ÍNDIOS GANHAM CARTILHA PARA PREVENÇÃO DE AIDS NA AMAZÔNIA

Publicação destinada ao povo Kanamari trata de prevenção, diagnóstico e tratamento sob a perspectiva da cultura indígena

Os índios Kanamari, que vivem no Vale do Javari, no Amazonas, junto à fronteira do Brasil com a Colômbia e o Peru, terão à disposição uma cartilha com orientações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento de DST (doenças sexualmente transmissíveis), Aids e hepatites virais. O lançamento da cartilha ocorre nesta segunda-feira, no município de Atalaia do Norte, no Amazonas.

 

Dirigida a profissionais de educação e saúde indígenas, a publicação bilíngue foi elaborada em língua indígena e traduzida para o português. A ideia é fornecer informações de forma clara e didática.

 

Com abordagem inovadora, a publicação leva em conta a cultura e os saberes tradicionais dos povos indígenas. O desafio é levar informação e conscientizar essa população sobre temas como sexo desprotegido, uso de álcool e de outras drogas, além de hábitos que aumentam o risco de infecção pelo vírus HIV.

 

A cartilha “Falando sobre Prevenção às DST/Aids e Hepatites Virais – Kanamari“ é a quarta da Série Javari, uma coleção elaborada pela Unesco no Brasil (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e pelo Unaids (Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV/Aids), em parceria com o Ministério da Saúde e a Fundação Nacional do Índio (Funai).

 

Os outros três volumes da série foram dirigidos aos índios Matis, Mayoruna (Matsés) e Marubo.

 

A série foi concebida a partir de oficinas de prevenção realizadas no Vale do Javari, com a participação de antropólogos, professores, agentes indígenas de saúde, pajés, curandeiros, parteiros e lideranças de diferentes povos da região.

 

O volume dedicado aos índios Kanamari atendeu a uma demanda da própria comunidade. A publicação apresenta o chamado “Plano de prevenção Kanamari“, elaborado pelos próprios indígenas, com recomendações como “não beber nem levar bebida alcoólica para a aldeia” e “respeitar, resguardar e não transar quando bebe Ramih“, em uma referência a uma bebida típica indígena.

 

Outras orientações são reveladoras dos desafios que cercam a convivência de indígenas e não indígenas. Uma delas é “não comprar aparelho de som”, pois os Kanamari vêm nesse tipo de aparelho uma ameaça à própria cultura. Outra é “não aceitar estrangeiros (peruanos, brasileiros) e outros desconhecidos em nossas aldeias”, já que doenças como Aids e as hepatites chegaram aos indígenas pelo contato com não indígenas.

 

Fonte: O Globo

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
1 Comentário

PESQUISA FEITA POR PROFESSOR DO UDF PODE AUXILIAR NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS

A tese de doutorado realizada pelo Professor Dr. Jeeser Alves, do curso de Educação Física do Centro Universitário UDF, pode auxiliar na prevenção de doenças causadas por hipertensão arterial e obesidade. Uma parte inicial dos resultados obtidos por ele foram publicados na revista International Journal of Sports Medicine, uma das mais conceituadas na área de Medicina Esportiva.

 

O estudo foi publicado pela revista utilizando resultados iniciais da tese de Doutorado do professor. “Trata-se de testes realizados em ratos obesos de forma a observar a capacidade aeróbia dos mesmos. Desta forma, podem-se verificar os benefícios da realização destas atividades na prevenção de doenças”, explica o professor.

 

Através da pesquisa, será possível, então, detectar os agentes de saúde resultantes da prática de exercícios físicos. “Hoje em dia todo mundo recomenda a prática de atividades físicas como uma forma de prevenção de doenças, porém, mais da metade da população brasileira não pratica por não ter noção real dos benefícios”, justifica.

 

A pesquisa


Foi verificado o efeito do exercício em intensidade moderada em ratos obesos equiparando-se a uma pessoa praticante de atividades físicas na mesma intensidade, isto é, 5 vezes por semana durante 30 minutos.

 

Ao final do treinamento, os animais apresentaram melhora de 20% na capacidade aeróbia, mesmo não apresentando sinais de emagrecimento quando comparado ao controle. Curiosamente, mesmo não apresentando redução de peso, os animais exercitados ganharam menos peso comparados àqueles que não se exercitaram.

 

Com isto, o estudo concluiu que a prática do exercício, mesmo que em períodos curtos, podem ser benéficos embora não apresentem reduções em peso corporal em períodos iniciais de prática de atividade. Desta forma, embora resultados estéticos possam não aparecer de maneira imediata com a prática do exercício físico, é relatado que em apenas uma sessão de exercício o indivíduo perceba melhoras fisiológicas. Este estudo foi um pontapé inicial para os próximos experimentos que estão em fase final pelo nosso grupo de pesquisa, no qual envolve também outros professores do UDF. Este artigo demonstra uma intensidade segura de exercício que é capaz de promover importantes mudanças no perfil aeróbio.

 

Categoria: UDF pra você
Tags: , , , , , , , , , ,
Comentar

BOMBEIROS, DETRAN E PM PARTICIPAM DE SIMULAÇÃO DE INCÊNDIO EM SHOPPING

O Corpo de Bombeiros encaminhou viaturas de salvamento, de combate a incêndio e de emergência pré-hospitalar

Quem passou pela plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto na manhã desta terça-feira (24/9) se assustou com o alerta de incêndio do Conjunto Nacional. No entanto, se tratava apenas de uma simulação.

 

 

De acordo com o shopping, a operação começou por volta das 9h. O cenário do incêndio é na praça de alimentação. Também foi simulado foco de chamas na cobertura do prédio.

 

Um alarme de incêndio foi soado e a brigada do próprio shopping deu apoio a 15 vítimas caracterizadas com ferimentos. Depois, o atendimento foi realizado pelo Corpo de Bombeiros. A corporação encaminhou viaturas de salvamento, de combate a incêndio e de emergência pré-hospitalar. Ao todo, quatro a cinco carros foram acionados.

A Polícia Militar e o Departamento de Trânsito do Distrito Federal também participaram da operação. O Conjunto Nacional informou que realiza a simulação pelo menos uma vez por ano.


 

Incêndio no Top Mall

 

Em agosto, o shopping Top Mall, em Taguatinga Norte, foi atingido por um incêndio. O incidente ocorreu antes do expediente e não havia ninguém no prédio. Cerca de 140 bombeiros trabalharam para controlar as chamas. No mesmo dia, a Defesa Civil interditou por tempo indeterminado o Top Mall.

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , ,
Comentar

SUBSTÂNCIA AJUDA A DIAGNOSTICAR COM MAIOR PRECISÃO TUMORES MALIGNOS

Os exames serão organizados pelo Centro de Imagem Molecular (Cimol), da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e devem ocorrer até o fim deste mês.

Belo Horizonte — Pela primeira vez no Brasil, testes de imagem para detectar o desenvolvimento de células cancerígenas usando a substância radioativa (18f) fluorclorina serão ministrados em humanos. Os exames serão organizados pelo Centro de Imagem Molecular (Cimol), da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e devem ocorrer até o fim deste mês. Eles serão realizados em pacientes com câncer de próstata voluntários e contribuirão para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) passe a permitir sua comercialização no Brasil.

 

O médico e professor da UFMG Marcelo Mamede conduz o teste inovador em pacientes com câncer de próstata

 

Se tudo correr bem no chamado “ensaio clínico” — quando o fármaco é testado em humanos —, o Centro de Desenvolvimento de Tecnologia Nuclear (CDTN), instituição vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e sediada no câmpus da UFMG, em Belo Horizonte, passará a produzir e comercializar a (18f) fluorclorina. “Essa substância já é utilizada na Europa há alguns anos e recentemente teve seu uso liberado para uso clínico nos Estados Unidos”, explica o professor e coordenador de Medicina Nuclear do Cimol, Marcelo Mamede. Segundo ele, os exames de tomografia por emissão de pósitrons (PET, na sigla em inglês) possibilitam diagnósticos mais precoces do que as tomografias e as ressonâncias magnéticas. Mamede conta também que a (18f) fluorclorina já foi testada em animais no Brasil.

 

Fonte: Correio Web (Íntegra)

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

EXERCÍCIO FÍSICO FORTALECE ARTICULAÇÕES E MÚSCULOS E AJUDA A PREVENIR QUEDAS

Obstáculos nas calçadas são um dos motivos principais de queda nas ruas. Prestar atenção ao caminhar é essencial para se proteger; veja mais dicas

São diversos obstáculos no dia a dia das pessoas que podem causar quedas e lesões graves, como buracos nas calçadas, desníveis, escadas sem corrimão, chão escorregadio, tampas de bueiro ou até mesmo raízes de árvore que rompem o asfalto.

 

Como disse a fisioterapeuta Leda Magalhães de Oliveira no Bem Estar desta sexta-feira (8), ter as articulações e os músculos fortes é extremamente importante para se proteger e, por isso, é fundamental fazer exercícios físicos regularmente. Além disso, quem pratica atividade física adquire também uma melhor consciência corporal e equilíbrio, fatores que ajudam a manter uma postura correta, o que também é eficaz contra as quedas.

 

Porém, a queda pode ser também um sinal de distúrbios de equilíbrio (de origem neurológica ou labirintite), deficiência visual (como a catarata), problemas cardiológicos (como arritmias) ou até mesmo doenças nos ossos ou articulações, como alertou o ortopedista Jorge dos Santos Silva. Outro problema que pode ser observado é no jeito de caminhar – estudos mostram que quem anda muito devagar também pode ter problemas de saúde. Na dúvida, a dica é sempre procurar um médico.

 

 

De acordo com a fisioterapeuta Leda Magalhães de Oliveira, caminhar corretamente com passos macios faz bem a vários sistemas do corpo, como o nervoso, osteomuscular e até mesmo o cardiovascular.

 

Por outro lado, perder a mobilidade e andar do jeito errado, com os pés arrastando, pode igualmente prejudicá-los e ser um fator de risco maior para quedas. Além disso, é importante saber que até mesmo os braços são importantes na hora de caminhar e, por isso, eles devem estar sempre livres.

 

Uma dica de exercício para quem costuma andar “se arrastando” com o corpo de um lado para o outro é segurar dois cabos de vassoura na altura dos ombros e, a cada passo dado, usar o objeto para impedir a caída para o lado. Há também a opção de utilizar uma bolinha dura para exercitar os pés e corrigir a pisada – a dica é deslizar os pés na bolinha, do calcanhar até os dedos.

 

 

Para treinar o olhar, a dica é esticar um braço à frente com o dedo indicador levantado e levá-lo de um lado para o outro acompanhando com os olhos. Dessa maneira, a percepção melhora cada vez mais e prepara a pessoa para andar com segurança e superar os obstáculos das ruas (veja como fazer todos os exercícios no vídeo ao lado).

 

De acordo com o ortopedista Jorge dos Santos Silva, as quedas são o segundo principal motivo da busca por atendimento nos hospitais, quase o dobro dos casos dos acidentes provocados no trânsito. Ao cair, a pessoa pode ter diversas lesões como, por exemplo: um entorse, que é o rompimento dos ligamentos; uma luxação, que é o deslocamento dos dois ossos das juntas; uma fratura no osso, principalmente no punho, ombro e quadril; ou também uma simples contusão, batida que deixa a região inchada e dolorida.

 

Além de prestar atenção no trajeto e olhar sempre por onde pisa, é importante evitar o celular ao caminhar na rua e, se tocar, parar para atendê-lo.

 

Os momentos mais perigosos são ao atravessar de um lado para o outro, descer escadas ou do transporte público – nessas horas, a atenção deve ser redobrada. Em descidas, a dica da fisioterapeuta é descer com o corpo de lado para diminuir o risco de cair.

 

Íntegra: G1

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

HOMENS TAMBÉM SÃO VÍTIMAS DO CÂNCER DE MAMA

Uso de anabolizantes pode aumentar chances de desenvolver doenças em até quatro vezes

Conhecido como um mal que tem como alvo as mulheres, o câncer de mama também pode castigar os homens. Mais raro entre o sexo masculino, a doença  atinge 1 homem para cada 100 mulheres. Diferentemente de muitos casos entre a população feminina, a doença é detectada na maior parte das vezes em estágio avançado. O principal motivo, apontam especialistas, é o preconceito e a falta de conscientização sobre a importância de exames de rotina. O que para o homem passa desapercebido por ser um carocinho indolor na auréola (região entorno do mamilo) pode ser o início de um tumor onde o tecido mamário se concentra, podendo causar coceira e irritação.

 

A incidência do câncer de mamas é mais comum em homens acima dos 35 anos de idade e pode aumentar conforme a idade avança. Apesar de ter pontos em comum com a doença que atinge as mulheres, como histórico familiar correspondente, no homem a doença está mais ligada a fatores hormonais e pode ser desenvolvida a partir de uma dieta rica em gorduras ou mesmo o excesso de álcool ingerido, explicou o mastologista Dr. Ruffo de Freitas Jr., diretor da Escola Brasileira de Mastologia da SBM (Sociedade Brasileira de Mastologia):

 

— Por ser um tumor menos frequente, os fatores de risco no câncer de mama masculino são menos conhecidos. Sabemos, no entanto, que alterações hormonais nos homens elevam as chances de se ter a doença.

 

O especialista explicou que dentre as alterações que podem levar a uma mudança de hormônios no corpo do homem estão a ginecomastia (aumento do tecido mamário nos homens), alterações no fígado ou mesmo aumento de peso, já que as células gordurosas produzem hormônios femininos, como estrogênio.

 

Além dos riscos acarretados pela alimentação e ingestão de bebida alcóolica, o uso de anabolizantes por frequentadores de academia de musculação ou mesmo de hormônios por transexuais também são fatores importantes, afirmou o mastologista:

 

— Quem usa corre um risco bem maior e tem em torno de três a quatro vezes mais chance de ter câncer de mama do que aqueles que não usam.

 

Os fatores envolvendo o câncer de mama em homens acarretada pelo aumento de hormônios femininos podem ser também de ordem endógena, ou seja, resultante de fatores internos do organismo. É o caso da síndrome de Klinefelter, representada pelo aumento das mamas em homens, redução dos níveis de testosterona e aumento das gonadotrofinas. Em pessoas que têm a síndrome, o risco de câncer de mama é de 20 a 50 vezes maior do que em aqueles que não têm a doença.

 

Diagnóstico

 

Assim como as mulheres, os homens também podem se autoexaminar como forma de rastrear alguma irregularidade na mama. O oncologista Dr. Anderson Silvestrini, presidente da SBOC (Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica), explicou que para os homens essa prática é ainda mais simples do que para a população feminina:

 

— Como o homem tem pouca glândula mamária, fica ainda mais fácil notar qualquer nódulo que apareça. Apalpando a própria glândula ele consegue notar se há alguma diferença para, então, procurar um mastologista que possa solicitar exames como mamografia ou biópsia.

 

Além de eventuais carocinhos, os homens devem ficar atentos também a vermelhidões ou mesmo dores na região da mama.

 

O oncologista alertou ainda para o risco causado pelo fato de muitos homens desconhecerem  que também podem ter a doença.

 

— Em geral, vemos que os homens se preocupam menos com a saúde deles do que as mulheres. Isso é um ponto para ficarmos em alerta.

 

O tratamento do câncer de mama em homens é semelhante ao das mulheres. Depois do autoexame e da mamografia, faz-se a cirurgia para retirada da mama de acordo com o estágio em que se  encontra a doença e, quando necessário, complementa-se com quimioterapia ou radioterapia.

 

As dicas de prevenção que os médicos dão para os homens são: praticar atividade física regularmente, ter uma alimentação equilibrada com pouca gordura e reduzir o consumo de bebida alcóolica. Vencer o preconceito e fazer o autoexame também entra na lista de ações para prevenir o desenvolvimento da doença.

 

Fonte: Íntegra 7R

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

VACINA CONTRA HPV

Prevenir ainda é o melhor remédio

 

O câncer no útero está diretamente ligado ao vírus do papiloma humano, mais conhecido como HPV. A estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é alarmante. Neste ano cerca de 18 mil casos surgirão no Brasil e  metade das pacientes não irão sobreviver. Para evitar que esse número aumente ainda mais, os especialistas estão apostando na vacina contra o vírus. A vacina é indicada para meninos e meninas de 9 a 14 anos, que ainda não tenham iniciado a vida sexual. O governo ainda estuda a inclusão no programa nacional de imunização, mas por enquanto a vacina só está disponível na rede privada.

 

Segundo a pesquisadora do Instituto Ludwig de Pesquisa Sobre o Câncer, Luisa Lina Villa, estudos indicam que a vacina é totalmente eficaz na população que ainda não se expôs ao HPV, que é um vírus sexualmente transmissível. No Brasil, a vacina quadrivalente, que protege contra quatro tipos de HPV, incluindo os que provocam a erupção da pele, é comercializada desde 2006. A bivalente foi aprovada dois anos depois.

 

Fonte: Correio web

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , , , , ,
Comentar

PIPOCA AJUDA A COMBATER O ENVELHECIMENTO

Ela tem mais antioxidante que as frutas

Comer pipoca todos os dias pode fazer bem à saúde.

 

É o que indica uma pesquisa apresentada no encontro da Academia Americana de Química, maior sociedade científica do mundo.

 

Um estudo conduzido pela Universidade de Scranton, na Pensilvânia, revela que a pipoca tem uma concentração de polifenóis, um antioxidante que faz mais bem à saúde, do que frutas e vegetais.

 

 

Os polifenóis bloqueiam o efeito danoso dos radicais livres, como, por exemplo, o envelhecimento.

 

Segundo, Joe Vinson, coordenador do estudo, os polifenóis estão mais concentrados na pipoca porque ela tem somente 4% de água, em média.

 

Já em frutas e vegetais, a substância se dilui nos 90% de água que compõe esses alimentos.

 

O pesquisador descobriu ainda que a casca da pipoca, aquela parte mais escura que às vezes fica presa entre os dentes, detém as maiores concentrações de polifenóis e de fibras.  Uma porção de pipoca tem aproximadamente 3 vezes mais polifenóis do que a mesma porção de uma fruta qualquer. Com isso, a ingestão de 100 gramas de pipoca por dia pode suprir 13% do ideal de ingestão diária de polifenóis.

 

Mas atenção: fazer a pipoca com muito óleo, usar manteiga ou colocar muito sal, podem transformá-la em uma bomba de gordura.

 

As pipocas de micro-ondas não são recomendáveis. De acordo com o pesquisador, elas têm duas vezes mais calorias do que as feitas no vapor.  ”As pipocas preparadas em vapor têm as mais baixas taxas de calorias”.

 

E cuidado porque a pipoca não substitui a necessidade de ingestão de frutas e vegetais em uma dieta saudável e balanceada.

 

Fonte: Só noticia boa

 

 

 

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.