VENDAS NA PÁSCOA CAEM 9,6% E TÊM PIOR RESULTADO DESDE 2007, MOSTRA SERASA

O comércio faturou 9,6% a menos na Páscoa deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado, de acordo com o Indicador de Atividade do Comércio da empresa de consultoria Serasa Experian. Os dados, colhidos de 21 a 27 de março, representam o pior desempenho da série, iniciada em 2007. Ao considerar apenas o final de semana da Páscoa (25 a 27 de março), a queda alcançou 9,9% em relação aos mesmos dias de 2015.

 

Na cidade de São Paulo, as vendas na semana da data comemorativa caíram 11,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Só no fim de semana, na capital paulista, as vendas apresentaram queda de 8,4%.

 

Economistas da Serasa avaliam que o aprofundamento da recessão econômica, o desemprego em trajetória de elevação e a queda do poder de compra dos consumidores devido à inflação provocaram os resultados negativos.

 

Fonte: Agência Brasil

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentar

TRÊS POEMAS DE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE SÃO DESCOBERTOS EM SP

Textos desconhecidos foram publicados na revista “Raça”, de São Carlos, em 1929

RIO – Três poemas desconhecidos de Carlos Drummond de Andrade foram encontrados por uma aluna do curso de Letras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), no interior de São Paulo. Mayra Fontebasso, que está no último ano da graduação, encontrou os trabalhos do poeta mineiro ao fazer um levantamento dos textos literários de autores modernistas publicados na revista “Raça”, editada em São Carlos entre 1927 e 1934, parte da sua pesquisa de iniciação científica sob orientação do professor Wilton José Marques.

 

Capa da revista ‘Raça’ de junho de 1929, onde os três poemas foram publicados – Reprodução

Os poemas foram publicados originalmente em junho de 1929, no número 13 da revista, e não constam nem na “Bibliografia comentada de Carlos Drummond de Andrade (1918-1934)”, de Fernando Py, nem no inventário das obras do autor da Fundação Casa de Rui Barbosa, que guarda o seu acervo. Mayra e Marques também consultaram Antônio Carlos Secchin, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), um dos maiores especialistas no poeta mineiro. Secchin examinou o material e confirmou que se tratavam de textos inéditos.

 

Os poemas chamam atenção pelo estilo: escritos em prosa poética, com traços simbolistas e penumbristas e marcados por um tom melancólico, características da produção do jovem Drummond. Contudo, o poeta se incorporou ao modernismo a partir de 1924, quando começou uma amizade e uma intensa correspondência com Mário de Andrade. Em 1929, sob forte influência das ideias andradianas, o autor mineiro já era um modernista convicto e no ano seguinte lançaria o livro “Alguma poesia”. Segundo Mayra, o mais provável é que os textos tenham sido escritos entre 1921 e 1924.

 

— As revistas do interior paulista nem sempre tinham financiamento garantido, então era comum que as publicações atrasassem anos. Eles devem ter recebido os poemas muito tempo antes, mas só conseguiram publicá-los na edição de junho de 1929 – diz a pesquisadora. – Na bibliografia elaborada pelo Fernando Py, ele elenca dois poemas formalmente muito semelhantes publicados em 1921 no “Diário de Minas”. Por isso localizamos os textos entre 1921 e 1924, a data limite. Neste ano, os modernistas paulistas fazem uma viagem a Belo Horizonte e Drummond entra em contato com eles.

 

A revista “Raça” teve 17 números, mas nem todos foram localizados em arquivos públicos e privados da região, afirma Mayra. A publicação foi dirigida pelo jornalista Orlando Damiano e teve, entre seus colaboradores, nomes como o próprio Mário de Andrade, Cassiano Ricardo e Menotti Del Picchia. A pesquisadora explica que a “Raça” se vinculava a uma corrente conservadora do modernismo, chamada de verde e amarela, e com conexões na oligarquia local, sua principal fonte de financiamento. A revista também publicava ensaios políticos e textos elogiosos a fazendeiros da região e seus filhos. Mayra acredita que os números perdidos podem trazer mais trabalhos desconhecidos de autores do período.

 

— Muitas das contribuições da revista vinham subscritas com a indicação de que eram inéditas, estavam sendo publicadas pela primeira vez. Por isso, creio que há uma boa chance de haver outros textos inéditos — afirma a pesquisadora.

 

O poema das mãos soluçantes, que se erguem num desejo e numa súplica

 

Como são belas as tuas mãos, como são belas as tuas mãos pálidas como uma canção em surdina…

 

As tuas mãos dançam a dança incerta do desejo, e afagam, e beijam e apertam…

 

As tuas mãos procuram no alto a lâmpada invisível, a lâmpada que nunca será tocada…

 

As tuas mãos procuram no alto a flor silenciosa, a flor que nunca será colhida…

 

Como é bela a volúpia inútil de teus dedos…

 

Fonte: O Globo

Categoria: Literatura e Filmes
Tags: , ,
Comentar

CARTA QUE FILHO SUSPEITO DE MATAR FAMÍLIA FEZ PARA O PAI EM 2012

Bilhetinho foi escrito por Marcelo Pesseghini no Dia dos Pais. Menino de 13 anos é suspeito de matar pai, mãe, avó e tia em SP.

Do G1 em São Paulo

 

Em entrevista ao Fantástico, exibida neste domingo (11), o tio de Marcelo Pesseghini, irmão do policial da Rota Luís Marcelo Pesseghini, mostrou uma carta feita pelo garoto no Dia dos Pais de 2012. No texto, o garoto diz que ama o pai e o felicita pela data. “Pai, você é o melhor pai do mundo inteiro eu sempre vou te amar, um grande beijo e feliz dia dos pais”, diz o bilhete.

 

 

De acordo com o tio,  o menino tinha o pai como um ídolo, e sempre foi carinhoso com a avó. “A família dele, para o Marcelinho era tudo. Ele amava o pai dele, a mãe. O pai era um super-herói pra ele. A avó ele amava muito porque foi ela quem criou, cuidou dele. Os pais trabalhavam muito.”

 

O irmão do policial também rechaça que Marcelo tenha cometido tal crime, e se matado horas depois. “Eu acho que ninguém acredita nisso. Ninguém da família, os amigos.” Segundo a polícia, o menino aprendeu a atirar com o pai, e a dirigir com a mãe. O tio, entretanto, nega tais fatos. “É tudo mentira. Meu irmão era uma pessoa muito coertente. E o menino nunca mostrou interesse em nada disso, tanto a dirigir quanto a mexer com armas.”

 

Carta escrita por Marcelo para o pai em 2012 (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Laudo
O sargento da Rota Luís Marcelo Pesseghini, de 40 anos, foi assassinado dez horas antes que os outros parentes mortos na Brasilândia, na Zona Norte de São Paulo, segundo informou  o SPTV deste sábado (10), após relato de médicos legistas que trabalham no caso. A Polícia Civil suspeita que o filho do sargento, o adolescente Marcelo Pesseghini, de 13 anos, matou o pai, a mãe, a avó e a tia e na sequência se suicidou entre a noite do dia 4 e a madrugada do dia 5.

 

A informação sobre quando o sargento foi morto é baseada na análise das manchas de sangue e constará no laudo do Instituto de Criminalística que será entregue à Polícia Civil. O laudo necroscópico das outras vítimas também deverá ser concluído na próxima semana. A Polícia Civil aguarda agora a análise do computador usado pelo adolescente e dos telefones celulares da família.

 

Na semana passada, a polícia já havia informado que exames preliminares apontavam a sequência de mortes na residência da Rua Dom Sebastião. Primeiro teria morrido o pai do garoto, depois a mãe, a cabo Andréia Regina Bovo Pesseghini, de 36 anos, em seguida, a avó dele, Benedita de Oliveira Bovo, de 67 anos, e a tia-avó, Bernadete Oliveira da Silva, de 55 anos.

 

 

Depoimentos
Nesta sexta-feira (9), um professor e uma professora do Colégio Stella Rodrigues, onde estudava Marcelo, foram ouvidos pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A Polícia Civil não deu detalhes sobre os depoimentos.

 

“Nós queremos saber, principalmente, o comportamento do garoto na escola. Se ele fez alguma confidência, qualquer coisa neste sentido. O que vier para a gente, venha de onde vier, vai nos ajudar para gente ter uma visão completa do caso”, disse o delegado Itagiba Franco, do DHPP. Ele insistiu no foco da polícia agora em descobrir a motivação do crime.

 

A Polícia Civil quer ouvir também duas vizinhas da família do garoto. Uma delas teria presenciado por diversas vezes Marcelo colocando e tirando o carro da garagem da casa onde ocorreram os crimes. A outra vizinha, segundo Franco, relatou a uma emissora de televisão ter visto um carro rondando a casa da família Pesseghini. A polícia tenta ainda localizar outras duas vizinhas que teriam ouvido os tiros e outros colegas de Marcelo. Para a Polícia Civil, Marcelo é suspeito de assassinar a própria familia e depois se matar.

 

O delegado geral da Polícia Civil, Luiz Maurício Blazec, disse que a investigação ainda não está concluída. “Nada está sendo desprezado, todos os informes trazidos pelas testemunhas estão sendo verificados e serão checados. A linha de investigação principal ainda é a autoria atribuída ao menino. O caso ainda não está concluído, aguardamos os laudos a fim de que eles possam ou não comprovar de forma concreta esta tese”, disse Blazec.

 

Nesta quinta-feira (8), um policial militar ouvido no DHPP disse que o sargento da Rota Luís Marcelo Pesseghini, de 40 anos, havia ensinado o filho a atirar. A informação foi confirmada pelo delegado Itagiba Franco, responsável pela investigação.

 

Todas as vítimas morreram com tiros na cabeça disparados pela pistola .40 que pertencia a Andréia, indicou a perícia realizada nos corpos. O delegado citou que Marcelo tinha 1,60 metro e não era um garoto franzino, apontando que ele tinha condição de manipular a arma. A testemunha disse ter presenciado uma dessas “aulas de tiro”, que ocorriam em um estande na Zona Sul da capital paulista.

 

O PM, que morava na mesma rua da família, também informou ao DHPP que o sargento e a mãe do jovem, a cabo Andréia Pesseghini, ensinaram o filho a dirigir automóveis e que o jovem tirava o carro da família todos os dias da garagem. O automóvel foi localizado na rua onde o garoto estudava e a polícia investiga se ele dirigiu até lá, assistiu à aula e só depois retornou para casa e se matou

 

O procurador-geral de Justiça, Márcio Fernando Elias Rosa, designou nesta quinta os promotores Norberto Joia e André Luiz Bogado Cunha para acompanhar as investigações sobre as mortes da família na Zona Norte. Os promotores deverão acompanhar Franco em todas as oitivas.

 

Motivação
O delegado-geral da Polícia Civil de São Paulo, Luiz Mauricio Blazeck, disse nesta quinta-feira que as investigações buscam, agora, a motivação do crime.

 

Questionado se existe a possibilidade da participação de outra pessoa no crime, Blazeck informou que essa “não é uma questão fechada”. “Dependemos dos laudos para confirmar isso. Por enquanto, continua a versão inicial”, disse, em relação ao envolvimento apenas do garoto de 13 anos nos assassinatos.

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

FOTÓGRAFO FERIDO EM MANIFESTAÇÃO CORRE RISCO DE FICAR CEGO, DIZ MULHER

Ele foi atingido por uma bala de borracha no quarto dia de manifestações. Santa Casa atendeu dez pacientes feridos durante protesto de quinta-feira.

Do G1 São Paulo

 

O fotógrafo Sergio Silva, que cobria o quarto dia da manifestação contra o aumento das tarifas, na noite de quinta-feira (14), em São Paulo, foi atingido no olho esquerdo por uma bala de borracha. Ele seguia internado nesta manhã de sexta-feira (15) e corre risco de perder a visão, segundo a mulher. O hospital diz que estado de saúde ainda está sendo avaliado. Durante a manifestação, mais de 200 pessoas foram presas e várias ficaram feridas. Só a Santa Casa atendeu dez feridos, sendo a maioria deles com hematomas e escoriações.

 

Fotógrafo tentava se proteger quando foi atingido
no olho (Foto: Kátia Passos/Divulgação)

 

(O G1 acompanhou em tempo real a manifestação. Leia o relato completo.)

 

A mulher de Sérgio, a jornalista Kátia Passos, de 37 anos, contou ao G1 que o fotógrafo tentava se proteger atrás de uma banca de jornal, na esquina da Consolação com a Rua Caio Prado, na região da Consolação. “Ele tentava se esconder atrás de uma banca de jornal. Ele fez uma foto e, quando foi se abaixar para ver como tinha ficado no painel de led, ele foi atingido”, disse.

 

 

Ele ficou desacordado e foi levado para o hospital Nove de Julho. Durante a madrugada desta sexta, para o hospital H.Olhos, onde passará ao longo do dia por novas avaliações.

 

 

O fotógrafo teve um trauma ocular, além de lesões oculares e fratura de órbita.  “A acuidade visual dele nesse momento é muita baixa. Ele corre um risco muito grande de ficar cego”, disse Kátia. No último boletim, porém, a equipe médica afirma que o paciente “será reavaliado e no momento não é possível afirmar o prognóstico visual.

 

Ao conversar com a mulher, Sergio, que é fotógrafo há quatro anos, contou que a polícia estava pouco tolerante com os manifestantes. “A polícia estava com uma postura agressiva. Não precisava haver vandalismo para esse tipo de agressão”, relatou Kátia.

 

O jornal ‘Folha de S.Paulo’ diz que teve 7 repórteres atingidos no protesto, entre eles Giuliana Vallone e Fábio Braga, que levaram tiros de bala de borracha no rosto. Um cinegrafista foi atingido com spray de pimenta no rosto por um policial.

 

Policiais
Segundo um balanço inicial da Polícia Militar, dez policiais ficaram feridos. Oito deles se machucaram no confronto ocorrido na esquina da Rua da Consolação com a Rua Maria Antônia.

 

Violência
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, voltou a criticar nesta manhã violência dos protestos contra o aumento de tarifas no transporte público e reiterou que não pretende voltar atrás no reajuste. “A Prefeitura não pode se submeter ao jogo de tudo ou nada. Ou é do jeito que eles querem ou não tem conversa.”

 

Ele também lembrou que, na manifestação de terça-feira, foram divulgadas cenas de policiais sendo agredidos. “Eu acredito que São Paulo convive muito bem com a democracia pacífica, com manifestações, protestos e contestações, mas não convive bem com a violência. Então quando há violência por parte dos manifestantes, como foi o caso do policial agredido, a população repudiou. Quando há abuso policial, também a população repudia”, disse.

 

Protesto
A manifestação começou por volta das 17h em frente ao Theatro Municipal, no Centro de São Paulo. Enquanto lojistas fechavam as portas para evitar depredação, a Polícia Militar prendia dezenas para averiguação.

 

O ato ocupou a Rua Xavier de Toledo, o Viaduto do Chá e seguiu pela Avenida Ipiranga. Ao menos duas pessoas foram presas na esquina das avenidas Ipiranga e São Luís por causa da depredação e pichação de um ônibus.

 

Os manifestantes, cerca de 5.000 segundo a PM, usavam máscaras e narizes de palhaço. “Não aguentamos mais sermos explorados”, dizia uma das faixas.

 

A Cavalaria da PM uniu-se ao Choque na Rua Maria Antônia, onde começaram os confrontos. A Universidade Mackenzie, que fica na esquina, fechou as portas.

 

Segundo o major da PM Lídio, o acordo era para que os manifestantes não subissem em direção à avenida Paulista, o que não foi cumprido. “Se não é para cumprir acordo, aguentem os resultados”, disse.

 

 

Os manifestantes tentaram subir a Rua da Consolação, por volta das 19h15, e houve dispersão. Parte seguiu até a Avenida Paulista, que voltou a ser interditada por volta das 21h30. Uma parte do grupo fez barricada uma com objetos queimados na Rua Fernando de Albuquerque.

 

A polícia avançou com balas de borracha e gás lacrimogêneo sobre os manifestantes, que revidaram jogando pedras e garrafas em direção aos PMs.

 

 

Manifestantes ateiam fogo em lixo pelas ruas durante confronto com a polícia. (Foto: Filipe Araújo/Estadão Conteúdo)

Fonte: G1 (Íntegra)

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , ,
Comentar

VATICANO CONFIRMA VISITA DO PAPA A FAVELA NO RIO E IDA A APARECIDA (SP)
Comentários desativados

Roteiro da viagem do Pontífice foi divulgado no site do Vaticano. Na 1ª missão internacional, Francisco ficará no Brasil de 22 a 28 de julho.

Do G1 Rio (Íntegra)

 

Em sua primeira missão internacional, o Papa Francisco preferiu fugir dos pontos turísticos do Rio de Janeiro, como Corcovado e Pão de Açúcar, e optou por visitar a comunidade de Varginha, no Conjunto de Favelas de Manguinhos, o Hospital São Francisco de Assis e participar de um encontro com a sociedade no Theatro Municipal.

 

 

A agenda oficial do pontífice foi divulgada no site do Vaticano nesta terça-feira (7). Francisco chega à cidade no dia 22 de julho e retorna a Roma ao término da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em 28 de julho.

 

De acordo com a agenda, o Papa chega na segunda-feira, dia 22, na Base Aérea do Galeão, e segue para o Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na Zona Sul, onde se reúne com a presidente Dilma Rousseff, o governador Sérgio Cabral, o prefeito Eduardo Paes e outras autoridades. Após o encontro, o Santo Padre se desloca para a residência da Igreja, no Sumaré, onde ficará hospedado durante a estadia no Rio.

 

Na terça-feira (23), o calendário divulgado pelo Vaticano informa que Francisco vai passar o dia na residência do Sumaré.  No dia seguinte ao descanso, a agenda será atribulada e inclui uma visita a Aparecida, interior de São Paulo, e passeio de papamóvel.

 

Papamóvel, praia e favela
Na manhã da quarta-feira (24), o pontífice segue de helicóptero a Aparecida e participa da missa no Santuário. A bordo do papamóvel, ele vai a um almoço no Seminário Bom Jesus.

 

Por volta das 16h, retorna para o Rio de Janeiro, onde visita o Hospital São Francisco de Assis, na Tijuca, na Zona Norte. A expectativa é de que o Papa inaugure o Polo de Atenção Integrada da Saúde Mental (PAI), que funcionará em um dos oito prédios do hospital. O local vai acolher dependentes químicos, de álcool e drogas, especialmente do crack.

 

O primeiro ato central da JMJ com participação do Papa será na quinta-feira (25). Pela manhã, às 7h30, Francisco participa de uma missa privada no Sumaré. Depois, ele vai ao Palácio da Cidade, em Botafogo, na Zona Sul, para abençoar a bandeira olímpica e paraolímpica.

 

Por volta das 11h, o compromisso é uma visita à comunidade da Varginha, na Zona Norte. A região ganhou uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em janeiro. Segundo a agenda, o Papa deve realizar uma oração na pequena igreja dedicada a São Jerônimo Emiliano e oferecer um presente à comunidade. Na sequência, o Santo Padre se dirige a um campo de futebol e fazer um discurso. Nesse trajeto, pode visitar uma casa da comunidade.

 

Após o passeio, o pontífice retorna ao Sumaré, almoça com lideranças da Arquidiocese do Rio de Janeiro. Às 17h, vai à Praia de Copacabana. A expectativa é de que ele chegue ao Forte de Copacabana e depois vá até o palco montado no Leme, onde será celebrada a Festa da Acolhida. Ele fará um discurso e abençoará os jovens.

 

A sexta-feira (26) também começa com uma missa fechada no Sumaré. Após a oração, o Papa vai à Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na Zona Norte, encontrar com um grupo de jovens selecionados pela Igreja. Serão cinco escolhidos de continentes diferentes que vão se confessar com Francisco. O compromisso seguinte é no Palácio São Joaquim, na Glória, Zona Sul, residência do arcebispo do Rio, onde rezará a oração do Ângelus.

 

Ainda no mesmo dia, entre 11h e 14h, o Papa participa de uma ação com adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, encontra-se com patrocinadores da Jornada e integrantes do Comitê Organizador Local (COL) e ainda almoça com um grupo de jovens.

 

Sem muito tempo para descansar, o Papa segue ao Sumaré, lá embarca no helicóptero com destino à Praia de Copacabana, onde será realizada a Via-Sacra. Depois de acompanhar a vida e morte de Jesus Cristo, o pontífice volta para seus aposentos no Rio.

 

No penúltimo dia da JMJ, sábado (27), a manhã começa com uma missa às 9h, com bispos na Catedral Metropolitana, no Centro. Por volta das 11h30, o Papa se reúne com membros da sociedade civil no Theatro Municipal. Após o ato, ele almoça com bispos e cardeais.

 

No início da noite, o Pontífice vai a Guaratiba para a Vigília de Oração, para a qual está prevista a presença de 2 milhões de pessoas. Ele deve responder a perguntas de cinco jovens e realizar novo discurso.

 

Despedida
De acordo com a agenda do Vaticano, no domingo (28), antes das 8h, o Papa retorna a Guaratiba para realizar a Missa de Envio, marcada para as 10h. No caminho, o helicóptero deve sobrevoar a estátua do Cristo Redentor. A cerimônia deve contar também com a presença da presidente da República, Dilma Rousseff.

 

De tarde, por volta das 16h, Francisco tem um encontro com coordenação do Conselho Episcopal Latino-Americano. Depois, ele se reúne com milhares de voluntários da JMJ, no Riocentro, na Zona Oeste, e dá tchau aos brasileiros na cerimônia de despedida, agendada para as 18h30. O embarque para Roma está previsto às 19h.

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentários desativados

SÃO PAULO COMEÇA A FAZER INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA DE DEPENDENTES QUÍMICOS

Teve início hoje na capital paulista a parceria do governo estadual e do Poder Judiciário que pretende agilizar os processos de internação involuntária ou compulsória de dependentes químicos. De acordo com o desembargador Antonio Carlos Malheiros, coordenador da Vara de Infância e Juventude do Tribunal de Justiça de São Paulo, a parceria, oficializada no último dia 11, está condicionada ao respeito aos direitos humanos, podendo até mesmo ser suspensa, caso sejam verificadas violações.

 

 

“Esperamos que isso não aconteça. Agora é evidente que não só nós, do Poder Judiciário, mas o Ministério Público, a OAB [Ordem dos Advogados do Brasil], a Defensoria Pública, todos nós estaremos atentos ao resguardo da dignidade da pessoa humana. Todos nós somos antimanicomiais, mas há exceções quando a vida da pessoa está em risco ou ela está colocando em risco a vida de um terceiro”, disse ele, em resposta aos participantes de uma manifestação contra internação em manicômios.

 

O desembargador destacou a preocupação que teve inicialmente de essa ser uma ação apenas para retirar os usuários da Cracolândia, na região central. “Eu não poderia conceber ação do Judiciário com um movimento higienista ou de internação em massa, como ocorreu em outros estados. Eu jamais compactuaria com isso. Mas houve uma resposta no dia da instalação da medida, no Palácio dos Bandeirantes, que não seria, em hipótese nenhuma, uma ação com esse intuito”, declarou.

 

 

Para julgar as medidas cautelares que autorizam a internação compulsória ou involuntária (a pedido da família), um anexo do Tribunal de Justiça foi instalado no Centro de Referência de Álcool, Tabaco e outras Drogas (Cratod). O posto atende em regime de plantão, das 9 às 13 horas. Além do juiz e sua equipe técnica, irão atuar defensores públicos, que representam os usuários, e promotores de justiça.

 

A secretária da Justiça e da Defesa da Cidadania, Eloisa de Sousa Arruda, destacou que, antes de obrigar a internação, devem ser esgotadas todas as tentativas de uma ação consentida pelo usuário. “Existem agentes que estão atuando nas ruas, tanto a Missão Belém [organização não governamental] com mais de 50 abordadores sociais, como as equipes municipais de saúde e de assistência social, para tentar as internações voluntárias”, declarou.

 

De acordo com a secretária, a medida tem como foco pessoas em estado de drogadição avançado, especialmente as que possuem doenças reflexas. “Algumas delas têm comorbidades, como tuberculose, aids e hepatite, além da situação das grávidas e crianças. Algumas pessoas estão em situação bastante comprometida de saúde e sem a capacidade de decidir sobre o seu próprio destino”, avaliou. A família do usuário também poderá solicitar os serviços de saúde por meio do Samu – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência.

 

Desde que a internação compulsória foi anunciada, o número de pessoas que procuram o Cratod aumentou, de acordo com a coordenadora de Saúde Mental, Álcool e Drogas, Rosangela Elias. “Não chegou a dobrar, mas pela mídia as pessoas ficam sabendo e querem mais informações”.

 

É o caso da diarista Aparecida Miranda, 63 anos, que procurou o serviço hoje para pedir a internação da filha de 33 anos, mãe de quatro filhos e usuária de drogas há 15 anos. “Ela mora mais na rua do que comigo. E quando chega é quebrando tudo. Ela nunca procurou internação. Ela fica muito agressiva dentro de casa. Eu chamo a polícia, eles levam ela amarrada, mas depois que sai do hospital, volta tudo de novo”, relatou.

 

Aparecida vê na iniciativa do governo estadual uma forma de conseguir a internação mesmo sem o consentimento da filha. “Ela nunca quis ser internada. Meus vizinhos mesmo falaram, agora é a sua vez. Por mim, ela fica um ano, dois, o tempo que for. Ela representa um risco, porque diz que vai me matar, matar os filhos dela. Ela dorme com uma faca debaixo da cama”, declarou.

 

Atualmente, existem 700 leitos na rede de saúde para atendimento de dependentes químicos. De acordo com a secretária de Justiça, a expectativa é que esse número seja ampliado para 1,1 mil em 2014. O Cratod atende, anualmente, cerca de 1,4 mil pessoas, segundo a Secretaria de Estado da Saúde. “A maior parte desses atendimentos é de pessoas que vêm voluntariamente buscar ajuda e nós fazemos o acolhimento”, explicou Rosangela.

 

Vagner Santos, de 35 anos, também procurou o serviço para se livrar do vício que tem há 21 anos.

 

“Não aguento mais. O crack mata aos poucos, se pelo menos fosse de uma vez. Eu quero ser internado. Se eu sair daqui, eu vou fumar”, relatou. Ele, que é morador de rua, espera poder retomar a vida familiar depois do tratamento. “Mas é muito difícil. Já fui internado oito vezes e sempre volto”, lamentou.

 

Íntegra Clica Brasília

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentar

VEM AÍ O PRIMEIRO HOSPITAL PÚBLICO PARA CÃES E GATOS DO BRASIL

Hospital atenderá animais de famílias carentes

O primeiro hospital público para cães e gatos do país será em São Paulo, no Tatuapé, zona leste da cidade. Vai funcionar no prédio da Anclivepa, Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais.

 

 

O hospital vai oferecer tratamento a animais de famílias carentes e servirá como escola para alunos de cursos de especialização veterinária ministrados pela associação.

 

O projeto faz parte das ações da Coordenadoria Especial de Proteção a Animais Domésticos, criadapelo prefeito Gilberto Kassab, do PSD.Na semana que vem a Prefeitura assinará contrato com a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais de São Paulo, que será responsável pela gestão do hospital, que deverá começar a funcionar 30 dias depois, em julho.

 

Fonte: Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , ,
2 Comentários

HOJE É O DIA MUNDIAL DA ÁGUA

A água é essencial para sua sobrevivência

Em homenagem o Dia Mundial da Água, comemorado nessa quinta-feira (22), uma escultura de gelo em forma de diamante foi criada para  reforçar o seu valor para sociedade, e poderá ser  vista pelos passageiros que circularem pela Estação Butantã, a Linha 4 – Amarela no metrô de São Paulo até sábado.

 

 

Foram utilizados 2,2 mil litros que serão reaproveitados Sabesp. O diamante tem 1,70 metros de altura por 1,60 metros de largura.

 

Fonte: G1

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.