COMO ACERTAR NA ESCOLHA DO PRESENTE

Bons presenteadores acertam em cheio sem necessariamente gastar muito. Saiba como se tornar um deles

O dilema de escolher o presente perfeito se agrava no final do ano, com a ceia de Natal marcada com parentes que você só vê de vez em quando e o amigo secreto organizado entre colegas de trabalho. Para se tornar um bom presenteador, daqueles que conseguem arrancar sorrisos sinceros das pessoas presenteadas, é fundamental desacelerar a rotina e se dedicar à procura de uma lembrança com algum significado.

 

Getty Images
Um bom presente é aquele que consegue transmitir uma mensagem de consideração e carinho para o presenteado, independentemente do seu valor

 

Em essência, os bons presenteadores prestam atenção aos detalhes de cada pessoa, sabem dividir o “eu” do “outro” na hora da escolha e adoram datas festivas, em que podem surpreender a todos com criatividade e irreverência. São pessoas que se importam em agradar quem está ao seu redor.

 

“O presente carrega uma mensagem subliminar. Por meio dele você expõe a consideração que sente pela pessoa, o cuidado que teve ao pensar em um agrado para ela”, afirma a consultora comportamental Ivna Muniz. Sendo assim, os bons presenteadores sabem que um presente tem o poder de reforçar ou enfraquecer relações, dependendo da maneira como a pessoa se sentir após o agrado: prestigiada ou, na pior das hipóteses, ofendida.

 

Ao contrário do que muita gente acredita, dinheiro não é garantia de um presente perfeito. “O valor gasto não tem a menor importância. O que deve pautar a escolha é observação do estilo de vida da pessoa que vai ser presenteada, para evitar gafes”, pontua a personal shopper Lilian Rossini. Às vezes, algo muito caro pode passar a impressão de que o presenteador está mais preocupado em se exibir, o que acaba constrangendo o outro lado.

 

Reconhecer algumas das características do estilo de vida de quem vai ganhar o agrado não requer nenhum expert em psicologia. Observar pequenos gestos cotidianos, como o fato da pessoa ter um perfil mais tranquilo ou agitado, já é de grande ajuda. “Só nessa etapa, conseguimos eliminar vários presentes errados. Por exemplo, você não vai dar um livro longo e cansativo para aquele amigo que não consegue ficar parado, entretido com a leitura”, explica Lilian Rossini.

 

Getty Images

 

Para acertar na escolha, o primeiro passo é avaliar o grau de intimidade com o presenteado

 

Consideração

Antes de planejar qualquer compra, é essencial avaliar o grau de intimidade que se tem com quem irá receber a lembrança e em que ocasião ela será dada. Em comemorações como “amigo secreto”, é mais comum a situação de presentear alguém não tão próximo assim. Nesses casos específicos, Ivna Muniz sugere presentes neutros, mas que ainda são capazes de passar uma mensagem de consideração.

 

“Em vez de adivinhar o gosto da pessoa, correndo o risco de errar feio, você dá uma lembrança útil. É algo que demonstra preocupação em não desagradar o presenteado com qualquer coisa sem significado”, completa ela. Um exemplo de presente neutro é um vale-compras, em que a pessoa escolhe por conta própria o que levará da loja em questão.

 

Para familiares e amigos próximos, de quem é possível obter mais informações sobre gostos pessoais, vale ousar e dar um presente criativo, capaz de surpreender. “Certa vez, uma amiga criou um porta retrato todo artesanal para mim, com fotos da minha família que ela pegou no Facebook. Me senti muito amada por ela, foi um dos presentes mais criativos e carinhosos que recebi”, conta Ivna.

 

O outro em primeiro lugar

 

Além do espírito criativo, uma prática comum entre os bons presenteadores é o altruísmo: eles deixam o ego de lado e se colocam no lugar da pessoa que receberá o presente, optando por presentes úteis e com significado para o outro, não para si mesmo. Nem sempre aquela lembrancinha que você acha incrível terá alguma utilidade para o presenteado – respeitar essa diferença é fundamental.

 

Mesmo não existindo uma regra específica que proíba determinados presentes, o bom senso deve imperar. Peças de roupa, lingerie e perfume são alguns exemplos íntimos demais, que não convêm em comemorações mais formais e que podem soar forçados. Até para amigos a situação acaba ficando embaraçosa, então, é melhor deixar essas opções para familiares. No amigo secreto da empresa, nem pensar.

 

A finalização do presente também é importante. Toda a preocupação em presentear bem pode vir por água abaixo se o presente estiver com a aparência desleixada. “Dá uma má impressão, como se a pessoa tivesse comprado o presente na pressa e de qualquer jeito”, diz Ivna. Com um pouco de carinho e dedicação, qualquer lembrancinha torna-se um presente único e fica guardada na memória, bem como seu presenteador.

 

Íntegra: IG

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

NATAL EM FAMÍLIA: DICAS PARA INCLUIR TODOS DA CASA NOS PREPARATIVOS DA CEIA

A ceia de Natal é um dos momentos em família mais aguardados do ano. Como tal, o evento merece ser cercado de carinho, amor e sorrisos. Nada mais justo, então, do que aproveitar a data para unir ainda mais os membros do lar ao redor de um objetivo comum: contagiar a casa com o espírito natalino. Na lista abaixo, damos dicas para incluir crianças, irmãos, marido e quem mais aparecer no projeto de decoração de Natal.

 

1-    A árvore é dos pequenos!

 
 

Crianças adoram fazer parte de tarefas divertidas e interessantes. E tem coisa mais legal nesta época do ano do que montar a árvore de Natal?

 


Se você ainda vai montar a sua, inclua os pequenos no projeto e deixe que eles escolham os enfeites. Também incentive que cada um faça um cartão para outros membros da família e deixe na árvore. Desde cedo, é bom que eles aprendam que palavras de carinho têm mais valor do que presentes.

 

2-    A mesa é coletiva

 
 

Planejar a decoração da mesa de Natal pode ser tão delicioso quanto colocar receitas natalinas em prática. Para isso, reúna ideias com irmãos, cunhados, avós e amigos com quem você pretende compartilhar essa refeição tão gostosa!

 

Deixe que cada um contribua com um prato, com utensílios diferentes, guardanapos enfeitados e mais detalhes que fazem toda a diferença. Buscar ideias em blogs e sites pela internet ajudam e muito na hora de correr atrás de inspiração.

 

3-    A cozinha é deles

 
 

Por mais que os homens da família já tenham se mostrado mais interessados pela rotina doméstica, em datas como o Natal, são as mulheres que costumam dominar o espaço da cozinha e a escolha do que será servido. Que tal fazer diferente neste Natal?

 


Se não for possível confiar a ceia inteira aos maridos, irmãos e cunhados, deixem que eles, pelo menos, participem do processo. Para aqueles que têm menos prática, qualquer ajuda é bem vinda, além do mais, nunca é tarde para aprender a cozinhar.

 

Íntegra: Globo GNT

Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

MUDE A DECORAÇÃO DE NATAL COM ENFEITES PRATA, AZUL OU ROSA

Tradicionalmente representada pelas cores verde e vermelho, a decoração natalina é um dos ícones de toda a simbologia que envolve o mês de dezembro. Da árvore aos artigos utilizados na arrumação da casa, a dobradinha começa a dividir espaço com novas combinações, dando ao ambiente ares de vanguarda e ainda atribuindo novas energias ao lar.

 

 

Para quem deseja começar a mudar o visual da casa sem arriscar muito, a dica é apostar em uma união conhecida há anos, principalmente nos looks de Natal: dourado com branco. Já quem não tem medo de inovar, deve usar o branco juntamente com o azul, com o prateado ou com um leve toque de rosa.

 

Porém, é preciso ter cautela para não cair no pecado do exagero e sobrecarregar a decoração. Mesmo combinando com praticamente tudo, o branco exige atenção na hora de ser usado. Para fazer a composição correta, primeiramente, é necessário analisar e verificar quais são as tonalidades predominantes no ambiente.

 

“Procure usar uma boa mescla. Toalhas pedem cores claras e calmas, que não chamem muita atenção”, aconselha a arquiteta Marta Martins. É preciso ter em mente que são as louças, pratos e copos que devem atrair os olhares dos convidados. Sendo assim, esses objetos devem ter cores vibrantes como, por exemplo, o prateado.

 

Também é importante lembrar que a árvore que será utilizada na decoração de Natal também influência na escolha das cores. Pinheiros brancos devem adotar somente o azul, já os verdes podem ser enfeitados com branco e alguma tonalidade clara de azul.

 

Significados

 

Cercadas de significados, as cores quando associadas podem agregar energias positivas ao lar, além de transmitir novos sentimentos a quem está nele. “O branco representa a paz e o azul leva tranquilidade e harmonia, pontos que tem muito a ver com a data”, afirmam Felipe Raduan e André Bove, arquitetos responsáveis pela Raduan Arquitetura.

 

A cor prata atribui valores relacionados ao brilho, solidez e sucesso, só tome cuidado para não exagerar, pois em excesso dá a sensação de frieza. Já o dourado remete à vibração altamente positiva, luz e prosperidade, enquanto o rosa está ligado ao companheirismo e à delicadeza.

Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

DICAS DE SEGURANÇA NA DECORAÇÃO DE NATAL

Decorar a casa com luzes nessa época do ano já virou tradição em todo o mundo. Entretanto, alguns cuidados devem ser tomados para que esse clima festivo não cause um acidente doméstico, nem riscos mais graves, como de incêndio.

 

 

Veja uma lista abaixo com dicas da Allianz Seguros, que traz algumas dicas de segurança na decoração de Natal.

 

1. Evite usar spray de neve em pó ao decorar a árvore de Natal, pois o uso de spray ajuda a propagar o fogo.

2. Se usar velas de cera para decorar a casa, certifique-se de que elas estejam em um local bem visível e colocadas longe de outras decorações que possam ser inflamáveis.

3. Nunca deixe velas acesas sem supervisão e certifique-se de deixá-las fora do alcance de crianças e animais.

4. Se usar luzinhas pica-pisca decorativas, certifique-se de que estejam em bom estado, porque elas podem pegar fogo facilmente.

5. Certifique-se de que a árvore esteja bem colocada e que não haja perigo de ela cair ou de alguém tropeçar nela.

6. Posicione as árvores de Natal o mais longe possível de aparelhos de aquecimento ou outros aparelhos eletrônicos.

 

Íntegra: VilaMulher

Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

CEIA DE NATAL: DICAS PARA VOCÊ PREPARAR A MESA

Mesmo com aquele clima gostoso de Natal no ar, já bate aquela preocupação: como preparar a ceia de Natal deste ano? O que servir? Como servir? Para sanar todas as dúvidas, primeiro você precisa saber onde vai ser, quantas e quais pessoas você irá servir. Tendo isso em vista você poderá decidir por dois tipos de ceia, uma mais requintada, à francesa, ou outra mais informal, com serviço de buffet (à inglesa).

 

 

Jantar informal

Se você escolher a mais informal, que é mais prática, pode-se compartilhar tranquilamente com os convidados o que será servido na ceia. Saber o número de convidados é fundamental para poder reservar os lugares, definir a posição da mesa e a disposição do que será servido.

 

Evite deixar a mesa encostada na parede, para evitar aglomerações; deixe os convidados terem acesso a todos os lados da mesa. Deixe talheres, pratos, copos e travessas sobrando para facilitar, pelo mesmo motivo.

 

Observe se o tamanho da toalha de mesa é adequado. Não pode estar demasiadamente comprida, para não enrolar nos pés das pessoas, e nem curta demais. Mais ou menos 30 cm de caimento para os lados está de bom tamanho.

 

Se usar arranjos natalinos para compor a decoração da mesa, procure usar uma toalha de cor única, e que os pratos sejam brancos. Evite poluição visual. Cerveja, refrigerante, água de coco, ponche, champanhe e espumante podem ser servidos tranquilamente. O que não servir: pratos muito líquidos e comidas pesadas.

 

Jantar requintado

 

A. Serviço de prato B. Prato de pão C. garfo de jantar D. garfo de salada E. faca de jantar G. faca de pão H. colher de sobremesa I. garfo de bolo J. copo de água K. vinho branco L. vinho tinto M. Guardanapo N. cartão de reserva de mesa – foto reprodução: Ecru Stationery

 

Se o jantar for mais requintado, que pode ser uma boa opção para servir um grupo menor de pessoas, o processo é bem diferente: são quatro tipos de copos, oito tipos de talheres e três tipos de pratos e guardanapo de tecido.

 

Por ser mais sofisticada, a montagem da mesa pode sair mais cara. Se a pessoa já tiver alguns itens, como talheres, copos e sousplats (uma espécie de prato que serve como apoio para outros) aí pode sair um pouco mais barato.

 

Recomenda-se que a toalha da mesa e os guardanapos sejam do mesmo tecido. Todos os aparelhos devem ser colocados a 3 cm da borda da mesa. Além disso, os talheres devem ficar voltados para cima; o guardanapo é colocado em cima do prato, ou à esquerda dos talheres. Copos e taças ficam mais acima do prato, do lado direito, enfileirados em diagonal: na primeira taça será servida água; na do meio, vinho tinto; a menor de vinho branco e a de champanhe fica entre essas duas.

 

Vale lembrar que a ceia de Natal é um período de confraternização. Não é um momento propício para discussão, embates ou assuntos sérios. É um momento de descontração, harmonia e alegria. Manter isso em mente é o essencial, antes de qualquer outra regra de etiqueta.

 

Íntegra: VilaMulher

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
1 Comentário

RABANADA SEM DESAFINAR A DIETA

O Natal não é amigo da balança, mas é possível "reduzir danos" com receitas mais enxutas do clássico pãozinho preparado com leite e canela

Há quem comece dezembro chorando. Não por conta das luzes de Natal que tomam conta da cidade. Nem por pensar no que fez durante todos os meses anteriores. Muito menos porque terá de enfrentar os shoppings lotados no dia 24, simplesmente porque deixou tudo para a última hora. Na verdade, muitos de nós choram em pensar na impossibilidade de resistir às delícias que vão ocupar a mesa na hora da ceia. Natal é família, e juntar parentes — sejam eles de sangue, sejam escolhidos pela vida — sem muita comida é desperdiçar a reunião.

 

Rabanada Monjolo

 

Mas os “vilões” calóricos se multiplicam e toda a choradeira cessa quando nos deparamos com aquela fartura. Um dos pratos mais gostosos e que mais sofrem com esse estigma é a rabanada. A invenção luso-brasileira tem gordura e carboidrato de sobra em sua receita, além de muito açúcar. Derrete na boca e se solidifica na barriga. Mas, há como resistir? Eu prefiro pensar que não. Só que há como deixar a receita menos bombástica para suas dobrinhas. A blogueira Michelle Franzoni, do www.blogdamimis.com.br, perdeu 33kg apenas com reeducação alimentar e não quer saber deles voltando à sua silhueta.

 

Contudo, ela mesma garante que o seu maior segredo foi buscar sempre adaptações dos sabores que apreciava, de forma a torná-los mais saudáveis. Ela fez isso com a rabanada. “Meu marido também mudou a alimentação. Como ele sempre gostou de ovo, tratei de recriar a receita para torná-la menos calórica.” Assim, o pão dormido virou pão integral; o leite é desnatado; e vai para a chapa em vez da frigideira. “Há, claro, uma diferença no sabor, já que não é frito. Mas acho que essa mudança é muito pequena diante da melhora na qualidade de vida.” E, claro, da manutenção do número da calça jeans em janeiro.

 

Há sempre o receio de mexer com tradições, mas, como nossa época grita “cuide da sua saúde” a cada garfada que você dá num prato de comida, tentar diminuir os impactos nocivos dos alimentos é sempre válido. Ezer Nicola, proprietária da rede Monjolo, comenta que o molhadinho da sua rabanada nada tem a ver com excesso de óleo. Ao assar o prato, inclusive, ele pode se manter ideal para consumo por mais tempo.

 

Ingredientes:
» 1 pão francês para rabanada
» 1/2 litro de leite
» 4 colheres de sopa de açúcar
» 4 ovos
» Açúcar e canela para polvilhar

 

Modo de preparo:
» Adoce o leite com as quatro colheres de sopa de açúcar. Fatie o pão e deixe umedecer até ficar bem mole. Bata as claras em neve (reserve as gemas). Adicione as gemas e as duas colheres de açúcar. Passe os pães umedecidos nos ovos batidos. Coloque para assar em um tabuleiro untado por 40 minutos ou até ficarem bem dourados. Passe as rabanadas assadas no açúcar com canela.

 

Tempo de preparo: 50 minutos
Rendimento: 20 rabanadas

 

Íntegra Correio Web

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
1 Comentário

QUAL O DIA CERTO PARA MONTAR A ÁRVORE DE NATAL?

O Natal está aí.

 

E muitos adultos se confundem sobre a data certa para montar a árvore de Natal.

 

Mas o dia correto, segundo a CNBB, Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, é 30 de novembro, portanto ainda há tempo para preparar a sua, comprar uma nova, ou trocar os enfeites…

 

Como montar

A igreja aconselha que se monte a árvore aos poucos, e não tudo de uma só vez.

 

Comece no dia 30 e aproveite as quatro semanas restantes para o Natal e ir colocando outros acessórios.

 

A montagem da árvore é um bom momento para ser dedicado à família e para a reflexão sobre o sentido do Natal.

 

Participação

A dica é convidar as crianças para montar, tanto a árvore quanto o presépio.

 

Isso ajuda a fazer com que elas conheçam o sentido e a importância da data.

 

Hoje a árvore tem um papel mais social do que religioso, mas ao reunir as crianças para montá-la, os pais podem aproveitar para explicar o significado do Natal: o nascimento do menino Jesus.

 

História

“A árvore como símbolo do Natal nasceu no norte da Europa, quando, no inverno rigoroso da região, só o espruce, ou abeto, (da família do pinheiro e do carvalho) resistia verde”.

 

“As pessoas passaram a ligar a árvore que não sucumbia ao frio à esperança cristã e passaram a colocá-la dentro das casas, dando início ao costume”, explica o padre Hernaldo Pinto Farias, da CNBB.

 

E sabe por que se usa uma estrela no alto do pinheiro?

 

Ela simboliza a luz da estrela que guiou os reis magos em direção ao menino Jesus, diz Farias.

 

A árvore de Natal deve ficar montada até o Dia de Reis, em 6 de janeiro, porque foi nesse dia que os reis magos encontraram o menino Jesus.

 

Íntegra Só notícia boa

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO!!!

O UDF deseja  a todos um ótimo Natal e um Ano Novo de muito sucesso profissional e pessoal.

 

 

Que a alegria das festas perdure por todos os dias do Ano Novo trazendo muita paz e harmonia.

 

Categoria: UDF pra você
Tags: , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.