ANATEL AMPLIA DIREITOS DE USUÁRIOS DE TELEFONIA, INTERNET E TV PAGA

Entre os benefícios previstos estão facilidades para o cancelamento dos serviços, a pedido do cliente

O grande volume de reclamações dos consumidores contra os serviços prestados pelas empresas de telefonia levou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a regulamentar o atendimento das operadoras. O órgão regulador recebeu mais de 3,1 milhões de reclamações dos serviços de telecomunicações ano passado. Com base nesses registros, a Agência criou novas regras e as empresas terão um prazo de 120 dias para se adequarem ao Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações (RGC). A nova norma foi publicada hoje no Diário Oficial da União.

 

 

As novas obrigações que constam na Resolução 632/2014 variam de acordo com o porte da empresa: as que contam com até 5 mil consumidores, as que têm entre 5 mil e 50 mil clientes, e as que possuem mais de 50 mil pessoas. A normativa define, por exemplo, limitações para o envio de mensagens publicitárias, facilidades para cancelamento do serviço, retorno da operadora ao consumidor caso a ligação do Call Center caia e define que novas promoções devem beneficiar também clientes antigos.

 

 

A partir do dia 8 de julho deste ano, quando acaba o prazo de 120 dias, já passam a valer as regras sobre rescisão automática, validade mínima de 30 dias para crédito pré-pago, critérios de contestação de cobrança (a empresa terá 30 dias para dar uma resposta, caso contrário, a prestadora deve automaticamente corrigir a fatura) e fim da cobrança de serviços antes deles serem utilizados pelos consumidores.

 

 

Fonte: Correio Braziliense

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , , , , , , , ,
Comentar

LIGAÇÕES DE TELEFONE FIXO PARA CELULAR FICARÃO 13 % MAIS BARATAS

As ligações feitas de telefone fixo para celular ficarão 13 % mais baratas a partir da semana que vem. O preço médio por minuto passará de R$ 0,45 para R$ 0,39. O valor das ligações interurbanas com DDD iniciadas com o mesmo número (exemplo: 61 e 62) reduzirá de R$ 0,93 para R$ 0,80. As chamadas interurbanas, no geral, cairão de R$ 1,05 para R$ 0,92. A nova mudança foi anunciada hoje pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A expectativa do órgão regulador é que haja uma economia anual de R$ 2,1 bilhões no bolso dos clientes.

 
De acordo com a Anatel, a conta do consumidor, que paga uma média mensal de R$ 55, será uma média aproximada de R$ 49 a partir de março. Os descontos valerão para as chamadas de telefonia para celular (locais ou de longa distância), originadas nas redes das concessionárias da telefonia fixa Oi, Telefônica, CTBC, Embratel e Sercomtel. Os descontos é decorrente do Plano Geral de Metas de Competição da Anatel, aprovado pela Resolução nº 600, de 8 de novembro de 2012. A Anatel anunciou também que novas quedas de valores estão previstas para 2015.

 

 

Íntegra: Correioweb

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , , , , , ,
1 Comentário

AM, AP, MA, PA E RR TERÃO 9š DÍGITO EM NÚMEROS DE CELULAR EM NOVEMBRO

Para fazer ligações, será preciso digitar o 9 antes dos outros oito números. Mudança afeta celulares de prefixos 91, 92, 93, 94, 95, 96, 97, 98 e 99.

Os números de celular dos estados do Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará e Roraima (com prefixos 91, 92, 93, 94, 95, 96, 97, 98 e 99) irão ganhar o nono dígito a partir do dia 2 de novembro de 2014, segundo publicação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no “Diário Oficial da União” desta segunda-feira (27).

 

Isso significa que, para fazer ligações para os telefones celulares dessas áreas, será necessário digitar o algarismo 9 antes dos outros oito números da linha, assim como já acontece nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo. No caso de SP, o objetivo da alteração foi ampliar o número de combinações. A expansão para o restante do país tem como objetivo padronizar as discagens para telefonia móvel e evitar confusões.

 

A medida será necessária independente de a ligação estar sendo feita a partir de um celular ou de um telefone fixo. Pessoas de qualquer lugar do Brasil que liguem para celulares dessas áreas terão que digitar o 9 antes dos oito números da linha.

 

Segundo a Anatel, após 2 de novembro, as ligações sem o nono dígito para essas localidades ainda serão completadas por um tempo determinado. Uma mensagem de voz vai orientar as pessoas sobre a nova forma de discagem. Depois desse prazo, as chamadas com oito dígitos não vão ser mais concluídas.

 

Cronograma da expansão

 

Após a implementação nos estados do AM, AP, MA, PA e RR, a Anatel planeja expandir o nono dígito para Minas Gerais e estados do Nordeste (até o fim de 2015) e para as regiões Sul, Centro-Oeste e os estados do Acre, Rondônia, e Tocantins (até o final de 2016).

 

Íntegra: G1

Categoria: Em pauta
Tags: , , , ,
1 Comentário

TARIFA DE CELULAR NO BRASIL É A MAIS CARA DO MUNDO, COM US$ 0,71 O MINUTO

Estudo mostra que o minuto de celular no Brasil é 70 vezes mais oneroso que o de Hong Kong

O Brasil tem a tarifa de celular mais cara do mundo, em termos absolutos. Em média, o minuto das chamadas entre aparelhos de uma mesma operadora custa US$ 0,71, chegando a US$ 0,74 no caso de empresas diferentes e também de móvel para fixo. A informação está no relatório anual da União Internacional de Telecomunicações (ITU, na sigla em inglês) — agência da Organização das Nações Unidas (ONU) — divulgado ontem. Os preços usados como referência foram os da cidade de São Paulo.

 

Apesar do alto custo dos pacotes, a venda de telefones móveis continua aquecida: 1,25 aparelho por habitante

 

Nesse levantamento com 161 países, o custo do minuto nas ligações celulares de Hong Kong aparece a US$ 0,01 fora do horário de pico, 70 vezes menos que o do Brasil. O cliente brasileiro paga cinco vezes mais que o espanhol e três vezes mais que o norte-americano e o português. Se considerado o valor da cesta com todos os serviços de telefonia e de internet, o país também está mal no estudo: na 93ª colocação, superado por Índia, Colômbia e Peru.

Na telefonia fixa, o mercado nacional figura no posto 112 entre os mais caros. Mas, na comparação ao poder de compra relativo de cada país estudado, é o quarto mais oneroso, superado apenas pela Bulgária, pelas Ilhas Seychelles e pela Nicarágua. Nesse caso, o preço por minuto da chamada de celular fica em US$ 0,69. Segundo a ITU, os brasileiros comprometem 6,7% da renda com telefonia. O custo médio de assinatura do serviço pode ficar em US$ 60 por mês, enquanto, na Coreia do Sul, é de apenas US$ 1,8.

 

Íntegra Correio Web

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

COM NOKIA, MICROSOFT QUER TRIPLICAR PARTICIPAÇÃO NO MERCADO DE CELULARES

Empresa quer triplicar participação no setor até 2018, obtendo US$ 45 bi. Microsoft comprou operação de celulares da Nokia por US$ 7,18 bilhões.

(imagem: windowsphonebrasil)

 

Durante o anúncio da aquisição da Nokia nesta terça-feira (3) por US$ 7,18 bilhões, a Microsoft divulgou planos de que deseja triplicar sua participação no mercado de celulares e de smartphones para 15% dentro de cinco anos.

 

A empresa que fabrica o sistema operacional Windows, o sistema móvel Windows Phone e o videogame Xbox acredita que dentro deste período irá conseguir fazer dinheiro rapidamente, vendendo 1,7 bilhão de aparelhos até 2018, obtendo um lucro de US$ 45 bilhões, de acordo com documentos apresentados para investidores.

 

O acordo de compra anunciado prevê que a Microsoft use invenções, projetos e patentes da Nokia como o serviço de mapas Nokia HERE, usado nos smartphones da empresa. O documento aponta que o serviço de localização é uma peça chave para o crescimento da Microsoft no setor de celulares e de smartphones, considerando-o uma alternativa efetiva contra o Google e seu Google Maps.

 

A Microsoft também acredita que o portfolio de patentes da Nokia é extremamente valioso, uma das melhores no setor de tecnologia sem fios (wireless) e que as licenças que a Nokia possui irão aumentar o valor da companhia nos próximos anos. O acordo de uso de licenças entre Nokia e Microsoft é válido por 10 anos, mas a norte-americana pode torná-lo permanente nos próximos anos.

 

O principal objetivo é crescer em participação de mercado. De acordo com um relatório do Gartner sobre vendas de smartphones no segundo trimestre de 2013 divulgado em 14 de agosto, a Mircosoft está em terceiro lugar com o sistema Windows Phone, que tem 3,3% das vendas de smartphones. A quase falida Blackberry está em uma próxima quarta posição com 2,7%.

 

O Google é o líder em smartphones com o seu sistema operacional Android, obtendo 79% dos smartphones vendidos. O iOS, da Apple, usado no iPhone, está em segundo lugar com 14,2%.

 

No mercado de smartphones, a Samsung é líder com 71,3 milhões de aparelhos vendidos no segundo trimestre de 2013, 31,7% do total vendido no mercado. A Apple vendeu 31,9 milhões de celulares inteligentes, seguida pela sul-coreana LG, com 11,4 milhões. As chinesas Lenovo e ZTE completam as cinco primeiras colocações.

A Samsung também foi a maior vendedora se os modelos mais simples forem considerados. Alcançou um total de 107 milhões no período, ou 24,7% do total. A Nokia ficou em segundo com participação de 14% e 60,9 milhões de celulares vendidos.

 

Fonte: G1 (Íntegra)

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , ,
Comentar

AINDA FALTA INFRAESTRUTURA PARA AS REDES 3G E 4G DA TELEFONIA MÓVEL

Bruno Bocchini – Agência Brasil 30.04.2013 – 20h22 | Atualizado em 30.04.2013 – 20h28

 

São Paulo – O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, disse hoje (30) que ainda falta infraestrutura no país para as redes de terceira e quarta geração da telefonia móvel (3G e 4G) funcionarem adequadamente. De acordo com Bernardo, o número de usuários do 3G cresceu 70% em 2012.

 

O ministro ressaltou que os clientes deverão migrar para o 4G em razão dos problemas atuais da transmissão em 3G (Ministério TIC Colômbia)

 

“Nós estamos precisando de mais infraestrutura para o 3G. Isso, muitas vezes, esbarra no problema das antenas. Por isso que nós temos feito um trabalho para conseguir melhorar as legislações municipais para dar qualidade melhor”, disse, após participar do lançamento da rede 4G do grupo Telefônica Vivo, em São Paulo.

 

O ministro ressaltou que os clientes deverão migrar para o 4G em razão dos problemas atuais da transmissão em 3G. “O que vai levar o cliente para o 4G é que, de fato, o 3G está sobrecarregado, deficiente. [O 4G] vai ter uma demanda constante, os aparelhos estão barateando. Mas nós precisamos de infraestrutura”, disse.

 

Perguntado se a rede 4G não irá sofrer com as mesmas deficiências da 3G, Bernardo declarou que “houve descuido, talvez das autoridades, com certeza das empresas” com o crescimento do uso do 3G, o que levou à diminuição da qualidade do serviço. Mas agora a fiscalização é maior. “Estamos cobrando, estamos batendo duro nas empresas, não temos afrouxado, é uma tecnologia que com certeza vai ser usada por muitos anos”, ressaltou.

 

O ministro disse ainda que o país deverá ter até o final deste anos cerca de 4 milhões de usuários da rede 4G. “Todas as projeções que eu ouvi até agora são muito conservadoras. A Anatel [Agência Nacional de Telecomunicações] fala em 4 milhões de usuários de 4G até o final do ano. Eu vou apostar um jantar com o João Rezende [presidente da Anatel] que vai ter mais”.

 

Edição: Aécio Amado

Fonte: EBC na rede

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

SAIBA QUAIS SÃO AS CINCO EMPRESAS QUE DÃO MAIOR DOR DE CABEÇA AOS BRASILIENSES

Procon-DF fez o ranking das companhias que mais receberam reclamações em 2012

O Procon-DF (Instituto de Defesa do Consumidor do Distrito Federal) divulgou o ranking das cinco empresas que mais receberam reclamações em 2012. De acordo com o órgão, as empresas de telefonia TIM e Oi/Brasil Telecom ocupam, respectivamente, a primeira e a segunda posições. Em terceiro lugar aparece o banco Itaú Unibanco, seguido da multinacional de eletrônicos, Apple. Em quinto lugar, ficou a empresa de implantes Você Implantes.

 

Segundo o Procon, as principais reclamações são de produtos defeituosos, cobranças indevidas e descumprimento contratual.

 

Em comparação com o ano passado, o número de reclamações aumentou 13%. Em 2011, o Procon-DF registrou 160.187 reclamações, enquanto em 2012 foram 183.997 atendimentos até dezembro. A média por mês é de 15.333 de reclamações.

 

Em nota, o Itaú Unibanco informou que a empresa entende ser fundamental avaliar a resolução das demandas, onde “o Itaú se destaca com percentuais elevados de acordos e solução”. O documento também diz que a empresa investe para reduzir falhas e aprimorar os serviços de atendimento ao cliente, para que essas questões sejam resolvidas diretamente com a instituição, sem a necessidade de envolvimento do Procon.

 

A TIM informou que está investindo em melhorias na qualidade de atendimento ao cliente. Até 2014, a empresa prevê investimentos na ordem de R$ 9,5 bilhões para aumentar a capacidade de voz e dados no País. Em Brasília, diversos sites estão sendo construídos nas regiões com maior tráfego na cidade com objetivo de melhorar a qualidade do sinal.

 

Procuradas pelo R7, as empresas Oi/Brasil Telecom e Você Implantes ainda não responderam as solicitações da reportagem. A Apple foi contata por e-mail e também ainda não se posicionou sobre o assunto.

 

Íntegra R7

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
1 Comentário

FIM DOS SMS PUBLICITÁRIOS

Operadoras terão que pedir permissão para o usuário

Você está ansioso esperando um SMS no celular, e quando o telefone toca, é uma propaganda de serviços da operadora. Nada mais frustrante não é? Agora as operadoras terão que pedir autorização para mandar essas mensagens, nada desejadas por nós.

 

 

A Anatel, Agência Nacional de Telecomunicações, deu o prazo de dois meses para que as empresas enviem SMS para os usuários, dando a opção de optar ou não, por receber essas mensagens.

 

O envio será feito no período de 10h e 19h, com o texto: “Por determinação da Anatel, caso não queira receber mensagem publicitária desta Prestadora, envie SMS gratuito coma palavra SAIR para XXXXX”. Após o recebimento da resposta, a empresa deverá ainda, mandar outra mensagem avisando o recebimento: “Mensagem recebida com sucesso. A partir de agora você não receberá mais mensagens publicitárias desta prestadora”.

 

Caso o cliente não tenha respondido a mensagem, deverá ser disparado outro SMS no prazo de 7 dias, e outra em um mês se o usuário ainda não tiver respondido. A qualquer momento o cliente pode solicitar a interrupção do envio de SMS publicitários, ou voltar a receber, caso mude de ideia.

 

Fonte: O Globo

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.