4 ESTADOS E 28 CIDADES JÁ ADOTAM COTAS EM CONCURSOS

Pelo menos quatro Estados e 28 cidades do País já adotam cotas raciais em concursos públicos, segundo levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Em outros dez municípios houve aprovação da reserva de vagas, mas as leis foram derrubadas no Judiciário.

Pelo menos quatro Estados e 28 cidades do País já adotam cotas raciais em concursos públicos, segundo levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Em outros dez municípios houve aprovação da reserva de vagas, mas as leis foram derrubadas no Judiciário.

 

O estudo subsidia o debate para o projeto de lei que destina 20% das vagas em concursos públicos federais para negros, enviado na terça-feira (5), ao Congresso pela presidente Dilma Rousseff em caráter de urgência.

 

Na maioria das iniciativas listadas no estudo, a cota é igual ou inferior a 20%. A maior reserva é de 44%, em Viamão (RS). No entanto, o Mapa da Distribuição Espacial da População, divulgado ontem (6), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e também feito em parceria com a secretaria, mostra que só 24,3% da população da cidade se declara “preto” ou “pardo” (termos usados pelo instituto que, somados, representam os negros).

 

Por outro lado, o estudo não encontrou nenhuma iniciativa no Pará, Estado com a maior proporção de negros (76,8%). Na Bahia (em segundo, com 76,3%), só Salvador reserva vagas, mas a norma ainda não foi regulamentada.

 

Concursos

 

O projeto enviado anteontem ao Congresso prevê que poderão concorrer às vagas reservadas a negros quem se declarar preto ou pardo na inscrição no concurso público. “Nós não vamos fazer democracia racial no País sem esse tipo de medida”, disse ontem o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho.

 

Levantamento da Secretaria-Geral da Presidência feito a pedido da reportagem constatou, no ano passado, que cerca de 34% dos servidores da Presidência se declaravam negros, proporção menor do que a da população do Brasil, de 50,7%.

 

Para o diretor da ONG Educafro, Frei David Santos, o projeto é importante, mas a forma preocupa. “O governo optou por dar as costas à segurança jurídica do 10 a 0 do Supremo Tribunal Federal (em relação à aprovação da constitucionalidade das cotas em universidades, em 2012) e abraçar a insegurança da Câmara e do Senado.” Segundo ele, é alto o risco de que os parlamentares alterem a proposta.

 

Já o advogado José Roberto Militão, crítico às cotas, acredita que o projeto deve criar problemas nos tribunais. “É um confronto ao princípio constitucional da igualdade”.

 

Para a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, as críticas às ações afirmativas são preconceituosas. “A tendência das pessoas é conservadora, de deixar a realidade do jeitinho que está”.

 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

 

Fonte: Agencia Estado

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

PM QUESTIONA BANCA SOBRE SUPOSTAS IRREGULARIDADES EM CONCURSO NO DF

Entre falhas apontadas estão falta de detectores de metais e uso de celular. Nenhum representante da empresa foi localizado para comentar o assunto.

Do G1 DF (Íntegra)

 

A Polícia Militar do Distrito Federal pediu explicações à Fundação Universa, responsável pela organização do cocurso da corporação realizado no último domingo depois que candidatos relataram supostas irregularidades durante a realização das provas.

 

Segundo a PM, a fundação não respondeu aos questionamentos. O G1 não conseguiu contato com representantes da instituição.

 

De acordo com candidatos, não havia detector de metais nos banheiros nos locais de provas e também houve casos de pessoas que usaram celulares e entregaram os cadernos de questões além do horário estabelecido. As reclamações foram postadas em redes sociais.

 

De acordo com a PM, se os problemas forem comprovados, o concurso pode ser cancelado. O concurso foi para o preenchimento de mil vagas para soldado. Mais de 27 mil pessoas se inscreveram.

 

No domingo à tarde foram feitas as provas objetiva e discursiva, que têm caráter eliminatório e classificatório, em várias escolas e universidades do Distrito Federal.

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

CIDADE DO CONCURSO

Dicas de filmes para concurseiros

Você pensa em fazer concurso público? Se a resposta for sim, você vai gostar de ficar por dentro dos 10 filmes que todo concurseiro deve assistir.

 

O Equilibrista por exemplo, é um documentário que conta a saga de Philippe Petit até atravessar, sob um cabo de aço, o espaço que separava as Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova York. O fato aconteceu em 1974, mas o planejamento para que o feito fosse bem sucedido começou muitos anos antes.

 

Veja as outras dicas dadas pela revista Exame. É só entrar no site e conferir.

 

Fonte: Revista Exame

 

 

 

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

VEJA CALENDÁRIO DE PROVAS DE CONCURSOS EM FEVEREIRO E MARÇO

Provas do TSE e do INSS serão no mesmo dia: 12 de fevereiro. Candidato deve ficar atento às datas para não perder taxa de inscrição

O início do ano está com concursos importantes com inscrições abertas ou com prazo definido, como é o caso do INSS, Senado, Instituto de Material Bélico do Brasil e Casa da Moeda do Brasil. Quem se interessa por concursos nas áreas de tribunais também tem muito a comemorar. Só no estado de Minas Gerais o Tribunal de Justiça tem três concursos abertos em cargos de nível médio e superior. Na área de segurança pública são 7 concursos: Brigada Militar do Rio Grande do Sul, Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, Corpo de Bombeiros do Amapá, Perícia Forense do Ceará, Polícia Civil e Militar de São Paulo e Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo.

No entanto, os candidatos devem ficar atentos não somente ao prazo de inscrições, escolaridade exigida e local da vaga, como também à data da prova objetiva, pois ao escolher mais de um concurso, o dia exame pode coincidir, fazendo com que ele tenha de optar por uma das seleções e, assim, perder o valor pago na taxa de inscrição. No caso de quem já se inscreveu para o Tribunal Superior Eleitoral, por exemplo, a prova prevista para o dia 12 de fevereiro é a mesma do concurso do INSS.

Veja no quadro abaixo os exames previstos para fevereiro. No levantamento do G1 estão concursos federais, estaduais e de prefeituras de capitais. Não estão previstas provas para o fim de semana dos dias 18 e 19 por causa do Carnaval.

Reportagem tirada do G1

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
4 Comentários

PROMOÇÃO: COMO PASSAR EM UM CONCURSO PÚBLICO

O UDF conseguiu 2 pares de ingressos para a peça “Como passar em um concurso público”, do grupo G7 e vai sorteá-los pelo twitter. Para participar é só seguir o perfil do UDF @UDF_oficial e depois retuitar a frase: “2 pares de ingresso para “Como passar em um concurso público”. Siga @udf_oficial e dê RT para concorrer http://kingo.to/ykC“.

O link do kingo.to precisa, obrigatoriamente, estar presente no seu Tweet, sem ele sua participação não vai ser contabilizada. A escolha será feita pelo site www.sorteie.me, que gera resultados aleatórios por meio do random.org. Você tem até as 19h de quinta-feira, 14/04, para participa;

Os ganhadores serão comunicados por DM (Direct Message) e deverão responder com seus dados pessoais: nome e R.G., para confirmação. Os sorteados deverão retirar seu prêmio na Assessoria de Comunicação do UDF Centro Universitário, localizada no Edifício Sede;

Participação válida somente para alunos e professores do UDF;

O UDF Centro Universitário não arcará com as despesas de locomoção;

Obs #1: Não adianta tuitar mais de 1 mensagem. O sistema só contabiliza 1 mensagem por perfil

Obs #2: Antes da divulgação do resultado, conferimos a autenticidade do perfil sorteado. Nos reservamos o direito de não premiar robôs, perfis falsos, inativos ou criados apenas para participar do concurso.

Sobre Como passar em um concurso público:

A peça conta a história de José Brasil, um “concurseiro” em busca da aprovação. Desde seu nascimento, Zé Brasil é incitado a se tornar um técnico judiciário. O espetáculo transita por todas as etapas que ele enfrenta nessa hercúlea tarefa: a pressão familiar, os momentos de dúvida, a devoção religiosa, todos os obstáculos ultrapassados até alcançar a sua vaga.

Categoria: Fique de Olho
Tags: , , , , , , ,
1 Comentário
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.