TRANSMISSÃO DO HIV DE MÃE PARA FILHO FOI ELIMINADA EM 17 PAÍSES, DIZ OMS

Apesar de progresso, Brasil ainda não erradicou transmissão de mãe para filho

BOGOTÁ — Dados de 17 países e territórios nas Américas, incluindo os Estados Unidos, Canadá e Chile, mostram que essas nações podem ter eliminado a transmissão de mãe para filho do HIV e da sífilis, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

Esses países foram capazes de cortar a transmissão de mãe para filho do HIV ao melhorar o acesso das mulheres grávidas ao pré-natal, testes de HIV e tratamento antirretroviral, segundo a OMS e a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), braço da agência da ONU nas Américas.

 

O Brasil não faz parte dos países com dados que indicam a erradicação da transmissão de mãe para filho do HIV e da sífilis, segundo as organizações de saúde. O país aparece nos grupos de nações que fizeram progresso e estão próximas de eliminar, mas ainda não eliminaram a transmissão.

 

Os 17 países e territórios que possivelmente atingiram a eliminação, incluindo várias ilhas do Caribe, informaram “dados consistentes com a dupla eliminação” de HIV e sífilis. De acordo com os dados da Opas e da OMS, os nascimentos nesses países representam cerca de um terço de todos os nascimentos na região.

 

“Os países das Américas têm feito enormes esforços para reduzir a transmissão do HIV de mãe para filho, o que reduziu o número de novas infecções pela metade desde 2010”, disse Carissa Etienne, chefe da Opas/OMS, em um comunicado.

 

As organizações de saúde consideram que um país eliminou a transmissão das duas doenças de mãe para filho após um processo de validação que verifica se essas metas foram efetivamente alcançadas. Em junho, Cuba se tornou o primeiro país do mundo a receber a validação da OMS de eliminação da transmissão do HIV e da sífilis de mãe para filho.

 

Ainda nas Américas, 2.500 crianças nasceram no ano passado com o HIV, o vírus que causa a Aids, de acordo com a Opas/OMS. Garantir que as mulheres grávidas obtenham testes de HIV e tratamento antirretroviral, caso sejam soropositivas, é fundamental para prevenir a transmissão de mãe para filho. Se não forem tratadas, as mulheres HIV positivas têm um risco de 15% a 45% de transmitir o vírus para seus bebês durante a gravidez, parto ou amamentação, observam as entidades.

 

Estima-se que 2 milhões de pessoas na América Latina e no Caribe estejam vivendo com o HIV, e que houve cerca de 100 mil novas infecções por HIV na região no ano passado. Segundo a Opas/OMS, a maioria dessas infecções se deu em adultos, principalmente homens homossexuais, homens transgêneros e prostitutas e seus clientes. Cerca de 30% das pessoas que vivem com HIV na América Latina e no Caribe não sabem que são HIV positivas.

 

“Se queremos acabar com o HIV em 2030, precisamos acelerar as ações de prevenção e acesso ao tratamento, com foco em populações-chave, e aumentar o investimento e recursos”, disse Marcos Espinal, diretor do departamento de doenças transmissíveis da Opas/OMS.

 

Fonte: O Globo

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

ÍNDIOS GANHAM CARTILHA PARA PREVENÇÃO DE AIDS NA AMAZÔNIA

Publicação destinada ao povo Kanamari trata de prevenção, diagnóstico e tratamento sob a perspectiva da cultura indígena

Os índios Kanamari, que vivem no Vale do Javari, no Amazonas, junto à fronteira do Brasil com a Colômbia e o Peru, terão à disposição uma cartilha com orientações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento de DST (doenças sexualmente transmissíveis), Aids e hepatites virais. O lançamento da cartilha ocorre nesta segunda-feira, no município de Atalaia do Norte, no Amazonas.

 

Dirigida a profissionais de educação e saúde indígenas, a publicação bilíngue foi elaborada em língua indígena e traduzida para o português. A ideia é fornecer informações de forma clara e didática.

 

Com abordagem inovadora, a publicação leva em conta a cultura e os saberes tradicionais dos povos indígenas. O desafio é levar informação e conscientizar essa população sobre temas como sexo desprotegido, uso de álcool e de outras drogas, além de hábitos que aumentam o risco de infecção pelo vírus HIV.

 

A cartilha “Falando sobre Prevenção às DST/Aids e Hepatites Virais – Kanamari“ é a quarta da Série Javari, uma coleção elaborada pela Unesco no Brasil (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e pelo Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV/Aids), em parceria com o Ministério da Saúde e a Fundação Nacional do Índio (Funai).

 

Os outros três volumes da série foram dirigidos aos índios Matis, Mayoruna (Matsés) e Marubo.

 

A série foi concebida a partir de oficinas de prevenção realizadas no Vale do Javari, com a participação de antropólogos, professores, agentes indígenas de saúde, pajés, curandeiros, parteiros e lideranças de diferentes povos da região.

 

O volume dedicado aos índios Kanamari atendeu a uma demanda da própria comunidade. A publicação apresenta o chamado “Plano de prevenção Kanamari“, elaborado pelos próprios indígenas, com recomendações como “não beber nem levar bebida alcoólica para a aldeia” e “respeitar, resguardar e não transar quando bebe Ramih“, em uma referência a uma bebida típica indígena.

 

Outras orientações são reveladoras dos desafios que cercam a convivência de indígenas e não indígenas. Uma delas é “não comprar aparelho de som”, pois os Kanamari vêm nesse tipo de aparelho uma ameaça à própria cultura. Outra é “não aceitar estrangeiros (peruanos, brasileiros) e outros desconhecidos em nossas aldeias”, já que doenças como Aids e as hepatites chegaram aos indígenas pelo contato com não indígenas.

 

Fonte: O Globo

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
1 Comentário

NOVAS DROGAS CONTRA AIDS TIRAM O HIV DE ESCONDERIJOS NO CORPO

Substâncias reativam vírus latente em estratégia para eliminá-lo

LONDRES e BRUXELAS – Londres e Bruxelas Cientistas trouxeram novas esperanças de cura da Aids. Dois estudos publicados na revista científica “PLoS Pathogens” mostraram resultados encorajadores com uma combinação de substâncias que induzem o vírus HIV a sair de seus “esconderijos” no corpo humano, para que, então, seja eliminado do organismo.

 

 

Pilar do tratamento da Aids, a terapia antirretroviral mata o vírus na corrente sanguínea, mas não consegue atingir seus reservatórios, indetectáveis pelo sistema imunológico.

 

A força desses reservatórios ficou clara no caso de um bebê do estado do Mississipi, nos EUA, que recebeu medicamentos antirretrovirais no nascimento e chegou a ficar livre do vírus mesmo após a interrupção do tratamento. Mas ele voltou a se manifestar após dois anos.

 

Um dos estudos, liderado pela equipe da Escola de Medicina da Universidade da Califórnia, investiga os efeitos do PEP005, substância encontrada num medicamento para câncer de pele, já aprovado pela agência de reguladora dos Estados Unidos, a FDA. A droga, portanto, é comercializada no país e mostrou ter baixa toxicidade, provocando poucos efeitos colaterais.

 

— Os reservatórios virais em indivíduos infectados pelo HIV são rapidamente reativados após a interrupção da terapia antirretroviral. Portanto, novas estratégias são necessárias para erradicar esse vírus latente — explica um dos principais autores do estudo, Satya Dandekar, da universidade californiana. — Descobrimos que o PEP005, que faz parte de uma nova classe de drogas anticâncer, conseguiu reativar o vírus que estava em latência.

 

LONGO CAMINHO À FRENTE

 

Além disso, a combinação de PEP005 e da substância JQ1 reativaram o HIV num nível 7,5 vezes maior se comparada ao PEP005 sozinho. Os cientistas testaram o composto em células cultivadas em laboratório e em amostras do sistema imunológico de 13 pessoas com HIV. A droga, entretanto, ainda não foi testada diretamente em indivíduos infectados.

 

Reconhecida por suas pesquisas em HIV, a professora Sharon Lewin, da Universidade de Melbourne, considerou os resultados “interessantes” e disse que marcam um “avanço importante na busca por novos componentes capazes de ativar o HIV oculto”. Entretanto, em entrevista à rede britânica “BBC”, ela destacou que muito trabalho ainda precisará ser feito.

 

— Embora o PEP005 faça parte de um medicamento aprovado pela FDA, vai levar algum tempo para comprovarmos se ele é seguro para uso no âmbito do HIV — afirmou.

 

No segundo estudo, os pesquisadores da Universidade Livre de Bruxelas, na Bélgica, mostraram esse resultado de reativação do HIV latente por uma combinação de tratamentos com os chamados agonistas de PKC (prostatina, bryostatina-1 e ing-B) e compostos que liberam a substância P-TEFb (JQ1, I-BET, I-BET151 e HMBA). Eles também foram testados em células cultivadas em laboratório e em amostras do sistema imunológico de indivíduos com HIV. O efeito foi notado 24 horas após a aplicação das drogas.

 

— Nossos resultados trazem provas de que esta combinação de substâncias pode ser uma estratégia proposta para a cura ou a remissão duradoura da infecção do HIV — comentou a autora principal do estudo, Carine Van Lint.

 

Fonte: O Globo

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

BRASIL TERÁ TESTE DE AIDS NAS FARMÁCIAS

Um teste caseiro para diagnóstico de HIV começará a ser usado no Brasil no ano que vem.

 

Desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o exame é feito com base em análises de saliva.

 

Organizações não governamentais já começam a ser treinadas para o uso adequado do kit.

 

Na primeira etapa, o exame será oferecido para populações consideradas vulneráveis para a doença, como profissionais do sexo, gays, usuários de drogas e travestis.

 

Depois de abril, ele deverá ser vendido em farmácias, antes precisará de um registro emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

“O teste é uma ferramenta valiosa para ampliar o diagnóstico da doença”, disse ao jornal O Estado de S. Paulo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

 

Nos últimos anos, várias campanhas para incentivar a testagem foram realizadas. Exames rápidos também passaram a ser oferecidos em serviços públicos de saúde. Os números obtidos até agora, no entanto, são considerados tímidos.

 

O governo estima que 150 mil pessoas tenham HIV no Brasil e não saibam.

 

O problema é considerado grave porque reduz as chances de o tratamento ser iniciado na fase inicial da doença.

 

A terapia precoce, além de garantir a qualidade de vida para o soropositivo, é considerada por especialistas instrumento importante para prevenir novas infecções pelo vírus.

 

Quando o portador do HIV está sob tratamento, a quantidade de vírus circulante em seu organismo cai, reduzindo o risco de infecção do parceiro em relações sexuais desprotegidas.

 

“Além disso, quando a pessoa sabe da sua condição sorológica, ela pode reforçar as medidas de prevenção”, disse Barbosa.

 

Com informações de o Estado de São Paulo e Info.

 

Íntegra Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

PINÓQUIO CONTRA A AIDS: NO BRASIL, 1 EM CADA 4 PORTADORES NÃO SABE QUE TEM O VÍRUS

A AIDS está fora de controle, mas ninguém está falando muito disso, reparou?

 

No mundo, 34 milhões de pessoas têm o vírus HIV e 1,7 milhão de pessoas morreram por causa da doença em 2011, revela a Unaids. Só na Europa, 650 mil cidadãos são portadores do vírus HIV e não sabem. Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, há entre 490 mil e 530 mil infectados, mas uma em cada quatro pessoas não sabe que tem o vírus. Por isso, é tão importante – e vital! – se prevenir.

 

Esta é a mensagem da ONG francesa AIDES*, que usou o personagem Pinóquiocriado pelo italiano Carlo Collod – no qual o boneco de madeira vê seu nariz crescer a cada mentira que conta. No vídeo produzido pela ONG – que você pode assistir no final deste post – um rapaz “de madeira” diz à parceira que não tem camisinha, mas que não há riscos em ter relações sexuais sem o preservativo. Nisso, o nariz do moço cresce… E aparece a mensagem “Às vezes, você pode mentir sem saber”.

 

 

A frase lhe soou familiar? O Pinóquio do filme parece que não teve má fé, mas poderia ser uma das tantas pessoas do planeta que portam o HIV e não sabem. O melhor, então, é não correr riscos, certo? Especialmente porque na vida real não há avisos desse tipo.

 

Em 20 anos, a AIDS passou de 35º lugar para a vergonhosa 5ª posição de maior causa de mortes por doenças no mundo todo (2010). Isso é o que revela o GBD – Global Burden of Disease 2010, que também aponta que o HIV entrou para a lista dos 12 maiores problemas mundiais de saúde.

 

Pensando em conscientizar sobre a gravidade da doença e em eliminar o preconceito sofrido pelos portadores do vírus HIV, as Nações Unidas instituíram o Dia Mundial de Prevenção contra a AIDS, celebrado em 01/12, desde 1988.

 

Mas não é para pensar na questão apenas nesta data, nem para ficar paranoico e achar que vai pegar a síndrome por suor, beijo ou por compartilhar objetos com portadores! Para se prevenir, basta não abrir mão da camisinha nas relações sexuais e usar somente seringas descartáveis, seja qual for a situação. Gestantes também devem fazer o teste de HIV durante o pré-natal, assim os bebês podem nascer livres da doença.

 

Agora assista ao vídeo da campanha com o Pinóquio, em inglês, abaixo:

 

 

 

Íntegra Super Interessante

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

VACINA CONTRA A AIDS: TESTES EM HUMANOS COMEÇAM NAS PRÓXIMAS SEMANAS

Os primeiros testes clínicos, em humanos, da vacina contra a Aids, começam nas próximas semanas em Marselha, no sul de França.

 

 

Erwann Loret foto/AFP

 

 

As experiências vão contar com a colaboração de 48 voluntários soropositivos e prometem trazer uma nova esperança na luta contra o HIV.

O anúncio foi feito esta semana pelo coordenador da pesquisa, Erwann Loret.

O teste clínico foi autorizado dia 24 de Janeiro pela Agência Nacional de Segurança do Medicamento (ANSM) de França.

Os pesquisadores esperam que a vacina venha a substituir os coquetéis de antirretrovirais, cujos efeitos colaterais são muito incômodos.

Segundo Loret, “o alvo [da vacina] é uma proteína denominada Tat (transativador de transcrição viral)”, que funciona como uma espécie de “guarda-costas das células infetadas”.

Quando esta proteína assume o organismo não consegue nem reconhecê-la, nem neutralizá-la, e é este fato que a vacina tentará reverter.

Os primeiros resultados preliminares deverão ser conhecido dentro de cinco meses, portanto até o meio do ano.

Os participantes vão ser vacinados três vezes, com um mês de intervalo entre cada dose e, em seguida, deverão suspender o tratamento durante dois meses.

“Se após estes dois meses, a taxa de vírus no sangue for indetectável”, então o estudo terá cumprido os critérios estabelecidos pela Onu/Aids, explicou Loret, citado pela AFP.

Apesar de se tratar de um anúncio animador, o especista defendeu que é necessário cautela, já que a vacina não tem sucesso garantido e que “atualmente estão sendo realizados no mundo pelo menos 25 testes com vacinas anti-VIH”.

Ele disse que a vacina não representa o fim da Aids.

“É preciso sermos prudentes com as mensagens que transmitimos aos pacientes e ao grande público”.

Em 2011, 34 milhões de pessoas viviam no mundo com HIV e 2,5 milhões contraíram o vírus.

Desde que foi descoberta, a Aids causou mais de 30 milhões de mortes e estima-se que, a cada ano, 1,8 milhões de pessoas percam a vida devido à doença, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

Íntegra Só notícia boa

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
1 Comentário

CAMPANHA DO BIGODE AJUDA NO COMBATE A AIDS

A brincadeira que tem cunho social

 

Você já deve ter visto uma galera postando fotos com bigode falso na internet né? Você sabe o significado dessa mobilização?

 

Hoje (05) Freddie Mercury faria 66 anos e a organização criada para arrecadar fundos no combate á AIDS – MercuryPhoenixTrust, criou o Freddie For a Day. Uma mobilização (flashmob) que convoca os fãs a usarem o bigode que era a marca registrada do cantor, para conseguir doações para organização e ajudar a combater a AIDS.  Vários famosos tem aderido a campanha, inclusive a cantora Ivete Sangalo.

Participe e poste sua foto com um bigode falso, ou uma roupa mercuryana. Você também pode abrir uma conta no serviço on-line de doação – JustGiving e pedir o patrocínio de seus amigos. Depois mande sua foto para a FreddieForaDay e tenha sua foto na galeria deles.

 

Fonte: Só notícia boa

 

 

 

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

PÍLULA QUE REDUZ RISCO DE INFECÇÃO PELO HIV É LIBERADA NOS EUA

Para prevenção em grupos de risco: Truvada

(Foto: Reprodução)

 

O FDA (sigla em inglês para Food and Drug Administration) anunciou, em julho, a liberação do uso do medicamento Truvada, feito pelo laboratório Gilead Sciences. A pílula é a primeira que ajuda a prevenir o HIV em alguns grupos de risco, ou seja, para pessoas que podem ter relacionamentos sexuais com parceiros infectados pelo vírus.

 

Para a eficácia, de acordo com a agência, o remédio deve ser usado uma vez ao dia e combinado com o sexo seguro, uso de camisinha, e também devem ser realizados testes regulares de HIV.

 

Vários testes clínicos foram realizados, e mostraram redução significativa no risco de contaminação com HIV. Redução de 42% em um grupo de 2,5 gays e homens bissexuais, além de mulheres transexuais. Em outro, feito pela Universidade de Washington, com 4.800 casais heterossexuais em que apenas um dos parceiros tinha HIV, o índice de prevenção foi ainda maior: 75%.

 

De acordo com o site do fabricante, o Truvada ajuda a bloquear, no organismo, uma enzima que é necessária para a replicação do vírus e torna mais difícil a multiplicação do HIV-1, o tipo mais comum.

 

Fonte: revistaepoca.globo.com

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.