BARBANTE, RIPAS E LUTA

A obra de Gerônimo Leitão, Jonas Delecave, Helena Araújo, Helena Porto e Elane Frossard traz a história dos movimentos de ocupação de áreas urbanas surgidos no Rio de Janeiro entre 1983 e 1993, que resultaram na formação de bairros populares, hoje integrados à cidade. Eduff, 96 páginas. R$ 20.

 

Fonte: O Globo

Categoria: Literatura e Filmes
Tags: , , , , , , , , , , ,
Comentar

ESQUEMAS DE SEGURANÇA E TRÂNSITO SERÃO REFORÇADOS NO ROCK IN RIO

Pela primeira vez, ocorrências de área cível, como problemas com ingressos, serão atendidos dentro da Cidade do Rock

Rio de Janeiro – Para garantir a segurança do público no Rock in Rio, que começa nesta sexta-feira (13/9), o Tribunal de Justiça do estado terá na Cidade do Rock, em Jacarepaguá, zona oeste da capital fluminense, um posto de atendimento do Juizado Especial Criminal e da Polícia Civil a grandes eventos. Pela primeira vez, ocorrências de área cível, como problemas com ingressos, serão atendidos dentro da Cidade do Rock.

 

Na edição de 2011 o juizado do Tribunal de Justiça do Rio registrou casos como furtos e apreensão de drogas

 

Na edição passada, em 2011, o juizado atuou apenas em competência criminal, registrando casos como furtos e apreensão de drogas. O atendimento ocorrerá desde a abertura dos portões, às 14h, até o fim da última apresentação. Além desses serviços, as polícias Civil e Militar montaram esquemas de segurança para atuar dentro e fora do evento. A Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio) planejou o trânsito da região para receber um público estimado em 595 mil pessoas durante os sete dias de shows.

 

A Polícia Civil terá 920 agentes trabalhando, com três postos de atendimento dentro da Cidade do Rock e 12 fora, além de uma delegacia móvel no Riocentro, próximo ao local do festival. Integrada a cinco contêineres, a delegacia terá à disposição perícia médica e química, perícia de documentos e setor de identificação pessoal, um contêiner de identificação do Instituto Félix Pacheco, além da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e outro para os flagrantes. Quem perder documentos e objetos pessoais e registrar ocorrência, terá o auxílio da Polícia Civil, que irá verificar se os pertences estão nos achados e perdidos.

 

O esquema da Polícia Militar contará com 1.000 policiais por dia, divididos entre os pontos de bloqueios, terminais rodoviários da região e patrulhamento do acesso e entorno da Cidade do Rock. Setenta viaturas participarão do monitoramento da região, que também será feito por helicóptero.

 

O trânsito nos arredores do evento sofrerá alterações, com a interdição da Avenida Salvador Allende e das ruas de acesso à avenida para carros, táxis e vans. Para orientar os motoristas, 950 homens, entre guardas municipais, controladores da CET-Rio e apoio, estarão na região. O estacionamento na área está proibido desde o último dia 10.

 

As linhas de ônibus, que têm como destino final o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, ganharão reforço no número de veículos. Do terminal, uma linha especial seguirá até o Autódromo de Jacarepaguá e custará R$ 2,75. Ônibus adaptados estarão disponíveis para portadores de deficiência no mesmo terminal, de onde seguirão até uma área próxima ao evento. Lá, embarcam em uma van especial que os deixará dentro do festival. O serviço será oferecido aos deficientes, com direito a um acompanhante, sem custo.

 

O Rock in Rio é realizado desde 1985 e recebe grandes nomes da música internacional. A organização do festival reduziu este ano o número de participantes por dia, de 100 mil para 85 mil, para evitar transtornos e facilitar o acesso do público à Cidade do Rock, que está com a lotação esgotada durante todos os dias do festival – de 13 a 15 e, depois, de 19 a 22 de setembro.

 

Fonte: Correio Web (Íntegra)

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , ,
Comentar

JORNADA DA JUVENTUDE INJETOU R$ 1,2 BILHÃO NA ECONOMIA DO RIO

Akemi Nitahara - 29.07.2013 - 18h21 | Atualizado em 29.07.2013 - 18h27

 

Rio de Janeiro – Durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que terminou ontem (28), foram injetados recursos na ordem de R$ 1,2 bilhão na economia cidade. A informação foi divulgada hoje (29) pelo prefeito Eduardo Paes. Segundo ele, o balanço geral do evento ainda não foi fechado.

 

Os principais eventos que contaram com a presença do papa Francisco foram acompanhados por mais de 10 milhões de pessoas. A missa de despedida ontem (28) em Copacabana foi o evento que reuniu o maior número de fiéis, 3,2 milhões. Durante os seis dias de evento, a cidade recebeu 335 mil peregrinos inscritos na JMJ, provenientes de 175 países, incluindo 220 mil brasileiros, segundo a organização do evento.

 

Mais de 6 mil ônibus fretados trouxeram 290 mil peregrinos. Na Rodoviária Novo Rio, circularam 500 mil fiéis. E nos aeroportos Santos Dumont e do Galeão, 14 mil peregrinos foram atendidos na fun zone, área montada para a jornada.

 

Segundo o prefeito, não foi registrado tumulto. Porém, os peregrinos enfrentaram dificuldades com transporte. Os sistemas de trem e de ônibus registraram grande número de passageiros. A Central do Brasil registrou no sábado (27), dia da peregrinação que partiu da estação, o recorde histórico de passageiros de trem, com 155.777. Em todo o período da jornada, o sistema de trens urbanos transportou 3 milhões de pessoas. No metrô, também foram 3 milhões de passageiros. Os dois sistemas funcionaram de forma ininterrupta durante o fim de semana. O sistema de ônibus operou com a frota máxima, com 8.800 veículos e 3,5 milhões de passageiros.

 

Durante a JMJ, foram recolhidas 390 toneladas de lixo, sendo 45 toneladas de materiais recicláveis. De acordo com Eduardo Paes, apenas no réveillon de Copacabana são recolhidos normalmente 320 toneladas. “A operação da Comlurb [Companhia Municipal de Limpeza Urbana] acabou hoje às 2h da manhã, em Copacabana. O trabalho foi muito facilitado pelos peregrinos, visitantes e cariocas, que ajudaram recolhendo o material. Isso faz a gente pensar se não pode ser assim sempre. E foi a primeira vez que a Comlurb tratou a possibilidade da reciclagem em grandes eventos”.

 

Na área de saúde, foram feitos 4.780 atendimentos, nos 11 postos montados, sendo que 84 pacientes foram transferidos para a rede municipal. Os principais problemas foram mal-estar, crise de asma, hipertensão em idosos, vômito, diarreia, dor lombar e cansaço.

 

Quanto aos banheiros químicos, alvos de várias reclamações por parte dos peregrinos, Paes argumentou que não foi possível transferir toda a estrutura montada em Guaratiba para Copacabana. “Tivemos a transferência de uma logística montada em Guaratiba para Copacabana, não deu para trazer todos os banheiros e nem dispor da mesma forma. Enfim, a gente teve em alguns momentos a superlotação, mas a população foi solidária, acolhendo os peregrinos. Quem conhece a jornada sabe que a experiência das pessoas aqui foi muito positiva. Ainda não tem os números de visitas ao Cristo e ao Pão de Açúcar, mas a semana é toda de recordes. Não tenho dúvidas de afirmar que, apesar dos problemas que enfrentamos, a cidade se comportou muito bem recebendo a JMJ”.

 

O prefeito ressaltou que, dos cinco grandes eventos programados para a cidade de 2012 a 2016 (Rio+20, Copa das Confederações, JMJ, Copa do Mundo e Olimpíadas), o mais difícil é a jornada. “Dos grandes eventos, a cidade já pegou todos, já passamos por três e ainda faltam dois. O mais difícil de todos e a JMJ e o que nós nos preparamos melhor será as Olimpíadas”.

 

Ele agradeceu aos peregrinos, ao papa Francisco e, principalmente aos moradores da cidade, pelo sucesso da jornada. “Não tenho dúvida que a cidade recebeu a maior, mais longa e mais bonita festa da história. Foi a visita mais ilustre e mais agradável que a cidade já recebeu. Agradeço ao papa Francisco, aos visitantes e em especial aos moradores da cidade. O Rio demonstrou enorme capacidade de receber visitantes, os cariocas estão muito felizes de receber esse eventos”.

 

Edição: Carolina Pimentel

  • Direitos autorais: Creative Commons – CC BY 3.0

 

Fonte: EBC (Íntegra – http://www.ebc.com.br/noticias/brasil/2013/07/jornada-da-juventude-injetou-r-12-bilhao-na-economia-do-rio)

 

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

REUNIÃO NO RIO DISCUTE SEGURANÇA DO PAPA FRANCISCO DURANTE A JMJ

José Eduardo Cardozo admitiu que vai ouvir sugestões do Vaticano. Segundo ministro da Justiça, encontros vão continuar para traçar um plano.

Lívia Torres Do G1 Rio

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, admitiu que o plano de segurança para vinda do papa Francisco para a Jornada Mundial da Juventude sofrerá ajustes, após reunião no Palácio Guanabara, Zona Sul do Rio, nesta quarta-feira (17). Estiveram presentes também o ministro da Defesa, Celso Amorim, e representantes do governo federal, estadual e da Secretaria de Segurança. Pela manhã, o governador fluminense Sérgio Cabral disse que nada seria mudado, apesar dos protestos convocados pela internet.

 

Segundo Cardozo, o encontro teve como pauta os últimos preparativos da vinda do Sumo Pontífice para traçar um plano de segurança. “Tudo que diz respeito ao Papa foi discutido. E, obviamente, nós estamos fazendo adaptações, ouvindo sugestões do Vaticano e eles ouvindo as nossas para que possamos ter um plano de seguranca que seja exemplar. As reuniões continuarão”, disse o ministro da Justiça.

 

O Papa Francisco, que chega ao Brasil na próxima semana, terá uma agenda carregada e inúmeros encontros públicos, mas o Vaticano assegurou nesta quarta-feira (17) que não há preocupação quanto a possíveis manifestações hostis e sua segurança.

 

“Nós iremos ao Brasil confiantes na capacidade das autoridades de gerir a situação. Sabemos que as manifestações não são direcionadas ao Papa e à Igreja”, explicou o padre Federico Lombardi, que respondeu a uma série de perguntas durante a apresentação desta primeira viagem do Papa ao exterior para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

 

Ele também respondeu sobre as despesas da viagem: “quando temos despesas, é para pagar alguém por algum serviço, por um evento que é recebido positivamente pela maioria da população. Este dinheiro não é desperdiçado”.

 

Fiéis recebem o Papa Francisco em sua chegada à Praça de São Pedro para sua audiência semanal no Vaticano. (Foto: Alberto Pizzoli/AFP)

 

Fonte: G1 (íntegra – http://g1.globo.com/jornada-mundial-da-juventude/2013/noticia/2013/07/reuniao-no-rio-discute-seguranca-do-papa-francisco-durante-jmj.html)

 

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

VATICANO CONFIRMA VISITA DO PAPA A FAVELA NO RIO E IDA A APARECIDA (SP)

Roteiro da viagem do Pontífice foi divulgado no site do Vaticano. Na 1ª missão internacional, Francisco ficará no Brasil de 22 a 28 de julho.

Do G1 Rio (Íntegra)

 

Em sua primeira missão internacional, o Papa Francisco preferiu fugir dos pontos turísticos do Rio de Janeiro, como Corcovado e Pão de Açúcar, e optou por visitar a comunidade de Varginha, no Conjunto de Favelas de Manguinhos, o Hospital São Francisco de Assis e participar de um encontro com a sociedade no Theatro Municipal.

 

 

A agenda oficial do pontífice foi divulgada no site do Vaticano nesta terça-feira (7). Francisco chega à cidade no dia 22 de julho e retorna a Roma ao término da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em 28 de julho.

 

De acordo com a agenda, o Papa chega na segunda-feira, dia 22, na Base Aérea do Galeão, e segue para o Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na Zona Sul, onde se reúne com a presidente Dilma Rousseff, o governador Sérgio Cabral, o prefeito Eduardo Paes e outras autoridades. Após o encontro, o Santo Padre se desloca para a residência da Igreja, no Sumaré, onde ficará hospedado durante a estadia no Rio.

 

Na terça-feira (23), o calendário divulgado pelo Vaticano informa que Francisco vai passar o dia na residência do Sumaré.  No dia seguinte ao descanso, a agenda será atribulada e inclui uma visita a Aparecida, interior de São Paulo, e passeio de papamóvel.

 

Papamóvel, praia e favela
Na manhã da quarta-feira (24), o pontífice segue de helicóptero a Aparecida e participa da missa no Santuário. A bordo do papamóvel, ele vai a um almoço no Seminário Bom Jesus.

 

Por volta das 16h, retorna para o Rio de Janeiro, onde visita o Hospital São Francisco de Assis, na Tijuca, na Zona Norte. A expectativa é de que o Papa inaugure o Polo de Atenção Integrada da Saúde Mental (PAI), que funcionará em um dos oito prédios do hospital. O local vai acolher dependentes químicos, de álcool e drogas, especialmente do crack.

 

O primeiro ato central da JMJ com participação do Papa será na quinta-feira (25). Pela manhã, às 7h30, Francisco participa de uma missa privada no Sumaré. Depois, ele vai ao Palácio da Cidade, em Botafogo, na Zona Sul, para abençoar a bandeira olímpica e paraolímpica.

 

Por volta das 11h, o compromisso é uma visita à comunidade da Varginha, na Zona Norte. A região ganhou uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em janeiro. Segundo a agenda, o Papa deve realizar uma oração na pequena igreja dedicada a São Jerônimo Emiliano e oferecer um presente à comunidade. Na sequência, o Santo Padre se dirige a um campo de futebol e fazer um discurso. Nesse trajeto, pode visitar uma casa da comunidade.

 

Após o passeio, o pontífice retorna ao Sumaré, almoça com lideranças da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Às 17h, vai à Praia de Copacabana. A expectativa é de que ele chegue ao Forte de Copacabana e depois vá até o palco montado no Leme, onde será celebrada a Festa da Acolhida. Ele fará um discurso e abençoará os jovens.

 

A sexta-feira (26) também começa com uma missa fechada no Sumaré. Após a oração, o Papa vai à Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na Zona Norte, encontrar com um grupo de jovens selecionados pela Igreja. Serão cinco escolhidos de continentes diferentes que vão se confessar com Francisco. O compromisso seguinte é no Palácio São Joaquim, na Glória, Zona Sul, residência do arcebispo do Rio, onde rezará a oração do Ângelus.

 

Ainda no mesmo dia, entre 11h e 14h, o Papa participa de uma ação com adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, encontra-se com patrocinadores da Jornada e integrantes do Comitê Organizador Local (COL) e ainda almoça com um grupo de jovens.
Sem muito tempo para descansar, o Papa segue ao Sumaré, lá embarca no helicóptero com destino à Praia de Copacabana, onde será realizada a Via-Sacra. Depois de acompanhar a vida e morte de Jesus Cristo, o pontífice volta para seus aposentos no Rio.

 

No penúltimo dia da JMJ, sábado (27), a manhã começa com uma missa às 9h, com bispos na Catedral Metropolitana, no Centro. Por volta das 11h30, o Papa se reúne com membros da sociedade civil no Theatro Municipal. Após o ato, ele almoça com bispos e cardeais.

 

No início da noite, o Pontífice vai a Guaratiba para a Vigília de Oração, para a qual está prevista a presença de 2 milhões de pessoas. Ele deve responder a perguntas de cinco jovens e realizar novo discurso.

 

Despedida
De acordo com a agenda do Vaticano, no domingo (28), antes das 8h, o Papa retorna a Guaratiba para realizar a Missa de Envio, marcada para as 10h. No caminho, o helicóptero deve sobrevoar a estátua do Cristo Redentor. A cerimônia deve contar também com a presença da presidente da República, Dilma Rousseff.

 

De tarde, por volta das 16h, Francisco tem um encontro com coordenação do Conselho Episcopal Latino-Americano. Depois, ele se reúne com milhares de voluntários da JMJ, no Riocentro, na Zona Oeste, e dá tchau aos brasileiros na cerimônia de despedida, agendada para as 18h30. O embarque para Roma está previsto às 19h.

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

FERIDA EM QUEDA DE ÔNIBUS VOLTAVA DE TROTE DO 2š DIA DE AULA NA UFRJ

'Foi emocionante vê-la com vida', diz pai de estudante de 17 anos. Simone Freitas sofreu fratura na clavícula e um corte na cabeça.

Fonte: G1 Rio

 

Movimentação das equipes de resgate no começo da noite no Rio de Janeiro. (Foto: Vanderlei Almeida/AFP)

 

Com o corpo pintado de tinta, a estudante Simone Freitas, de 17 anos, tinha acabado de participar do segundo dia do trote dos calouros de Farmácia, na UFRJ, quando embarcou no ônibus da linha 328 (Bananal-Castelo), que despencou do Viaduto Brigadeiro Trompowski. Minutos após o acidente, o pai da menina, o suboficial da Marinha Edvaldo Campos, relembra a ligação que recebeu da esposa. “Foi desesperador. O bombeiro que a socorreu pegou o celular dela e ligou para nossa casa. Quando cheguei ao hospital, minha filha estava toda enfaixada, esticada numa maca. Foi emocionante vê-la com vida ”, conta o pai.

 

O acidente deixou sete mortos e 11 feridos. O Instituto Médico Legal (IML) confirmou após os exames de necropsia, a morte de Ângela Maria Reis da Silva, de 62 anos, Luciana Chagas da Silva, de 26, e Marcius Flávio do Nascimento, de 36.

 

A menina Simone foi levada para o Hospital de Bonsucesso, com fratura na clavícula, e corte profundo na cabeça. À noite, ela foi transferida para o Hospital Marcilio Dias, no Lins, no Subúrbio do Rio. A jovem foi submetida ao exame de tomografia, que, segundo o pai, não apontou nenhuma gravidade.

 

Filha do militar Edvaldo Campos ficou ferida em
acidente com ônibus (Foto: Reprodução / TV Globo)

Edvaldo diz que a filha optou pelo ônibus da linha 328 para chegar mais rápido ao Centro. Assim como fez no dia anterior ao acidente, ela pegaria a barca até Niterói, onde pegaria um outro ônibus até Alcântara, São Gonçalo, onde mora com a família.

 

“Nos falamos muito rápido, ela disse que não se lembra de muita coisa, apenas que dormiu, e quando acordou já estava nos braços do bombeiro, na enfermaria do Hospital de Bonsucesso. Foi um acidente, não quero agora culpar ninguém, poderia ter acontecido com qualquer um ”, diz o suboficial.

 

Hospitalizados
Além do Hospital de Bonsucesso, os feridos foram levados para outras quatro unidades. No Hospital Souza Aguiar, no Centro, deram entrada dois passageiros, um homem e uma mulher. A assessoria da unidade informou que o homem sofreu fratura no fêmur e a mulher está com escoriações no braço.

 

Também foram levadas quatro vítimas para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha. A Secretaria estadual de Saúde informou que deram entrada três homens e uma mulher. Um dos pacientes, que ainda não foi identificado, chegou em estado gravíssimo e foi levado diretamente para o centro cirúrgico. Ainda não há informações sobre o estado de saúde.

 

Dois feridos chegaram de helicóptero ao Hospital Miguel Couto, na Zona Sul. Eles sofreram politraumatismo e estão em estado grave. Outras duas vítimas foram encaminhadas ao Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, na Baixada Fluminense. A Secretaria estadual de Saúde informou que uma das pacientes é uma mulher, que está em estado muito grave.

 

Discussão
Um passageiro, e que saltou um ponto antes do local do acidente, disse que o motorista estava discutindo com um homem que pulou a roleta. O passageiro disse que desceu do ônibus com medo da briga.

 

Outra vítima é levada para ambulância, após queda de ônibus (Foto: Reprodução / TV Globo)
Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

BOMBEIROS REINICIAM BUSCAS POR DESAPARECIDOS EM PETRÓPOLIS, RJ

Pelo menos 4 pessoas ainda estão desaparecidas no bairro Quitandinha. Militares não descartam possibilidade de mais vítimas no município.

Equipes do Corpo de Bombeiros recomeçaram, por volta das 7h da manhã desta quarta-feira (20), as buscas por desaparecidos após a forte chuva que atingiu a cidade de Petrópolis, Região Serrana do Rio, no último fim de semana. A ação está concentrada na Rua Espírito Santo, no bairro Quitandinha, onde pelo menos quatro pessoas ainda estão desaparecidas.

 

A procura por vítimas da tempestade acontece desde a madrugada de domingo (17), e, até o momento, 27 mortes foram confirmadas. De acordo com a Defesa Civil, mais de 1.400 pessoas estão desabrigadas. A Prefeitura de Petrópolis contratou mais 100 pessoas para ajudar no trabalho de limpeza e recuperação da cidade.

 

Ao todo, 27 abrigos recebem pessoas que tiveram que deixar suas casas. Os locais precisam, de acordo com a administração municipal, de material de limpeza e higiene, como sabonete, papel higiênico, desinfetante, sabão em pó, além de colchonetes. O local para a entrega de doações é na rua Doutor Sá Earp, no Centro da cidade.

 

Na noite de terça-feira (19), o Sistema de Alerta de Cheias do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) retirou Petrópolis do estado de atenção, mas manteve o estado de vigilância.

 

Mapa das mortes é divulgado
O Corpo de Bombeiros emitiu no início da manhã desta terça-feira o mapa das mortes em Petrópolis. Os bairros com os maiores números de vítimas são o Quitandinha e Independência, ambos com oito mortes. Bingen registrou quatro óbitos, e Alagoas dois. Thouzet, Lagoinha e Lopes Trovão registraram uma morte cada um. Além destes, outras duas pessoas morreram em unidades de saúde.

 

Desabrigados começam a voltar para casa
O prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo, informou no início da manhã que os primeiros desabrigados começaram a voltar para suas casas durante a madrugada de terça-feira.

 

O processo de volta para casa deve ser acelerado após a realização das vistorias nas casas em áreas de risco pela Defesa Civil. De acordo com a prefeitura, foram solicitados 600 pedidos de vistoria desde o último domingo. Até o momento, 130 chamados foram atendidos. A expectativa da Defesa Civil é de que mais 150 vistorias sejam feitas até o fim desta quarta-feira.

 

Barranco cedeu e soterrou grande parte da casa em localidade de Petrópolis (Foto: Felipe Carvalho)
Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

RIO+20 CONHECE O HIBRIDUS, O ÔNIBUS ECOLÓGICO BRASILEIRO QUE POLUI 50% MENOS

Hibridus é o novo ônibus brasileiro, desenvolvido pela Volvo de Curitiba. Ele é movido a biodiesel e eletricidade.

 

O ônibus é mais silencioso e oferece o maior ganho ambiental do mercado: emite até 50% menos material particulado, 50% menos óxido de nitrogênio e 35% menos gás carbônico.

 

O lançamento do Hibribus foi na Rio+20, a conferência das Nações Unidas para desenvolvimento sustentável, que acontece no Rio de Janeiro.

 

O veículo opera com dois motores, um elétrico e outro a biodiesel, que funcionam em paralelo ou de forma independente.

 

O motor elétrico é utilizado no arranque e na aceleração até a velocidade de 20 quilômetros por hora.

 

Nesse momento entra em funcionamento o motor a biodiesel.

 

O motor elétrico também é usado como gerador de energia durante as frenagens.

 

A cada vez que os freios são acionados, a energia da desaceleração é utilizada para carregar as baterias.

 

O novo ônibus ecológico vai integrar a frota de transporte público da capital paranaense.

 

Fonte: Íntegra Só notícia boa

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.