DEPENDÊNCIA DO GOOGLE PREJUDICA ‘MEMÓRIA OFFLINE’, DIZ PESQUISA

Um experimento da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, revelou que o uso constante de ferramentas de busca, como o Google.com e outros, está deixando os jovens mais esquecidos. Segundo especialistas, a tecnologia deixou as pessoas dependentes demais, tornando-as mais propensas a não lembrar de informações que podem ser encontradas a um clique de distância. Sendo assim, guardar na nuvem significa esquecer na “memória offline”.

 

Os testes realizados pela universidade comprovaram que as pessoas envolvidas no estudo tinham uma tendência maior a se lembrar de informações que sabiam terem sido apagadas de um computador. Na situação inversa, com dados que estavam armazenados, o nível de esquecimento foi maior, por mais que os pesquisadores afirmassem que era importante que os envolvidos não esquecessem tais dados. Informações geográficas (como locais de eventos) e datas (de aniversário e outras) estavam entre os dados utilizados no estudo.

 

Estudo provou que alguns enxergam o Google como uma extensão da própria inteligência (Foto: Daily Mail)

 

A pesquisa vai além e afirma que, para muitos, o Google.com acabou se tornando uma extensão da própria inteligência. Por mais que os jovens envolvidos esquecessem as informações passadas para eles – de forma ainda mais presente que em pessoas mais velhas, por exemplo – os jovens envolvidos no estudo ainda se consideravam mais espertos por saberem utilizar tais ferramentas e as terem como parte integrante do processo de cognição.

 

O estudo também revelou uma propensão menor a compartilhar informações. Em vez de contar com a ajuda da memória dos amigos, por exemplo, os envolvidos no estudo preferiram armazenar os dados em meios digitais. Na visão deles, é mais confiável e à prova de falhas.

 

O estudo foi feito pelos psicólogos Daniel Wegner e Adrian Ward que escreveram ao jornal Scientific American com as conclusões da pesquisa para um projeto da Harvard University.

 

Fonte: Techtudo (íntegra)

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

GOOGLE RECONHECE SER IMPOSSÍVEL DAR GARANTIAS DE SEGURANÇA À PRIVACIDADE DE USUÁRIOS

Brasília – A Google, empresa multinacional de serviços online e software dos Estados Unidos, que hospeda e desenvolve uma série de serviços e produtos na internet, reconheceu que é impossível dar garantias de segurança à privacidade dos usuários. Em documentos judiciais, a Google informou que os usuários do correio eletrônico Gmail não devem ter “expectativas razoáveis” de que as suas comunicações são confidenciais.

 

 

A falta de privacidade do Gmail é salientada em um texto de 30 páginas, que foi apresentado no último dia 13, pelos advogados da Google nos tribunais de San José, no norte da Califórnia. Os advogados responderam a uma queixa coletiva na qual a empresa é acusada de espionar os internautas.

 

Para a direção da Google, as acusações são improcedentes pois as práticas da empresa se ajustam à lei vigente. As leis federais sobre escutas isentam de responsabilidade empresas dedicadas a comunicações eletrônicas, se os usuários aceitarem que suas mensagens podem ser interceptadas, como é o caso do Gmail.

 

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa //

Edição: Denise Griesinger

  • Direitos autorais: Creative Commons – CC BY 3.0

 

Fonte: EBC (Íntegra)

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

BALÕES DO GOOGLE LEVARÃO INTERNET A LUGARES ONDE A REDE NÃO PEGA

O Google dá um passo importante para levar a informação a locais onde a internet ainda não chega, como áreas rurais distantes.

 

 

De olho na estratosfera, a empresa anunciou o lançamento de 30 balões de alta tecnologia para levar o acesso à internet para lugares remotos, em que as pessoas ainda não estão conectadas.

 

As informações são da Dow Jones Newswires.

 

Os balões serão provedores e foram projetados para ter 60 metros de altura e voar a uma altitude de 66.000 pés.

 

 

Os primeiros estão sendo enviados para a Ilha Sul, na Nova Zelândia, ainda este mês, por meio de um sistema pioneiro chamado Projeto Loon.

 

A empresa disse que os balões foram projetados para ajudar a preencher lacunas de cobertura e fazer com que as pessoas possam ficar online mesmo após desastres.

 

Íntegra: Só Notícia Boa

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

FIM DO CALENDÁRIO MAIA GANHA HOMENAGEM EM DOODLE DO GOOGLE

Se você está lendo esta notícia e consegue acessar o Google, é um sinal de que a “profecia maia” estava errada e o mundo não acabou nesta sexta-feira, 21 de dezembro de 2012. No entanto, mesmo assim, a empresa de Mountain View criou um Doodle na página principal de seu serviço de buscas inspirado justamente no fim do calendário maia.

 

Google cria Doodle em homenagem ao fim do calendário maya nessa sexta-feira (Foto: Reprodução/Google)

 

A imagem do Doodle traz o nome da empresa, Google, com um aspecto bastante característico da antiga civilização, com tons de madeira e formas de esculturas. A homenagem se deu por conta do fato de um calendário Maia supostamente ter previsto que o planeta iria acabar no dia de hoje.

 

O calendário maia é um sistema de calendários usados pela civilização maia da Mesoamérica pré-colombiana, e por algumas comunidades maias modernas dos planaltos da Guatemala.

 

Estes calendários podem ser sincronizados e interligados. Os fundamentos dos calendários maias baseiam-se em um sistema que era de uso comum na região, datando pelo menos do século VI a.C.. Tem muitos aspectos em comum com calendários empregados por outras civilizações mesoamericanas anteriores, como os zapotecas e olmecas, e algumas civilizações suas contemporâneas ou posteriores, como o dos mixtecas e o dos astecas.

 

A história é bem mais longa e complexa do que isso. O que acontece é que em um dos calendários daquela civilização, segundo alguns pesquisadores, haveria uma determinada referência a 13 “ciclos de vida” no mundo, e eles se encerrariam no ano 5126, correspondente a 2012.

 

Porém, houve exposições da tal pedra em que isso foi veementemente descartado por especialistas – muitos deles dizem que não há qualquer indicação do fim do mundo nas escrituras. Em maio deste ano, por exemplo, foi descoberto outro calendário, que fala de 17 ciclos e não 13, e que serviu para confirmar a teoria de muitos pesquisadores de que não há nenhuma possibilidade de o mundo simplesmente acabar nesta sexta-feira.

 

Íntegra G1

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

GOOGLE E TWITTER REVELAM OS ASSUNTOS MAIS POPULARES DE 2012

Quer saber quais foram os assuntos mais importantes do mundo em 2012? Em tempos de internet, não existe maneira melhor para se fazer esse retrato do que saber quais foram os assuntos que mais bombaram na web no ano que está prestes a acabar. Cientes disso, Google e Twitter lançaram hoje, 12 de dezembro, a lista dos temas mais comentados em ambas plataformas em 2012. Confira os destaques:

 

 

Lista do Google – Em termos de alcance e repercussão, não teve pra ninguém. A morte da cantora americana Whitney Houston dominou o ranking de pesquisas do buscador mais utilizado no mundo em três categorias: pessoas, artistas e total de buscas. No ranking global, as outras duas posições no pódio ficaram para o fenômeno musical Gangnam Style, em segundo lugar, e ao Furacão Sandy, em terceiro.

 

Mas não foram só os gringos que se destacaram. Na lista de índices referentes especificamente à televisão, dois sucessos bem brasileiros conquistaram as primeiras posições: o BBB12 e a novela Avenida Brasil superaram programas americanos como Here Comes Honey Boo Boo, The Voice e as séries Game of Thrones e Homeland, e ficaram, respectivamente, em primeiro e segundo lugar. A última edição do BBB, aliás, bombou tanto na net que ocupa a 10ª posição no ranking geral das buscas feitas no Google em 2012.

 

Lista do Twitter – Confirmando a vocação noticiosa da plataforma, os assuntos mais comentados pelos usuários do microblog em 2012 foram a eleição presidencial americana, as Olimpíadas, o furacão Sandy e – claro que tinha que ter alguma celebridade – a morte de Whitney Houston.

 

Só no dia em que os americanos foram às urnas e decidiram pela reeleição de Barack Obama, foram registrados 31 milhões de tweets sobre o tema. Durante os 16 dias de Olimpíadas, foram outros 150 milhões de tweets, com um pico de 116 mil posts por minuto durante o show de reunião das Spice Girls, na cerimônia de abertura do evento.

 

Íntegra Super Interessante

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , , , ,
Comentar

GOOGLE OFERECE CURSO ONLINE GRATUITO

O objetivo é capacitar os usuários

Power Searching with Google” (buscas avançadas com o Google). Esse é o nome do curso online que o Google disponibilizará para os usuários interessados em aprender um pouco mais sobre o mecanismo de pesquisa do site. Apesar de parecer bobo, o curso ensinará técnicas avançadas que ajudarão o usuário a encontrar mais rápido o que procura.  Por exemplo: você poderá identificar o nome daquele livro antigo com uma gravura de sol, e que você não se lembra o nome, ou até mesmo encontrar a localização de uma foto antiga que algum amigo tirou há anos atrás. Legal né?

 

 

O curso terá duração de seis aulas de 50 minutos cada, podendo ser acessado durante duas semanas, com horário livre. Após a avaliação pós-curso, você receberá um certificado de conclusão impresso.

 

Clique aqui e se registrar no curso:

 

Fonte: Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

GOOGLE CHROME ULTRAPASSA O EXPLORER

É o fim de 14 anos de domínio da Microsoft

Finalmente aconteceu. 14 anos depois de assumir a liderança do mercado de browsers, o Internet Explorer acaba de ser ultrapassado – pelo Google Chrome, que ontem assumiu pela primeira vez o posto de navegador mais usado da internet. Segundo o último relatório da empresa StatCounter, o Chrome é usado por 31,88% das pessoas, ligeiramente acima do IE (31,47%) e bem à frente do Firefox (26,42%) e do Safari (7,37%).

 

É um momento histórico, por dois motivos. Primeiro: foi justamente a agressividade de Bill Gates na chamada Guerra dos Browsers (Explorer vs. Netscape) que quase levou a Justiça dos EUA, no começo da década passada, a partir a Microsoft em duas. Segundo: ninguém diria, lá no começo dos anos 2000, que a hegemonia da Microsoft iria acabar um dia – e logo pelas mãos de uma startup de internet (o Google). Era completamente implausível.

 

Como parece implausível, hoje, que o Windows possa deixar de ser o sistema operacional mais usado no mundo. Mas, como mostra o caso do Explorer, não é. Principalmente se você acreditar, como eu, que a Microsoft esteja cometendo um erro crasso no Windows 8.

 

Fonte: Íntegra da Super Interessante

Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

BOTÃO “EU CHOREI” É CRIADO PARA O YOUTUBE

Usuários emocionados já podem expor seus sentimentos no maior site de compartilhamento de vídeos do mundo

Agora você já pode expressar sua emoção no maior site de compartilhamento de vídeos. Dee Kim e Bistin Chen criaram um plug-in para o Google Chrome chamado “I Cried” (Eu chorei). A ideia é bastante simples: clicando no botão, o seu voto fica registrado e você demonstra que se emocionou com o vídeo. Em vez de joínhas ou estrelinhas, o ícone do botão é representado por uma lágrima.

 

Crédito: Reprodução Project Good Cry

 

O plug-in é só a primeira parte de um projeto chamado “Good Cry” (Choro bom). Segundo o site da iniciativa, a proposta do trabalho é responder a pergunta: quais seriam as implicações para o espaço digital se o choro for incorporado a ele? Em outras palavras: se choramos nas nossas vidas, por que não chorar nas mídias sociais?

 

As redes sociais atingirão outro nível quando botões como “Senti vergonha alheia…”, “WTF?” e “LOL” forem criados. E você? Qual botão criaria para interagir com seus amigos na web?

 

Fonte: Galileu

 

 

 

 

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.