RECOMEÇO

Compreendo muito bem que esse texto pode despertar vários tipos de pensamentos e sentimentos. Se você sofre de depressão, isso não tem o objetivo de te forçar a ver a vida de uma forma linda, perfeita e sem falhas, o objetivo é clarificar que a vida é feita de várias escolhas, recomeçar faz parte de uma delas. Se você sofre de ansiedade, também não significa que você tem de tomar uma decisão logo de cara, ou que você tem de largar tudo, ou que você TEM de tomar uma decisão… Às vezes, precisamos desencanar um pouco de tantas escolhas que a vida nos dá e deixar que as coisas fluam, então tentem tirar o melhor do texto para vocês, é apenas uma das várias formas de se enxergar o mundo.
Quem nunca se pegou diante de uma situação onde se pensa em um recomeço? Diariamente nos vemos diante de escolhas a serem feitas, decisões a serem tomadas, o peso dessas situações nos coloca diante de extrema hesitação, e o mais frustrante é o quão recorrente é esse evento em nossas vidas, seja um relacionamento amoroso, seja um relacionamento familiar, seja em círculos sociais, no trabalho ou uma escolha na vida acadêmica.
O recomeço é algo que nos aflige. Às vezes, nos vemos tão envolvidos com projetos, planejamentos e/ou relações, porém em algum momento da nossa vida, é muito provável que passemos por uma situação, uma crise, onde ou se recomeça ou se mantém preso àquele acontecimento, naquele projeto, naquela relação. Nesse caso, nos encontramos diante de situações que simplesmente não avançam, seja um emprego em que não temos resultados, seja numa vida acadêmica em que não conseguimos contornar, seja em escolhas pós vida acadêmica, seja em um relacionamento que não acaba e também não vai pra frente.
Nessas horas é importante principalmente tomar consciência da nossa situação, claro que não vamos jogar tudo para o alto e agir como se nada importasse, mas em fato vamos nos colocar num momento reflexivo, analisar quais as possibilidades, analisar há quanto tempo estamos presos naquilo, refletir sobre os aspectos da nossa vida e por último, optar por um recomeço. Eu sei, eu sei que parece assustador e na verdade é mesmo, e sabe por quê? Porque estamos nos colocando numa quebra de paradigma, estamos forçando nossa saída da nossa zona de conforto. “Mas como assim zona de conforto, você tá maluco? Como que você pode chamar uma situação dessas de confortável?!”.
Quando digo zona de conforto, quero dizer que você está em uma situação que já está habituada(o), ou seja, às vezes, você já está acostumada(o) com aquela vivência e por já conhecer, já saber como isso ou aquilo funciona ou como aquela pessoa se comporta, você tem mais segurança em lidar com ela, e a parte amedrontadora em sair da zona de conforto é o medo do desconhecido. Nós, seres humanos, temos muito medo do desconhecido, ao mesmo tempo em que deslumbramos ele, nos vemos com um extremo receio, pois não sabemos como será o impacto que ele terá sobre nossas vidas, afinal, ele vai nos ajudar ou vai nos deixar em uma situação pior da que estamos?
Ir de fronte ao desconhecido é como uma aventura, a amamos e odiamos e o melhor de uma aventura sabe qual é? É o momento de contá-la, nos vemos sempre diante de situações desesperadoras, porém quando elas passam, amamos ficar contando nossos contos heróicos desbravadores, afinal, é uma prova da nossa coragem, uma marca de que somos humanos. Mas eu compreendo, sabe qual o momento mais difícil de uma aventura? O primeiro passo. Ele sim é algo que dá medo, é o momento em que tomamos nossa decisão, com ela podemos não alcançar nossas metas, mas também podemos algum dia alcançar. Mas o real problema é que nós nos vemos sempre diante do pensamento equivocado de que temos apenas uma oportunidade em toda a nossa vida, mas será que é isso mesmo? Eu acredito que não, eu acredito que a sociedade nos empurra para sempre tomarmos decisões rápidas e produtivas, em prol de uma “vida de sucesso”, mas o que é isso? O que é sucesso? Eu imagino que sucesso seja felicidade, só pode ser isso e felicidade só você pode determinar o que é para você.
A sociedade nos diz que temos um lance ao gol, uma flecha, e isso nos frustra, nos coloca diante de uma parede enorme… Ela nos faz pensar que temos de quebrá-la, mas o que a sociedade não te diz, é que na verdade, ela quer que você seja mais um tijolo naquela parede, fortalecendo-a, tornando-a maior, ela nos ensina a viver do jeito errado, porém o mundo que nos recebe quer que nós aprendamos a viver do jeito certo, do jeito que nos satisfaz, que nos torna feliz (ressalto que felicidade é subjetiva, então você determina o que isso significa para você), a vida é cheia de flechas, podemos sempre mirar de novo e lançar outra flecha, ou podemos escolher outro alvo, o que nos frustra de verdade não é errar o alvo, é não conseguir viver de acordo com as expectativas e realmente não dá, então nem tente. Não tenha medo de recomeçar, sejam relacionamentos ou projetos, não tenha medo de não ser ou ter o que planejou só porque você começou aquilo e tem medo de não ir até o final, as vezes temos que ir, as vezes não, você vai sentir no seu coração o que deseja fazer nessa situação e acho que para entender o que o seu coração está dizendo, é preciso ser honesto com ele, então, seja novo, seja velho, a vida existe para ser vivida, para ser experimentada, se permita viver, tome consciência de si mesmo, respeite seus sentimentos.

 

Lavoisier já disse: “Na Natureza nada se cria e nada se perde, tudo se transforma”. Mesmo que você ache que recomeçar é admitir que falhou, que perdeu algo, não é, tudo serve de experiência para você, recomeçar também é viver.

 

Angelita Aparecida F de Souza – 8° semestre

Jader Silva Tabosa – 7° semestre

Wellinton Luiz de Souza – 7° semestre

Orientadora: Roberta Ladislau Leonardo

Categoria: Retrato
Tags: , , ,
Comentar

TUDO BEM EM PARAR UM POUCO

Hey, você! Isso mesmo, você: universitário. Você que começou o curso agora ou você que já está terminando, você já percebeu o quanto algumas vezes temos de ir num ritmo tão acelerado? Ultimamente tenho percebido o quanto nós somos pressionados no meio acadêmico e com as expectativas do mercado de trabalho…

Às vezes, passamos por um semestre, tendo que conciliar estudo, família, trabalho… Claro, são muitas matérias, avaliações, mas para além disso, nos vemos pressionados pela sociedade para apresentarmos sempre mais que o outro, salas abarrotadas de pessoas e cada um com sua própria realidade.

O universo acadêmico tem dessas, às vezes nos vemos diante de colegas que insistem em querer mostrar algum tipo de prova de que são “melhores”, às vezes nós nos pegamos sendo o colega que quer ser visto como “melhor”. Nos envolvemos nesse modelo produtivista, nos colocamos diante de situações desgastantes, tendo de ler sempre mais, tendo de escrever mais ou melhor, tendo de conquistar uma nota maior, ou mesmo conseguir sempre os elogios dos professores.

Uma frase que sempre levo comigo do Neil deGrasse Tyson, astrofísico e cientista brilhante é:

“O conhecimento nos dá poder para influenciar eventos.”

O que eu quero dizer com isso é que, a partir do momento em que você possui o conhecimento de como uma determinada realidade funciona, sabe o que está acontecendo, nos dá enormes possibilidades, dentre elas a de mudar e moldar essa realidade.

Então, pare, pense, analise, reflita: como você quer viver a sua vida universitária? Esse é um momento único, mesmo que faça outros cursos, cada vivência na sua vida é única, logo não faz sentido passar por esse momento sem se deliciar com ele. Esteja você começando agora ou mesmo que você esteja terminando o curso, aproveite ele, aproveite cada momento, seja mais humano e menos máquina. O conhecimento não é um produto a ser comercializado, algo a ser colocado em uma prateleira como um pote de milho qualquer, seu conhecimento é fruto do seu trabalho, tenha respeito por ele e tenha respeito por você.

O seu conhecimento faz parte de você, ele constitui um pedaço da sua identidade, do seu passado, do seu presente e do seu futuro, se você vai nutrir algo assim, o melhor adubo que recomendo é a paixão, paixão ao se descobrir os pequenos detalhes do seu curso aos poucos e com o tempo essa paixão acaba se concretizando e se transformando em um amor e não existe nada melhor do que amar aquilo que se estuda, aquilo que se conhece.

 

Angelita Aparecida F de Souza – 7° semestre
Jader Silva Tabosa – 7° semestre
Wellinton Luiz de Souza – 7° semestre
Orientadora: Roberta Ladislau Leonardo

 

Categoria: Retrato
Tags: , , , ,
Comentar

ALUNA DO UDF É SELECIONADA PARA INTERCÂMBIO DO PROGRAMA BRASÍLIA SEM FRONTEIRAS

A acadêmica do 3º semestre do curso de Enfermagem do Centro Universitário UDF, Áquila Priscila Bento dos Santos, foi selecionada para participar do “Programa Brasília Sem Fronteiras”. Classificada em 4º lugar para uma das 40 bolsas ofertadas pelo GDF, ela fará intercâmbio acadêmico nos Estados Unidos de 28 de março até 28 de abril de 2014.

 
O Programa foi lançado pelo GDF para garantir os mais altos níveis de excelência em educação por meio de intercâmbio internacional e imersão cultural. Para fazer parte do Programa, mais de 2,3 mil interessados realizaram, no dia 22/9, provas objetivas de Língua Inglesa e Atualidades.

 
Despesas pagas
Todos os bolsistas terão suas despesas referentes ao curso; passagens aéreas; seguro-saúde; documentação necessária; hospedagem; material didático; e bolsa-auxílio para pagamento de alimentação, transporte e demais despesas pessoais, pagas pelo GDF.

 
Clique aqui e saiba mais sobre o Projeto.

 

 

Com informações da Assessoria Internacional do GDF.

Categoria: UDF pra você
Tags: , , , , , , , , , , , ,
Comentar

Hoje é dia de conhecer mais um contemplado com a bolsa de 100% na pós-graduação presencial para os alunos formados no primeiro semestre de 2012. Conheçam

 

Nome: Cléa Torres da Silva

 

Curso: Gestão de Condomínios

 

1) Como foi saber que você tinha conseguido a bolsa integral por mérito acadêmico?

Foi inacreditável. Naquele dia estava no hospital com meu filho que havia sofrido grave acidente e passava por uma cirurgia. Estava aguardando-o sair do Centro Cirúrgico. Parecia que DEUS estava me coroando e dizendo que tudo na vida tem duas faces e ELE estava mais uma vez presente na minha vida. Por outro lado foi um misto de “Dever cumprido” e agradecimento a ELE por ter me dado saúde para concluir uma graduação que parecia desacreditada aos olhos de muitos graduandos.

 

2) Quais são as suas expectativas para a pós?

Espero agregar mais conhecimento para somar a tudo o que já aprendi no dia-a-dia de minha profissão e toda a teoria aprendida durante o Curso de Gestão de Condomínios.

 

3) Entre tantas opções para pós-graduação, você já decidiu qual vai escolher?

Gostaria muito de fazer um Curso que somasse ao de Gestão de Condomínio. Claro que ainda estou em dúvida.

 

4) Quando pensa no UDF, qual a primeira palavra que vem a sua mente?

Oportunidade e Crescimento Técnico Profissional

 

5) O que te trará mais saudade do campus?

A liberdade de expressão, os Seminários, Fóruns, Congressos e especialmente os grandes Mestres que tive oportunidade de conhecer.

 

6) Qual a importância do UDF na sua vida profissional?

Espero que a Graduação que cursei possa abrir mais portas na minha profissão, pois agora posso dizer que sei lidar melhor com os conflitos condominiais, tanto profissionais (contábil, financeiro, operacional, jurídico e administrativo) quanto com os conflitos interpessoais.

 

7) O que você diria para quem está entrando agora no UDF?

Acredite, lute, enfrente todas as barreiras, grite por seus direitos e respeite o Curso que escolheu com ética. Não deixe de participar de nada que o UDF lhe promova, pois certamente obterás mais conhecimento e isto com certeza te trará excelentes frutos.

Categoria: UDF pra você
Tags: , , , , ,
Comentar

QUE SITE VOCÊ MAIS USA PARA FAZER PESQUISAS DE TRABALHO?

Wikipédia e Youtube estão no TOP3 dos sites

Quem nunca precisou recorrer ao Wikipédia para fazer trabalhos de faculdade? Hoje em dia, a internet tem se tornado mais uma fonte para pesquisa de trabalhos escolares, e quem segue encabeçando a lista são Wikipédia, o site do jornal New York Times e, o YouTube. As informações são do site americano Easybib.

 

 

Entre os sites que estão na lista do top 10, estão o Yahoo, Voices e Answer.com.

 

Você constuma usar esses sites como fonte de pesquisa? Compartilhe com a gente o site que você mais usa!

 

Fonte: Super Interessante

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , , , ,
Comentar

DICA DA PROFESSORA LETÍCIA CALDERARO – DIREITO PROCESSUAL CIVIL

Aprenda a estudar!!!

Em primeiro lugar nós temos que nos organizar para estudar. Estudar por estudar não leva a lugar nenhum. Passa-se muito tempo na frente de um livro ou caderno e o que fica retido na nossa mente é muito pouco. A primeira regra e a mais importante de todas é: QUERER ESTUDAR. Sentir vontade de aprender, de crescer, de evoluir, de ser alguém no futuro. Com estudo já é difícil imagine sem estudo. Estudos mostram que o grande problema em estudar não é o problema de ordem mental e sim, o da falta de métodos para estudar. Geralmente o aluno deixa para estudar na última hora, improvisa os estudos. Estudar é técnica, estudar é atividade mental, estudar não é improvisar. Na maioria dos casos o aluno nunca aprendeu como estudar. Apenas estuda por estudar. Estuda apenas para decorar.

 

 

Estudar não é decorar. Estudar é ver, estudar é compreender, estudar é saber o porquê. Estudar é crescer. Estudar é saber explicar. Para estudar temos que prestar atenção em várias situações que podem atrapalhar a nossa compreensão, os nossos estudos. Antes de começar a estudar temos que fazer uma análise de como nos encontramos, de como estamos no momento. Existe uma lista de situações que pode atrapalhar os nossos estudos. O nosso estado emocional, o nosso corpo, a nossa mente, o local, a temperatura, a fome, o que vamos estudar, como vamos estudar etc., são alguns exemplos do que pode atrapalhar os estudos.

 

Saber estudar é muito importante. Não se deve estudar por estudar. Deve-se gostar, deve-se saber que estudando se cresce com mais cultura, se garante um futuro melhor etc. Devemos estudar não porque os pais mandam mas porque é importante para a nossa vida. Estudar é aplicar a nossa memória para a aquisição de novos conhecimentos. Estudar é uma aprendizagem. Quando estudamos, estamos crescendo, novos conhecimentos estamos tendo. Melhor vamos compreender as coisas que nos rodeiam.

 

Blog: Letícia Calderaro

 

 

 

Categoria: Retrato
Tags: , , , , ,
Comentar

O ENEM VEM AÍ. VOCÊ JÁ ESTÁ PREPARADO?

Com o início de mais um semestre letivo, a preocupação dos estudantes que devem fazer Enem no fim do ano aumentou. Afinal, falta menos de três meses para os dias da avaliação, que, neste ano, acontecem no dia 22 e 23 de outubro.

Para se dar bem no exame que pode lhe garantir vaga nas melhores faculdades do País, é necessário que o participante esteja preparado, tanto intelectualmente, quanto fisicamente. Mesmo porque, essa é uma prova que exige resistência de quem a está fazendo.

Para te deixar mais tranqüilo e preparado para os grandes dias, o professor João Bosco, coordenador do Centro de Atendimento ao Aluno e à Comunidade do UDF, separou algumas dicas importantes para o Enem. Confira quais são:

- Estudar todo o conteúdo que aprendeu no Ensino Médio; “O aluno tem que ter em mente que a prova é feita a partir do que ele aprendeu no ensino médio. Ele tem que dominar as disciplinas que estudou nesses três anos”, defende o professor;

-
Não deixar o conteúdo acumular;

- Rever as provas antigas; “O aluno pode ir ao site do próprio exame e baixar essas antigas provas. Isso ajuda muito”;

-
Treinar bastante interpretação de texto, pois, segundo o professor, “ás vezes o estudante até está preparado para determinados conteúdos, mas não consegue interpretar o que a questão pediu sobre aquilo. Tem que entender o que o examinador está querendo”.

- Sempre que puder, escreva um texto sobre atualidade. Treinar sua redação nunca é demais. “Essa parte da prova é muito importante, o peso é grande. O estudante precisa estar por dentro do que está acontecendo no mundo, já que o tema do texto pode envolver isso”. Assistir filmes como O assalto ao Banco Central e se manter informado sobre a crise americana e o massacre na Noruega é algo indispensável.

- Se o aluno estiver com dificuldade em assimilar o conteúdo, é válida a procura de um cursinho. Segundo o professor, já existem estabelecimentos que oferecem cursos específicos para o Enem.

“O aluno deve se preparar da melhor forma que conseguir para o Enem. A concorrência é grande, os estudantes estão cada vez mais preparados”, conclui João Bosco.

O UDF também trabalha com os índices do Enem. Saiba os detalhes no nosso site www.udf.edu.br. Bons estudos e uma boa prova!

Categoria: Fique de Olho
Tags: , , , , , , ,
2 Comentários
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.