FITA CASSETE COMEMORA 50 ANOS: AMOR, RAIVA E NOSTALGIA

Basf, TDK, Sony, Scotch, Maxell, Phillips… marcas com os tipos normal ou de chromo…

Quem tem menos de 30 anos de idade certamente não viveu no mundo da inesquecível fita cassete, ou K-7, uma caixinha plástica que continha metros de fita magnética fininha, usada para gravar sons em sistema analógico.

Até os anos 90 elas eram o único sistema caseiro e portátil que a juventude da época tinha para gravar músicas, dos cantores e bandas favoritos e das emissoras de rádio.

E muita gente emprestava discos de vinil dos amigos para gravar, porque saía bem mais barato -  já era a pirataria, engatinhando.

Na época até os artistas usavam as fitas cassete para gravar suas ideias, assim que elas surgiam, para não esquecerem depois.

Sucesso do cassete

Com o tempo as gravadoras passaram a lançar os trabalhos dos músicos em duas versões: em disco de vinil e  fita cassete, tamanha a procura, para tocar as fitas em casa e no carro, nos chamados “toca-fitas”, aparelhos que deram origem ao rádio com CD dos carros.

Nos anos 70 e 80, qualquer apaixonado por música tinha consigo uma boa coleção de cassetes prontas para entrar no gravador ou no “toca-fitas”.

Mesmo porque os discos importados levavam até meses para chegar ao Brasil e eram caros….

 

 

Fita quebrada

O problema era a durabilidade das fitas.

Depois de tocar muito, as elas enroscavam no equipamento, amassavam e não raras vezes, se partiam… e lá se ia aquele arquivo musical tão querido.

Tinha gente desesperada que emendava as pontas partidas das fitas cassete com fita durex, para não perder os “temas da sua vida”.

Principalmente se era aquele cassete recebido de presente do (a)  namorado (a)…

E a caneta BIC? Só ela cabia nesses dois buraquinhos para rebubinar a fita…

Era um pânico total, que agora faz rir, quando os mais velhos lembram dos velhos tempos.

Quem não tem uma história pra contar de alguma fita K-7?

 

 

História

A velha cassete, aposentada pelos CDs e pelos aparelhos de arquivo de áudio, como ipods e iphones, está completando este mês 50 anos.

Ela foi criada em Setembro de 1963, nas instalações da Philips, em Amsterdã, na Holanda.

Um grupo de engenheiros deu origem à pequena caixa plástica, com fita magnética dentro.

 

 

Precursora

Foi, por exemplo, graças ao cassete que apareceu o primeiro walkman – que deu origem aos ipods da vida, para que as pessoas pudessem ouvir as músicas prediletas em qualquer lugar, enquanto caminhavam.

De tão queridas pelas pessoas com mais de 35 anos, as fitas cassete hoje são cultuadas como tema para capinhas de celular, cadernos e estampas para bolsa.

Pura nostalgia, porque os equipamentos digitais são infinitamente  melhores, apesar de também darem “pau” de vez em quando.

 

Fonte: Íntegra Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , ,
1 Comentário

LAMBE-SUJOS E CABOCLINHOS

A exposição fotográfica Lambe-sujos e Caboclinhos apresenta quarenta fotografias da tradicional festa que narra o combate teatral entre escravos e índios, na histórica cidade de Laranjeiras – SE, Patrimônio Histórico Nacional.

 

 

O Folguedo é o destaque da tradicional manifestação sócio-cultural e os vitrais dos antigos casarões, exemplares do barroco colonial sergipano.

 

Local: Câmara dos Deputados – Praça dos Três Poderes – Edifício Principal, Térreo – Eixo Monumental –
Data: Segunda a sexta, das 9h às 17h
Preço inteira: Entrada franca
De: 06/11/2012
Até: 29/11/2012

 

Fonte: Íntegra Correio Web

Categoria: Cult
Tags: , , , , , , , ,
Comentar

NELSON MANDELA FAZ 94 ANOS

Símbolo vivo da luta contra a segregação racial

 

Símbolo da paz na África e exemplo para os líderes políticos, Nelson Mandela completa 94 anos nesta quarta-feira, dia 18 de Julho.

 

Desde 2010 o mundo comemora a data como o Dia Internacional de Mandela, uma iniciativa da ONU para estimular todos os cidadãos a dedicarem 67 minutos de seu tempo a causas sociais.

 

Os 67 minutos representam um minuto por ano que o líder sul-africano dedicou a lutar pela igualdade racial e ao fim do apartheid.

 

Mandela, ex-presidente da África do Sul (1994-1999) e Prêmio Nobel da Paz em 1993, é chamado também de Pai da Pátria no seu país.

 

Ele ficou preso durante 28 anos por suas ações de resistência ao regime de segregação racial no país.

 

Com limitações físicas devido à idade, Mandela tem aparecido pouco em público.

 

“Sonho com o dia em que todos levantar-se-ão e compreenderão que foram feitos para viverem como irmãos”, disse Mandela, pedindo o apoio de brancos, negros e mestiços para acabar com a segregação racial na África da Sul.

 

Mandela se tornou uma espécie de símbolo internacional em decorrência de sua luta contra o regime segregacionista do apartheid.

 

De 1948 a 1994, a África do Sul viveu sob o regime de segregação racial, com divisões sociais, políticas e econômicas.

 

Os direitos da maioria da população negra foram reduzidos em detrimento dos da minoria branca.

 

O apartheid gerou violência e um significativo movimento de resistência interna, assim como embargo internacional à África do Sul.

 

Ao longo da história, houve uma série de revoltas e protestos no país, colocando em lados opostos brancos e negros.

 

Mandela ficou preso de 1962 a 1990.

 

Mesmo na prisão, manteve sua força política interna e externa.

 

Recebeu homenagens em vários países e o título de doutor em direito pela defesa aos direitos humanos.

 

Em 1993, Mandela foi eleito presidente, consolidando um marco histórico na África do Sul e buscando reconciliar oprimidos e opressores.

 

Ao visitar o Rio de Janeiro, em 1992, logo depois de assumir a Presidência da África do Sul, Mandela foi homenageado e disse ter se sentido em casa.

 

Fonte: Íntegra Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,
Comentar

HISTORIA MUSICAL DE BRASÍLIA

Música erudita, instrumental e clássica na Funarte

No ano em que a Capital da República completou 51 anos, a Funarte apresenta, nesta sexta-feira, parte da história da cidade, com a Mostra “Brasília, Minha Música”.

Não é rock, como muitos imaginavam. Estamos falando de jazz, música erudita e instrumental. É verdade. Esse estilo de música fez sim parte de Brasília, que hoje abriga uma intensa diversidade musical.

No último dia de apresentações, o evento será comandado pó Jorge Antunes, professor da Universidade de Brasília, notório no meio instrumental, e que também se destacou na música eletroacústica.

Vencedor de vários prêmios, é importante citar o de “Condecoração de Cidadão Honorário de Brasília e Chevalier dans l’Ordre des Arts et des Lettres”, ganho na França. Na Mostra apresentará o espetáculo ‘Jorge Antunes, Um compositor subversivo’ acompanhado do Grupo GEMUNB.

As apresentações vêm acontecendo desde o inicio do mês.

Programação:

Jorge Antunes
Dia: 16/12, às 20h
Preço inteira: R$ 10
Preço meia: R$ 5
Local: Sala Cássia Eller – Complexo Funarte, Eixo Monumental.

Categoria: Fique de Olho
Tags: , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.