QUER LARGAR O TABAGISMO E APRENDER COMO PARAR DE FUMAR?

Sem força de vontade, sem ansiedade, sem saudades e sem arrependimento.

Se você está precisando de alguns motivos para deixar o cigarro, esse artigo poderá ajudar.

Um dos maiores medos que atingem os fumantes e pode influenciar a decisão de largar o cigarro é o medo de engordar, algo que realmente pode acontecer. Existem alguns motivos que podem fazer com que a pessoa ganhe alguns quilos após parar de fumar, mas ao saber as “armadilhas” que causam este problema, é possível evitá-lo.

 

Você pode eliminar todos os riscos de saúde que o cigarro causa e ainda se manter em forma, com a aparência que deseja e ainda livre desse vício terrível.

São nossas atitudes que definem como nossa vida será. Isso vale para qualquer atitude, mas é mais verdade para os hábitos que são, por definição própria, a repetição de mesmos atos com frequência.

Portanto, quem fuma faz uma escolha onde recebe muito pouco (quase nada) em troca de diversos problemas, principalmente para a saúde. Existem riscos comuns e perigosos que os fumantes assumem quando se decide por ter o cigarro como um companheiro constante no dia a dia.

Estima-se que cerca de 70% de todas as pessoas que fumam, desejam parar com este vício terrível, mas mesmo com essa vontade não conseguem tamanha é a dependência que o tabaco causa. No entanto, muito dessa dependência vai além das substâncias presentes no produto como a nicotina.

O hábito de fumar por vezes é o que mais dificulta a pessoa a conseguir vencer a batalha contra o cigarro, e o círculo social de amizades pode contribuir para isso também.

Os efeitos do cigarro no corpo são tantos que muita gente acaba se acostumando até mesmo com a perda de alguns sentidos e muitas vezes isso nem é percebido devido ao vício, mas causa uma grande queda de qualidade de vida, além dos grandes riscos para a saúde.

Assim, as melhorias que acontecem ao organismo após a pessoa parar de fumar são significativas e trazem mais felicidade para o ex-fumante.

 

Há aquela máxima “Contra fatos não há argumentos”.

 

Veja abaixo alguns fatos que certamente farão com que você reflita sobre o cigarro e deseja que esse produto terrível esteja muito longe de seu dia a dia e da rotina das pessoas importantes em sua vida. A fumaça do cigarro contém mais de 7.000 substâncias químicas, das quais 69 são conhecidas por causar câncer.

Tabagismo é diretamente responsável por aproximadamente 90% das mortes por câncer de pulmão e de 80% a 90% de causar enfisema e bronquite crônica. Para cada pessoa que morre por causa do cigarro, há mais vinte que sofrem de pelo menos uma doença grave associada ao fumo regular.

A lista de problemas de saúde causados pelo tabagismo inclui a bronquite crônica, enfisema pulmonar, acidente vascular cerebral, leucemia mielóide aguda, catarata, pneumonia, lesões no esôfago, na laringe, no pulmão, câncer na boca, na garganta, no colo do útero, no rim, no estômago e no pâncreas.

Fumar pode também ter outros tipos de efeitos que prejudicam o corpo como a cicatrização retardada de feridas e até mesmo a infertilidade, tanto no homem quanto na mulher. Os fumantes morrem significativamente mais cedo do que os nãos fumantes de 13,2 anos para os homens e 14,5 anos para as mulheres.

Os pais que fumam podem ser responsáveis por efeitos adversos em seus filhos, culminando invariavelmente no desenvolvimento da asma, aumento da frequência de resfriados, infecções de ouvido e até mesmo a síndrome da morte súbita infantil.

Os efeitos maléficos do cigarro para a saúde são bastante conhecidos, por isso tanta gente quer eliminar este hábito terrível de suas vidas. Mesmo assim, o índice pessoas que conseguem parar de fumar de verdade ainda é bem pequeno.

 

Acesse https://harmonianatureza.com.br/para-de-fumar/ para descobrir como largar o cigarro de forma natural e ainda não sentir mais vontade de fumar de novo!

 

Autor: Claudio Gomes

Categoria: Em pauta, UDF pra você
Tags: , , ,
Comentar

FUMAR PODE AUMENTAR RISCO DE DESENVOLVIMENTO DA ESQUIZOFRENIA, DIZ ESTUDO

Pesquisadores da Kings College de Londres apontaram que fumantes têm mais propensão a ter a doença

RIO – O hábito de fumar pode desempenhar um papel direto no desenvolvimento da esquizofrenia, e esta possível ligação precisa ser investigada, dizem pesquisadores da universidade Kings College de Londres. De acordo com uma análise de diferentes estudos, os fumantes têm mais propensão a desenvolver a doença em idade mais jovem.

 

 

Publicada no “Lancet Psychiatry”, a análise de 61 estudos separados com dados envolvendo 14.555 fumantes e 273.162 não fumantes sugere que a nicotina na fumaça do cigarro pode estar alterando os níveis de dopamina química do cérebro. Especialistas disseram que era um “caso muito forte”, mas que são necessárias mais pesquisas.

 

O ato de fumar tem sido associado com a psicose, mas há muito acredita-se que pacientes com esquizofrenia são mais propensos a fumar porque usam o cigarro como uma forma de automedicação para aliviar o sofrimento de ouvir vozes ou ter alucinações.

 

Os principais resultados da pesquisa foram que 57% das pessoas com psicose já eram fumantes quando tiveram seu primeiro episódio psicótico; fumantes diários eram duas vezes mais propensos a desenvolver esquizofrenia que não-fumantes; e fumantes desenvolviam esquizofrenia um ano antes, em média.

 

O argumento é que, se há uma maior taxa de fumo antes de a esquizofrenia ser diagnosticada, então fumar não é simplesmente um caso de automedicação.

 

“É muito difícil estabelecer o nexo de causalidade [com este estilo de estudo], o que estamos esperando que isso faça é realmente abrir os olhos para a possibilidade de que tabaco poderia ser um agente causador na psicose, e esperamos que isso irá, em seguida, levar a outras experiências de investigação e clínicos que ajudem a fornecer provas mais firme”, disse James MacCabe, do Instituto de Psiquiatria, Psicologia e Neurociência da Kings.

 

Os estudiosos ressaltaram, no entanto, que não é a maioria dos fumantes que desenvolve esquizofrenia, mas que acreditam que o fator esteja aumentando o risco.

 

A incidência global da doença é de uma em cada 100 pessoas normalmente, o que pode ser aumentada para dois por 100 por fumar.

 

Fonte: O Globo

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

CÂNCER DE PULMÃO PASSARÁ O DE MAMA EM MORTES DE MULHERES NA UE

Segundo estudo, alto número de mulheres fumantes nos anos 1960 e 1970 se reflete no aumento de casos.

O câncer de pulmão vai ultrapassar, até o ano 2015, o câncer de mama como a principal causa de mortes por tumor entre as mulheres europeias, segundo um estudo italiano recém-divulgado.

 

Mortes por câncer de pulmão refletem aumento
de mulheres fumantes de 1960 a 1970 (Foto: BBC)

 

 

De acordo com os autores da pesquisa, publicada na revista especializada “Anais da Oncologia”, o aumento reflete o crescimento no número de mulheres que começaram a fumar nos anos 1960 e 1970.

 

Os cientistas afirmam, porém, que no médio e longo prazos a tendência deve ser de redução dos casos de câncer de pulmão, já que hoje há menos jovens começando a fumar.

 

Segundo os pesquisadores da Universidade de Milão responsáveis pelo levantamento, em 2013 deve haver 82.640 mortes por câncer de pulmão e 88.886 por câncer de mama entre mulheres europeias, mas em alguns países, como o Reino Unido e a Polônia, as mortes por câncer de pulmão já são maiores.

 

Menos mortes

 

A equipe liderada pelo professor Carlo La Vecchia analisou as taxas de todos os tipos de câncer em 27 países da União Europeia e também individualmente em seis países – França, Alemanha, Itália, Polônia, Espanha e Reino Unido.

 

Os dados indicam que, apesar de cada vez mais pessoas desenvolverem câncer por viverem mais, no geral há menos indivíduos morrendo em consequência da doença.

 

Apesar da queda no número total de mortes por tumores, os óbitos por câncer de pulmão entre as mulheres continua crescendo em todos os países europeus.

 

O número de mortes por câncer no pâncreas, tanto entre homens quanto entre mulheres, também não mostra sinais de redução, principalmente porque há poucas alternativas efetivas de tratamento para esse tipo de alteração celular.

 

“Isso é preocupante, porque esse (pâncreas) é o principal tipo de câncer que não mostra nenhum sinal de declínio no futuro. O fumo e a diabetes são responsáveis por cerca de um terço dos casos, mas não sabemos o que provoca a maioria dos outros casos”, diz La Vecchia.

 

Segundo o autor, para o câncer de pulmão, espera-se que o número de mortes comece a cair entre 2020 e 2025, já que a geração de mulheres mais jovens tem fumado menos.

 

Íntegra:  BBC Brasil

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

NICOTINA: A MAIOR DEPENDÊNCIA. APRENDA A PARAR.

200 mil pessoas morrem por ano por causa do cigarro

Quem poderia imaginar que a nicotina, em termos de dependência, é pior que o crack e a maconha? Pois é. É a mais pura verdade.

Só no nosso país, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), 200 mil pessoas morrem por ano em consequência do cigarro.

A ingestão de nicotina, além de causar doenças graves como câncer, quadros pulmonares graves (etc), também ocasionam problemas mais “simples” como cansaço, pior resistência física, aparência ruim, entre outros. São 25 milhões de brasileiros fumantes.

Você sabia?

Fumantes passivos – pessoas que estão ao redor do fumante – respiram até três vezes mais nicotina na fumaça, que os fumantes ativos?

Informações: G1

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , ,
1 Comentário
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.