O PONTO DE ENCONTRO DOS LÍDERES DAS INDEPENDÊNCIAS AFRICANAS EM PORTUGAL

Casa dos Estudantes do Império é tema de livros e exposição

PRAIA (CABO VERDE) – Criada em 1944, em Portugal, para receber jovens das colônias da África e da Ásia, a Casa dos Estudantes do Império tinha um objetivo expresso já no nome: formar quadros para o sistema colonial. Mas a convivência entre alunos de origens diversas, unidos pela revolta contra a dominação portuguesa, teve o efeito contrário. Antes de ser fechada pelo ditador Antonio Salazar, em 1965, a Casa se tornou um polo difusor das culturas de países como Angola, Moçambique e Cabo Verde. Muitos estudantes saíram dali para liderar as lutas de independência que acabaram com o império português.

 

Essa história é resgatada em uma exposição promovida nos países lusófonos pela União das Cidades Capitais da Língua Portuguesa (UCCLA). Com fotografias, documentos e obras da época, a mostra já passou por Lisboa e Maputo, em Moçambique, e está em cartaz em Praia, capital de Cabo Verde. Além disso, a UCCLA publicou fac-símiles dos 22 volumes lançados pela editora da Casa dos Estudantes do Império. São os raros livros de estreia de jovens que se tornariam pioneiros das literaturas dos países africanos de língua portuguesa

 

Secretário-geral da UCCLA e idealizador da exposição, Vitor Ramalho afirma que a Casa é uma instituição singular na história do colonialismo

 

— Portugal foi o único país com uma instituição onde surgiram laços entre futuros governantes e escritores das ex-colônias. Nasci em Angola e ouvia sempre essa história dos mais velhos, mas ela é pouco lembrada hoje nos países lusófonos — diz Ramalho, que espera trazer a mostra para o Brasil nos próximos meses.

 

A Casa era um centro de convivência, lazer e assistência médica e social para universitários das colônias portuguesas, onde não havia ensino superior. A maior parte dos sócios vinha da África, com alguns egressos de Timor-Leste, Macau e Goa, na Ásia. Entre os estudantes estavam Agostinho Neto, que viria a ser o primeiro presidente de Angola, de 1975 a 1979; Joaquim Chissano, que governou Moçambique de 1986 a 2005; e Amílcar Cabral, líder do movimento de libertação de Guiné-Bissau e Cabo Verde, assassinado em 1973, antes das independências.

 

Os estudantes promoviam debates, festas e eventos que movimentavam a Casa. Nos anos 1960, criaram um selo editorial que publicava obras não só de associados (como “Poemas”, de Agostinho Neto), mas também de jovens autores que viviam nas colônias. Por isso, foram lançadas primeiro em Lisboa obras seminais da literatura africana, como “Caminhada”, do cabo-verdiano Ovídio Martins; “A cidade e a infância”, do angolano Luandino Vieira; e “Chigubo”, do moçambicano José Craveirinha (de versos como “Vim de qualquer parte/ duma nação que ainda não existe”). Décadas mais tarde, Craveirinha e Vieira receberiam o Prêmio Camões, maior distinção da língua portuguesa.

 

CASA INSPIROU ROMANCE DE PEPETELA

Também ganhador do Camões, o angolano Pepetela frequentou a Casa entre 1959 e 1962. No convívio com outros estudantes africanos, o jovem fã de Julio Verne e Eça de Queirós passou a conhecer melhor a cultura de sua terra natal. Pepetela se inspirou nessa experiência para escrever o romance “A geração da utopia” (Leya), no qual uma sócia da Casa, “no centro mesmo do Império”, descobre “sua diferença cultural em relação aos portugueses”.

 

— Foi na Casa que pela primeira vez me apercebi da riqueza das culturas africanas, não só de Angola, mas de todo o continente. Foi também aí que tomei maior contato com a literatura que se fazia em Angola, mas que era quase clandestina. Compreendi cada vez mais que a cultura, particularmente tudo o que tivesse como origem as tradições e crenças seculares, se transmitiam de geração em geração, conservando o núcleo de uma consciência que mais cedo ou mais tarde explodiria em consciência social e política — diz Pepetela, por e-mail.

 

Dos cerca de 600 sócios da Casa, pouco mais de cem fugiram de Portugal em 1961 para participar das lutas de independência nos países africanos, que durariam até a metade da década seguinte. O regime Salazar apertou a vigilância sobre a instituição, que foi fechada em 1965. Autora de “A Casa dos Estudantes do Império e o lugar da literatura na conscientização política”, Inocência Mata, professora das universidades de Lisboa e de Macau, diz que a instituição foi “um bumerangue” que se voltou contra o regime colonial.

 

— Os estudantes cooptaram a Casa para difundir o ideal de autonomia e combater a invisibilidade dos africanos — diz Inocência, nascida em São Tomé e Príncipe. — O regime fechou a instituição porque passou a vê-la como um ninho de rebeldes. Mas seus integrantes deixaram um legado: formaram uma nova elite política africana e ajudaram a construir as literaturas de seus países.

 

Guilherme Freitas viajou a convite da UCCLA

 

Fonte: O Globo

Categoria: Literatura e Filmes
Tags: , , , , , ,
Comentar

10 DICAS DE COMO ECONOMIZAR E CONTROLAR AS FINANÇAS.

O Prof.MS Mac Cartaxo, Coordenador do curso de Gestão Financeira do UDF concedeu uma entrevista ao site do Manual do Homem moderno sobre como controlar as finanças. Uma ótima leitura para quem precisa colocar freio nos gastos e deseja fazer uma poupança. São 10 dicas imperdíveis. Confira a matéria na íntegra clicando aqui

 

Categoria: Fique de Olho
Tags: , , , ,
Comentar

10 DICAS PARA UMA VIDA MAIS SAUDÁVEL

Garanta mais disposição e saúde com alertas de médicos e nutricionista

1 – Evite refrigerantes e atenção aos sucos prontos. O consumo de refrigerantes normais está relacionado a diabetes e obesidade, enquanto o de não adoçados (como light, diet e zero) causa piora do funcionamento dos rins. Já a frutose proveniente das frutas e que adoça os sucos prontos, quando consumida em excesso pode provocar aumento da pressão arterial.

 

2 – Distribua melhor as refeições ao longo do dia. Tente se alimentar a cada três horas para evitar redução do metabolismo e sobrecarga em determinadas refeições (principalmente à noite). Além disso, evite que o corpo entre na chamada “reserva de energia”, que é quando o organismo entende que, pelo jejum prolongado, precisa armazenar calorias, dificultando a perda de peso.

 
3 – Aumente o consumo de líquido ao longo do dia, preferencialmente água. A ingestão contínua de líquidos mantém o metabolismo em constante movimento, assim como a atividade das células corporais e o funcionamento do intestino. Não espere a sede. Se ela chegar, é sinal de que o corpo já está desidratado.

 

4 – Prefira alimentos integrais em substituição aos carboidratos refinados. Os integrais levam mais tempo para serem digeridos, promovendo maior tempo de saciedade e melhor funcionamento do intestino.

 

5 – Não consuma alimentos muito calóricos no jantar, isso pode prejudicar o sono. Além disso, como o metabolismo fica mais lento à noite, o gasto de calorias nesse período será menor, podendo gerar ganho de peso.

 

6 – Pratique atividades físicas, elas são fundamentais para promover condicionamento, aumentar a longevidade e diminuir o estresse. Para quem tem mais de 35 anos, exercícios físicos ajudam a manter a massa muscular. A prática é importante porque parte do metabolismo depende da massa muscular.

 

7 – Só consuma medicamentos sob orientação médica. Sem o acompanhamento profissional, as pessoas tendem a tomar medicação em excesso ou a deixar de tomar medicamentos que realmente precisam.

 

8 – Durma bem. Para um sono mais tranquilo, evite: refeições pesadas à noite, cafeína depois das 17 horas e exercícios físicos extenuantes no período noturno.

 

9 – Tenha um hobbie ou faça atividades de que goste bastante, saindo da rotina. É uma ótima maneira de escapar do círculo de pensamentos preocupantes e de manter a motivação.

 

10 – Procure informação e ajuda para parar de fumar ou de consumir álcool em excesso. O cigarro é fator de risco para inúmeras doenças e sobrecarrega muito o aparelho pulmonar e o sistema circulatório. Já o álcool, além de trazer problemas comportamentais, é bastante nocivo ao fígado e ao pâncreas, que são fundamentais para o nosso metabolismo.

 

Fonte: Einstein

 

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , ,
Comentar

EM MEIO AO TEMPO SECO, APRENDA A ECONOMIZAR ÁGUA E ENERGIA

Como consequência do período de seca que atingiu o Brasil durante o mês de fevereiro, jogando para baixo o nível de reservatórios como o da Cantareira, em São Paulo, diminuir o consumo e – sobretudo – o desperdício de água neste verão virou palavra de ordem na casa de muita gente para afastar de vez a ameaça de racionamentos.

 

 

Além disso, é fundamental que haja, também, a economia de energia elétrica, que é influenciada pela queda dos sistemas de abastecimento hídrico. Isso porque, segundo informações da Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp), a matriz energética brasileira é preponderantemente originada de usinas hidrelétricas. Contudo, é a própria energia que, em muitas ocasiões, faz funcionar o bombeamento de água nas adutoras que abastecem as cidades.

 

 

No entanto, o que se vê é a falta de controle sobre o consumo de ambas. Por essa razão, algumas medidas preventivas precisam ser tomadas, sobretudo nesta temporada.  Em casa, por exemplo, o banho deve ser rápido, pois cinco minutos são suficientes para higienizar o corpo. Além disso, vale a pena fechar o registro do chuveiro enquanto o corpo é ensaboado para ajudar a reduzir o consumo tanto de água quanto de energia. Já na hora de escovar os dentes, convém molhar a escova e fechar a torneira durante a limpeza.

 

 

De manhã, logo ao acordar, também é importante lavar o rosto e fazer a barba rapidinho, pois um minuto de torneira meio aberta já representa o gasto de 2,5 litros de água. Na cozinha, antes de lavar a louça, a dica é remover, primeiro, os restos de comida dos pratos e panelas com esponja e sabão e, só depois, enxaguá-los. Além disso, é de bom tom usar regador para molhar as plantas, vassoura para limpar a calçada e o pátio de casa, assim como balde e pano para lavar o carro.

 

 

Para economizar os gastos nas contas de luz, recomenda-se, também, novos hábitos, como juntar bastante roupa suja para lavar tudo de uma vez na máquina, aproveitar ao máximo a iluminação natural, utilizar lâmpadas fluorescentes em ambientes que necessitam de mais claridade, colocar a chave do chuveiro na posição “verão”, não deixar aparelhos elétricos ligados na tomada desnecessariamente porque, mesmos desligados, consomem energia e utilizar o ferro de passar roupa uma única vez por semana.

 

 

Íntegra: Terra

 

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , , , , , , ,
Comentar

NATAL EM FAMÍLIA: DICAS PARA INCLUIR TODOS DA CASA NOS PREPARATIVOS DA CEIA

A ceia de Natal é um dos momentos em família mais aguardados do ano. Como tal, o evento merece ser cercado de carinho, amor e sorrisos. Nada mais justo, então, do que aproveitar a data para unir ainda mais os membros do lar ao redor de um objetivo comum: contagiar a casa com o espírito natalino. Na lista abaixo, damos dicas para incluir crianças, irmãos, marido e quem mais aparecer no projeto de decoração de Natal.

 

1-    A árvore é dos pequenos!

 
 

Crianças adoram fazer parte de tarefas divertidas e interessantes. E tem coisa mais legal nesta época do ano do que montar a árvore de Natal?

 


Se você ainda vai montar a sua, inclua os pequenos no projeto e deixe que eles escolham os enfeites. Também incentive que cada um faça um cartão para outros membros da família e deixe na árvore. Desde cedo, é bom que eles aprendam que palavras de carinho têm mais valor do que presentes.

 

2-    A mesa é coletiva

 
 

Planejar a decoração da mesa de Natal pode ser tão delicioso quanto colocar receitas natalinas em prática. Para isso, reúna ideias com irmãos, cunhados, avós e amigos com quem você pretende compartilhar essa refeição tão gostosa!

 

Deixe que cada um contribua com um prato, com utensílios diferentes, guardanapos enfeitados e mais detalhes que fazem toda a diferença. Buscar ideias em blogs e sites pela internet ajudam e muito na hora de correr atrás de inspiração.

 

3-    A cozinha é deles

 
 

Por mais que os homens da família já tenham se mostrado mais interessados pela rotina doméstica, em datas como o Natal, são as mulheres que costumam dominar o espaço da cozinha e a escolha do que será servido. Que tal fazer diferente neste Natal?

 


Se não for possível confiar a ceia inteira aos maridos, irmãos e cunhados, deixem que eles, pelo menos, participem do processo. Para aqueles que têm menos prática, qualquer ajuda é bem vinda, além do mais, nunca é tarde para aprender a cozinhar.

 

Íntegra: Globo GNT

Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

CONSULTORIA LISTA HÁBITOS QUE MAIS IRRITAM OS CHEFES NO ESCRITÓRIO

Fofocas, atrasos em reuniões e sujeira nas mesas estão entre práticas mais criticadas por gerentes de empresas na Grã-Bretanha.

Você se atrasa para reuniões e não resiste a participar da última fofoca do escritório? Então saiba que você pode estar deixando muitos chefes irritados.

 

Chegar atrasado e deixar sujeira na mesa são alguns dos hábitos mais criticados (Foto: PA)

 

Pelo menos é isso o que constatou uma consultoria britânica, que entrevistou 2 mil gerentes na Grã-Bretanha para identificar os hábitos mais irritantes no local de trabalho.

 

Segundo o Institute of Leadership & Management (ILM), as práticas que mais incomodam são:

 

- Chegar atrasado em reuniões (citado por 65% dos gerentes)

 

- Deixar pratos e outros recipientes sujos sobre a mesa após o almoço (63%)

 

- Fofocar sobre os colegas (60%)

 

- Discutir abertamente assuntos confidenciais da empresa (54%)

 

- Mandar um e-mail para alguém sentado bem na sua frente (56%)

 

- Deixar o celular tocar alto (42%)

 

- Fazer muitos intervalos para fumar (39%)

 

- Ir trabalhar doente, em vez de ficar em casa (34%)

 

- Levar os filhos pequenos ao trabalho (27%)

 

O mau uso dos e-mails está entre os hábitos mais irritantes no escritório, diz o levantamento – segundo o qual 57% dos entrevistados odeiam aquelas mensagens coletivas, enviadas para todo o escritório.

 

“Pense nas melhores formas de se comunicar”, sugere o relatório do ILM. “E-mails muitas vezes são impessoais e pouco claros. Às vezes, a interação cara a cara ou o bom e velho telefonema podem ser mais apropriados.”

 

Roupas impróprias e jargão
Roupas inadequadas e o uso excessivo de jargão também prejudicam o ambiente de trabalho, aponta a pesquisa britânica.

 

Quase um em cada quatro entrevistados se queixou do fato de colegas exagerarem no emprego de termos como “pensar fora da caixa” e “vamos manter contato”, entre outras expressões típicas do universo dos escritórios.

 

“Muitas vezes essas expressões são vagas e imprecisas”, queixou-se um trabalhador britânico entrevistado pela BBC.

 

Para o ILM, o uso excessivo de jargão “aliena as pessoas e nem sempre é a melhor forma de se comunicar”.

 

No que diz respeito ao vestuário, 27% dos gerentes entrevistados disseram terem sido forçados a dar bronca em seus funcionários que usaram, por exemplo, roupas muito ousadas ou sandálias muito informais.

 

Pequenas mudanças
Essas pequenas irritações no ambiente profissional podem prejudicar o rendimento, mas soluções simples fazem grande diferença, de acordo com a pesquisa.

 

O hábito de levar um bolo para os colegas aniversariantes ou preparar-lhes chá e café melhora a convivência para praticamente a maioria dos entrevistados.

 

“A pesquisa mostra que gestos simples significam muito no escritório, como ouvir um ‘obrigado’ após realizar uma tarefa e dar-se ao trabalho de dizer ‘oi’ e ‘tchau’ aos colegas”, diz o ILM.

 

Fonte: G1 (Íntegra)

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

APRENDA A CRIAR SENHAS SEGURAS E COMO LEMBRAR DELAS DEPOIS

Você já parou pra contar quantas senhas estão armazenadas na sua cabeça: E-mail, Twitter, Facebook, banco, cartão de crédito, site de compra, celular…

Se for senha difícil, você é capaz de esquecer. Se for fácil demais, qualquer hacker pode descobrir.

Então como criar uma combinação segura e ao mesmo tempo guardar esses números na cabeça?

A Superinteressante fez um passo-a-passo bem simples, que a gente reproduz agora:

 

Crie senhas longas

 

Use no mínimo 8 caracteres. Em 2009, um hacker descobriu a senha de 32 milhões de usuários do site de jogos RockYou. 30% dos usuários usavam senhas de até 6 caracteres – foram os mais fáceis de hackear. Nível de segurança – Fraco

 

Memorize com música

 

Associe a sua música preferida à senha. E aproveite para misturar maiúsculas e minúsculas. Por exemplo, Fogo e Paixão, do Wando, vira FoEPa; o refrão ´você é luz, é raio, estrela e luar´ fica: VoLuRaEsLu. Ou use seus hobbies. Se é fã de fórmula 1 ou astronomia, use as iniciais das equipes ou dos planetas. A dica é separar um pacote mental para cada tipo de senha: relacione sempre redes sociais a músicas, e e-mails a planetas, por exemplo. Nível de segurança – Médio

 

Letras e números parecidos

 

Troque letras por números visualmente semelhantes. O E pode ser o 3, o A vira 4, o O vira zero. Ou escolha números com significado, como o tamanho das roupas: 42 (calça) + 39 (sapatos). Fuja de datas de aniversários e do óbvio: a senha mais repetida no site da RockYou era 123456 ou 12345. Nível de segurança – Médio

 

Use Símbolos

 

Adicione símbolos. Use o # (sustenido) se a senha tiver a ver com música; ou cifrão ($) se a senha tiver relação com dinheiro. No Facebook, uma senha com letras e números é considerada de segurança ´mediana´. Com um único símbolo, passa para ´alta´. Nível de segurança – Seguro

 

Troque de senha

 

Senhas devem ser trocadas a cada dois meses. Por isso, mude apenas a ordem dos caracteres. Por exemplo, a senha FoEPa pode passar para PaEFo. Coloque também alguma referência ao serviço utilizado. Wando + Facebook = FoEPaFb. Nível de segurança – Seguro

 

Guarde a senha na nuvem

 

Não escreva as senhas num papel. Alguns programas gratuitos, como o Keepass.com, guardam as senhas, criptografadas, para você. (Sim, precisa de senha para acessá-las). Mas só use para guardar as menos importantes, como as de documentos de texto. Nível de segurança – Fraco

 

Com informações da Superinteressante.

 

Íntegra Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

INDIQUE FILMES E LIVROS

Participe do nosso blog indicando livros e filmes, que você realmente gostou, e fale um pouco sobre ele.
Com isso, você poderá compartilhar idéias e enriquecer a vida de muita gente!

 

 

Envie sugestões para: udf@udf.edu.br

Categoria: Literatura e Filmes
Tags: , , ,
1 Comentário
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.