INGRESSOS PARA OLIMPÍADAS CUSTARÁ ATÉ R$ 70

Mais da metade dos ingressos para as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016, custará menos de R$ 70. O anúncio foi feito nesta terça-feira (16), pelo Comitê Organizador dos Jogos. Serão colocados à venda, 7,5 milhões de bilhetes. Desses, 3,8 milhões terão preços populares. O objetivo, segundo o Comitê, é possibilitar que o maior número de torcedores tenha acesso aos eventos esportivos.

 

As entradas mais baratas custarão R$ 40. Serão 14 eventos com ingressos a esse valor. Entre eles, a maratona e a fase preliminar da disputa de futebol, que, acontecerá também em outros quatro estados, além do Rio de Janeiro (Minas Gerais, Distrito Federal, Bahia e São Paulo). Já as finais do atletismo, vôlei de praia, vôlei (masculino) e basquete (masculino), serão os eventos esportivos com os bilhetes mais caros. Um ingresso para cada um destes eventos pode sair por até R$ 1.200. Para a cerimônia de Abertura, as entradas variam de R$ 200 a R$ 4.600. O encerramento será um pouco mais barato, com preços entre R$ 200 e R$ 3.000.

Como comprar

 

A partir de novembro, os interessados em adquirir ingressos devem se cadastrar no site de vendas, indicando quais esportes lhe interessam. A partir de então, o torcedor começará a receber notícias sobre essas modalidades. A solicitação de compra propriamente dita poderá ser feita entre março e junho de 2015. Em junho, será realizado o primeiro sorteio, como aconteceu na Copa do Mundo.

 

O segundo período de solicitação será entre julho e setembro de 2015. Nesta fase, os torcedores que não conseguiram ingressos anteriormente terão prioridade de compra. Em outubro, após os dois sorteios, começa a fase de venda direta, que, até dezembro, será exclusiva para brasileiros. As Olimpíadas começam no dia 5 de agosto de 2016.

 

Fonte: EBC

Categoria: Acontece
Tags: , ,
Comentar

SER BILÍNGUE FAZ BEM AO CÉREBRO E PREVINE DEMÊNCIAS, DIZ PESQUISADORA

A psicóloga Ellen Bialystok, professora da Universidade de York, no Canadá, descobriu, em uma série de pesquisas, que as pessoas bilíngues têm vantagens cognitivas em comparação aos monolíngues. De acordo com a pesquisadora, quem fala duas línguas em seu cotidiano tem mais facilidade de focar sua atenção naquilo que é relevante, ignorando as distrações.

 

Além disso, o bilinguismo pode retardar o aparecimento de demências, segundo estudos conduzidos por ela. A cientista esteve no Brasil na semana passada para participar do evento “Bilingual Institute for Advancements”, organizado pela Escola Cidade Jardim/Play Pen, de São Paulo.
A razão pela qual os cérebros bilíngues são diferentes é que, para um bilíngue, as duas línguas estão sempre ativas. Não há revezamento entre as línguas. Então se você está falando em inglês comigo agora, o português continua totalmente ativo e disponível.

 

Potencialmente, esse é um problema. Se você tem duas possibilidades ativas sobre como dizer as coisas e como entender as coisas, esperaríamos muita confusão e muitas intrusões em que você escolheria a palavra da língua errada. Mas isso não acontece na prática. Por que?

 

O que a maioria dos pesquisadores acredita ser a explicação é que há um sistema no cérebro cujo trabalho é controlar e gerenciar a atenção quando há competição, quando duas coisas estão ativas e você tem que escolher uma e ignorar a outra. Este é o chamado sistema de controle executivo, e ele fica na parte da frente do cérebro.

Cérebro (Foto: Reprodução/Globo Repórter)

 

É um sistema muito importante: é o último sistema a se desenvolver na infância e o primeiro a declinar com o envelhecimento. É a base da atenção e da realização de tarefas simultâneas.

 

A ideia é que bilíngues, que sempre têm as duas línguas ativas, conseguem gerenciar essa competição e evitar potenciais intrusões e confusões ao usar o sistema de controle executivo.

 

O que você tem é uma situação em que os bilíngues estão usando esse sistema o tempo inteiro, muito mais do que os monolíngues. Então esse sistema muda, torna-se mais eficiente e torna-se mais forte.

 

Quem pode ser considerado bilíngue?

 

O bilinguismo não é uma distinção categórica. A questão nas pesquisas não é encontrar diferenças entre bilíngues absolutamente e totalmente proficientes e aqueles completamente monolíngues.

 

Em vez disso, ver que tipo de experiência bilíngue é associada com a emergência de diferentes tipos de mudanças. Em alguns casos, um pouco de experiência bilíngue é suficiente. Em outros, muito mais é necessário. Mas em geral, a regra é fácil: quanto mais, melhor.

 

A origem das diferenças dos bilíngues é a experiência de recrutar o sistema de controle executivo para o processamento de língua comum. Quanto mais tempo de experiência você tiver, mais eficiente vai ser.

 

Então as conclusões se aplicam a pessoas que simplesmente aprendem uma segunda língua?

 

Não muito. Para muitas coisas, você precisa de uma experiência bilíngue muito maior para que essa diferença possa ficar clara.

 

Temos um estudo em que dividimos adultos entre aqueles realmente bilíngues, aqueles intermediários, até os monolíngues. Demos a eles algumas tarefas sutis. Quando comparamos os realmente bilíngues com os realmente monolíngues, vemos esse efeitos. Bilíngues fazem as tarefas melhor e seus cérebros são mais eficientes. Mas se você olhar nos intermediários, eles não são muito melhores do que os monolíngues.

 

Nos estudos com crianças, como as crianças estão desenvolvendo essas habilidades, é mais fácil distinguir padrões mais sutis. Então, para crianças, mesmo pequenos aumentos da experiência bilíngue estão associados com uma melhor performance.

 

Por que decidiu estudar os efeitos do bilinguismo na demência?

 

Em 2004, publicamos nosso primeiro estudo com adultos mostrando os efeitos do bilinguismo. Até então, esses resultados eram relatados em crianças. Chamou muito a atenção da mídia e acho que falei com cerca de 300 jornalistas. Cada um deles, sem exceção, perguntou: “O que isso significaria para demência?”. Eu dizia: “Não sei, não estudamos a demência”. Expliquei que só selecionamos adultos saudáveis.

 

Mas eu pensei: se 300 jornalistas pensam que essa é uma pergunta interessante, deve ser uma pergunta interessante. Não tínhamos nenhuma evidência de que o bilinguismo teria algum efeito na memória ou na função do lobo temporal médio, afetado pela demência. Mas fizemos o estudo de qualquer maneira.

Crianças começam a aprender outro idioma cada
vez mais cedo (Foto: Reprodução/TV Integração)

 

Para nosso ligeiro espanto, descobrimos que, entre os bilíngues, a demência era diagnosticada em média 4,5 anos depois do que nos monolíngues. A razão não é clara, mas a resposta deve ter algo a ver com o fato de os bilíngues usarem a função frontal aprimorada do cérebro como compensação, quando declina a função medial.

 

Há desvantagens em ser bilíngue?

 

Há várias coisas que os bilíngues fazem pior do que os monolíngues. Ironicamente, todas são coisas de linguagem. Bilíngues têm um vocabulário menor em cada língua, têm um processo de recuperação de palavras mais lento e que envolve mais esforço. É mais difícil lembrar das palavras para eles. O processamento da língua parece envolver mais esforço.

 

Essas vantagens cognitivas dos bilíngues seriam suficientes para justificar matricular uma criança em uma escola bilíngue?

 

Há muitas razões para promover o bilinguismo em crianças. Uma delas é porque nossa pesquisa mostra que é muito bom para a cognição e o desenvolvimento. Essa é uma razão, mas há ainda mais razões para criar crianças com oportunidades bilíngues que são baseadas em resultados sociais, educacionais e ocupacionais.

 

Aprender outras línguas, além do que faz com o céu cérebro e com a função executiva, é bom porque alarga o horizonte das crianças. No caso de famílias que tem história de imigrantes, conecta as crianças com seu passado, permite que eles conversem com os avós. É bom para as crianças de muitas formas, e eu diria que, de todas as razões para apresentar as crianças oportunidades bilíngues em educação, os argumentos de cognição que estou dando são os menos importantes.

 

Fonte: Globo

Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

PÓS-GRADUAÇÃO, POR QUE FAZER?

Sobre o Coordenador:

Bernardo Petriz é graduado em Educação Física com Mestrado em Atividade Física e Doenças Crônico degenerativas não Transmissíveis. Atualmente é doutorando em Ciências Genômicas e Biotecnologia, onde realizou seu estágio doutoral no laboratório de Genômica Estrutural na Universidade de Oxford no Reino Unido. Tem experiência como pesquisador na investigação das adaptações moleculares do sistema cardiovascular e musculoesquelético e da microbiota intestinal ao exercício, além de atuar como docente de Ensino Superior e Pós Graduação. É editor associado e revisor de periódicos científicos internacionais e também um dos fundadores do instituto ciência para saúde em Brasília.

 

Sobre o(s) curso(s):

Pós Graduação em Prevenção e Tratamento de Doenças Crônico degenerativas.

 

Público-alvo:

Para o curso de Pós Graduação em Prevenção e Tratamento de Doenças Crônico degenerativas: Graduados em Educação física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Terapia ocupacional, Medicina, Odontologia e áreas afins com experiência e/ou interesse em atuar em centros de reabilitação, hospitais e organizações públicas e privadas.

 

Os diferenciais do(s) curso(s):

Neste Pós Graduação, os diferenciais são o ineditismo deste curso no Brasil e o alinhamento de seu conteúdo com tópicos avançados e atuais da genética e biologia molecular no contexto das doenças crônico degenerativas. Todos estes aspectos são somados a docentes e pesquisadores experientes na área acadêmica e na prática das disciplinas que ministram. Por fim, o conhecimento das diversas áreas de atuação no tratamento destas doenças fornecera maiores recursos técnicos para uma atuação profissional multidisciplinar.

 

Mais informações:

Através do email “posgraduacao@udf.edu.br ” ou pelos sites www.udf.edu.br /

 

www.cienciaparasaude.com.br

 

Seu conhecimento no curso certo:

Integrar ao currículo a tradição e a experiência de mais de 40 anos do UDF em formação de profissionais bem sucedidos, além de estar em contato com tópicos avançados na prevenção e tratamento de doenças crônico degenerativas é sem dúvida, colocar seu conhecimento no curso e local certos.

Categoria: Retrato
Tags: , , , , , , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.