PÓS-GRADUAÇÃO, POR QUE FAZER?

Sobre o Coordenador:

Bernardo Petriz é graduado em Educação Física com Mestrado em Atividade Física e Doenças Crônico degenerativas não Transmissíveis. Atualmente é doutorando em Ciências Genômicas e Biotecnologia, onde realizou seu estágio doutoral no laboratório de Genômica Estrutural na Universidade de Oxford no Reino Unido. Tem experiência como pesquisador na investigação das adaptações moleculares do sistema cardiovascular e musculoesquelético e da microbiota intestinal ao exercício, além de atuar como docente de Ensino Superior e Pós Graduação. É editor associado e revisor de periódicos científicos internacionais e também um dos fundadores do instituto ciência para saúde em Brasília.

 

Sobre o(s) curso(s):

Pós Graduação em Prevenção e Tratamento de Doenças Crônico degenerativas.

 

Público-alvo:

Para o curso de Pós Graduação em Prevenção e Tratamento de Doenças Crônico degenerativas: Graduados em Educação física, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Nutrição, Terapia ocupacional, Medicina, Odontologia e áreas afins com experiência e/ou interesse em atuar em centros de reabilitação, hospitais e organizações públicas e privadas.

 

Os diferenciais do(s) curso(s):

Neste Pós Graduação, os diferenciais são o ineditismo deste curso no Brasil e o alinhamento de seu conteúdo com tópicos avançados e atuais da genética e biologia molecular no contexto das doenças crônico degenerativas. Todos estes aspectos são somados a docentes e pesquisadores experientes na área acadêmica e na prática das disciplinas que ministram. Por fim, o conhecimento das diversas áreas de atuação no tratamento destas doenças fornecera maiores recursos técnicos para uma atuação profissional multidisciplinar.

 

Mais informações:

Através do email “posgraduacao@udf.edu.br ” ou pelos sites www.udf.edu.br /

 

www.cienciaparasaude.com.br

 

Seu conhecimento no curso certo:

Integrar ao currículo a tradição e a experiência de mais de 40 anos do UDF em formação de profissionais bem sucedidos, além de estar em contato com tópicos avançados na prevenção e tratamento de doenças crônico degenerativas é sem dúvida, colocar seu conhecimento no curso e local certos.

Categoria: Retrato
Tags: , , , , , , , , , ,
Comentar

MANTER A DISCIPLINA É MAIS IMPORTANTE QUE ACHAR DIETA CERTA

Uma equipe de pesquisadores canadenses pode causar frisson no “mercado das dietas” ao concluir que todas elas – de Atkins a Vigilantes do Peso, passando pela dieta da proteína e incluindo outras – têm resultados semelhantes, desde que seguidas com disciplina.

 

Foto: nitrub / Getty Images

 

O estudo, divulgado na publicação científica da Associação Americana de Medicina, recomenda que quem quer perder peso simplesmente escolha aquela que melhor se adequa ao estilo de vida – e se mantenha fiel à sua opção.

 

Reunindo dados de 48 testes clínicos, a pesquisa observou que todas as dietas cortaram calorias a um nível semelhante, o que pode explicar os resultados.

 

Os cientistas da Universidade de McMaster, em Ontário, e do Hospital do Instituto de Pesquisa de Doenças Infantis, em Toronto, analisaram dados de mais de 7.286 pessoas acima do peso que estavam de dieta.

 

O estudo mostrou que, após 12 meses, quem seguiu uma dieta com pouco carboidrato e baixo nível de gordura perdeu em média 7,3 kg. Aqueles que seguiam uma dieta baixa em carboidrato perderam um pouco mais de peso nos primeiros seis meses.

 

Mas “as diferenças entre as dietas foram pequenas e pouco significativas do ponto de vista de quem quer perder peso”, eles escreveram.

 

“Nossos resultados devem servir para reassegurar os médicos e o público de que não há necessidade de (escolher) uma única dieta que funcione para todos, porque dietas diferentes parecem oferecer benefícios (semelhantes) na perda de peso”, diz o estudo.

 

“Os pacientes podem escolher, entre as dietas mais associadas à perda de peso, aquela que lhes oferece menos desafios.”

 

No entanto, o estudo não analisou os efeitos mais amplos de cada dieta sobre a saúde dos indivíduos, por exemplo, em termos de níveis de colesterol, que podem variar de acordo com a escolha.

 

‘Certa para mim’
Susan Jebb, da Universidade de Oxford e conselheira do governo britânico para questões de obesidade, disse que as dietas eram mais semelhantes do que pareciam.

 

“É mais uma questão de se manter fiel à dieta”, disse Jebb. “Isso provavelmente significa encontrar a dieta certa pra você, e não a dieta que for melhor que as outras.”

 

Vegetarianos, por exemplo, teriam dificuldade em seguir dietas ricas em proteína e pobres em carboidratos, enquanto pessoas que vivem sozinhas se adequam mais facilmente a uma dieta baseada em líquidos do que aquelas que precisam cozinhar refeições para a família, exemplifica.

 

Jebb, que defende o corte na recomendação do consumo diário de calorias para 1,5 mil, reforça a importância de manter horários fixos para as refeições e aconselha evitar alimentos com grande teor de açúcar e gordura, como biscoitos, bolos e chocolates.

 

Fonte: Portal Terra

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

DE PIPOCA A FEIJÃO: VEJA 25 MELHORES COMIDAS PARA EMAGRECER

Comer certo é muito melhor do que ficar se privando; saiba quais os aliados que ajudam os ponteiros a diminuir

Fazer exercícios regularmente é ótimo para ganhar músculos e perder gordura, mas para realmente ver o peso cair, é a alimentação que importa. Isso não significa, claro, privar-se de todo e qualquer alimento - é sobre fazer escolhas acertadas na hora de comer.

 

O site FitSugar reuniu os 25 melhores alimentos que são aliados na hora de perder peso.

 

Canela
Mesmo uma pitada de canela ajuda a regular os níveis de açúcar no sague, curar desejos por comidas gordas e acelerar o metabolismo, então polvilhe um pouco no seu café da manhã ou em um smoothie e curta os benefícios.

 

 

Maçã
Das frutas com bastante pectina, uma fibra solúvel que ajuda a fazer você se sentir satisfeita. Comer uma maçã no lanche te deixa com menos fome na hora das refeições.

 

Chá verde
Tomar uns goles de chá verde ao longo do dia é uma ótima maneira de acelerar o metabolismo e controlar o apetite, ao mesmo tempo que hidrata o corpo.

 

Batata
Sim, ela é cheia de carboidratos, mas não é inimiga. Um estudo de 2008 descobriu que batatas ajudam as pessoas a se sentirem mais satisfeita. Cheias de fibras, mas sem taaantas calorias, elas podem ser parte de sua dieta - mas sem manteiga ou bacon.

 

Sopas
A melhor amiga de quem está tentando comer de maneira saudável. Elas enchem o estômago, são razoavelmente convenientes e tem poucas calorias.

 

Pera
Como as maçãs, as peras têm bastante fibra pectina, que suprime o apetite. Coma uma (com pele!) quando estiver com vontade de sucumbir aos desejos na frente de um doce.

 

Vinagrete
Um vinagrete simples e caseiro é cheio de ingredientes bons, sem deixar de lado o sabor. Você pode acrescentá-lo às saladas ou sobre peixes e frangos. Com pimenta, os benefícios são ainda maiores.

 

Frutas vermelhas
Estudos mostram que um dos antioxidantes encontrados nas frutas vermelhas, a antocianina, pode alterar a atividade dos genes em células de gordura, dificultando o ganho de peso. Mirtilos são especialmente recheados com o benefício (até por isso a coloração azulada).

 

Carnes magras
É uma fonte excelente de proteínas para construir músculos e manter o estômago cheio, mas escolher as mais gordurosas não é a melhor ideia para sua cintura ou sua saúde.

 

Hummus
Faça uma porção e deixe na geladeira para nunca mais recorrer a um lanchinho pouco saudável. Ele pode cobrir vegetais crus, completar saladas ou substituir a maionese nos sanduíches - salvando várias calorias no processo.

 

Chocolate amargo
Quem come um quadradinho de chocolate amargo todos os dias relata ter menos desejos por sobremesa, então faça um estoque de chocolate de alta qualidade para ter mais forças contra os cookies que estão na cozinha.

 

Oleaginosas
Um estudo de 2011 descobriu que pessoas que comiam cerca de 30 gramas de oleaginosas, como nozes e castanhas, por dia também tinha níveis mais altos de serotonina, o hormônio do bem-estar, que, além de combater o stress, também age como supressor de apetite.

 

Mingau de aveia
Pode fazer uma papinha sim. Um estudo recente descobriu que quem substituía os cereais industrializados por mingau de aveia consumia a mesma quantidade de calorias, mas se sentia satisfeito por mais tempo, graças à alta concentração de fibras do mingau.

 

Abacate
Use gordura contra gordura: abacate, especificamente os avocados, são ricos em ácidos de gorduras monosaturadas, que ajudam a diminuir a gordura da barriga.

 

Pipoca
Cheia de antioxidantes e com poucas calorias, a pipoca é um ótimo substituto quando você está com vontade de lanchinhos gordurosos e salgados. Só não vale cobrir com manteiga derretida.

 

Ovos
Vá em frente, coma o ovo inteiro - as gemas são cheias de nutrientes. Além disso, comer ovos no café da manhã (ou a qualquer momento do dia) pode adicionar bastante proteína à refeição. O resultado? Você se sente mais satisfeita, e por mais tempo.

 

Abóbora
É a arma secreta de quem vive em dieta com pouco carboidrato: asse uma abóbora e retire o recheio com uma colher. Com apenas 42 calorias por porção, você tem a sensação de que está comendo algum tipo de macarrão, mas de um jeito muito mais saudável.

 

Pimentas
Capsaicina, o componente das pimentas que dá o ardor, tem propriedades que ajudam a acelerar o metabolismo.

 

Batata doce
São ricas em fibras, que ajudam a manter a sensação de saciedade e a controlar os níveis de açúcar no sangue — o que ajuda a controlar os desejos e a perder peso.

 

Quinoa
Ela é uma supercomida, e com razão — o pseudogrão é uma excelente fonte de proteínas e fibras.

 

Salmão
Peixes como o salmão são fontes incríveis de omega-3, que são ótimos por mil razões, inclusive diminuir a pressão sanguínea e ajudar na saúde do seu coração. Mas o omega-3 também ajuda a reduzir inflamações no corpo, fazendo com que ele se recupere mais rápido depois de uma sessão longa de exercícios. Além disso, o salmão é rico em proteínas.

 

Lentilha
Além de ser rica em proteínas e fibras, a lentilha também é uma ótima fonte de amido resistente, um tipo de carboidrado que pode ajudar a queimar mais gordura e perder peso mais rapidamente.

 

Chia
Fibras, proteínas e omega 3 - sementes de chia tem tudo isso. Além disso, elas crescem quando são misturadas em algum líquido, o que ajuda a trazer a sensação de saciedade com porções menores.

 

Iogurte grego
Estudos mostram que pessoas que comem laticínios em uma dieta de poucas calorias perdem mais peso do que as que não comem. O iogurte grego é uma opção excelente por ser cheio de proteínas e muito versátil.

 

Feijão
Ele dura bastante na despensa e é uma fonte incrível de proteínas, então faça um estoque de feijão para ter refeições saudáveis, com poucas calorias e cheias de memórias da infância.

 

Fonte: Portal Terra

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
1 Comentário

VEJA DICAS PARA FAZER LANCHES MAIS LEVES E SAUDÁVEIS AO LONGO DO DIA

Na hora que bate a fome ou entre o almoço e o jantar, muita gente costuma optar por lanches mais calóricos. Momentos de ansiedade ou tristeza também pedem alimentos mais gordurosos. Mas será que essas escolhas são por causa do gosto das pessoas ou por falta de opção? No Bem Estar desta segunda-feira (17), o endocrinologista Alfredo Halpern e a nutricionista Elaine Moreira deram dicas de como driblar essa dificuldade e encontrar lanches saudáveis no dia a dia.

 

Segundo os especialistas, o lanche é a refeição feita entre o almoço e o jantar para diminuir a fome nessas refeições principais.

 

Apesar de ser importante para a saúde, a hora do lanche pode também ser perigosa, principalmente por causa da falta de opções. Para mostrar a dificuldade de achar opções menos calóricas, o apresentador Fernando Rocha foi às ruas com uma equipe do Bem Estar procurar um lanche mais natural.

 

Em um trajeto de mais ou menos 12 km, ele usou um celular para registrar o desafio – no caminho, apareceu de tudo: cachorro quente prensado, torresmo, biscoito de polvilho, pipoca, empadinha, coxinha, esfiha, lanche de mortadela com queijo, pão de leite com queijo, hambúrguer, amendoim e chocolate. Até o fim do caminho, não havia sinal de nada saudável até que finalmente a equipe encontrou um local que vendia sucos e vitaminas de frutas, como mostrou a reportagem.

 

Segundo o endocrinologista Alfredo Halpern, essa falta de opções é um grande obstáculo para uma alimentação balanceada – o médico defende que comer um salgado ou algo mais calórico uma vez ou outra não tem problema, mas quando isso se torna um hábito, pode ser ruim.

 

Para mostrar, por outro lado, que existe comida saudável na rua, a repórter Natália Ariede foi conhecer os caminhões móveis com pratos mais leves – a novidade tem sido uma opção para quem não quer exagerar na hora do lanche, como mostrou a reportagem.

 

Outro problema que pode atrapalhar a rotina alimentar é também o estado emocional – segundo o médico, muita gente desconta agonias e tristezas na comida. A repórter Daiana Garbin foi às ruas descobrir o que as pessoas comem em momentos de estresse e as respostas foram diversas: chocolate, pudim, coxinha, massas, esfihas e tortas, por exemplo.

 

O problema é que, na maioria das vezes, as pessoas escolhem esses alimentos no fim da tarde por gula e não por fome, como mostrou a reportagem.

 

Apesar das dificuldades e da gula, a nutricionista Elaine Moreira explicou que é possível fazer um lanche saudável.

 

Segundo a especialista, o importante é fazer combinações corretas, sem restringir a apenas um grupo alimentar – por exemplo, uma refeição com pão com manteiga, bolo e suco tem só carboidratos; se for de iogurte, achocolatado, peito de peru e queijo, só proteínas; e no caso de granola, pipoca e banana, apenas fibras. Todas essas combinações são exemplos de lanches ruins, como mostrou a nutricionista.

 

O ideal é que a refeição tenha os três grupos. A especialista alerta que é bom evitar bolos, biscoitos recheados, salgadinhos e refrigerantes e preferir sempre alimentos naturais ou minimamente processados.

 

Outra dica é levar lanches de casa, como pacotinhos pequenos de sementes, peras, iorgurtes, maçãs, bananas e outros alimentos leves.

 

Confira os vídeos aqui: Bem Estar

 

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , , , ,
Comentar

LARANJA, CENOURA, TOMATE; ALIMENTOS DIMINUEM RISCO DE CÂNCER

Segundo uma pesquisa das Faculdades de Odontologia e de Saúde Pública da USP, pacientes que consomem banana, laranja, maçã, tomate, alface e cenoura com frequência tem menos chances de desenvolverem câncer de boca ou orofaringe.

 

 

Participaram do estudo 296 pessoas com câncer de boca e outras 296 sem a doença. O carcinoma foi notado em maior número entre pacientes de baixas condições socioeconômicas e consumo reduzido de vegetais e frutas.

 

Foi constatado, ainda, que esses alimentos são capazes de inibir os efeitos do álcool e do tabaco, fatores de risco da doença. A ingestão de betacaroteno de cenouras, licopeno de tomates e vitamina C de laranjas, reduziria o ingresso dos carcinogênicos dissolvidos no tabaco. “Nutrientes antioxidantes são capazes de barrar a ação pró carcinogênica do estresse oxidativo causado pelo fumo e álcool”, diz a nutricionista, Fernanda de Campos Prudente Silva, da Clinonco.

 

Combate ao câncer

 

Frutas, verduras, legumes, oleaginosas, cereais integrais, peixes, entre outros, contêm vitaminas e fibras minerais que ajudam as defesas naturais do corpo a destruírem os carcinógenos antes de causarem sérios danos às células. “Esses tipos de alimentos também podem bloquear ou reverter os estágios iniciais do processo de carcinogênese, portanto, devem ser consumidos com frequência”, afirma a nutricionista.

 

Segundo Fernanda, os indivíduos que se alimentam melhor durante o tratamento têm mais condições de vencer os efeitos colaterais e se recuperarem que os desnutridos. “Uma alimentação variada, rica em vitaminas e minerais é essencial nessa fase, pois o tratamento ‘destrói’ muitas células sadias e doentes, e esses bons nutrientes disponíveis no organismo serão usados para formar células de melhor qualidade e mais sadias que as antigas”.

 

Para se prevenir, é importante ingerir alimentos frescos e naturais diferentes todos os dias, pois nenhum grupo de alimentos contém todos os nutrientes necessários para a manutenção da saúde do corpo todo.

 

Íntegra: Terra

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

TOMAR ÁGUA COM LIMÃO EMAGRECE? TIRE 10 DÚVIDAS SOBRE DIETA

Depois das comilanças das festas de fim de ano, veja o que é mito ou verdade caso queira perder quilos extras

Ponto a Ponto Ideias

 

Cuidar da alimentação para emagrecer ou melhorar a saúde geral do corpo é uma das promessas mais comuns de Ano-Novo. Sejam as metas ambiciosas ou modestas, como eliminar uns 5 kg, ninguém dispensa truques ou receitas que podem ajudar a acelerar esse processo.

 

 

Tomar água com limão, relaxar a dieta uma vez por semana, ingerir água gelada, pular refeições. Saiba o que pode realmente fazer a diferença e o que não passa de mito, de acordo com dicas das nutricionistas Paula Castilho, da empresa Sabor Integral Consultoria em Nutrição; Alessandra Paula Nunes, da Clínica Bem Nutrir; Andrea Santa Rosa, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional; e Andrezza Botelho, de São Paulo, além de pesquisas e livros sobre o tema.

 

Tomar água com limão em jejum ajuda a emagrecer?

 

Sim, mas não é responsável diretamente pela perda de peso. Segundo a nutricionista Gillian McKeith, a bebida ajuda a limpar o intestino, eliminando muco acumulado no órgão. “Um copo de água morna pela manhã. Beba outro copo à noite também”, escreveu no livro Você É o Que Você Come. Um estudo da Universidade do Estado do Arizona, nos Estados Unidos, provou que pessoas que consomem vitamina C, substância presente no limão, têm um sistema digestivo mais eficiente e perdem peso mais facilmente do que aqueles que não mantêm dieta rica com a vitamina. O limão ainda ajuda a deixar o pH do sangue mais alcalino, ajudando a eliminação de toxinas.

 

Água gelada emagrece?

 
Pode ser boa aliada. Segundo médicos, ao ingerir algo gelado, o corpo precisa fazer esforço para elevar a temperatura da bebida até 39°C. O consumo de calorias cresce por causa disso. Uma pessoa que toma oito copos de água a cerca de 5°C pode queimar por volta de 200 calorias.

 

Linhaça triturada faz mais efeito numa dieta de emagrecimento?

 
As sementes de linhaça fazem parte do grupo de alimentos conhecidos como termogênicos. O nome faz referência aos que precisam consumir mais calorias para serem digeridos. O processo de aquecer o corpo por meio de alimentos é conhecido como termogênese. Acontece com qualquer tipo de alimento, já que o corpo começa a produzir calor devido ao processo da digestão. Mas alguns potencializam essa ação. Recentemente, os termogênicos começaram a ser tratados como aliados em dietas de emagrecimento, tanto pela aceleração do metabolismo quanto pela capacidade de controlar a quantidade de glicose no organismo, o que ajuda a queimar gordura. Segundo a nutricionista Paula Castilho, da empresa Sabor Integral Consultoria em Nutrição, a linhaça triturada pode ser consumida polvilhada sobre os alimentos ou mesmo misturada a receitas.

 

Posso me liberar da dieta uma vez por semana, conhecido como dia da trapaça?

 
A ideia é que, se você se comportou como deve durante a semana, pode “chutar o pau da barraca” nos fins de semana e, de algum modo, não engordar. “A menos que você tenha um metabolismo muito acelerado, não é assim que a coisa funciona. Se você está seguindo uma dieta estrita e um programa de exercícios físicos, pode esperar perder de meio a 1 kg por semana. Se exagerar nas ‘trapaças’, pode ganhar tudo de volta num fim de semana”, explica o especialista em educação física Michael Matthews, autor do livro Malhar, Secar, Definir – A ciência da musculação.

 

Beber chá-verde após as refeições ajuda a queimar calorias?

 
A bebida ganhou espaço nas dietas ocidentais nos últimos anos por fornecer quantidades importantes de antioxidantes ao organismo. Mas ela pode ajudar a emagrecer também. Segundo dados publicados pelo American Journal of Clinical Nutrition, pode aumentar em até 40% a queima calórica. Ainda ajuda a queimar gordura, devido à combinação de cafeína e flavonoides. E não importa se o chá está quente ou frio. Podem ser consumidas de duas a três xícaras por dia, mas pessoas com dificuldades para dormir devem evitar a ingestão próximo à hora de se deitar.

 

Pimenta ajuda a queimar calorias?

 
Alguns tipos, como a vermelha e a caiena, são ricas em capsaicina, substância que favorece o aumento da quebra de gorduras no tecido adiposo. Ela aumenta em até 20% a atividade metabólica se ingerida na quantidade de 3 gramas por dia, podendo ser adicionada a saladas e pratos quentes como tempero. À medida que são consumidas, aumentam a circulação, aumentando a temperatura corporal. Segundo pesquisa, isso se deve à capsaicina, princípio ativo de algumas pimentas, que pode acelerar a queima calórica em até 25%. Dados da Universidade de Maastricht, na Holanda, ainda apontam que reduzem o apetite e prolongam a sensação de saciedade. O tempero pode ser adicionado no preparo de pratos ou ser polvilhado sobre refeições ou mesmo saladas.

 

Devo cortar carboidratos e comer apenas proteínas?

 
Não. Carboidratos podem ser cortados apenas por curtos períodos de tempo, como cinco ou sete dias. Desse modo, ajudam a conquistar mais resultados em dietas de emagrecimento. Segundo a nutricionista Alessandra Paula Nunes, da Clínica Bem Nutrir, a retirada completa de carboidratos por longos períodos de tempo pode trazer prejuízos ao organismo, uma vez que a ingestão de proteínas e lipídios é aumentada. “Excluir totalmente os carboidratos pode levar à fadiga, irritabilidade, perda de concentração”, explicou. Além disso, uma dieta sem carboidratos favorece a perda da massa magra, o que desacelera o metabolismo. Por outro lado, uma das maneiras mais fáceis de acelerar o metabolismo é consumir proteínas, que pedem que o corpo gaste mais calorias no processo de digestão. Para cada 100 g de proteínas consumidas, o corpo gasta cerca de 75 calorias.

 

Posso apostar em dietas do tipo detox para emagrecer rapidamente?

 
Não. “É para fazer uma verdadeira ‘limpeza’ no organismo”, explica Andrea Santa Rosa, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional. “O objetivo é a transformação de toxinas em substâncias hidrossolúveis para serem eliminadas por meio da urina, bile, suor, fezes e lágrimas. Entre as substâncias estão agrotóxicos, conservantes e aditivos químicos, excesso de medicamentos e poluição do ar. Para atingir esse objetivo, nutricionistas eliminam da dieta grupos alimentares, como o dos alimentos com glúten, laticínios, açúcares e gorduras. Todas essas substâncias causam uma sobrecarga das células hepáticas e intestinais dificultando o processo de biotransformação de toxinas em substâncias hidrossolúveis. Além desses alimentos, produtos de origem animal também são retirados por possuírem uma digestão mais lenta”, afirmou Andrea. Apesar de não ser o emagrecimento o objetivo principal, a eliminação de alguns quilos acaba ocorrendo de maneira natural e muitas mulheres recorrem ao regime para emagrecer de forma mais acelerada. Mas o detox dura entre sete e 10 dias, no máximo, e para emagrecer nesse prazo, conta-se com acompanhamento da nutricionista em todas as etapas.

 

Ingerir sucos durante a refeição engorda?

 
Sim, é preciso levar em consideração as calorias contidas na bebida. Um copo de suco de laranja (200 ml) fornece 140 calorias ao corpo. “Além disso, o líquido dilata o estômago, reduzindo a sensação de saciedade e levando a consumir mais alimentos. Bebidas ainda dificultam a absorção de nutrientes pelo corpo, pois atrapalham a digestão”, explica a nutricionista Andrezza Botelho, de São Paulo.

 

Por que pular refeições não ajuda a emagrecer?

 
Isso faz o corpo acreditar que não está recebendo nutrientes adequados e guardar calorias extras quando entrar a próxima quantidade de comida. O ideal é manter o metabolismo funcionando normalmente, ingerindo seis pequenas refeições durante o dia. E pular o café da manhã é ainda mais prejudicial. Após horas sem comer, o corpo precisa de alimento. Pular a refeição faz com que o corpo tenha a capacidade queimar energia prejudicada e que tente guardar todas as calorias possíveis quando qualquer alimento entrar. E o café da manhã deve ser tomado até após uma hora que a pessoa saiu da cama.

 

Íntegra: Terra

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
1 Comentário

CIENTISTAS AUSTRALIANOS RELACIONAM PERDA DE MEMÓRIA À INGESTÃO DE “JUNK FOOD”

Um grupo de cientistas da Austrália vinculou a perda de memória com a ingestão da chamada "junk food" após realizar um experimento com ratos que foram submetidos a uma dieta de açúcar e gorduras.

Margaret Morris, chefe da pesquisa realizada pela Universidade de Nova Gales do Sul, afirmou que os ratos com uma dieta pobre mostraram, seis dias após o início dos experimentos, sintomas de perda de memória ao serem submetidos a testes relacionados com a memória espacial.

 

“Os animais evidentemente não estavam obesos após seis dias, mas as mudanças na capacidade cognitiva, como a perda da memória, ocorreram antes de qualquer variação de peso”, declarou Margaret à emissora ABC, e acrescentou que ficou surpresa com a rapidez com que os animais perderam essas faculdades mentais.

 

Os cientistas notaram que os ratos alimentados com uma dieta com alta concentração de gorduras e açúcar tinham uma inflamação na região do hipocampo, a parte do cérebro que está relacionada com a formação e o armazenamento da memória e uma das primeiras regiões afetadas pela mal de Alzheimer.

 

“Ainda é muito cedo para afirmar que existe um vínculo causal entre os dois, mas achamos que provavelmente a inflamação é altamente relevante no declive cognitivo”, comentou a cientista.

 

“É difícil afirmar que o mesmo ocorre com os humanos. Mas existem dados sobre pessoas que se submeteram voluntariamente a testes em que se alimentavam de junk food por cinco dias e que perderam suas funções executivas” apontou Margaret ao citar como exemplo que necessitavam de mais tempo para reagir.

 

Por outro lado, Manny Noakes, especialista em nutrição da Organização para a Pesquisa Industrial e Científica do Commonwealth (CSIRO, sigla em inglês) na Austrália disse à ABC que o estudo traz uma reflexão sobre o impacto da junk food nas pessoas à medida que envelhecem e em torno da conexão entre uma boa dieta e melhoras na memória.

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

COMER EM PRATOS VERMELHOS REDUZ O APETITE, REVELA PESQUISA

Boa notícia às portas das festas de fim de ano, quando costuma-se comer mais do que o usual.

 

Fazer refeições em pratos vermelhos ajuda a reduzir o apetite, ou seja, comer menos.

 

É o que revela uma pesquisa feita por cientistas italianos.

 

O estudo da Universidade de Parma analisou o comportamento de 240 pessoas diante de pratos de diferentes cores.

 

Neles estavam tentações como pipocas e chocolate em pratos vermelhos, azuis e brancos.

 

O estudo descobriu que as pessoas consumiam menos quantidades quando as iguarias eram servidas em recipientes vermelhos.

 

“Mesmo não estando claro qual motivo que faz com que o vermelho nos reduza o apetite, estes resultados vão servir de base para investigações futuras e contribuir para a busca pela explicação certa”, dizem os especialistas Nicola Bruno e Claudio Orleari, que realizaram e coordenaram a pesquisa.

 

Com informações do Boas Notícias.

 

Por via das dúvidas, não custa tentar!

 

Íntegra Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.