ARTES VISUAIS YAYOI KUSAMA – OBSESSÃO INFINITA

Em seu último mês em Brasília, a mostra que já atraiu mais de 60 mil pessoas traça a trajetória de Yayoi Kusama do privado ao público.

 

 

Obsessão Infinita é a primeira exposição apresentada no país que expressa uma pesquisa profunda sobre o trabalho de Kusama, uma das artistas mais originais e inventivas do Japão contemporâneo. Da pintura à performance, do ateliê às ruas, desde 1977 a artista vive voluntariamente em uma instituição psiquiátrica. O caráter psicológico singular e pronunciado de seu trabalho sempre foi combinado com uma generosa dose de reinvenção e inovação formal, produzindo peças que fizeram dela, com justiça, a artista viva mais celebrada do Japão.

 

HORÁRIO: de 9h às 21h
INGRESSO: Entrada franca

 

Fonte: CCBB DF

Categoria: Cult
Tags: , , , , , ,
Comentar

ARTES VISUAIS CICLO – CRIAR COM O QUE TEMOS

Comemorando 100 anos dos primeiros ready-made de Marcel Duchamp, artista que inovou ao promover o deslocamento de objetos comuns para o cenário de exposições de arte, a mostra reúne 15 artistas de diversas nacionalidades (Daniel Canogar, Daniel Senise, Douglas Coupland, Joana Vasconcelos, Julia Castagno, Lorenzo Durantini, Michael Sailstorfer, Michelangelo Pistoletto, Pedro reyes, Daniel Rozin, Petah Coyne, Ryan Gander, Song Dong, Tara Donovan, Tayeba Begum Lupi.

 

 

Através de esculturas, instalações e performances, a exposição propõe novos significados a partir de objetos do cotidiano.

 

Curadoria: Marcello Dantas

 

Centro Cultural Banco do Brasil Brasília

SCES, Trecho 02, lote 22

CEP: 70200-002 | Brasília (DF)

(61) 3108-7600

ccbbdf@bb.com.br

Funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.

 

Fonte: CCBB DF

Categoria: Cult
Tags: , , , , , , ,
Comentar

UMA JORNADA PELO MUNDO

Não perca a exposição de fotos “Uma Jornada pelo Mundo” no 3º andar do Ministério da Fazenda!

 

 

Data: 31 de Janeiro a 27 de Fevereiro

Hora: 8h ás 18h de Segunda a Sexta

Local: 3° Andar do Min. da Fazenda (Esplanada dos Ministérios)

•••••••••••••••••••••••••

Atrações

Exposição fotográfica

•••••••••••••••••••••••••

Ingressos

Entrada Franca

Valores dos ingressos sujeitos à alterações sem aviso prévio.

 

 

•••••••••••••••••••••••••

Pontos de Venda

Na hora e no local

•••••••••••••••••••••••••

Mais Informações

Telefone: Não informado

Classificação: Livre

 

Fonte: DeBoa Brasília

Categoria: Cult
Tags: , , , ,
2 Comentários

EXPOSIÇÃO “A FOTOGRAFIA CONSTRUINDO OLHARES”

De 13 a 25 de Janeiro terá a Exposição “A Fotografia Construindo Olhares”. Serão apresentados trabalhos de 14 fotógrafos em comemoração ao Dia Nacional da Fotografia, no Shopping Liberty Mall. Confira!

 

 

Data: 13 a 25 de Janeiro

Hora: Segunda a Sábado das 10h às 22h, Domingos e feriados 12h às 20h

Local: Shopping Liberty Mall

 

Sobre a A Fotografia Construindo Olhares

Em parceria com a Escola Brasiliense de Fotografia, o Shopping Liberty Mall abre espaço para os frequentadores do local terem acesso ao universo fotográfico. Nessa mostra, 14 fotógrafos selecionados apresentam seus trabalhos. É uma exposição coletiva dos alunos e ex-alunos da Escola Brasiliense de Fotografia em comemoração ao Dia Nacional da Fotografia.

 

A exposição ficará montada na Praça da Fonte, no piso térreo e é aberta ao público com visitação gratuita. O acervo conta com fotógrafos de 14 a 80 anos de idade, que buscam através das lentes retratar, com suas experiências pessoais, registros eternos.

 

A temática fotográfica vai desde cliques de paisagem, natureza, auto retrato e cliques únicos de gestantes em diversos momentos da gravidez.

 

Não perca essa oportunidade de construir um novo olhar através das imagens.

 

Vernissage da exposição: 13 de Janeiro às 18h

 

Ingressos

Entrada gratuita

*Valores dos ingressos sujeitos à alterações sem aviso prévio.

 

•••••••••••••••••••••••••

Mais Informações

Telefone: (61) 3042-1235 / 9995-5255

Classificação:  Não informado

 

Fonte: DeBoa Brasília

Categoria: Cult
Tags: , , , ,
Comentar

FARNESE DE ANDRADE – ARQUEOLOGIA EXISTENCIAL

A CAIXA Cultural Brasília apresenta, entre 25 de Novembro de 2014 e 11 da Janeiro de 2015, a exposição “Farnese de Andrade – Arqueologia Existencial”. Não perca!

 

 

Data: Abertura: 25 de novembro / Visitação: 26 de novembro de 2014 a 11 de janeiro de 2015

Hora: Terça a Domingo, das 9h às 21h

Local: Caixa Cultural Brasília – SBS Quadra 4 Lotes 3/4 – Brasília

 

Sobre a Exposição Farnese de Andrade – Arqueologia Existencial

 

A CAIXA Cultural Brasília inaugura  a exposição “Farnese de Andrade – Arqueologia Existencial”. Com curadoria de Marcus de Lontra Costa, a mostra apresenta um conjunto de obras pertencentes a coleções particulares e dos herdeiros do artista, mapeando sua produção ao longo dos anos 1970, 1980 e 1990. A exposição apresenta a linguagem única e singular do artista, de forma a mostrar sua personalidade e trajetória fundida com as fases de sua obra. Com entrada franca e patrocínio da Caixa Econômica Federal, a mostra fica em cartaz até o dia 11 de janeiro de 2015, de terça-feira a domingo, das 9h às 21h.

 

Farnese de Andrade foi um artista múltiplo, cuja produção, vida e arte se enlaçam de maneira inseparável dando origem a uma obra densa, de caráter fortemente autoral. Começou sua carreira como desenhista e gravador e, a partir de 1964, cria objetos ou assemblages com cabeças e corpos de bonecas, santos de gesso e plásticos, todos corroídos pelo mar, coletados nas praias e nos aterros. Passa a comprar materiais como redomas de vidro, armários, oratórios, nichos, caixas e imagens religiosas em lojas de objetos usados, de antiguidades e depósitos de demolição. Utiliza com freqüência velhos retratos de família e postais, e começa a realizar trabalhos com resina de poliéster, sendo considerado um pioneiro da técnica no Brasil.

 

Apontado como dono de uma personalidade difícil e de um trabalho marcadamente auto-biográfico, Farnese revelou nas obras sua densa trajetória pelas memórias de infância, do pai, da mãe, dos irmãos, da sagrada família mineira e de sua fase oceânica, além de um certo aspecto libertário e transgressor, a partir de sua mudança para o Rio de Janeiro.

 

Enclausurado na própria solidão, expressou principalmente o embate dos seus medos, dores, tristezas, rancores, complexos, perdas, depressões, recalques, pânicos, relações, fetiches, libidos, euforias e alguma alegria. A poética de Farnese de Andrade, pautada no inconsciente, contrasta com as de outras tendências do período, como as da arte construtiva e concreta. Construiu assim, uma obra na qual o lirismo oscila do concreto ao abstrato e o bruto consegue ser gentil.

 

SOBRE O ARTISTA

 

Farnese de Andrade (1926-1996):

 

Nascido em Araguary – MG, Farnese entrou em 1945 na Escola do Parque de Belo Horizonte, onde foi aluno de Guignard e contemporâneo de artistas como Amilcar de Castro, Mary Vieira e Mário Siléso. Mudando-se para o Rio de Janeiro em 1948 onde trabalhou como ilustrador para o suplemento literário dos jornais Diário de Notícias, Correio da Manhã e Jornal de Letras, e para as revistas Rio Magazine, Sombra, O Cruzeiro, Revista Branca e Manchete, entre 1950 e 1960. Em 1950 realiza a primeira exposição individual de seus desenhos. Em 1959 começou a freqüentar o ateliê de gravura do MAM RJ, onde estudou gravura em metal com Johnny Friedlaender e Rossini Perez. Produziu gravuras abstratas, trabalhando com formas regulares e cores fortes. Nas matrizes utiliza materiais encontrados nas praias, como pedaços de madeira cheios de sulcos. Em 1965, realiza a série de desenhos Eróticos e inicia os Obsessivos. Bolsista do governo brasileiro, viajou em 1970 para Barcelona. Sua volta em 1975 rendeu frutos e a fama de Farnese fortaleceu a paisagem artística brasileira. Mas não é por seu trabalho na gravura, sempre abstrato, nem como desenhista, sempre figurativo, que ele é, hoje, conhecido e reconhecido, mas pela criação dos objetos chamados BoxForms, cuja matriz explodida e iconoclasta é o Barroco da sua infância. Oratórios, pedaços de madeira de igreja, ex-votos, etc. constituíram, até a sua morte, um mundo estranho, às vezes mórbido e com fortes referências eróticas. Resultado de uma infância secreta, a obra sempre onírica e poética dá força e senso a um trabalho sem igual.

 

•••••••••••••••••••••••••

Ingressos

 

Entrada franca

*Valores dos ingressos sujeitos a alteração sem aviso prévio.

 

•••••••••••••••••••••••••

Mais Informações

 

Telefone: (61) 3206-9448 e (61) 3206-9449

Classificação: Livre

Agendamento de visitas monitoradas e oficinas: (61) 3206-9892

 

Fonte: DeBoa Brasília

Categoria: Cult
Tags: , , , , ,
Comentar

EXPOSIÇÃO CAYMMI 100 ANOS

Museu Correios Brasilia recebe a Exposição Caymmi 100 anos, em comemoração ao seu centenário, confira!

 

 

Data: 28 de outubro a 04 de janeiro

Hora: 10h as 19h (terça a sexta-feira) e 12h as 18h (sábado, domingo e feriados)

Local: Museu Correios – Setor Comercial Sul, quadra 4, bloco A, n° 256, ed. Apolo, Asa Sul. Brasília/DF.

 

Sobre a Exposição Caymmi 100 anos

 

Exposição comemorativa pelo centenário de Dorival Caymmi

Abertura (28/10):  Estarão presentes Dori,  Danilo e Stella Caymmi, filhos do compositor baiano que estarão cantando e contando histórias sobre seu pai.

•••••••••••••••••••••••••

 

Ingressos

 

Entrada Franca

*Valores dos ingressos sujeitos à alterações sem aviso prévio.

•••••••••••••••••••••••••

Mais Informações

 

Telefone: (61) 3213-5076

Classificação: 12 anos

 

Fonte: DeBoa Brasília

Categoria: Cult
Tags: , , , , , , ,
Comentar

EXPOSIÇÃO VERBETE #1

Em sua primeira individual, André Vechi tenta lançar um olhar sobre as possibilidades amorosas em um mundo em que o afeto tem sido contaminado cada vez mais por visões morais. A instalação Verbete #1 nasceu das páginas decompostas do verbete “Eu Te Amo”, extraídas do livro Fragmentos do Discurso Amoroso de Roland Barthes,  e  se tornam paisagens na galeria de Bolso da CAL, a partir de 15 de outubro.

 

 

O trabalho parte do desejo do artista de investigar as relações amorosas na contemporaneidade, a partir das obras de grandes autores e filósofos. Nela, o papel torna-se espaço; as palavras esmiúçam-se, decompondo o sentido original das frases. André defende que “devemos pensar em uma ética entre sujeitos amorosos, tanto mais quando circunscritos em uma relação e também no posicionamento de sua forma de amar no mundo”.

 

Surge daí um texto-imagem múltiplo, um diálogo entre o artista brasiliense, que atualmente cursa mestrado em Linguagens Visuais na UFRJ, o teórico francês e o espectador, que, ao caminhar por entre as frágeis estruturas, que parecem flutuar na galeria, vai também criando sua própria leitura a partir da experiência.

 

Entre o sublime evocado pelas paisagens românticas e o minimalismo monocromático, a instalação parece colocar a impossibilidade da concretização da relação a dois, e evocar a incomunicabilidade, a distância entre os amantes e o desejo de se habitar um espaço construído com o outro a partir do afeto.

 

Nas fotos que também compõem a instalação, há sempre uma figura que está ausente, que deixa apenas um buraco, um lugar para se preencher pelas múltiplas visões do espaço. As fotografias são lembranças da própria família do artista, apontando para uma narrativa íntima e afetiva. O público vê entre e através da obra, dialogando com a própria posição da galeria, que funciona como vitrine do espaço expositivo.

 

•••••••••••••••••••••••••

 

Ingressos

 

Entrada Gratuita

*Valores dos ingressos sujeitos à alterações sem aviso prévio.

 

•••••••••••••••••••••••••

 

Mais Informações

 

Telefone: (61) 3321-5811

Classificação: Não informado

 

Fonte: DeBoa Brasília

Categoria: Cult
Tags: , , , , , ,
Comentar

O FUTEBOL (TAMBÉM) É ASSIM

A exposição “O futebol (também) é assim” aborda a proximidade e os paralelismos entre o futebol e o desenho a partir de obras gráficas, objetos de design e publicações de profissionais espanhóis e de outros países. “O Futebol (também) é assim” traz telas gráficas, objetos de desenhos e publicações de importantes designers espanhóis, entre eles Janina Stübler e Jorge LahuertaMartí Guixé, Nacho Lavernia, Marc Ligos, Christian Cañibe, James Greenfield, Janina Stübler e Jorge Lahuerta.

 

 

Horário: segunda a sexta, de 9h às 22h e sábados de 9h às 15h

 

Informações:

 

Data – 16/10/2014 a 15/11/2014

Categoria:Artes Cênicas

Endereço:Espaço Cultural do Instituto Cervantes – (707/907 Sul )

Entrada:Entrada gratuita

Telefone:3242-0603

 

Fonte: Divirta-se Mais

Categoria: Cult
Tags: , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.