Parceria entre a Cruzeiro do Sul e o Rotary Club

Postado por

Universidade Cruzeiro do SulSeja Bem-vindo ao Blog da Extensão da Cruzeiro do Sul.

Mais posts
em 31/out/2012 - 1 Comentário

A Universidade Cruzeiro do Sul firmou parceria com o Rotary Club – Penha para oferecer a comunidade de baixa renda o curso “Introdução ao Eletricista Instalador”.

Apoiado pelo Coordenador do curso de Engenharia Elétrica Prof. Ms. Robmilson Simoes Gundim, o curso (teoria e prática) é ministrado pelo Engenheiro Eletricista Marcos Alessandro Diniz, egresso da Universidade, e conta com a participação de alunos de Engenharia Elétrica, que atuam como monitores nas aulas práticas.

As aulas iniciaram-se em 6 de outubro e acontecem na sede do Rotary Penha. Na segunda etapa serão ministradas no campus São Miguel da Universidade Cruzeiro do Sul.

Os 45 alunos selecionados receberão o certificado de conclusão no dia 12 de dezembro data em que se realizará a Solenidade de Formatura na Universidade Cruzeiro do Sul – campus São Miguel.

14º Encontro Nacional de Astronomia contará com a participação de docente e alunos da Cruzeiro do Sul

Postado por

Universidade Cruzeiro do SulSeja Bem-vindo ao Blog da Extensão da Cruzeiro do Sul.

Mais posts
em 10/nov/2011 - Sem Comentários

De 12 a 15 de novembro, o Prof. Dr. Marcos Rincon Voelzke, do curso de Pós-graduação em Ensino de Ciências e Matemática, da Cruzeiro do Sul, participará do 14º Encontro Nacional de Astronomia – ENAST, evento anual que reúne astrônomos amadores e profissionais, planetaristas e aficcionados da área, de todo o Brasil.

Voelzke ministrará duas palestras: “Análise morfológica de estruturas da cauda do cometa P/Halley 1910 II”, no dia 12, às 14h – sala 04; e, com o seu aluno, o doutorando Evonir Albrecht, “O ensino de Astronomia nas propostas curriculares dos Estados de Paraná, Santa Catarina e São Paulo para a Educação Básica”, no dia 13, às 11h30 – sala 01.

Além disso, ao longo dos dois dias, os alunos Roberta Izabella de Moraes e Poffo e Edson Pereira Gonzaga, mestrandos da Cruzeiro do Sul, apresentarão seus respectivos trabalhos na sessão de pôsteres.

O Encontro será realizado na Avenida Marquês de São Vicente, nº 3001 – Barra Funda, a 10 minutos do centro de São Paulo.

Participe!

Conheça mais sobre o ENAST

EXERCÍCIO FÍSICO COMO TERAPÊUTICA NO TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

Postado por

Universidade Cruzeiro do SulSeja Bem-vindo ao Blog da Extensão da Cruzeiro do Sul.

Mais posts
em 04/mai/2011 - Sem Comentários

No dia 6/05 o Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano promoverá a palestra “Exercício Físico como Terapêutica no Tratamento da Insuficiência Cardíaca” ministrada pelo palestrante Dr. Carlos Eduardo Negrão.

O evento é direcionado aos alunos da Pós-graduação e graduação da Universidade e ocorrerá às 15h, no auditório Santander, do campus Liberdade. A participação valerá como atividade complementar.

O Dr. Carlos Eduardo atua como diretor do Departamento de Reabilitação Cardíaca do Instituto do Coração – INCOR e da Faculdade de Educação Física e Esporte da USP além de Coordenador Adjunto da FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.

WALBURG, O IMPIEDOSO

Postado por

Marcelo Paes Barros

Mais posts
em 25/abr/2011 - 7 Comentários

Com a chegada de Abril, novamente nos aproximamos de um período de grande agitação na Universidade: as inscrições para concorrer às bolsas de Iniciação Científica. Essa agitação toma conta não só dos estudantes, os quais podem aqui iniciar uma brilhante carreira na Ciência, mas também dos orientadores (que serão responsáveis pelo encaminhamento das atividades experimentais e da formação destes graduandos), do Pró-Reitor de Pós-graduação e Pesquisa (Prof. Danilo Duarte), do Comitê Organizador das Atividades (este ano liderado pela Profa. Dirce Koga), dos membros do Comitê Científico Interno e Externo (que julgarão o mérito dos projetos submetidos), dos funcionários da Pós-graduação (responsáveis pela organização dos eventos associados) e de todos os outros colaboradores do processo.

Ao acompanhar a energia incandescente da platéia presente à Oficina de Iniciação Científica em 2010 – quando fui o Coordenador das Atividades de Iniciação Científica – me lembrei de quando eu era ainda um graduando em Química na Universidade de São Paulo e realizei meu primeiro projeto de pesquisa. Era um estudo sobre complexos miméticos de enzimas antioxidantes (meu Deus!) na área de Química Inorgânica, sob a orientação da Profa. Ana Maria Ferreira. Lembro-me bem do primeiro dia. A professora pacientemente me explicou o projeto durante toda a manhã e fiquei bastante entusiasmado. Imediatamente após o almoço, a Profa. Ana Maria me levou ao laboratório para encaminhar as primeiras atividades experimentais. Ela sempre apostou no potencial de seus alunos e na independência para desenvolver o trabalho, filosofia que igualmente aplico a meus alunos até hoje. Pronto para iniciar os primeiros ensaios, perguntei à professora:

– Professora, de todos os instrumentos que trabalharei hoje e daqui por diante, qual(is) eu devo tomar mais cuidado?

A Profª. Ana respondeu:

– Tudo é plenamente susbtituível. Somente estes frascos Walburg são relativamente caros e mais difíceis de repôr, já que são importados da Alemanha.

Complementou:

– Mas fique tranquilo: se quebrar qualquer coisa TRABALHANDO, está mais que justificado!

Com extrema cautela – e na total ausência da professora – fiz todos os experimentos solicitados. Êxito total! Estava esfusiante. Não via a hora da professora voltar para contar-lhe sobre o sucesso daquela investida.

Enquanto já lavava o material, a Profa. Ana Maria adentrou o laboratório:

– E aí Marcelo, como foi?

– Os experimentos foram excelentes e os resultados coincidiram exatamente com o que esperáv…

Neste exato momento, o MALDITO frasco Walburg que lavava escorregou por entre meus dedos e numa cena digna de um blockbuster de Hollywood – daquelas filmadas em preto-e-branco e em câmera lenta – eu e a profa. Ana Maria presenciamos o frasco se espatifar no chão.

Sob o pesado pano de veludo roxo e o silêncio sepulcro-torturante que tomou aquele ambiente, indaguei com voz trêmula:

– Lavar o material ainda vale como “trabalho”?

As risadas quebraram o gelo do momento e, aparentemente, fui perdoado já que a profa. Ana Maria Ferreira é minha grande amiga até hoje! Percebi, então, que esta deveria ser mais uma das habilidades para um bom cientista: ser sempre um bom argumentador, principalmente nas situações difíceis.

Bons estudos, futuros cientistas!

ASSINE O FEED RSS

Acompanhe nosso blog pelo feed

O BLOG

O objetivo central do veículo é estimular o senso crítico e o poder de reflexão de seus leitores sobre temas que transitam entre conhecimentos científico e de caráter geral.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

TAGS