SENADO DEBATE FLEXIBILIZAÇÃO DO HORÁRIO DE A VOZ DO BRASIL

De acordo com o coordenador do Movimento em Defesa da Preservação da Voz do Brasil, Chico Sant Anna, a flexibilização do horário seria prejudicial justamente às pessoas que têm carência de acesso aos veículos de comunicação em geral

O Conselho de Comunicação Social do Senado debateu nesta segunda-feira (7/7) em audiência pública a possibilidade de flexibilização do horário da A Voz do Brasil, programa de rádio veiculado há mais de 70 anos das 19h às 20h em 7 mil emissoras do país. A Voz do Brasil, produzida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC), tem o objetivo de levar informações de interesse público dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário a toda população brasileira, em especial, a cidadãos que moram em áreas mais isoladas e têm dificuldade de acesso a outros meios de informação. Estima-se que, atualmente 22% da população brasileira – 44 milhões de pessoas escutam A Voz do Brasil diariamente.

 

Uma das motivações para o debate desta segunda-feira foi a flexibilização do horário do programa feita pela presidência, por meio de Medida Provisória, devido a Copa do Mundo. Vários jogos do Mundial estavam, e ainda estão, marcados para as 17h – o que prejudica a veiculação da Voz, por muitas emissoras. Por isso, ficou permitido a partir do dia 12 de junho até 13 de julho – período da Copa – que o programa fosse veiculado com uma flexibilização de três horas.

 

Está em trâmite no Congresso um Projeto de Lei (PL 595/2006) para que haja essa possibilidade. O texto foi aprovado pela Câmara e já foi apreciado pelas comissões no Senado, onde aguarda votação em plenário. Uma ação sobre o tema chegou ao Supremo Tribunal Federal, na qual alega que a formação de cadeia nacional para a veiculação da Voz seria inconstitucional, pois feriria a liberdade de expressão pela obrigatoriedade do horário previamente determinado. O processo foi negado pelo Supremo.

 

De acordo com o coordenador do Movimento em Defesa da Preservação da Voz do Brasil, Chico Sant Anna, a flexibilização do horário seria prejudicial justamente às pessoas que têm carência de acesso aos veículos de comunicação em geral, resultando no não cumprimento da função social da mídia. Segundo ele, essa flexibilização seria confusa ao público cativo e geraria uma busca de “gato e rato” pelo programa, sem que os ouvintes soubessem o horário nas diferentes rádios. O resultado, para ele, seria uma audiência casual, com rumo à extinção – a pessoa sintonizaria o rádio e, por acaso, encontraria o programa no ar.

 

 

Para Sant Anna, a mudança de horário também visa abrir uma brecha de grande interesse comercial pelas rádios, por meio da venda de espaço publicitário, por concentrar muitos ouvintes, especialmente os que estão no trânsito.

 

“Nos grandes centros – como Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo -, entendo que as informações do programa sejam menos necessárias, pois há acesso a outros meios. O prejudicado é quem está nos rincões, nos sertões do Brasil”, disse Sant Anna, na audiência presidida pelo cardeal Dom Orani Tempesta, presidente do Conselho de Comunicação do Senado.

 

Para o coordenador do Movimento em Defesa da Voz, outro problema relacionado a essa flexibilização se refere a um rompimento de contrato por parte das emissoras, que são concessionárias do poder público.

 

“Ao obter a concessão, as emissoras tinham três contrapartidas – a veiculação do Projeto Minerva [do Ministério da Educação, para a educação à distância de adultos], do horário eleitoral e da Voz do Brasil. O Minerva foi substituído por produtos institucionais e as campanhas fazem parte cada vez menos da programação midiática”, argumentou Sant Anna.

 

Para o diretor da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV (Abert), Luis Roberto Antonik, não há qualquer intenção em extinguir o programa ou passar a veiculá-lo em horário de baixa audiência.

 

“Muitas pessoas forçam esse entendimento [de que o programa seria veiculado de madrugada, por exemplo. Mas buscamos a flexibilização de apenas três horas, o que geraria até melhorias na audiência para a Voz", informou o diretor, citando pesquisas de opinião que indicam que a audiência das rádios cai de 20% para 2% com o início do programa.

 

Segundo Antonik, o PL em trâmite no Congresso determina que nas rádios comunitárias e educativas o programa continuaria sendo veiculado no mesmo horário. A mudança seria somente para as rádios comerciais, que entendem que há outros interesses - igualmente públicos - que devem ser atendidos no horário da Voz do Brasil; por exemplo, notícias sobre o trânsito."Agora, na Copa, houve a flexibilização por causa do jogos. Cem porcento das emissoras fizeram isso? Não, porque o rádio é um meio segmentado. Há interesses específicos e em horários específicos. Os ouvintes têm preferências diferentes e a adaptação da programação visa servir melhor às pessoas", informou o diretor da Abert.

 

O secretário de Comunicação da Presidência da República, Manoel Messias, informou que a presidência não é contrária a uma possível flexibilização.

 

"Até que haja uma decisão contrária, às 19h entra a Voz do Brasil. Nós temos a garantia da preservação desse horário nessas áreas mais carentes de informação. Somos abertos a esse debate e não nos opomos de qualquer maneira à flexibilização", disse Messias.

 

O membro do Conselho de Comunicação do Senado e do Conselho Curador da EBC, Murilo Ramos, apresentou uma moção na audiência de hoje para a manutenção do horário da Voz do Brasil e pediu que os Senadores firmem seus entendimentos nessa mesma posição como representantes do povo para garantir que a população tenha acesso à informação.

 

"A flexibilização pode ser o início do fim. Há uma impossibilidade de o governo fiscalizar o cumprimento efetivo de todas as emissoras. O poder público não tem esta capacidade. O que parece ser uma coisa teoricamente simples - flexibilizar em três horas - é uma coisa complexa porque não há garantia de que se possa fazer cumprir essa determinação", explicou Ramos.

 

Para o membro do Conselho do Senado, Daniel Slavieiro, o mesmo pode ser argumentado em relação ao horário fixo. "O poder publico tem seu aparto, que pode ser usado para o horário flexibilizado ou fixo", disse.

 

Ele ainda questionou se o contexto da sociedade brasileira é a mesmo de quando o programa foi criado, na década de 1930, e se isso privilegia o direito de escolha do ouvinte e do cidadão.

 

De acordo com a conselheira Maria José de Barros, a fixação do horário não fere a liberdade do ouvinte e se trata de uma determinação feita entre concessionário, as emissoras, e cessionário, o Estado; o que tem de ser respeitado.

 

"Não há restrição de liberdade porque há outras plataformas que podem ser usadas, ainda mais em centros urbanos. Esse produto [a Voz do Brasil] é uma referência e é fundamental que seja mantida a cadeia nacional para a sua veiculação”, defendeu Maria José.

 

Fonte: Correiobraziliense

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentar

SEM-TETO PARAM O TRÂNSITO NO PISTÃO SUL

O tráfego no Pistão Sul em Taguatinga ficou comprometido na noite desta quinta-feira (14). Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, que ocupam um prédio particular na região, fecharam as seis faixas da via com entulho e pneus em combustão.

 

 

O objetivo é chamar atenção da justiça que determinou a desocupação da área em 48 horas. Homens do Corpo de Bombeiros liberaram a pista uma hora depois.

 

Mas na manhã desta sexta-feira (15), os manifestantes voltaram a protestar. Desta vez, fecharam uma das principais vias de acesso ao Plano Piloto. Desde às 7h, os sem-teto colocaram pneus e bloquearam a via EPTG, saída de Taguatinga.

 

Por conta disso, o trânsito ficou parado por mais de seis quilômetros e os motoristas tinham duas opções: seguir pelo Pistão Sul ou pela Via Estrutural. Os Bombeiros foram chamados novamente para combater as chamas e a pista foi liberada por volta das 8h30.

 

Íntegra: Clica Brasília

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentar

FEIRA DA TORRE DE TV PODE SE TORNAR PATRIMÔNIO CULTURAL DO DF

Projeto foi aprovado pela Comissão da Câmara Legislativa

A feira da Torre de TV pode ser patrimônio cultural do Distrito Federal. Bastante conhecida pelos trabalhos de artesanatos, a feira é parada obrigatória para os turistas em Brasília. Lá é possível encontrar trabalhos em bordado, artesanatos em palha, madeira, móveis para encomenda e muito mais, além de barraquinhas para alimentação.

 

 

Quem ainda não conhece, vale à pena conferir.  A Torre de TV funciona aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h.

 

O projeto agora segue para o plenário.

 

Fonte: R7 e brasiliaconvention

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

MULHER QUE SÓ MEXE OLHOS E QUEIXO DEFENDE DOUTORADO NA USP

Ana Amália defendeu tese sobre trabalho com crianças com paralisia.

Uma mulher que praticamente só mexe os olhos e a boca tornou-se ontem (9) doutora pela Universidade de São Paulo (USP). Ela produziu sua tese de doutorado em arte e educação utilizando apenas os olhos e pequenos movimentos do queixo – únicas formas pelas quais ela consegue se expressar.

 

Ana Amália perdeu os movimentos há dez anos. Ela se preparava para defender seu mestrado quando teve um acidente vascular cerebral (AVC) e perdeu quase todos os movimentos do corpo, ficou muda e impossibilitada de mastigar e engolir. Desde então, se comunica por meio de um programa de computador.

 

Para uma banca examinadora emocionada, Ana apresentou seu trabalho de três anos com crianças com paralisia cerebral. Ela levou um ano para escrever as 185 páginas da tese.

 

“Para mim, significa ela ter deixado de ser vítima para conduzir a própria vida. Isso é importantíssimo para os deficientes, não se conformarem em ser vítimas, não ter pena, mas potencializarem o que restou”, disse Ana Barbosa, mãe de Ana Amália.

 

A própria doutoranda brincou com a dificuldade em responder às perguntas da banca, e após três horas, teve sua tese aprovada.

 

Fonte: Íntegra G1

 

 

 

 

 

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentar

VESTIDO TULIPA É O PREFERIDO DAS CELEBRIDADES E TEM OPÇÕES NO BRASIL

Saiba como usar e onde encontrar

Marc Jacobs tem o retrô como referência constante em suas coleções; e para o pré-inverno da Louis Vuitton não foi diferente. Desta vez o designer fez vestidinhos com pences que resultam em leve armações nos quadris.

 

 

O modelo conhecido como tulipa, atribuído a Pierre Cardin no livro Moda do Século, de François Baudot (apesar de outras fontes também apontarem Cristobal Balenciaga como o criador), voltou a chamar atenção por ter sido escolhido por atrizes como Dianna Agron, Reese Whitherspoon e Ronney Mara.

 

No Brasil, propostas semelhantes apareceram no desfile de inverno da Maria Bonita Extra, mas infelizmente os modelos mais bonitos e que mais causaram impacto na passarela não chegaram às lojas, só servindo como cenografia para a vitrine da marca. Helô Rocha da Têca criou também uma peça com esta silhueta, toda em matelassê.

 

Para quem gostou e quer usar, Gloria avisa que é um modelo que exige pernas longas e finas. Esta saia é boa para esconder um pouco de quadril e culote, mas, cuidado, se você tiver muito busto e o tronco curto esta proporção pode causar estranhamento pelo volume em excesso na parte de cima.

 

Matéria retirada da íntegra do site Chic – Glória Kalil

 

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

PIMP MY CARROÇA

Ação vai tunar carroças para valorizar catadores de recicláveis

Parodiando os programas de TV americanos que tunam carros, o grafiteiro Mundano está lançando o projeto Pimp My Carroça, que vai tunar o principal instrumento de trabalho dos catadores de recicláveis. O objetivo? A partir da arte, tirar essas pessoas da invisibilidade e dar mais prestígio ao importante papel que têm na sociedade – sabia que 90% de todos os resíduos de São Paulo destinados à reciclagem são coletados pelos catadores?

A intenção do projeto é ousada: “pimpar” dezenas de carroças, em um só dia, pouco antes da Rio+20, em uma espécie de pit stop que acontecerá em São Paulo. Os catadores serão orientados a levar suas carroças ao local da iniciativa – que ainda será definido – e, então, a equipe do Pimp My Carroça dará um trato no carrinho. Ele passará por uma reforma estrutural, ganhará itens de segurança – como retrovisores, buzinas e faixas refletivas – e, por fim, será grafitado por reconhecidos profissionais, com frases enviadas pelo público.

 

Os carroceiros não vão ficar fora dessa e também receberão uma “tunada” no pit stop do Pimp My Carroça. Eles ganharão camiseta do projeto, um “rango” caprichado e, ainda, passarão por um clínico geral e um oftalmologista, além de conversar com um especialista em dependência química.

 

No fim do dia, quando todos as carroças já estiverem “pimpadas”, acontecerá a Carroceata, uma exposição ambulante com os carrinhos e catadores que participaram do projeto.

 

Curtiu o Pimp My Carroça? Então, ajude-o no Catarse. Para conseguir financiamento, a galera do projeto precisa arrecadar R$ 38.200 no site, via crowdfunding, até 10/05. E você pode doar quantias a partir de R$ 20. Vai participar?

 

Para ajudar a decidir, assista, abaixo, ao vídeo do Pimp My Carroça.

 

Pimp My Carroça 2012 // Catarse.me from Parede Viva on Vimeo.

Fonte Super interessante

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentar

É DOS CARECAS QUE ELAS GOSTAM MAIS?

Identificada proteína que faz cair os cabelos

Há quem não concorde com essa frase.  Então aí vai uma boa notícia. Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, descobriram a causa da calvície e com isso podem abrir caminho para o tratamento – para a alegria dos carecas. Os pesquisadores coordenados pelo Dr. George Cotsarelis, analisaram detalhadamente as células do couro cabeludo de homens calvos e compararam os resultados da área careca e com os da área ainda com cabelo, da mesma pessoa.

 

 

Eles concluíram que as áreas carecas apresentavam níveis altos de uma proteína chamada Prostaglandina D2 (PGD2) – cerca de 3 vezes mais do que nas áreas que continham cabelo.

 

Cotsarelis afirmou que os resultados feitos em ratos e folículos pilosos cultivados em laboratório são inéditos, e a proteína encontrada realmente diminui o crescimento.

 

Segundo ele, ninguém poderia imaginar que a PGD2 tinha a ver com o crescimento de cabelo.

 

A indústria farmacêutica já está testando medicamentos que tenham o poder de impedir a ação desta substância. Apesar de não ter prazo, os pesquisadores dizem que o remédio poderá ser uma pílula ou loção. Mas, ainda não sabem, ao certo, se o medicamento seria capaz apenas de interromper a queda ou trazer de volta a cabeleira perdida.

 

Fonte Só notícia boa

 

 

 

 

 

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

HOJE É O DIA DO CIRCO

Hoje tem palhaçada? Tem sim senhor!

Respeitável público, hoje (27), é comemorado o dia do circo no Brasil. Quem já foi a um espetáculo de circo, seja ele dos mais simples, ou com atrações mais elaboradas, nunca se esquece. Lá os palhaços dão vida à alegria, e é no picadeiro que eles divertem a garotada.

 

 

O dia do circo foi criado em homenagem ao palhaço Piolim, Abelardo Pinto, que comandou o circo Piolim por mais de trinta anos. Seu pai havia sido dono de circo quando Abelardo ainda era pequeno, local onde aprendeu a tocar violino, a fazer contorcionismos e acrobacias. A data foi instituída em razão de seu nascimento, no ano de 1897, em Ribeirão Preto, no estado de São Paulo.

 

Os mais importantes palhaços brasileiros foram: Piolin, Atchim, Espirro, Carequinha, Bozo e Torresmo.

 

Fonte: Brasil escola

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.