II SEMANA ACADÊMICA DA FARMÁCIA

Na próxima semana acontecerá no UDF a II Semana Acadêmica da Farmácia. O evento que abordará o tema “O estudante de farmácia além da universidade: construindo uma visão generalista”, tem como objetivo oferecer aos estudantes da instituição a discussão de temas atuais das ciências farmacêuticas como tentativa de promover a formação crítica e reflexiva deste, sobre a atuação do profissional farmacêutico como agente de transformação social.

 

O evento possibilitará a troca de experiências e conhecimentos, além de representar uma nova metodologia de aprendizagem e formação do futuro profissional. Imperdível para quem quer se destacar no futuro.

 

As inscrições podem ser feitas na Área do Aluno e os minicursos terão taxas de R$ 80,00 (oitenta reais). Podem participar os alunos do curso de farmácia e áreas afins.

 

 

Quando: 22 a 27 de setembro de 2014

Horário: Das 19h30 às 22h30

Onde: Edifício Sede

 


Categoria: UDF pra você
Tags: , , , ,
Comentar

PÓS-GRADUAÇÃO, POR QUE FAZER?

Sobre o Coordenador:

Bernardo Petriz é graduado em Educação Física com Mestrado em Atividade Física e Doenças Crônico degenerativas não Transmissíveis. Atualmente é doutorando em Ciências Genômicas e Biotecnologia, onde realizou seu estágio doutoral no laboratório de Genômica Estrutural na Universidade de Oxford no Reino Unido. Tem experiência como pesquisador na investigação das adaptações moleculares do sistema cardiovascular e musculoesquelético e da microbiota intestinal ao exercício, além de atuar como docente de Ensino Superior e Pós Graduação. É editor associado e revisor de periódicos científicos internacionais e também um dos fundadores do instituto ciência para saúde em Brasília.

 

Sobre o(s) curso(s):

Pós Graduação em Prevenção e Tratamento de Doenças Crônico degenerativas.

 

Público-alvo:

Para o curso de Pós Graduação em Prevenção e Tratamento de Doenças Crônico degenerativas: Graduados em Educação física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Terapia ocupacional, Medicina, Odontologia e áreas afins com experiência e/ou interesse em atuar em centros de reabilitação, hospitais e organizações públicas e privadas.

 

Os diferenciais do(s) curso(s):

Neste Pós Graduação, os diferenciais são o ineditismo deste curso no Brasil e o alinhamento de seu conteúdo com tópicos avançados e atuais da genética e biologia molecular no contexto das doenças crônico degenerativas. Todos estes aspectos são somados a docentes e pesquisadores experientes na área acadêmica e na prática das disciplinas que ministram. Por fim, o conhecimento das diversas áreas de atuação no tratamento destas doenças fornecera maiores recursos técnicos para uma atuação profissional multidisciplinar.

 

Mais informações:

Através do email “posgraduacao@udf.edu.br ” ou pelos sites www.udf.edu.br /

 

www.cienciaparasaude.com.br

 

Seu conhecimento no curso certo:

Integrar ao currículo a tradição e a experiência de mais de 40 anos do UDF em formação de profissionais bem sucedidos, além de estar em contato com tópicos avançados na prevenção e tratamento de doenças crônico degenerativas é sem dúvida, colocar seu conhecimento no curso e local certos.

Categoria: Retrato
Tags: , , , , , , , , , ,
2 Comentários

POPULAÇÃO TERÁ SERVIÇO GRATUITO NO DIA DO FARMACÊUTICO

O Conselho Regional de Farmácia do Distrito Federal convida a categoria farmacêutica para participar de caminhada no Parque da cidade Sarah Kubitschek, saída próximo ao Parque Nicolândia, às 10hs, do dia 19 de janeiro de 2014. A caminhada é uma das atividades comemorativas do Dia do Farmacêutico: 20 de janeiro de 2014, e objetiva o congraçamento dos colegas em prol de ampla promoção das atuações do farmacêutico na sociedade, em prol da qualidade de saúde e de vida.

 

A população do Distrito Federal poderá usufruir dos cuidados gratuitamente. Serão oferecidos: aferição de pressão arterial, teste de glicemia, tipagem sanguínea, orientação sobre os cuidados com a saúde e muito mais. Ainda será entregue, folder sobre as áreas de atuação do farmacêutico na sociedade.

 

Serviço:

Caminhada e ação Social Dia do Farmacêutico

Local: Parque da cidade Sarah Kubitschek

Data: 19 de janeiro de 2014 das 9h às 17h

Informações: 3344-4490

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

BRASIL TERÁ TESTE DE AIDS NAS FARMÁCIAS

Um teste caseiro para diagnóstico de HIV começará a ser usado no Brasil no ano que vem.

 

Desenvolvido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o exame é feito com base em análises de saliva.

 

Organizações não governamentais já começam a ser treinadas para o uso adequado do kit.

 

Na primeira etapa, o exame será oferecido para populações consideradas vulneráveis para a doença, como profissionais do sexo, gays, usuários de drogas e travestis.

 

Depois de abril, ele deverá ser vendido em farmácias, antes precisará de um registro emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

“O teste é uma ferramenta valiosa para ampliar o diagnóstico da doença”, disse ao jornal O Estado de S. Paulo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

 

Nos últimos anos, várias campanhas para incentivar a testagem foram realizadas. Exames rápidos também passaram a ser oferecidos em serviços públicos de saúde. Os números obtidos até agora, no entanto, são considerados tímidos.

 

O governo estima que 150 mil pessoas tenham HIV no Brasil e não saibam.

 

O problema é considerado grave porque reduz as chances de o tratamento ser iniciado na fase inicial da doença.

 

A terapia precoce, além de garantir a qualidade de vida para o soropositivo, é considerada por especialistas instrumento importante para prevenir novas infecções pelo vírus.

 

Quando o portador do HIV está sob tratamento, a quantidade de vírus circulante em seu organismo cai, reduzindo o risco de infecção do parceiro em relações sexuais desprotegidas.

 

“Além disso, quando a pessoa sabe da sua condição sorológica, ela pode reforçar as medidas de prevenção”, disse Barbosa.

 

Com informações de o Estado de São Paulo e Info.

 

Íntegra Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

PROFESSORA DO UDF FALA SOBRE A NOVA RESOLUÇÃO DO CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA

Resolução do Conselho Federal de Farmácia (CFF), publicada na semana passada, tem gerado polêmica: agora, os farmacêuticos podem receitar remédios ali mesmo, no balcão da farmácia. A resolução é polêmica e provocou reações nas entidades médicas.

 

 

Regiane Presot, professora do UDF e Coordenadora da Comissão de Saúde da OAB/DF, concedeu entrevista para o Jornal da TV Justiça sobre o assunto.

 

Clique aqui e confira.

Categoria: Retrato
Tags: , , , , ,
Comentar

TESE DE DOUTORADO DE DOCENTE É TEMA DE ARTIGO CIENTÍFICO NA REVISTA JOURNAL OF BIOTECHNOLOGY

Professor Dr. Rafael Perseghini desenvolveu forma de reduzir danos causados por inseto na cultura do algodoeiro no Brasil

Em julho deste ano, a revista científica Journal of Biotechnology publicou artigo gerado a partir da tese de doutorado do professor Dr. Rafael Perseghini, docente dos cursos de Enfermagem, Farmácia e Ciências Biológicas do UDF.

 

 

O Journal of Biotechology é um periódico internacional, destinado à divulgação de artigos acadêmicos completos sobre aspectos inovadores no contexto da Biotecnologia.

 

De acordo com Rafael, o objetivo do trabalho foi desenvolver novas proteínas inibidoras de alfa-amilases, capazes de reduzir a atividade desta enzima no trato digestivo do inseto-praga bicudo do algodoeiro (Anthonomus grandis). O inseto é causador de sérios prejuízos à cultura do algodoeiro no Brasil. “A cotonicultura brasileira é responsável por parcela significativa da geração de divisas no agronegócio brasileiro. Dessa forma, a redução dos danos causados pelo inseto pode contribuir com o aumento da produtividade e aumentar a competitividade do país neste segmento econômico”, explica.

 

Segundo o professor, os novos inibidores foram gerados a partir de proteínas que já existiam no feijão comum selvagem e carioca. “A partir do embaralhamento dos genes dessas duas proteínas, foi possível gerar uma biblioteca gênica contendo milhões de novas moléculas que podem ser utilizadas em processos e seleção para novos inibidores de alfa-amilases de qualquer organismo”, aponta.

 

A pesquisa foi apoiada pela Embrapa, UnB, Fialgo e Facual (Fundos de Investimento para a desenvolvimento de Pesquisas sobre o Algodoeiro), CNPq e CAPES. Os créditos de orientação do trabalho desenvolvido são depositados à Pesquisadora da Embrapa Maria Fátima Grossi de Sá, Membro da Academia de Ciências e renomada pesquisadora na área de biotecnologia no país.

 

SOBRE O PROFESSOR

Rafael Perseghini é Doutor, Mestre e graduado em Ciências Biológicas-Biologia Molecular pela Universidade de Brasília. Tem experiência na área de Bioquímica, com ênfase em Biologia Molecular, Biotecnologia Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: expressão heteróloga de proteínas em planta, bactéria e levedura. Purificação de proteínas. Clonagem e prospecção de genes relacionados a resistência contra pragas. Inibidores de a-amilases e proteinases, defensinas vegetais. Atualmente, desenvolve pesquisa na área de ciências forenses.

Categoria: Retrato
Tags: , , , , , ,
Comentar

COM ESTOQUE ABASTECIDO, FARMÁCIAS PODEM RETARDAR REAJUSTE NO PREÇO DOS MEDICAMENTOS

Akemi Nitahara - Agência Brasil 04.04.2013 - 20h28 | Atualizado em 04.04.2013 - 20h41

Rio de Janeiro – O aumento no preço dos medicamentos, autorizado hoje (4) pelo governo, pode levar até dois meses para chegar às prateleiras, por causa do estoque mantido pelas farmácias e drogarias, segundo o presidente da Associação do Comércio Farmacêutico do Estado do Rio de Janeiro (Ascoferj), Luis Carlos Marins. Ele explicou que a indústria reajustou os preços desde segunda-feira (1º) e as tabelas com os novos valores já chegaram às farmácias, mas a maioria ainda mantém o preço antigo e só mudará conforme a reposição dos produtos.

 

O aumento dos remédios foi autorizado hoje pelo governo (Antônio Cruz/ABr)

 

 

“A orientação da associação e do próprio governo é no sentido de que, a partir de agora, os produtos que forem chegando vão recebendo os novos preços. O consumidor deve sempre procurar uma alternativa de comparar os preços. Isso faz parte do processo para que ele possa ter um desconto de maior valor agregado”, disse.

 

Marins ressaltou que o preço dos remédios não é determinado pela farmácia, mas fixado pela indústria e submetido à aprovação do governo, com margem de 26% para o revendedor. “O preço máximo ao consumidor é estabelecido pelo governo federal. A farmácia tem um caderno de preços que fica à disposição do consumidor, com o valor máximo que ela pode cobrar naquele produto. O varejo farmacêutico é o único segmento que ainda tem o preço controlado pelo governo”, declarou.

 

No centro do Rio, a drogaria Rio Tupã informou que os preços serão reajustados conforme receber os medicamentos com o reajuste da indústria. A expectativa é que todo o estoque seja reposto em até dois meses. Na rede de farmácias Maxi, o aumento também obedecerá o critério de reposição do estoque com produtos reajustados pelo fabricante. Na rede de drogarias Padrão, o aumento deve ser repassado a partir de terça-feira (9), independentemente da reposição do estoque.

 

Em Brasília, a rede de drogarias Distrital e Rosário declarou que o reajuste é automático e foi adotado desde segunda-feira (1º). De acordo com a farmacêutica Fernanda Dias, houve aumento de vendas na semana passada. “Bastante gente procurou a farmácia porque ia ter o aumento”, disse.

 

Na Drogaria Genérica, o gerente Luciano Brito disse que os preços não foram aumentados. “Ainda não aderimos ao reajuste porque não recebemos a tabela geral com novos preços”. A Drogaria Unicom informou que os estoques estão altos e, por isso, os preços só serão reajustados dentro de 20 a 30 dias, quando o estoque será reposto.

 

O mesmo deve ocorrer com a Droga Med, onde o estoque pode durar até três meses, segundo informou o vendedor Evandro Araújo. “Aqui não houve reajuste por conta do estoque, geralmente se compra remédios para dois ou três meses e o estoque ainda não acabou”.

 

A pensionista Gesilda Maria Alves Ferreira, de 76 anos, gasta cerca de R$ 200 por mês com remédios para diabete, hipertensão e refluxo, pretende comprar uma quantidade maior de remédios aproveitando os preços ainda sem o reajuste. “Tenho que tomar [remédio] todo dia. Tinha remédios lá em Brasília que eu pegava no posto de saúde, mas agora que mudei para o Rio de Janeiro ainda não sei como vou fazer. Pretendo comprar para fazer estoque, mas vai pesar no bolso”, disse.

 

A aposentada Aldia Lourença de Santana, de 63 anos, passa por situação parecida. “O reajuste vai pesar no meu bolso. Como aposentada só ganho um salário. Gasto todo mês R$ 200 em medicamentos porque tenho problema de coluna, nos rins e no coração. Vai ficar mais difícil”, lamentou.

 

A doméstica Santana de Andrade, de 40 anos, também não gostou do reajuste. “É ruim para nós que dependemos de remédios e precisamos comprar porque nunca tem na rede pública. O preço já é alto, se subir inda mais vai ficar pior. Eu compro uma cartela para tratamento de um problema que tenho na coluna que custa R$ 90, tem meses que preciso comprar dois envelopes, ou seja, é ruim, é caro”.

 

A lista com o preço máximo dos medicamentos ao consumidor está disponível no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

Edição: Aécio Amado

Fonte: EBC na rede

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

DIA DO FARMACÊUTICO

Dia 20 de janeiro, Dia do Farmacêutico. O UDF Centro Universitário gostaria de dar os parabéns para todos os profissionais dessa área e, especialmente, para seus alunos do curso de farmácia.

 

 

Para comemorá-lo, o UDF preparou um pequeno infográfico lembrando a história da profissão. Compartilhe!

 

Categoria: UDF pra você
Tags: , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.