SEMANA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL NO UDF.

Pensando em estimular, entre os alunos e comunidade, a participação em ações socialmente responsáveis, o UDF realizará de 15 a 20 de setembro a Semana da Responsabilidade Social. Neste período, a Instituição promoverá, junto aos acadêmicos e a comunidade externa, atividades voltadas à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, a defesa do meio ambiente, a integração com a comunidade, a preservação da cultura local e regional, entre outras atividades.

 

Ao longo de toda a semana, haverá palestras, estandes, talk-shows, cursos e muitas outras atividades inteiramente gratuitas. Alunos, professores e coordenadores são voluntários no projeto, que aproxima cada vez mais a instituição de ensino da comunidade.

 

O evento faz parte da 10ª campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular promovido pela Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior – ABMES. Internamente, a ação faz parte do projeto UDF Sustentável.

 

A campanha

 

A Campanha da Responsabilidade Social é resultado das ações que muitas instituições praticam durante todo o ano. Isto significa que a Responsabilidade Social deve permear todos os projetos e atividades das instituições visando contribuir para: a inclusão social; o desenvolvimento econômico e social; a defesa do meio ambiente; a preservação da cultura local e regional; a integração com a comunidade, entre outras. A campanha, antes realizada em apenas um dia, estendeu-se para uma semana inteira.

 

O evento foi criado após a sanção da Lei 10.861/2004, que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Pela lei, a prática da Responsabilidade Social conta na avaliação das instituições.

 

Confira aqui a programação completa e participe desta ação.

Categoria: UDF pra você
Tags: , , , , , ,
Comentar

ÁREA EQUIVALENTE À DO BRASIL PODE ESTAR DEGRADADA ATÉ 2050, ALERTA PNUMA

Relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) alerta que o mundo pode ter 849 milhões de hectares, uma área equivalente ao território do Brasil, degradados até 2050 se os padrões atuais de uso da terra forem mantidos. Segundo o estudo, a necessidade de produzir alimentos para uma população global em crescimento levou a agricultura a ocupar 30% das terras do mundo, o que resultou em degradação e perda de biodiversidade em 23% dos solos. Entre 1961 e 2007, as terras cultiváveis tiveram expansão de 11%, e o percentual continua a crescer, diz o documento.

 

O relatório Avaliação do Uso Global da Terra: Equilibrando o Consumo com a Oferta Sustentável (em tradução livre), produzido pelo Painel Internacional de Recursos com a participação de 27 cientistas e 33 representantes de governos, foi divulgado hoje (24) no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

 

De acordo com o subsecretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e diretor executivo do Pnuma, Achim Steiner, as conclusões do relatório mostram “declínio acentuado nos ecossistemas terrestres nas últimas décadas”. Florestas e outros biomas foram convertidos em terras para cultivo a um custo que não é sustentável, acrescentou.

 

“Como a terra é um recurso limitado, precisamos nos tornar mais eficientes na forma de produzir e consumir. As recomendações do relatório devem alertar líderes e contribuir para as discussões sobre o uso sustentável de recursos, incluindo novas metas para o desenvolvimento sustentável pós-2015″, disse Steiner.

 

Segundo o Pnuma, o crescimento da renda e da urbanização está alterando a maneira de as pessoas consumirem alimentos, com dietas mais ricas em carne, o que exige mais terra para a pecuária. A crescente demanda por biocombustíveis também aumenta a necessidade de mais áreas cultiváveis. O estudo informa que a população em expansão e em migração para cidades leva a uma projeção de que, em 2050, 5% das terras do mundo – cerca de 15 bilhões de hectares – serão ocupados por áreas urbanas.

 

O relatório reforça a necessidade de equilibrar o consumo com a produção sustentável. Segundo o Pnuma, será possível preservar 319 milhões de hectares até 2050 se houver investimento na recuperação de solos degradados, melhoria nas técnicas de manejo e planejamento do uso da terra e redução do desperdício de alimentos e de subsídios para plantações para produção de combustíveis.

 

Íntegra: UOL

Categoria: Em pauta
Tags: , ,
Comentar

HAMBÚRGUERES DE LANCHONETES POLUEM MAIS DO QUE CAMINHÕES

Você também acha difícil acreditar nisso? Parece impossível um inocente hambúrguer frito em uma chapa emitir mais gases do que um veículo movido a diesel? Pode parecer loucura, mas a ciência diz que sim, é possível.

 

E a diferença não é pequena. Segundo pesquisa da Universidade da Califórnia, um caminhão de 18 rodas precisa rodar 230 quilômetros para soltar a mesma quantidade de partículas que um único hambúrguer frito numa chapa de lanchonete. Isso porque na hora da fritura, ele libera partículas da gordura, fumaça, calor, e outros gases emitidos na combustão.

 

Ainda assim, como pode um hambúrguer pequenino ser mais poluente do que um caminhão gigante? Bem, dizem os pesquisadores que o problema está no controle de emissão de gases. Enquanto os veículos são fiscalizados e obrigados a instalar equipamentos para reduzir a liberação de poluentes, as chapas das lanchonetes passam incólumes. Aí o hambúrguer vira um inimigo pior ao meio ambiente do que um veículo pesado.

 

A situação é bem grave na Califórnia: as lanchonetes aparecem como a segunda maior fonte de poluição da costa sul do Estado – quase duas vezes mais que os caminhões movidos a diesel.

 

Quem diria, hein?

 

Fonte: íntegra super.abril.com

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , ,
1 Comentário

PLANTAS AJUDAM A REDUZIR A POLUIÇÃO MAIS DO QUE SE PENSAVA

Novo estudo aponta uma redução 8 vezes maior

 

Que o papel das árvores é de grande importância para controlar a poluição nas cidades, isso ninguém duvida. A novidade agora é que essa contribuição pode ser maior do que se imaginava. Um estudo feito pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, mostrou que árvores e outros tipos de vegetação, podem reduzir os níveis de poluição oito vezes mais do que se pensava.

 

De acordo com o estudo, os espaços verdes atuam como filtro de dois poluentes extremamente prejudiciais para a saúde humana: o dióxido de nitrogênio (NO2) e o chamado material particulado inalável (PM), partículas microscópicas que resultam da combustão incompleta de combustíveis fósseis utilizados pelos veículos automotores e fábricas.

 

Pesquisa feita anteriormente sugeria que as árvores e outras vegetações reduziam a poluição em menos de 5%. As novas análises mostraram um resultado bem mais animador: um planejamento criterioso para criação de espaços arborizados pode reduzir a concentração de NO2 em até 40% e de material particulado em 60%. O estudo foi publicado na revista da Sociedade Americana de Química.

 

Os autores ainda sugerem que sejam construídas instalações como outdoors, cobertas de vegetação para aumentar a quantidade de folhagem nas cidades e melhorar a qualidade do ar.

 

Fonte: Exame.com

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , , ,
Comentar

FEIRA BOTÂNICA

 

A 16ª Feira Botânica traz produtos voltados ao paisagismo, meio ambiente e desenvolvimento sustentável ao Brasília Shopping. Com a parceria da Universidade de Brasília (UnB) e da Emater, o evento terá a participação de 25 expositores localizados no segundo piso.  Na 16ª edição da Feira Botânica, o visitante se surpreenderá com a variedade de orquídeas que estará em exposição. “Como estamos na época de floração dessas flores, teremos uma boa variedade delas, vale a pena conferir”, afirma Kesia Pimentel, organizadora da feira.

 

Local: Brasília Shopping – Segundo piso

Data: 19/07/2012 a 22/07/2012

Horário: Quinta a Domingo, das 10h às 22h

Entrada franca

Classificação livre

Categoria: Cult
Tags: , , , , , , , , ,
Comentar

RIO+20 BUSCA PADRÃO MUNDIAL DE PRESERVAÇÃO AMBIENTAL E QUALIDADE DE VIDA

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que começa hoje (13) e vai até o dia 22 no Rio de Janeiro, incluindo discussões sobre preservação ambiental, desenvolvimento sustentável e economia verde, quer estabelecer novo padrão internacional para o setor. Pelo menos 115 chefes de Estado e de Governo já confirmaram presença. A presidenta Dilma Rousseff está hoje no Rio para inaugurar o pavilhão do país no evento.

 

Para o Brasil, é fundamental enfatizar como alternativa mundial o desenvolvimento da  economia verde por meio de incentivos à melhoria da qualidade de vida das populações, erradicando a pobreza e estimulando a sustentabilidade. A alternativa deve ser associada aos programas de transferência de renda, como os adotados no país.

 

Uma das preocupações do governo brasileiro é incluir essa determinação no documento final. No texto estarão definidas as metas de desenvolvimento sustentável para as próximas duas décadas e que deverão ser adotadas por todos os participantes da Rio+20. A ideia é aprovar um documento como o definido pelas Nações Unidas, em 2000, quando foram estabelecidas as Metas do Milênio.

 

No documento Metas do Milênio, da Organização das Nações Unidas (ONU), os objetivos se concentraram em acabar com a fome e a pobreza, garantir educação básica de qualidade para todos, assim como assegurar medidas de igualdade entre os sexos e a valorização da mulher.

 

Também está definido nas Metas do Milênio adotar alternativas para reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde das grávidas e combater a aids e a malária, assim como estimular o respeito ao meio ambiente e incentivar o trabalho pelo desenvolvimento.

 

A Rio+20 ocorre duas décadas depois de outra conferência que marcou época, a Rio 92. O objetivo agora é definir um modelo internacional para os próximos 20 anos com base na preservação do meio ambiente, mas com foco na melhoria da qualidade de vida a partir da erradicação da pobreza, por meio de programas sociais, da economia verde e do desenvolvimento sustentável para uma governança mundial.

 

A conferência conta com o apoio e o comando da ONU. O secretário-geral do evento é o diplomata chinês Sha Zukang e a presidenta da conferência é Dilma Rousseff.  Desde o ano passado, ela faz campanha para atrair os líderes políticos internacionais ao evento. Dessa forma, ela conseguiu fazer com que vários presidentes e primeiros-ministros compareçam à conferência.

 

Fonte: Íntegra Jornal do Brasil

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , , ,
Comentar

FACEBOOK E O MEIO AMBIENTE

Jogo para Facebook propõe que usuários administrem reserva ambiental

Para incentivar a conscientização em crianças e adultos sobre o cuidado com o planeta, o casal de ambientalistas Aparecida Negreiros e Ricardo Negreiros criaram um novo jogo ambiental para o Facebook, que será lançado em janeiro de 2012.

O jogo social, chamado Life Defenders, foi desenvolvido em parceria com a empresa de games FinalBoss. Basicamente, o aplicativo trata de sustentabilidade e cuidado com os animais.

No aplicativo, o usuário tem que administrar uma reserva. Para isso há várias fases que devem ser cumpridas: é preciso resgatar animais vítimas de maus tratos e recuperá-los para só depois libertá-los na natureza. O jogador também precisa ensinar cada espécie a procurar seu próprio alimento e a se defender de predadores. A tarefa não é nada fácil, pois há quase 50 animais no jogo.

O Life Defenders foi desenvolvido com a ajuda de veterinários, das ONGs Oito Vidas e Connecta, além do auxílio do Ibama do Rio de Janeiro.

Cada animal possui uma ficha com informações básicas sobre onde e como vivem, sendo que todos os dados foram fornecidos por especialistas. O game ainda possui gráficos 3D e elementos da fauna e flora brasileiras.

O jogo será gratuito, contudo haverá a opção de comprar itens para acelerar algumas etapas. Parte da renda será revertida para entidades ecológicas. Por enquanto ele só estará disponível para o Facebook, mas há planos para futuramente criar versões para a web e para o Orkut. Para conhecer basta acessar: facebook.com/LifeDefenders

Fonte: Revista Exame

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , ,
1 Comentário

MISSÃO BIOMA

Rede Globo cria jogo que incentiva a preservação do meio ambiente

Felizmente, o mundo, cada vez mais, está adquirindo consciência sobre os males da poluição e depredação da natureza. As pessoas estão começando a perceber que sustentabilidade não é apenas um modismo de época. Seguindo essa concepção, que o jogo online “Missão Bioma” foi criado.

Este game, produzido dentro do projeto Globo Natureza, da Rede Globo, tem a proposta de fazer com que o seu usuário conheça mais sobre as questões ambientais brasileiras.

O “Missão Bioma” é gratuito, disponibilizado na internet e é simples de jogar. O jogador tem o desafio de ajudar a proteger os seis biomas brasileiros (Amazônia, Cerrado, Caatinga, Pantanal, Mata Atlântica e os Pampas) de ameaças, como motosserras, por exemplo.

É uma ideia simples, diferente e divertida, que deveria servir de inspiração e modelo para todos que sonham com um mundo melhor.

Para jogar acesse: Missão Bioma

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , ,
1 Comentário
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.