MAIORIA DA POPULAÇÃO NÃO CONSOME PORÇÃO DE FRUTAS E HORTALIÇAS SUGERIDA PELA OMS

Pesquisa mostra que 24,1% dos brasileiros ingerem a quantidade de frutas e hortaliças recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). A quantidade recomendada é 400 gramas diários, em cinco ou mais dias da semana. Entre os homens, o percentual verificado pela pesquisa é ainda menor: apenas 19,3% atendem às recomendações. Entre as mulheres, o consumo atinge 28,3% do total.

 

Os dados, que fazem parte da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2014, foram divulgados hoje (7) pelo Ministério da Saúde.

 

O estudo mostra ainda que 29,4% da população ainda consomem carne com excesso de gordura. Os homens ingerem duas vezes mais: 38,4%. Entre as mulheres o índice é 21,7%. Os números indicam também que o brasileiro tem diminuído a ingestão de refrigerante – item que caiu 20% nos últimos seis anos. Entretanto, mais de 20% da população ainda tomam desse tipo bebida cinco vezes ou mais na semana.

 

Em relação aos alimentos mais consumidos pelos brasileiros, o Vigitel mostrou que o consumo regular do feijão em cinco ou mais dias da semana está presente em uma escala correspondente a 66% da população. O percentual foi maior entre os homens – 73% – ao passo que, entre as mulheres, o consumo de feijão equivale a 61%.

 

Fonte: Agência Brasil

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , ,
Comentar

VEJA DICAS PARA FAZER LANCHES MAIS LEVES E SAUDÁVEIS AO LONGO DO DIA

Na hora que bate a fome ou entre o almoço e o jantar, muita gente costuma optar por lanches mais calóricos. Momentos de ansiedade ou tristeza também pedem alimentos mais gordurosos. Mas será que essas escolhas são por causa do gosto das pessoas ou por falta de opção? No Bem Estar desta segunda-feira (17), o endocrinologista Alfredo Halpern e a nutricionista Elaine Moreira deram dicas de como driblar essa dificuldade e encontrar lanches saudáveis no dia a dia.

 

Segundo os especialistas, o lanche é a refeição feita entre o almoço e o jantar para diminuir a fome nessas refeições principais.

 

Apesar de ser importante para a saúde, a hora do lanche pode também ser perigosa, principalmente por causa da falta de opções. Para mostrar a dificuldade de achar opções menos calóricas, o apresentador Fernando Rocha foi às ruas com uma equipe do Bem Estar procurar um lanche mais natural.

 

Em um trajeto de mais ou menos 12 km, ele usou um celular para registrar o desafio – no caminho, apareceu de tudo: cachorro quente prensado, torresmo, biscoito de polvilho, pipoca, empadinha, coxinha, esfiha, lanche de mortadela com queijo, pão de leite com queijo, hambúrguer, amendoim e chocolate. Até o fim do caminho, não havia sinal de nada saudável até que finalmente a equipe encontrou um local que vendia sucos e vitaminas de frutas, como mostrou a reportagem.

 

Segundo o endocrinologista Alfredo Halpern, essa falta de opções é um grande obstáculo para uma alimentação balanceada – o médico defende que comer um salgado ou algo mais calórico uma vez ou outra não tem problema, mas quando isso se torna um hábito, pode ser ruim.

 

Para mostrar, por outro lado, que existe comida saudável na rua, a repórter Natália Ariede foi conhecer os caminhões móveis com pratos mais leves – a novidade tem sido uma opção para quem não quer exagerar na hora do lanche, como mostrou a reportagem.

 

Outro problema que pode atrapalhar a rotina alimentar é também o estado emocional – segundo o médico, muita gente desconta agonias e tristezas na comida. A repórter Daiana Garbin foi às ruas descobrir o que as pessoas comem em momentos de estresse e as respostas foram diversas: chocolate, pudim, coxinha, massas, esfihas e tortas, por exemplo.

 

O problema é que, na maioria das vezes, as pessoas escolhem esses alimentos no fim da tarde por gula e não por fome, como mostrou a reportagem.

 

Apesar das dificuldades e da gula, a nutricionista Elaine Moreira explicou que é possível fazer um lanche saudável.

 

Segundo a especialista, o importante é fazer combinações corretas, sem restringir a apenas um grupo alimentar – por exemplo, uma refeição com pão com manteiga, bolo e suco tem só carboidratos; se for de iogurte, achocolatado, peito de peru e queijo, só proteínas; e no caso de granola, pipoca e banana, apenas fibras. Todas essas combinações são exemplos de lanches ruins, como mostrou a nutricionista.

 

O ideal é que a refeição tenha os três grupos. A especialista alerta que é bom evitar bolos, biscoitos recheados, salgadinhos e refrigerantes e preferir sempre alimentos naturais ou minimamente processados.

 

Outra dica é levar lanches de casa, como pacotinhos pequenos de sementes, peras, iorgurtes, maçãs, bananas e outros alimentos leves.

 

Confira os vídeos aqui: Bem Estar

 

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , , , ,
Comentar

JABUTICABA COMBATE ESTRESSE, ENVELHECIMENTO E NÃO ENGORDA

A jabuticaba pode se tornar uma poderosa aliada à saúde do organismo, para uma boa nutrição e até mesmo na prevenção de doenças.

 

A fruta tem vitaminas do complexo B e também vitamina C.

 

Cada 100 gramas da apresentam, aproximadamente, 58 calorias, portanto é pouco calórica.

 

Por ser uma fruta rica em sais minerais como o cálcio, fósforo e ferro, a jabuticaba possui potente ação antioxidante (graças às antocianinas), ou seja, ajuda a eliminar do organismo moléculas instáveis de radicais livres, substâncias responsáveis pelo envelhecimento precoce das células e pelo estresse, por exemplo.

 

Suco da casca
A maior concentração das antocianinas está na casca da fruta. Para consumo das cascas, uma boa opção é bater no liquidificador e ingerir sobe forma de suco.

 

Podem-se adicionar outras frutas como o abacaxi, para deixar o suco mais saboroso.

 

Câncer de próstata e leucemia
Um estudo realizado este ano por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas, Unicamp, comprovou a eficácia da jabuticaba na prevenção e tratamento de doenças, entre elas o câncer de próstata e a leucemia.

 

De acordo com os estudos, os compostos presentes na casca da fruta reduzem em até 50% a produção de células cancerígenas no organismo.

 

O pé
Fruta típica da Mata Atlântica, ela cresce grudada aos troncos e ramos da árvore conhecida popularmente como jabuticabeira.

 

A jabuticaba atinge a fase madura durante a primavera.

 

É muito utilizada na culinária e na fabricação de doces, sucos, geleias, licores, vinho entre outros.

 

As informações são da nutricionista Solange Ventura, com pós graduação em Administração dos Serviços de Nutrição no Centro Universitário São Camilo e pós graduação em Nutrição Clínica no Ganep.

 

Íntegra Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

SUCO DE FRUTA PODE AUMENTAR RISCO DE DIABETES

Em compensação, frutas ingeridas em estado sólido podem diminuir incidência de tipo 2 da doença, dizem cientistas.

Comer mais frutas, particularmente mirtilo (as blueberries), maçãs e uvas tende a reduzir o risco de desenvolvimento do tipo 2 de diabetes, segundo um estudo publicado no “British Medical Journal“.

 

O consumo de mirtilo (ou blueberry) diminui o risco de diabetes tipo 2 em 26%. (Foto: BBC)

 

No entanto, a ingestão de sucos de frutas pelo amanhecer, por muitos anos tida como um hábito saudável, aumenta os riscos da doença, devido à maior quantidade de açúcar (um suco leva mais frutas do que as regularmente ingeridas em estado bruto) e à rápida absorção pelo corpo.

 

O mirtilo corta o risco de diabetes tipo 2 em 26%, enquanto outras frutas, servidas em três porções diárias, reduzem em 2%.

 

A pesquisa acompanhou a dieta de 187 mil pessoas nos Estados Unidos. Destas, 6,5% desenvolveram diabetes tipo 2.

 

Os pesquisadores usaram questionários para observar a frequência do consumo de frutas e quais as porções.

 

As frutas em questão eram uvas ou passas, pêssego, ameixa, damascos, pera, maçã, laranjas, toranja (grapefruit), morangos e mirtilos.

 

A análise dos dados recolhidos mostraram que três porções semanais de mirtilo, uva, passas, maçã e peras reduziam significativamente o risco do tipo 2 da doença.

 

Níveis de açúcar
De acordo com o estudo publicado, ‘frutas têm componentes altamente variáveis de fibra, antioxidantes, outros nutrientes e fitoquímicos que, juntos, influenciam o risco’.

 

No entanto, quando observado o impacto de sucos de frutas, os pesquisadores chegaram a um leve aumento do risco de diabetes tipo 2, contra a redução provocada pela ingestão de frutas sólidas.

 

Substituindo-se sucos de frutas por mirtilos inteiros corta o risco em até 33%; com uvas e passas, em até 19%; por peras e maçãs, em até 13% – e por uma combinação de frutas, em até 7%.

 

A substituição de sucos por laranjas, pêssegos, ameixas e damascos leva a resultado similar.

 

‘Ao fazermos um suco, separamos a (polpa) fruta de seus fluidos, que são absorvidos mais rapidamente, aumentando os níveis de açúcar e insulina no sangue para conter os açúcares’, explica Qi Sun, autor do estudo e professor na Harvard School of Public Health.

 

‘Para diminuir o risco de diabetes tipo 2, o ideal seria diminuir o consumo de sucos e aumentar o de frutas’, aconselha.

 

Fonte: G1 (Íntegra)

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

FIQUE MAIS OTIMISTA: COMA 3 FRUTAS E VEGETAIS POR DIA

As pessoas que comem 3 ou mais porções de frutas e vegetais por dia tendem a ser mais otimistas em relação ao futuro.

É o que descobriu um novo estudo feito por cientistas norte-americanos, divulgado na revista científica Psychosomatic Medicine.

Os seres humanos mais otimistas têm no sangue níveis mais elevados de carotenoides, compostos antioxidantes que vêm das frutas e vegetais, mostrou a pesquisa.

“Os indivíduos mais otimistas tendem a ter [no sangue] níveis mais elevados de carotenoides como o betacaroteno”, um corante natural encontrado em frutas como a laranja e nas folhas dos vegetais, explica Julia Boehm, cientista da Harvard School of Public Health, que coordenou o estudo.

O estudo avaliou a concentração, no sangue, de nove tipos diferentes de antioxidantes, como os carotenoides (betacaroteno e vitamina E, por exemplo), em cerca de 1.000 homens e mulheres norte-americanos com idades entre os 25 e os 74 anos.

A pesquisa mostrou que as pessoas que consumiam duas ou menos porções de fruta e vegetais por dia eram significativamente menos otimistas do que as que comiam três ou mais porções diariamente.

Uma das teorias é a de que os antioxidantes – como os carotenoides – podem ser capazes de aliviar o stress, já que os participantes que eram mais otimistas tinham mais 13% de carotenoides no sangue do que aqueles que apresentavam menos sinais de otimismo.

Embora não tenham ainda a certeza de que o consumo mais frequente de fruta e vegetais justifique totalmente estas diferenças, os cientistas acreditam que estes hábitos saudáveis podem explicar pelo menos parcialmente os resultados. Segundo Boehm é o primeiro estudo do tipo a relatar a existência de uma relação entre o otimismo e a presença de níveis de concentração saudável de carotenoides.

Com informações do Boas Notícias.

 

 

Íntegra Só notícia bao

 

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , ,
Comentar

VITAMINA C É INDICADA PARA COMBATER DOENÇA PERIODONTAL

O kiwi tem propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, antiagregantes plaquetárias, redutoras de triglicerídios e atividade antibacteriana.

Dois kiwis por dia garantem o aporte diário necessário de vitamina C para uma pessoa. E isso é importante porque, segundo estudo publicado no Journal of Clinic Periodontology, alimentos que contem vitamina C são mais indicados para combater a doença periodontal.

 

Foto: Shutterstock

 

A substância aumenta a imunidade do organismo frente aos radicais livres envolvidos em diversas doenças crônicas. Os pesquisadores escolheram o kiwi por suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, antiagregantes plaquetárias, redutoras de triglicerídios e pela atividade antibacteriana.

 

Cada vez mais, estudos comprovam a importância da nutrição na prevenção de doenças. Um estudo publicado pelo European Journal of Epidemiology chegou à conclusão que uma dieta balanceada e o aumento da atividade física diminui o risco desse tipo de problema bucal.

 

O Ministério da Saúde estima que aproximadamente 13,9% da população brasileira é considerada obesa. As consequências desse problema para a saúde já são amplamente discutidas no mundo. No último Congresso Mundial de Periodontia e Implantes, que ocorreu na Áustria, um dos assuntos discutidos foi a correlação entre obesidade e doenças periodontais.

 

Segundo o cirurgião dentista Mario Kruczan, membro da Sociedade Francesa de Periodontia, o problema se dá uma vez que obesos são mais suscetíveis a determinadas infecções. “Nos pacientes obesos as células gordurosas soltam substâncias que elevam a produção e circulação de elementos relacionados a processos inflamatórios, o que pode piorar a gengivite e periodontites”, explica. O especialista diz que a obesidade também está diretamente ligada a doenças como hipertensão arterial, diabetes e câncer.

 

Fonte: Íntegra Terra

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

MELANCIA QUADRADA

Valores variam de 13 a 210 euros

Nada melhor que uma melancia para refrescar naqueles dias de calor. No Brasil, temos melancia aos montes, não são caras e atendem as nossas necessidades. Agora, você gastaria 160 euros por uma melancia?

 

 

Na província japonesa de Ishikawa, duas melancias estão sendo expostas no valor de 160 euros. Os altos valores das melancias quadradas, não surpreendem os japoneses. Lá, as melancias quadradas são consideradas itens de luxo, e vendidas em boutiques. Algumas chegam a custar 210 euros.

 

Fonte: Terra

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
1 Comentário

APRENDA A FAZER FONDUE DE CHOCOLATE

Tempinho frio! Bom para ficar em casa, reunir uns amigos e… fazer um fondue para aquecer a turma. Huum! Boa pedida para aproveitar aquela noite que não estamos com animo para sair de debaixo da coberta. Uma receita bem simples ensina como fazer essa delícia que é dar água na boca. O passo a passo é para o fondue de chocolate. Anote!

Ingredientes:
- 200 g de Creme de leite
- 300 g de Chocolate meio amargo
- 1 Lata de Leite Condensado
- 1 Colher de raspas de casca de laranja
- Espetinhos

Modo de preparo:

1. Em uma panela, coloque o creme de leite e aqueça sem deixar ferver.

 

 

 

2. Pique o chocolate em pedacinhos. Junte ao creme e misture bem.

 

 

 

3. Acrescente o leite condensado e as raspas de laranja. Misture bem e, quando o creme estiver homogêneo, retire do fogo

 

 

 

4. Corte as frutas em pedaços e monte os espetinhos. 
Sirva o creme quente em um recipiente que mantenha o calor

Categoria: Fique de Olho
Tags: , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.