DISTRITO FEDERAL É MODELO PARA CAMPANHA NACIONAL DE VACINAÇÃO CONTRA HPV

Na Região Centro-Oeste, o Distrito Federal saiu na frente e fez, pela primeira vez, no ano passado, a campanha de vacinação de adolescentes de 11 a 13 anos contra o HPV. E teve sucesso na empreitada, disse à Agência Brasil o secretário adjunto de Saúde, Elias Fernando Miziara. “Nossa expectativa maior era atingir uma cobertura, da população de 11 a 13 anos, de 80%. E fechamos o ano com 79,45%, o que é praticamente a meta. Então, tivemos sucesso”.

 

Miziara acrescentou que o dado mais importante é que havia muitas dúvidas, antes de começar a imunização, em relação ao grau de apoio que a população daria. “Tinha a questão dos pais, a questão dos religiosos”. Foi feito um trabalho preparatório, envolvendo professores, religiosos, famílias e entidades sociais. “O resultado disso é que na primeira dose, tivemos uma adesão perto de 95%. Isto é, a adesão da população à vacina ficou entre 94% e 95%”.

 

Miziara explicou que a diferença para o resultado final da vacinação (79,45%) decorre de vários fatores. “As meninas , muitas vezes, esquecem, não tomam (a vacina), ficam com medo, ou acham que já estão vacinadas”. Ele lembrou que na segunda dose, a cobertura foi 89%. “Se a gente considerar que duas doses podem ser suficientes, como o Ministério da Saúde está prevendo que pode ser, a nossa taxa de cobertura acabará subindo para 90%”.

 

Para 2014, dentro da campanha nacional de vacinação, serão imunizadas no Distrito Federal meninas na faixa de 9 a 11 anos. “Toda a população que, no ano passado, tinha 10 anos e agora terá 11, deverá ser atendida pelo programa. E mais, a inclusão das faixas de 9 e 10 anos”. O secretário adjunto de Saúde observou que as meninas que, eventualmente, tomaram as duas doses no ano passado e não fizeram a terceira imunização, poderão fazê-lo agora.

 

Íntegra: Correioweb

Categoria: UDF pra você
Tags: , , , , , , ,
Comentar

DISTRITO FEDERAL COMEÇA VACINAÇÃO CONTRA HPV EM ESCOLAS

Paula Laboissière - Agência Brasil 01.04.2013 - 08h19 | Atualizado em 01.04.2013 - 09h10

Brasília – Meninas de 11 a 13 anos que estudam em escolas públicas e particulares do Distrito Federal (DF) começam a ser vacinadas hoje (1º) contra o papilomavírus humano (HPV). A meta é imunizar 64 mil alunas até o dia 26 deste mês.

 

A meta é imunizar 64 mil alunas até o dia 26 deste mês. É preciso receber as três doses, com intervalo de 60 e 180 dias após a primeira aplicação (Foto: Ascom Prefeitura de Votuporanga / Creative Commons)

 

 

As estudantes que fazem parte do público-alvo da campanha só poderão ser vacinadas mediante a apresentação do documento de identidade e do termo de autorização, assinado pelos pais ou por responsáveis.

 

A Secretaria de Saúde ressaltou que para garantir a efetividade da vacina é preciso receber as três doses, com intervalo de 60 e 180 dias após a primeira aplicação.

 

O calendário de vacinação foi elaborado de acordo com o período escolar, respeitando o período de férias. A segunda dose será aplicada de 3 a 28 de junho e a terceira, entre 30 de setembro e 1º de novembro.

 

A vacina protege contra quatro tipos do HPV (6, 11, 16 e 18). A doença é a principal causadora do câncer de colo do útero, que mata cerca de 90 mulheres por ano apenas no DF. O objetivo da campanha é assegurar proteção antes do início da vida sexual, diminuindo as chances de uma futura infecção.

 

O governo do Distrito Federal informou que, a partir de 2014, a imunização contra o HPV será exclusiva para meninas de 11 anos.

 

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC na Rede (Íntegra)

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

VACINA GRATUITA CONTRA O HPV

Proposta foi aprovada pelo senado

 

 

Mês passado, falamos no blog, sobre a vacina gratuita contra o HPV .

 

 

A proposta já tinha sido aprovada pela Comissão de Direitos Humanos e agora foi aprovada pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado (CAS), mas com uma mudança no projeto. Agora somente as meninas de 9 a 13 anos terão direito à vacina. Antes a proposta incluía também mulheres até 40 anos. A alteração foi feita pela senadora Marta Suplicy (PT/SP), antes de deixar o cargo para assumir o Ministério da Cultura. A escolha dessa faixa etária se dá pela maior eficácia da vacina antes do início da vida sexual.

 

 

Fonte: Agência Senado

 

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

VACINA GRATUITA CONTRA HPV

O vírus é responsável por quase 5 mil mortes/ano

Acaba de ser aprovado pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, o projeto onde mulheres entre 9 e 45 anos poderão ser vacinadas gratuitamente contra o vírus transmissível através de contato sexual, papilomavírus humano (HPV) pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

 

 

O objetivo é combater o HPV, principal causador do câncer do colo de útero. O vírus é o segundo tumor que mais atinge as mulheres, o primeiro é o câncer de mama. São 18.430 novos casos da doença e 4.800 mortes por ano.

 

As vacinas disponíveis hoje para combater o vírus, são oferecidas apenas em clínicas particulares, chegando a custar R$ 1.500,00, valor referente a três doses.

 

O projeto da senadora Vanessa Grazziotin, do PCdoB do Amazonas, ainda precisará ser aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais, pela Câmara dos Deputados, pelo Congresso e depois aprovado pela presidente Dilma.

 

Fonte: Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

VACINA CONTRA HPV

Prevenir ainda é o melhor remédio

 

O câncer no útero está diretamente ligado ao vírus do papiloma humano, mais conhecido como HPV. A estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é alarmante. Neste ano cerca de 18 mil casos surgirão no Brasil e  metade das pacientes não irão sobreviver. Para evitar que esse número aumente ainda mais, os especialistas estão apostando na vacina contra o vírus. A vacina é indicada para meninos e meninas de 9 a 14 anos, que ainda não tenham iniciado a vida sexual. O governo ainda estuda a inclusão no programa nacional de imunização, mas por enquanto a vacina só está disponível na rede privada.

 

Segundo a pesquisadora do Instituto Ludwig de Pesquisa Sobre o Câncer, Luisa Lina Villa, estudos indicam que a vacina é totalmente eficaz na população que ainda não se expôs ao HPV, que é um vírus sexualmente transmissível. No Brasil, a vacina quadrivalente, que protege contra quatro tipos de HPV, incluindo os que provocam a erupção da pele, é comercializada desde 2006. A bivalente foi aprovada dois anos depois.

 

Fonte: Correio web

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.