Já vi esse filme

Postado por

Regina Tavares

Mais posts
em 09/set/2013 - 5 Comentários

Você já deve ter notado como a indústria hollywoodiana tem se refastelado no conforto de enredos manjados e personagens já íntimos do grande público. Basta rememorar quantas versões do Homem-Aranha você já viu nos últimos 10 anos. Até o Homem de Aço já posou sem a clássica cueca vermelha por aí. A aposta da vez parece ser a saga do magnata Bruce Wayne, encarnado, apesar das controvérsias, por Ben Affleck, o mais recente ‘queridindo’ da América. O novo cavaleiro das trevas deve atuar em pelo menos 3 filmes da consagrada trama e também assumir a direção da sequência. Reflexo claro do último Oscar ganho por Argo em 2013.

A disputa entre Marvel e DC pode ainda ressuscitar a Liga da Justiça em resposta ao sucesso de Vingadores, ou melhor, de determinados Vingadores, como o sedutor e excêntrico Homem de Ferro. Classificado como a 5ª maior bilheteria da história do cinema, o 3º longa de Robert Downey Jr no papel de Tony Stark deixou sequências como James Bond e Piratas do Caribe no chinelo.

No caso de Batman e outras figurinhas repetidas deste álbum, o que nos aguarda pode ser definido como o título daquele célebre disco da banda Legião Urbana: O mais do mesmo. Vilões são teletransportados do HQ para as telonas, roteiros comedidos rememoram as narrativas de seus heróis desde suas respectivas origens e quando o enredo estiver esmiuçado à exaustão a aventura migra para o prelúdio da trama, ou seja, cria-se a história por trás da história, como ocorreu em The Hobbit após Senhor dos Anéis.

Não podemos esquecer como determinadas franquias se tornam milionárias graças ao arsenal de ‘gadgets’ que lhe acompanham. A Disney sabe bem do que estamos falando e tratou de garantir o seu lugar ao sol comprando a Lucasfilm, produtora responsável pelo épico Star Wars. O sétimo episódio deve aterrissar nesta galáxia em 2015 e, provavelmente, virá acompanhado de jogos digitais, HQs, desenhos animados, bonecos, camisetas e sabres de luz para todos os gostos.

Apostar em sequências de sucesso parece revelar potes de ouro no final do arco-íris, mas fecha portas para insights criativos no campo da sétima arte. Apesar de a balança pender para as franquias de sucesso é oportuno revelar que a audiência do cinema tem caído mundialmente e que o cenário pode ficar bem pior do que as mais sombrias noites de Gotham City; sintoma claro da vitória das TVs de Led sobre o conservadorismo do cinema atual.

De toda sorte, as produtoras menores e independentes subsistem a duras penas em Hollywood e ao redor do mundo, mesmo agradando um público seleto ou só colhendo louros da crítica especializada.

Inté e bom filme!

ASSINE O FEED RSS

Acompanhe nosso blog pelo feed

O BLOG

O objetivo central do veículo é estimular o senso crítico e o poder de reflexão de seus leitores sobre temas que transitam entre conhecimentos científico e de caráter geral.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

TAGS