NO HORÁRIO DE VERÃO, PRÁTICA DE EXERCÍCIOS AUMENTA, MAS SEUS BENEFÍCIOS DIVIDEM PESQUISADORES

Luminosidade estimula atividade física, mas estudo americano fala em risco cardiovascular até 25% maior

RIO — Morador da Glória, no Rio, o músico Leonardo Cintra, de 38 anos, desfruta da vista da Baía de Guanabara enquanto malha em uma academia ao ar livre no Aterro do Flamengo, apelidada por ele de “Sugar Loaf Fitness”, numa brincadeira com o nome do Pão de Açúcar em inglês. Além de definir os músculos, ele “pega um bronze” e admira a paisagem protagonizada pelas montanhas e a baía, tão próxima das barras de ferro que levanta por cerca de uma hora. O relógio marca 18h40m, e o sol teima em não descer. Com uma semana a mais do que o ano passado por conta do carnaval, o horário de verão é motivo de deleite para muitos — mas divide opiniões e pode até ser associado a riscos.

 

 

A hora especial, que começou no último dia 19 e vai valer por 126 dias —cinco a mais do que a média dos últimos 15 anos—, faz despertar o aspecto motivacional, provocado pela permanência por mais tempo da luz do dia, sustenta o preparador físico Fernando Beja.

 

— No verão, as pessoas querem atividade física, e, com um período de claridade maior, sem dúvida há mais exercício — afirma.

 

Um estudo recente da Universidade do Colorado (EUA), em Denver, contudo, lança uma sombra sobre os possíveis benefícios do aumento da atividade física no período. De acordo com os pesquisadores, a segunda-feira logo após a mudança no relógio, quando se perde uma hora de sono, registra até 25% mais ataques cardíacos do que as outras do ano.                — As pessoas que trabalham com energia se esquecem de que o corpo não é uma máquina. Existem limites para a regulagem. Somos programados para ficar acordados e dormir em determinadas horas — afirma Nonato Rodrigues, especialista em medicina do sono pela Associação Médica Brasileira (AMB), que não participou do estudo americano.

 

De acordo com o neurologista, quando você está acordado enquanto devia estar dormindo, o corpo se ressente. Ele explica que a privação de sono envolve a ativação de uma parte do sistema nervoso que não controlamos, representando um estresse para o cérebro:

 

— Essa alteração é respondida de duas maneiras: preparando o animal para correr ou lutar. Seja para um ou para o outro, o neurotransmissor principal é a adrenalina, responsável por diversos efeitos cardiovasculares, entre esses a diminuição do tamanho das artérias coronárias e o aumento do número de batimentos cardíacos, da força de contração cardíaca, e por aí vai.

 

Com uma adaptação cuidadosa ao horário novo, a antropóloga gaúcha Luciana Almeida, de 35 anos, dez morando no Rio de Janeiro, é só elogios ao período estendido de sol:

 

— Normalmente venho (ao Aterro do Flamengo) às 16h30m, já que à noite não é tão seguro. Mas, no horário de verão, venho mais tarde, sem problemas. É muito melhor manter a forma ao ar livre.

 

Para o preparador físico Beja, o bem-estar psicológico do exercício em meio à natureza e com mais luz solar, é a grande vantagem. E, na avaliação do neurologista Nonato Rodrigues, uma forma de minorar riscos cardíacos é tentar uma adaptação mais suave ao horário, a fim de acostumar o relógio biológico. Ele recomenda tentar adaptar ligeiramente, dia a dia, o horário de despertar, a fim de o corpo não sentir a alteração brusca.

 

Fonte: O Globo

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

DF TEM ECONOMIA DE 0,4% DE ENERGIA COM HORÁRIO DE VERÃO

Períodos de pico registraram redução de de 4% no consumo, diz CEB. Horário teve duração de quatro meses e terminou à meia-noite de sábado

O Distrito Federal economizou 0,4% de energia elétrica durante o horário de verão, que terminou à meia-noite deste sábado (15). Segundo a CEB, entre as 18h e as 21h, horário considerado de pico, a economia chegou a 4%.

 

 

O horário de verão teve início no terceiro domingo de outubro e durou quatro meses. O índice de economia no DF foi o mesmo registrado em 203 e em 2012.

 
Segundo a CEB, a energia economizada durante período é suficiente para abastecer 30% do consumo de Brazlândia por 36 dias. A região possui cerca de 50 mil habitantes. A economia de energia propiciada durante os períodos de pico foi de 45 megawatts, o equivalente ao consumo médio do Guará, no horário de maior gasto.

 
Horário de verão

 
O objetivo do horário de verão é aproveitar os dias mais longos do verão, com mais tempo de luz solar, para economizar energia. De acordo com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), a meta do governo Federal para este ano era economizar R$ 400 milhões.

 

 

O horário de verão foi criado em 1º de outubro de 1931 com o decreto 20.466. Desde 2008, o horário de verão se inicia no terceiro domingo de outubro e vai até o terceiro sábado de fevereiro. De acordo com o decreto, quando houver coincidência entre o domingo de carnaval e o término da medida, o encerramento se dará no domingo seguinte.

 

 

Íntegra: G1 Brasília

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentar

HORÁRIO DE VERÃO: 9 DICAS PARA SE ADAPTAR MAIS RÁPIDO

Não adianta mais reclamar. Os relógios já estão correndo com uma hora a mais.

 

O polêmico horário de verão começou neste domingo, 20 de outubro, nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil e vai até 16 de fevereiro, para economizar 5 por cento de energia elétrica de 2014.

 

Mas e a gente como fica, já que a mudança pode causar sonolência, alterações de humor, dor de cabeça, indisposição e déficit de atenção?

 

Leonardo Ierardi, neurologista do Hospital Albert Einstein, deu alguma dicas importantes à Veja, para minimizar os efeitos do horário de verão no corpo humano.

 

A gente resumiu os passos pra você:

  1. - Não cochile durante o dia, senão a necessidade será saciada e provavelmente você não conseguirá dormir outra vez.
  2. - Durma 30 minutos ou 1 hora mais cedo, para ajudar o corpo a se descansar mais.
  3. - Estabeleça uma rotina de sono. Dormir e acordar no mesmo horário fará o corpo se acostumar mais rápido.
  4. - Durma em quarto escuro, arejado, longe de barulho, para atrair logo o sono.
  5. - Faça atividades físicas, como correr e malhar, até 5 horas antes de dormir para cansar e depois relaxar o corpo.
  6. - Evite assistir filmes violentos, usar o computador, ouvir música alta e praticar atividades estimulantes antes de se deitar.
  7. - Evite alimentos com cafeína como café, chocolate e chás, que deixam a pessoa mais ligada.
  8. - Não coma nada pesado antes de deitar.
  9. - Não durma de estômago vazio: um leite quentinho, ou um caldo, caem bem na barriga e ajudam a relaxar.

 

Íntegra Só notícia Boa

Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

HORÁRIO DE VERÃO COMEÇA DIA 21

O horário de verão começa nesse domingo (21) para a tristeza de uns e alegria de outros. Os moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar seus relógios em uma hora.

 

 

O Ministério de Minas e Energia prevê redução de 5% no consumo no horário de pico, que vai das 18h às 21h.

 

Não se esqueça de ajustar o relógio heim? O horário de verão vai até 17 de fevereiro de 2013.

 

Fonte: Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

FIM DO HORÁRIO DE VERÃO

Os relógios vão ter que ser atrasados em uma hora a partir do próximo domingo

Horário de verão é a pior coisa para quem precisa acordar cedo todos os dias. É por isso que, se você é uma dessas pessoas, já pode começar a comemorar. O horário de verão termina neste domingo, 26. Então, à meia-noite do sábado o brasileiro deve atrasar os relógios em uma hora.

 

 

A mudança ocorrerá em dez estados brasileiros, somando as Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além da Bahia e do Distrito Federal.

 

O horário de verão começou dia 15 outubro do ano passado, com a duração de 133 dias, sendo assim, o mais longo até agora, porque teve que ser prorrogado. Terminaria no domingo de carnaval, mas para evitar que o folião se atrapalhasse, a mudança foi esticada para o próximo fim de semana.

 

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estima que o horário de verão tenha provocado uma economia entre 75 e 100 milhões de reais para o país, com diminuição da demanda de eletricidade em 4,6%, o equivalente a 2.650 megawatts.

 

Fonte: site Só Notícia Boa

Categoria: Em pauta
Tags:
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.