ESQUEMAS DE SEGURANÇA E TRÂNSITO SERÃO REFORÇADOS NO ROCK IN RIO

Pela primeira vez, ocorrências de área cível, como problemas com ingressos, serão atendidos dentro da Cidade do Rock

Rio de Janeiro – Para garantir a segurança do público no Rock in Rio, que começa nesta sexta-feira (13/9), o Tribunal de Justiça do estado terá na Cidade do Rock, em Jacarepaguá, zona oeste da capital fluminense, um posto de atendimento do Juizado Especial Criminal e da Polícia Civil a grandes eventos. Pela primeira vez, ocorrências de área cível, como problemas com ingressos, serão atendidos dentro da Cidade do Rock.

 

Na edição de 2011 o juizado do Tribunal de Justiça do Rio registrou casos como furtos e apreensão de drogas

 

Na edição passada, em 2011, o juizado atuou apenas em competência criminal, registrando casos como furtos e apreensão de drogas. O atendimento ocorrerá desde a abertura dos portões, às 14h, até o fim da última apresentação. Além desses serviços, as polícias Civil e Militar montaram esquemas de segurança para atuar dentro e fora do evento. A Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio) planejou o trânsito da região para receber um público estimado em 595 mil pessoas durante os sete dias de shows.

 

A Polícia Civil terá 920 agentes trabalhando, com três postos de atendimento dentro da Cidade do Rock e 12 fora, além de uma delegacia móvel no Riocentro, próximo ao local do festival. Integrada a cinco contêineres, a delegacia terá à disposição perícia médica e química, perícia de documentos e setor de identificação pessoal, um contêiner de identificação do Instituto Félix Pacheco, além da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e outro para os flagrantes. Quem perder documentos e objetos pessoais e registrar ocorrência, terá o auxílio da Polícia Civil, que irá verificar se os pertences estão nos achados e perdidos.

 

O esquema da Polícia Militar contará com 1.000 policiais por dia, divididos entre os pontos de bloqueios, terminais rodoviários da região e patrulhamento do acesso e entorno da Cidade do Rock. Setenta viaturas participarão do monitoramento da região, que também será feito por helicóptero.

 

O trânsito nos arredores do evento sofrerá alterações, com a interdição da Avenida Salvador Allende e das ruas de acesso à avenida para carros, táxis e vans. Para orientar os motoristas, 950 homens, entre guardas municipais, controladores da CET-Rio e apoio, estarão na região. O estacionamento na área está proibido desde o último dia 10.

 

As linhas de ônibus, que têm como destino final o Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, ganharão reforço no número de veículos. Do terminal, uma linha especial seguirá até o Autódromo de Jacarepaguá e custará R$ 2,75. Ônibus adaptados estarão disponíveis para portadores de deficiência no mesmo terminal, de onde seguirão até uma área próxima ao evento. Lá, embarcam em uma van especial que os deixará dentro do festival. O serviço será oferecido aos deficientes, com direito a um acompanhante, sem custo.

 

O Rock in Rio é realizado desde 1985 e recebe grandes nomes da música internacional. A organização do festival reduziu este ano o número de participantes por dia, de 100 mil para 85 mil, para evitar transtornos e facilitar o acesso do público à Cidade do Rock, que está com a lotação esgotada durante todos os dias do festival – de 13 a 15 e, depois, de 19 a 22 de setembro.

 

Fonte: Correio Web (Íntegra)

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , ,
Comentar

BRASILEIROS SE PREOCUPAM COM DADOS MAS COMPARTILHAM DEMAIS NA INTERNET

Nove entre 10 brasileiros estão preocupados em proteger os dados pessoais, mas boa parte ainda compartilha o número do celular e o endereço de e-mail na rede. Especialista diz que é preciso ter consciência no uso da web

Descrito no relato de Edward Snowden, analista de TI e ex-técnico da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA), o X-Keyscore, principal mecanismo usado para a análise de dados privados, é capaz também de examinar informações em Big Data. De acordo com Snowden, esse instrumento pode rastrear “tudo que o usuário faz na internet”. O acesso a esse tipo de informação, consequência de uma evolução no desenvolvimento tecnológico, faz com que as pessoas que sintam receio ao compartilhar registros pessoais na rede, fiquem mais preocupadas ainda.

 

A escritora Wilene Gonçalves é cautelosa ao postar algum tipo de conteúdo na internet: “Acho a internet uma ferramenta fantástica, mas sou cuidadosa com o que coloco nela”

 

 

 

Uma pesquisa realizada pela Symantec apontou que 90% dos brasileiros se preocupam em proteger a privacidade on-line, no entanto, esse é o mesmo percentual de quem diz não saber se as informações presentes nos dispositivos móveis estão seguras. A pesquisa indica que, mesmo desconhecendo sobre a segurança em seus aparelhos, ainda há quem compartilhe dados privativos: 25% dividem a localização física e 35%, o número de telefone. Além disso, 52% partilham a data de aniversário; 61%, o nome; e 70%, o endereço de e-mail.

 

Fonte: Correio Web (Íntegra)

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

GOOGLE RECONHECE SER IMPOSSÍVEL DAR GARANTIAS DE SEGURANÇA À PRIVACIDADE DE USUÁRIOS

Brasília – A Google, empresa multinacional de serviços online e software dos Estados Unidos, que hospeda e desenvolve uma série de serviços e produtos na internet, reconheceu que é impossível dar garantias de segurança à privacidade dos usuários. Em documentos judiciais, a Google informou que os usuários do correio eletrônico Gmail não devem ter “expectativas razoáveis” de que as suas comunicações são confidenciais.

 

 

A falta de privacidade do Gmail é salientada em um texto de 30 páginas, que foi apresentado no último dia 13, pelos advogados da Google nos tribunais de San José, no norte da Califórnia. Os advogados responderam a uma queixa coletiva na qual a empresa é acusada de espionar os internautas.

 

Para a direção da Google, as acusações são improcedentes pois as práticas da empresa se ajustam à lei vigente. As leis federais sobre escutas isentam de responsabilidade empresas dedicadas a comunicações eletrônicas, se os usuários aceitarem que suas mensagens podem ser interceptadas, como é o caso do Gmail.

 

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa //

Edição: Denise Griesinger

  • Direitos autorais: Creative Commons – CC BY 3.0

 

Fonte: EBC (Íntegra)

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

REUNIÃO NO RIO DISCUTE SEGURANÇA DO PAPA FRANCISCO DURANTE A JMJ

José Eduardo Cardozo admitiu que vai ouvir sugestões do Vaticano. Segundo ministro da Justiça, encontros vão continuar para traçar um plano.

Lívia Torres Do G1 Rio

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, admitiu que o plano de segurança para vinda do papa Francisco para a Jornada Mundial da Juventude sofrerá ajustes, após reunião no Palácio Guanabara, Zona Sul do Rio, nesta quarta-feira (17). Estiveram presentes também o ministro da Defesa, Celso Amorim, e representantes do governo federal, estadual e da Secretaria de Segurança. Pela manhã, o governador fluminense Sérgio Cabral disse que nada seria mudado, apesar dos protestos convocados pela internet.

 

Segundo Cardozo, o encontro teve como pauta os últimos preparativos da vinda do Sumo Pontífice para traçar um plano de segurança. “Tudo que diz respeito ao Papa foi discutido. E, obviamente, nós estamos fazendo adaptações, ouvindo sugestões do Vaticano e eles ouvindo as nossas para que possamos ter um plano de seguranca que seja exemplar. As reuniões continuarão”, disse o ministro da Justiça.

 

O Papa Francisco, que chega ao Brasil na próxima semana, terá uma agenda carregada e inúmeros encontros públicos, mas o Vaticano assegurou nesta quarta-feira (17) que não há preocupação quanto a possíveis manifestações hostis e sua segurança.

 

“Nós iremos ao Brasil confiantes na capacidade das autoridades de gerir a situação. Sabemos que as manifestações não são direcionadas ao Papa e à Igreja”, explicou o padre Federico Lombardi, que respondeu a uma série de perguntas durante a apresentação desta primeira viagem do Papa ao exterior para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

 

Ele também respondeu sobre as despesas da viagem: “quando temos despesas, é para pagar alguém por algum serviço, por um evento que é recebido positivamente pela maioria da população. Este dinheiro não é desperdiçado”.

 

Fiéis recebem o Papa Francisco em sua chegada à Praça de São Pedro para sua audiência semanal no Vaticano. (Foto: Alberto Pizzoli/AFP)

 

Fonte: G1 (íntegra – http://g1.globo.com/jornada-mundial-da-juventude/2013/noticia/2013/07/reuniao-no-rio-discute-seguranca-do-papa-francisco-durante-jmj.html)

 

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

ATAQUE DE BOSTON PREOCUPA GOVERNO PARA A COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Avaliação da Abin mostra baixo risco de ataque, mas cenário pode mudar. Exército coordena combate ao terror; PF monitora extremistas e suspeitos.

Tahiane Stochero Do G1, em São Paulo (Íntegra)

 

Divisão de tarefas sobre terrorismo na Copa das Confederações e do Mundo
 

 

Exército: coordenará ações de terrorismo e será responsável pelo contraterrorismo (pronta-resposta e ações ofensivas em caso de ataques).

 

 

Polícia Federal: foco em antiterrorismo, com prevenção e trabalhos de inteligência

 

 

Polícias estaduais: segurança pública, policiamento urbano, inteligência, prevenção.

 

 

Abin: troca de informações interagências, monitoramento de suspeitos, avaliação de riscos

 

Os ministérios da Justiça e da Defesa, responsáveis pelo planejamento da segurança da Copa das Confederações, que começa em 15 de julho, em Brasília, veem com “preocupação” os ataques ocorridos durante a maratona de Boston, nos EUA, que deixaram 3 mortos e 176 feridos na segunda-feira (15).

 

Duas bombas caseiras poderosas explodiram na linha de chegada da maratona, no centro da cidade americana. O FBI assumiu a chefia da investigação, mas afirmou que ainda não tem ideia da autoria ou da motivação do ataque, que foi classificado como um “ato de terror” pelo presidente americano Barack Obama.

 

Segundo os ministérios brasileiros, por enquanto, não haverá mudança no planejamento feito para os grandes eventos esportivos que serão realizados no país, pois, na avaliação do governo, o que está previsto “segue no caminho certo”. Mas haverá reforço na preparação, na inteligência e na prevenção de incidentes com explosivos ou envolvendo grupos extremistas.

 

“Será mais um motivo para nos preocuparmos, ficarmos em alerta”, diz o general José Carlos de Nardi, chefe do Estado-Maior conjunto do Ministério da Defesa e que comanda Marinha, Aeronáutica e Exército. Na avaliação dos militares, porém, “o risco de algo ocorrer no Brasil é menor”, devido às relações de amizade que o Brasil possui com os mais diversos países.

 

“O que ocorreu em Boston foi lamentável e um fator de preocupação, por isso estamos acompanhando bem de perto o andamento das investigações do FBI. A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) analisa vários fatores e, atualmente, o risco de um atentado durante a Copa das Confederações é baixo, mas isso pode variar a qualquer momento, dependendo dos acontecimentos”, diz José Monteiro, diretor de operações da Secretaria Extraordinária de Segurança para os Grandes Eventos (Sesge).

 

A pasta, subordinada ao Ministério da Justiça, coordena a interação entre órgãos de segurança pública estaduais, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal com o Ministério da Defesa e a Abin. “O plano estratégico do governo dividiu a segurança em três eixos: ameaças externas, proteção de portos, aeroportos e fronteiras, e ameaças internas. Com isso, conseguimos ter uma visão transversal em tempo real de qualquer atividade extremista que possa estar se movimentando”, acrescenta Monteiro.

 

“Tomaremos ações para mitigar riscos ao máximo. Com informações de vários países, estamos construindo um banco de dados de suspeitos. Haverá reforço na fronteira e estamos adquirindo tecnologias que permitirão monitorar em tempo real comitivas, hotéis, estádios. Faremos vistorias em busca de explosivos em estádios e locais que abrigarão delegações. Temos grupos policiais em todos os estados prontos para isso”, disse.

 

Divisão de tarefas
Em 4 fevereiro, um acordo entre os dois ministérios definiu quais seriam as responsabilidades dos ministérios da Justiça e da Defesa durante a Copa das Confederações, a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas, de 2016. Pelo documento, a coordenação de medidas ligadas ao terrorismo ficará com o Exército, que também será responsável pelo contraterrorismo, segundo o Ministério da Defesa. Já a PF, com apoio da Abin, cuidará do antiterrorismo.

 

Conforme a estratégia, polícias militares e civis dos Estados não atuarão especificamente em antiterrorismo e contraterrorismo, podendo colaborar, entretanto, caso tenham informações relevantes sobre o tema ou sejam acionadas pela coordenação.

 

Exército treina em Goiânia tropa formada para ações de combate ao terror (Foto: Brigada de Operações Especiais)

 

A Revista Brasileira de Inteligência define antiterrorismo como medidas preventivas e defensivas para investigar, conseguir informações de inteligência e identificar possíveis vulnerabilidades que facilitem atentados. Já o contraterrorismo define as medidas ofensivas, como ataques pontuais a grupos inimigos, com objetivo de prevenir, dissuadir ou retaliar seus atos.

 

“Em que pese o Brasil ser um país pacífico, terrorismo é um assunto que precisa ser visto com seriedade e responsabilidade”, disse ao G1, em maio do ano passado, o general Mario Lucio Alves de Araujo, do Estado Maior do Exército.

O ministro da Defesa, Celso Amorim, e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, durante a assinatura do acordo (Foto: Ministério da Defesa/Divulgação)

 

Até a definição do governo, havia nos bastidores uma disputa em relação a quem caberiam as responsabilidades de coordenar ações contra terror, por conta do repasse de recursos.

 

Desde que houve a definição, a Brigada de Operações Especiais (BdaOpEsp), unidade de elite do Exército, começou um “mutirão” para treinar seus profissionais e passou a ter maior autonomia, passando a ser chamada de Comando de Operações Especiais (COE).

 

Segundo o Ministério da Defesa, a unidade, que até então contava com um grupo reduzido para ações deste tipo, formará profissionais para empregar nas seis cidades que sediarão a Copa das Confederações e nas 12 sedes da Copa do Mundo.

 

Militares serão responsáveis por ações de contra-terror; PF fará inteligência e prevenção, segundo acordo entre ministérios (Foto: Brigada de Operações Especiais)

 

Na reunião que selou o acordo, em fevereiro, o comandante da BdaOpEsp, general Marco Antonio Freire Gomes, mostrou aos ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e ao Ministro da Defesa, Celso Amorim, o plano contra terrorismo da Copa das Confederações. “(os militares) Serão responsáveis pelo monitoramento e por ações contra terroristas que porventura venham a ocorrer no âmbito das competições”, disse ele na ocasião, segundo o Ministério da Defesa.

 

Em 2012, o Ministério da Justiça patrocinou 20 cursos para preparar policiais para os grandes eventos, investindo R$ 17 milhões. Dois deles, realizados em parceria com a Embaixada dos Estados Unidos, foram para pronta-resposta a atos terroristas e tiveram a presença de 89 policiais militares e civis e bombeiros dos estados que serão sede da Copa das Confederações e da Copa do Mundo. A pasta diz que os cursos foram feitos antes da definição de que terrorismo ficará sob responsabilidade do Exército, mas que o aprendizado é para prevenção, que é responsabilidade da segurança pública.

 

“(Os militares) serão responsáveis pelo monitoramento e por ações contra terroristas que por ventura venham a ocorrer no âmbito das competições” (General Gomes Freire, segundo o Ministério da Defesa)

 

Apesar de polícias de vários Estados realizarem simulações e treinamentos para resposta a ataques terroristas, há consenso entre todos de que deve haver integração e trabalho conjunto. O que mais se ouve é que “a coordenação” é que ficará com o Exército, mas as tropas policiais especializadas serão empregadas em conjunto.

 

“Tem coisa para todo mundo fazer. O Exército não tem tropa de terrorismo para colocar em todas estações de metrô, estádios, hotéis de delegações, pontos de preocupação. A coordenação é nossa, mas as atividades serão compartilhadas por setores de interesse e de incumbência”, disse ao G1 um oficial que atua no setor.

 

“Não acredito que vá haver disputa. As atribuições de cada órgão estão bem definidas, é um planejamento e um trabalho integrado. O que há é que setores possuem a coordenação de um ministério ou de outro. Os órgãos de segurança pública e as Forças Armadas já estão acostumadas a trabalhar assim em outros eventos”, disse Monteiro, do Ministério da Justiça.

 

“Tenho certeza que temos tropas militares e policiais preparadas em todas as unidades-sede. Situações específicas podem ocorrer, como em qualquer grande  evento esportivo internacional, mas nada que represente risco” (José Monteiro do Ministério da Justiça)

 

Como vai ser na prática
Em cada cidade-sede da Copa das Confederações (Distrito Federal, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Recife), o Ministério da Justiça montou um centro de comando e controle que irá monitorar a cidade e trocar informações em tempo real.

 

No local, ficarão representantes da Marinha, Aeronáutica, Exército, polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, PF, Abin, Detran, polícias rodoviárias e outros órgãos públicos e de segurança municipais, estaduais e federais. A ideia é compartilhar inteligência e poder tomar decisões de forma rápida. A coordenação em todas as cidades-sede está sob comando de um general do Exército.

 

Nas cidades-sedes, a Abin construiu também centros de inteligência, em que profissionais do setor trocarão dados com a Interpol e outras agências de informação de Inglaterra, Israel, Alemanha, Espanha, dentre outros, sobre suspeitos. Policiais internacionais irão acompanhar descaracterizados torcidas procedentes de seus países e a PF já recebeu dados de integrantes de torcidas violentas, como os Hooligans, para adotar medidas, como proibir a entrada no país ou a entrada nos estádios. Todos os nomes dos compradores de ingressos foram informados para os serviços de inteligência.

 

Haverá ainda uma central, em Brasília, para coordenação geral do evento e das atividades em todas as sedes.

 

“Tenho certeza que temos tropas militares e policiais preparadas em todas as unidades-sede. Situações específicas podem ocorrer, como em qualquer grande  evento esportivo internacional, mas nada que represente risco”, diz Monteiro, da Sesge.

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , , ,
Comentar

VOLVO ANUNCIA SISTEMA DE CARRO QUE FREIA AO IDENTIFICAR CICLISTAS: EVITAR ACIDENTES

A Volvo anunciou um novo sistema de segurança que deve proteger os ciclistas que pedalam no trânsito.

O equipamento, inserido nos carros da montadora, detecta a presença de ciclistas e aciona automaticamente os freios para evitar uma colisão.

O sistema foi anunciado no salão do automóvel de Genebra e é uma resposta da indústria automotiva, ao aumento constante no número de ciclistas urbanos em ruas de todo o mundo.

Cresce o número de cidades que incentivam o uso da bicicleta como meio de transporte e é imprescindível que exista conscientização e estrutura que favoreçam o compartilhamento das vias.

Durante a apresentação da tecnologia o vice-presidente sênior da Volvo, Doug Speck, chegou ao palco do show de bicicleta, para demonstrar o funcionamento do sistema.

A empresa também informou que a tecnologia passará por aprimoramentos, para que o sistema de frenagem também seja eficiente na relação entre motoristas e pedestres.

A Volvo é a primeira grande empresa do setor automotivo a anunciar propostas tecnológicas com este perfil.

Com informações do US Today e CicloVivo.

 

Íntegra Só notícia boa

 

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

SEQUESTROS RELÂMPAGO ASSOMBRAM O DF: NA TERÇA-FEIRA FORAM DOIS CASOS

O primeiro crime ocorreu em Taguatinga Norte e o segundo próximo a Águas Claras; os suspeitos levaram além dos veículos, celulares, eletroeletrônicos e documentos pessoais das vítimas

Após o início das ações da Polícia Militar para combater os sequestros relâmpago no Distrito Federal, novos casos violentos voltam a ocorrer. Pelo menos dois roubos com restrição à liberdade ocorreram na noite dessa terça-feira (19/2). O primeiro foi registrado em Taguatinga Norte e o segundo nas proximidades de Águas Claras.

 

(Imagem: Facebook Correio Web)

 

Por volta das 21h de ontem, um homem de 53 anos foi abordado por três suspeitos armados na Avenida Sandu Norte, em Taguatinga. De acordo com a polícia, por meio de ameaças e agressões, os criminosos conseguiram chegar até a casa da vítima, próximo a BR-020 em Sobradinho.

 

Na residência, os suspeitos amarraram o homem e levaram, além do veículo, celular, eletroeletrônicos e documentos pessoais da vítima. A 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho) investiga o crime.

Na mesma noite, enquanto conversava do lado de fora do carro em um posto de combustível próximo a Águas Claras, um casal foi abordado por dois homens armados. As vítimas foram obrigadas a entrar no veículo, onde foram liberadas em frente a um shopping na Epia, após passarem cerca de 20 minutos nas mãos dos suspeitos.

 

Além do veículo do casal, os criminosos também levaram aparelhos celulares e documentos pessoais das vítimas. A 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul) investiga o caso.

 

Os suspeitos dos dois casos fugiram.

 

Íntegra: Correio WEB

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
Comentar

FISCALIZAÇÃO FECHA 26 BARES E BOATES NO DF; A MAIORIA POR FALTA DE LICENÇA

Operação ocorre após tragédia na boate Kiss, que deixou 237 mortos em, Santa Maria (RS)

Nos primeiros quatro dias de fiscalização intensa, reforçada após a tragédia em Santa Maria, que matou 237 pessoas, a Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), em parceria com a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, fechou 26 casas noturnas da cidade. Na noite de sábado, dos 20 locais que foram vistoriados no Gama, no Núcleo Bandeirante, no Paranoá, em Samambaia e em Planaltina, cinco foram interditados. Quatro por falta da licença de funcionamento e um, no Gama, fechado pelos bombeiros, por não contar com equipamentos de segurança adequados.

 

Segundo as autoridades, as fiscalizações vão continuar. O cronograma de trabalho ainda não foi divulgado. O pente-fino nos bares já estava previsto antes do incêndio na boate Kiss em Santa Maria. A ação começou na quinta-feira a noite e foi até a madrugada de domingo, com o intuito de checar se os donos de casas noturnas tinham atualizado os documentos. Até 31 de dezembro, todos os proprietários deveriam ter a licença em vez do alvará. De acordo com o superintendente da Agefis, Cláudio Caixeta, a operação coincidiu com a tragédia e foi intensificada. Entre os estabelecimentos interditados, estão o bar e restaurante Poizé e o pub Velvet, ambos na Asa Norte. Os dois estavam sem a licença de funcionamento.

 

 

Nos outros dois dias de fiscalização, o problema da falta de documentação também foi o principal motivo para interditar as casas noturnas. Na noite de sexta-feira e madrugada de sábado, dos 26 locais visitados, cinco foram fechados. Entre esses, está o bar Coliseu, no Pistão Sul, que também não tinha licença, só o alvará vencido. O gerente do estabelecimento, Juarez Pereira de Souza, alegou que não sabia que a validade do documento havia expirado. O Corpo de Bombeiros, entretanto, disse que a segurança do estabelecimento é adequada e que o público não corria risco.

 

 

 

Íntegra Correio Web

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.