POR QUE É IMPORTANTE DESCARTAR LÂMPADAS FLUORESCENTES CORRETAMENTE

As lâmpadas fluorescentes, apesar de mais caras, entraram com tudo no mercado: são mais econômicas e duram mais. Em relação às incandescentes, elas têm de 3 a 6 vezes mais eficiência luminosa, têm vida útil até 15 vezes mais longa e 80% de redução de consumo de energia, segundo dados a Revista Química Nova na Escola, da Sociedade Brasileira de Química.

 

Mas nem tudo é só vantagem. As lâmpadas fluorescentes são fabricadas com vidro, alumínio, pó fosfórico e… mercúrio, elemento químico tóxico que pode contaminar água, solo, animais, plantas e pessoas.

 

O artigo A Questão do Mercúrio em Lâmpadas Fluorescentes explica que o mercúrio tem uma grande capacidade de se acumular nos organismos vivos ao longo da cadeia alimentar. “O acúmulo do mercúrio, em especial do metilmercúrio em peixes de águas contaminadas, pode resultar em risco para o homem, além dos pássaros e mamíferos que se alimentam dos peixes”.

 

Atividades como mineração, queima de combustíveis fósseis, fabricação de cimento e aterros sanitários irregulares muitas vezes são responsáveis por contaminar rios, lagos e mares. As consequências voltam para o próprio homem, que sofre com problemas como perda de memória, alterações de metabolismo, irritações a pele e danos no sistema respiratório.

 

Por isso, é bom consumir lâmpadas fluorescentes e economizar, mas é igualmente importante atentar-se ao momento em que elas queimam e têm de ser  descartadas. O mesmo vale para pilhas e baterias, que também são classificadas como resíduos perigosos e não podem ir para o lixo comum.

 

Um dos artigos da Política Nacional dos Resíduos Sólidos, instituída pela Lei 12.305 em 2010, prevê que os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de lâmpadas fluorescentes devem estruturar e implementar sistemas de logística reversa, com o retorno do produto usado pelo consumidor. Mesmo assim, o mercado brasileiro não está totalmente preparado para receber ao lâmpadas usadas e destiná-las corretamente.

 

O que fazer?

 

Por lei, estabelecimentos comerciais que realizam a revenda de tais produtos são obrigados a recebê-los e enviá-los para tratamento adequado. Para fazer o descarte, procure as lojas da sua cidade e cobre o recolhimento do material.

 

O site E-Cycle tem um sistema de busca que ajuda você a achar pontos de coleta mais próximos (de lâmpadas e outros materiais) e o CEMPRE (Compromisso Empresarial para Reciclagem) fornece alguns endereços que recolhem lâmpadas.

 

Íntegra: Super Interessante

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

7 OBJETOS QUE GERAM DÚVIDA NA HORA SEPARAR RESÍDUOS PARA RECICLAGEM

1. Vidros

 


Embalagens de vidro e garrafas podem ser encaminhados para reciclagem. No caso de vidro quebrado, não esqueça de protegê-lo com jornal ou caixa e fazer alguma identificação para evitar que alguém se machuque.

 

Espelhos, cerâmicas e louças não são recicláveis e são exemplo comuns de “contaminação” no processo de reciclagem. Como são fundidos juntos, acabam formando pedras no produto final, provocando quebra espontânea do vidro reciclado.

 

2. Marmitex e papel alumínio

 


 

Estão liberados, desde que limpos! Uma lavadinha rápida para tirar resíduos de comida já resolve o problema.

 

3. Plásticos em geral

 


 

Na dúvida, separe. Embalagens como de detergente e produtos de beleza (limpas), tampas plásticas, sacos (de arroz, feijão, pão…), garrafas de refrigerante e água, a parte de fora de canetas esferográficas (a “capinha”) e até capinhas de CD e DVD, que são plástico misto mas podem ser encaminhadas para reciclagem…

 

Alguns objetos como cabos de panela, tomadas, teclados de computador e acrílicos não são recicláveis.

 

4. Fitas adesivas

 


 

Colou e tirou? Vai para o lixo comum. Fita crepe, etiquetas e outros tipos de adesivo não são recicláveis.

 

5. Artigos sujos de comida

 


 

Vão para o lixo comum. Guardanapos e lenços de papel com restos, caixas de papelão com gordura da pizza, copinho sujo de café… nada disso serve no processo de reciclagem.

 

6. Fotografias

 


 

Quer se desfazer do passado? Jogue no lixo comum. Papel celofane e papéis metalizados, parafinados ou plastificados também não são recicláveis. Um bom exemplo são aqueles cartões de visitas brilhantes, com uma fina camada de plástico por cima do papel. Se possível, evite.

 

7. Isopor

 


 

O processo de coleta e reciclagem do material não é tão simples. Como é leve, porém muito volumoso, o transporte acaba sendo caro. Para que seja viável, as quantidades devem ser muito grandes e muitas cooperativas não estão preparadas – por isso, muitas nem se interessam pelo material. O melhor a fazer é evitar embalagens de isopor desnecessárias, como aquelas bandejas prontas de frios e legumes vendidas em supermercados.

 

Óleo de cozinha também é reciclável!

 


 

Muita coisa pode ser feita com ele: fabricação de tintas, sabão, detergentes e biodiesel. Alguns países como Bélgica, Holanda, França, Espanha e Estados Unidos possuem até recomendações oficiais para o descarte correto de óleos e gorduras de frituras.

 

Jogar o óleo usado pela pia entope canos, pode romper redes de coleta, prejudica o funcionamento das estações de tratamento de água, exige uso de produtos químicos altamente tóxicos para limpeza de encanamentos contaminados, compromete o equilíbrio ambiental quando chega a rios e oceano e impermeabiliza solos.

 

Armazene-o em garrafas e procure postos de coleta. Dicas de onde procurar:

 

- O site da Ecóleo (Associação Brasileira para sensibilização, coleta e reciclagem de resíduos de óleo comestível) mostra alguns ecopontos de coleta por todo o Brasil;

- O eCycle pode te ajudar a achar pontos mais próximos, com um mecanismo de busca para descarte de diversos materiais;

- A ONG TREVO, especializada em coleta e reciclagem de resíduos de óleo, disponibiliza uma lista com alguns endereços de postos de coleta em São Paulo;

- O Instituto Akatu tem uma lista nacional de postos de coleta de óleo usado (lembrando que a lista pode ajudar, mas é de 2010. Antes de levar o óleo, vale tentar se informar por telefone).

 

Fontes:
Instituto Akatu
Instituto de Biociências/USP

Imagens: SXC.HU

 

Íntegra Super Interessante

Categoria: Acontece
Tags: , , , , , , , , , ,
Comentar

GRITO DE TORCIDA PODE SER TRANSFORMADO EM ENERGIA PARA ILUMINAR ESTÁDIOS

Estudantes mineiros criaram um projeto para transformar o barulho das torcidas dos estádios em energia elétrica sustentável.A ideia é usar a energia dos gritos para abastecer o próprio local dos jogos.

 

 

Pelo projeto, o som das arquibandas é captado por receptores revestidos por uma manta, que vibra ao entrar em contato com as ondas sonoras, e isso gera a eletricidade.De acordo com o projeto, é necessário que os ruídos sejam de 90 a 100 decibéis para que a tecnologia funcione.

 

Essa média foi alcançada com 15 mil torcedores no estádio Independência, sendo que a capacidade do local é de 23 mil pessoas, ou seja, o barulho é suficiente e a geração de energia será ainda maior nos dias em que as arquibandas estiverem lotadas.

 

Uma das estratégias para estimular a geração de energia sustentável nos estádios é fazer uma espécie de competição para mostrar qual a torcida mais animada. Seriam utilizados painéis durante as partidas mostrando a atuação de cada uma.

 

No momento, os estudantes buscam verba para financiar a construção do protótipo. Eles esperam que projeto já possa ser colocado em prática nos estádios que vão receber os jogos da Copa do Mundo de 2014.

 

Fonte: íntegra Só notícia boa

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , ,
Comentar

PAPEL TRANSFORMADO EM LÁPIS?

Um grupo de designers chineses encontraram uma nova utilidade para os papéis usados que normalmente vão parar no lixo: transformá-los em lápis.

 

 

A nova invenção é capaz de transformar papel usado, em lápis, sem ser necessário mandar a matéria prima (papéis) para indústrias especializadas. A máquina é equipada com um dispositivo que armazena grafites e através de um sistema de pressão que produz em minutos, o lápis a partir de uma folha de papel.

 

O grupo tinha a missão de encontrar uma maneira de transformar tarefas do cotidiano em algo sustentável.

 

O que vocês acharam da ideia?

 

Fonte: Só notícia boa

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

HORÁRIO DE VERÃO COMEÇA DIA 21

O horário de verão começa nesse domingo (21) para a tristeza de uns e alegria de outros. Os moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar seus relógios em uma hora.

 

 

O Ministério de Minas e Energia prevê redução de 5% no consumo no horário de pico, que vai das 18h às 21h.

 

Não se esqueça de ajustar o relógio heim? O horário de verão vai até 17 de fevereiro de 2013.

 

Fonte: Só notícia boa

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

TROCA DE MATERIAL DESCARTÁVEL DÁ DESCONTO NA CONTA DE LUZ EM SALVADOR

Moradores de Salvador poderão trocar materiais recicláveis por descontos na conta de luz. O programa da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) se chama Vale Luz, e todo material arrecadado será doado para a Cooperativa de Coleta Seletiva, Processamento de Plástico e Proteção Ambiental (Camapet).

 

 

Para cada quilo de papelão, o desconto será de R$ 0,05 e de latinha de alumínio R$ 1,30. Basta comparecer aos postos de coleta da Coelba, com a conta de energia e o documento de identidade. Para solicitar desconto para outro titular, deverá ser comprovado o parentesco. No caso do imóvel ser alugado, é necessário levar o contrato de locação.

 

O que vocês acham dessa iniciativa?

 

Fonte: Só notícia boa

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

UDF SUSTENTÁVEL

Novo projeto do Centro Universitário do Distrito Federal aborda educação ambiental e estimula conscientização

O projeto UDF SUSTENTÁVEL visa promover a reflexão sobre as práticas sociais, dentro de um contexto marcado pela degradação permanente do meio ambiente, por isso o desafio inicial é abordar a educação ambiental, contribuindo com ações de impacto significativo, tanto da comunidade externa como interna. Desse modo, o projeto tem por objetivo estimular a conscientização da sustentabilidade ambiental a partir de atitudes cotidianas em casa, no trabalho e em sala de aula.

 

 

Partindo desse princípio, a criação da identidade visual para o projeto “UDF SUSTENTÁVEL”, foi baseada no catavento, que representa um dispositivo que aproveita a energia dos ventos, ou seja, a energia eólica para produzir trabalho. Pretendemos aproveitar a nossa energia para produzir a iniciativa necessária para começarmos a mudar a visão de cada um em relação ao nosso planeta.

 

O primeiro passo foi dado pelo UDF, os outros dependem de você!

 

VOCÊ SABIA?

 

1 árvore cortada = 50kg de papel

1 tonelada de papel reciclado = 2000L de água

1 tonelada de papel reciclado = 20 árvores poupadas

1 árvore grande no verão chega a transpirar sozinha 400L de

água por dia, isso equivale ao efeito refrescante proporcionado por 4 aparelhos de ar-condicionado funcionando por 24h

 

VOCÊ JÁ PAROU PARA PENSAR QUANTO TEMPO O LIXO QUE VOCÊ PRODUZ LEVARÁ PARA SE DECOMPOR?

 

Jornal – 2 a 6 semanas

Sacos e copos plásticos – 200 a 450 anos

Latas de alumínio – 100 a 500 anos

Tampas de garrafas – 100 a 500 anos

Pilhas – 100 a 500 anos

Garrafas e frascos de vidro ou plástico – indeterminado

 

ALGUMAS DICAS:

 

Aproveite ao máximo a iluminação natural, utilize a iluminação de acordo com o tamanho e a finalidade do ambiente.

 

Não deixe nenhum aparelho ligado na tomada sem necessidade. Mesmo fora de uso, eles consomem energia.

 

Ao desligar o computador não se esqueça de desligar o estabilizador. Apague as luzes

Categoria: UDF pra você
Tags: , ,
Comentar

FEIRA BOTÂNICA

 

A 16ª Feira Botânica traz produtos voltados ao paisagismo, meio ambiente e desenvolvimento sustentável ao Brasília Shopping. Com a parceria da Universidade de Brasília (UnB) e da Emater, o evento terá a participação de 25 expositores localizados no segundo piso.  Na 16ª edição da Feira Botânica, o visitante se surpreenderá com a variedade de orquídeas que estará em exposição. “Como estamos na época de floração dessas flores, teremos uma boa variedade delas, vale a pena conferir”, afirma Kesia Pimentel, organizadora da feira.

 

Local: Brasília Shopping – Segundo piso

Data: 19/07/2012 a 22/07/2012

Horário: Quinta a Domingo, das 10h às 22h

Entrada franca

Classificação livre

Categoria: Cult
Tags: , , , , , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.