BRASIL CONQUISTA 24 MEDALHAS NO MUNDIAL DE MATEMÁTICA

Evento ocorrido na Bulgária é a maior olimpíada para estudantes universitários do mundo

O Brasil conquistou 24 medalhas – duas de ouro, 12 de prata e dez de bronze – na 21ª Competição Internacional de Matemática para Estudantes Universitários (IMC, na sigla em inglês). O evento terminou nesta segunda-feira na Bulgária. Foi o maior número de medalhas conquistado por uma equipe brasileira na competição, que também registrou recorde em participantes do Brasil na edição.

 

Brasil conquistou 24 medalhas no mundial universitário de matemática

Foto: Divulgação

 

Ao todo, o mundial contou com a participação de 324 estudantes de 73 universidades de todo o mundo. Dos 28 competidores brasileiros 27 foram premiados. Os grandes destaques da delegação nacional foram Henrique Gasparini Fiúza do Nascimento, do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e André Macieira Braga, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), ganhadores de medalha de ouro com 69 pontos cada, ficando na 36ª posição na classificação individual. No ranking por equipes, a UFMG conquistou a melhor colocação brasileira, ficando na 16ª posição.

 

O evento, organizado pelo University College London em parceria com a American University in Bulgaria, é a maior competição para estudantes universitários e recebe os mais destacados graduandos em matemática e ciências afins de todo o mundo. A delegação brasileira contou com representantes do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Instituto Militar de Engenharia (IME), acompanhados pelos professores Fábio Dias Moreira, do Rio de Janeiro (RJ) e Frederico Vale Girão, de Fortaleza (CE).

 

As provas ocorreram na quinta-feira e sexta-feira. Cada prova teve cinco questões, valendo dez pontos cada, que foram resolvidas individualmente, num tempo máximo de cinco horas. As avaliações foram respondidas em idioma inglês e incluíram problemas de álgebra, análise real e complexa, geometria e combinatória. O trabalho dos estudantes foi avaliado pelos líderes e apresentado ao tribunal de coordenação, formado por especialistas da área, que deu as pontuações finais de cada problema usando critérios previamente estabelecidos pelo júri internacional. Os cortes para a distribuição das medalhas foram definidos pela organização da IMC, sem interferência dos líderes.

 

Outras conquistas
As equipes olímpicas de matemática universitária já deram muitas conquistas para o Brasil desde 2003, ano em que o País participou pela primeira vez, conquistando desde então um total de 137 medalhas, sendo uma de ouro especial, 19 de ouro (First Prize), 54 de prata (Second Prize) e 63 de bronze (Third Prize).

 

Como participar da IMC
No Brasil, a Comissão Nacional de Olimpíadas de Matemática indica os estudantes universitários que tenham sido premiados na Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) com medalhas de ouro, prata ou bronze. Cabe a cada instituição de ensino a decisão de patrocinar estes estudantes ou inclusive selecionar outros estudantes para participar da competição como seus representantes, neste caso, as universidades devem enviar professores para ajudar no trabalho de avaliação das provas.

 

Fonte: Portal Terra

Categoria: Em pauta
Tags: , ,
Comentar

DIETAS MUITO RESTRITIVAS PODEM AUMENTAR CHANCES DE INFECÇÃO

Certas tensões, como fome, podem prolongar a vida, mas prejudicam a função imunológica

Dietas muito restritivas, como a 5:2, em que as pessoas consomem apenas 25% das calorias diárias em dois dias da semana, podem até aumentar a longevidade, mas isso tem um custo: 20% mais chances de ter infecções. Essa é a constatação de uma pesquisa da Universidade de Bath, na Inglaterra. Os dados são do jornal Daily Mail.

 

Foto: Getty Images

 

Especialistas descobriram que os genes das moscas de frutas que são ativados por uma infecção fúngica são muito semelhantes ou idênticos aos genes ativados em pessoas quando restringem sua dieta. Quando expostas à doença causada por fungos, as vidas das moscas foram prolongadas 14%, mas a análise de 30 mil exemplares mostrou que a susceptibilidade a outras infecções aumentou em 20%.

 

“Sabemos que certas tensões, como a fome ou a exposição a patógenos, podem prolongar a vida e aumentar a fertilidade, mas descobrimos que, ironicamente, isso tem um porém em termos de função imunológica”, contou o professor de biologia e bioquímica Nick Priest, que liderou o estudo. “Nossos resultados não são tão surpreendentes. Sabemos há décadas que os ratos esfomeados são mais propensos a sucumbir a infecções graves.”

 

O profissional também afirmou que há benefícios claros em dietas como a 5:2, mas é preciso pensar no longo prazo e em seus efeitos colaterais. “Isso mostra que mesmo a fonte da juventude deve vir com uma etiqueta de aviso”, finalizou.

 

Fonte: Saúde Terra

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

DE PIPOCA A FEIJÃO: VEJA 25 MELHORES COMIDAS PARA EMAGRECER

Comer certo é muito melhor do que ficar se privando; saiba quais os aliados que ajudam os ponteiros a diminuir

Fazer exercícios regularmente é ótimo para ganhar músculos e perder gordura, mas para realmente ver o peso cair, é a alimentação que importa. Isso não significa, claro, privar-se de todo e qualquer alimento - é sobre fazer escolhas acertadas na hora de comer.

 

O site FitSugar reuniu os 25 melhores alimentos que são aliados na hora de perder peso.

 

Canela
Mesmo uma pitada de canela ajuda a regular os níveis de açúcar no sague, curar desejos por comidas gordas e acelerar o metabolismo, então polvilhe um pouco no seu café da manhã ou em um smoothie e curta os benefícios.

 

 

Maçã
Das frutas com bastante pectina, uma fibra solúvel que ajuda a fazer você se sentir satisfeita. Comer uma maçã no lanche te deixa com menos fome na hora das refeições.

 

Chá verde
Tomar uns goles de chá verde ao longo do dia é uma ótima maneira de acelerar o metabolismo e controlar o apetite, ao mesmo tempo que hidrata o corpo.

 

Batata
Sim, ela é cheia de carboidratos, mas não é inimiga. Um estudo de 2008 descobriu que batatas ajudam as pessoas a se sentirem mais satisfeita. Cheias de fibras, mas sem taaantas calorias, elas podem ser parte de sua dieta - mas sem manteiga ou bacon.

 

Sopas
A melhor amiga de quem está tentando comer de maneira saudável. Elas enchem o estômago, são razoavelmente convenientes e tem poucas calorias.

 

Pera
Como as maçãs, as peras têm bastante fibra pectina, que suprime o apetite. Coma uma (com pele!) quando estiver com vontade de sucumbir aos desejos na frente de um doce.

 

Vinagrete
Um vinagrete simples e caseiro é cheio de ingredientes bons, sem deixar de lado o sabor. Você pode acrescentá-lo às saladas ou sobre peixes e frangos. Com pimenta, os benefícios são ainda maiores.

 

Frutas vermelhas
Estudos mostram que um dos antioxidantes encontrados nas frutas vermelhas, a antocianina, pode alterar a atividade dos genes em células de gordura, dificultando o ganho de peso. Mirtilos são especialmente recheados com o benefício (até por isso a coloração azulada).

 

Carnes magras
É uma fonte excelente de proteínas para construir músculos e manter o estômago cheio, mas escolher as mais gordurosas não é a melhor ideia para sua cintura ou sua saúde.

 

Hummus
Faça uma porção e deixe na geladeira para nunca mais recorrer a um lanchinho pouco saudável. Ele pode cobrir vegetais crus, completar saladas ou substituir a maionese nos sanduíches - salvando várias calorias no processo.

 

Chocolate amargo
Quem come um quadradinho de chocolate amargo todos os dias relata ter menos desejos por sobremesa, então faça um estoque de chocolate de alta qualidade para ter mais forças contra os cookies que estão na cozinha.

 

Oleaginosas
Um estudo de 2011 descobriu que pessoas que comiam cerca de 30 gramas de oleaginosas, como nozes e castanhas, por dia também tinha níveis mais altos de serotonina, o hormônio do bem-estar, que, além de combater o stress, também age como supressor de apetite.

 

Mingau de aveia
Pode fazer uma papinha sim. Um estudo recente descobriu que quem substituía os cereais industrializados por mingau de aveia consumia a mesma quantidade de calorias, mas se sentia satisfeito por mais tempo, graças à alta concentração de fibras do mingau.

 

Abacate
Use gordura contra gordura: abacate, especificamente os avocados, são ricos em ácidos de gorduras monosaturadas, que ajudam a diminuir a gordura da barriga.

 

Pipoca
Cheia de antioxidantes e com poucas calorias, a pipoca é um ótimo substituto quando você está com vontade de lanchinhos gordurosos e salgados. Só não vale cobrir com manteiga derretida.

 

Ovos
Vá em frente, coma o ovo inteiro - as gemas são cheias de nutrientes. Além disso, comer ovos no café da manhã (ou a qualquer momento do dia) pode adicionar bastante proteína à refeição. O resultado? Você se sente mais satisfeita, e por mais tempo.

 

Abóbora
É a arma secreta de quem vive em dieta com pouco carboidrato: asse uma abóbora e retire o recheio com uma colher. Com apenas 42 calorias por porção, você tem a sensação de que está comendo algum tipo de macarrão, mas de um jeito muito mais saudável.

 

Pimentas
Capsaicina, o componente das pimentas que dá o ardor, tem propriedades que ajudam a acelerar o metabolismo.

 

Batata doce
São ricas em fibras, que ajudam a manter a sensação de saciedade e a controlar os níveis de açúcar no sangue — o que ajuda a controlar os desejos e a perder peso.

 

Quinoa
Ela é uma supercomida, e com razão — o pseudogrão é uma excelente fonte de proteínas e fibras.

 

Salmão
Peixes como o salmão são fontes incríveis de omega-3, que são ótimos por mil razões, inclusive diminuir a pressão sanguínea e ajudar na saúde do seu coração. Mas o omega-3 também ajuda a reduzir inflamações no corpo, fazendo com que ele se recupere mais rápido depois de uma sessão longa de exercícios. Além disso, o salmão é rico em proteínas.

 

Lentilha
Além de ser rica em proteínas e fibras, a lentilha também é uma ótima fonte de amido resistente, um tipo de carboidrado que pode ajudar a queimar mais gordura e perder peso mais rapidamente.

 

Chia
Fibras, proteínas e omega 3 - sementes de chia tem tudo isso. Além disso, elas crescem quando são misturadas em algum líquido, o que ajuda a trazer a sensação de saciedade com porções menores.

 

Iogurte grego
Estudos mostram que pessoas que comem laticínios em uma dieta de poucas calorias perdem mais peso do que as que não comem. O iogurte grego é uma opção excelente por ser cheio de proteínas e muito versátil.

 

Feijão
Ele dura bastante na despensa e é uma fonte incrível de proteínas, então faça um estoque de feijão para ter refeições saudáveis, com poucas calorias e cheias de memórias da infância.

 

Fonte: Portal Terra

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , ,
2 Comentários

QUASE 30% DA POPULAÇÃO MUNDIAL É OBESA OU TEM SOBREPESO

A condição atinge atualmente 22% das meninas e 24% dos meninos nos países desenvolvidos, e cerca de 13% das crianças dos dois sexos nos países em desenvolvimento

Por muito tempo relegada aos países desenvolvidos, a epidemia de obesidade já atinge 2,1 bilhões de pessoas, quase 30% da população mundial – dos quais 62% estão nos países em desenvolvimento, segundo um estudo publicado nesta quinta-feira (29).

 

“A obesidade é um problema que atinge todo mundo, não importando qual é sua renda ou o lugar onde se vive”, resume Christopher Murray, diretor do Instituto de Avaliação da Saúde da Universidade de Washington, que analisou dados sobre 188 países.

Foto: Getty images

 

Entre 1980 e 2013, a porcentagem de pessoas que têm um índice de massa corpórea (IMC) superior a 25 – limite para que as pessoas sejam consideradas em sobrepeso – passou de 28,8% para 36,9% nos homens e de 29,8% para 38% nas mulheres, segundo o estudo publicado na revista britânica The Lancet.

 

O IMC é a relação entre a altura e o peso, e um índice superior a 30 é considerado como sinal de obesidade no adulto. Para uma média entre 25 e 30, fala-se em sobrepeso.

 

Mas o fenômeno ainda está longe de atingir os países da mesma forma: os Estados Unidos, o Reino Unido e a Austrália são os campeões de obesidade entre as nações mais ricas do mundo: mais de 60% de seus habitantes maiores de 20 anos são obesos ou têm sobrepeso.

 

Nos países em desenvolvimento, se a obesidade continua uma condição excepcional em alguns países da África como Burkina Faso ou Chade, outras nações do Oriente Médio, América Latina ou Oceania já ultrapassaram os países ocidentais.

 

É o caso de Egito, Líbia, Arábia Saudita, Omã, Bahrein e Kuwait, onde o sobrepeso e a obesidade tiveram um aumento brutal, atingindo 70% das mulheres com mais de 20 anos.

 

A mesma tendência é encontrada em diversos países da América Latina (México, El Salvador, Costa Rica, Honduras, Chile e Paraguai) e sobretudo nos pequenos países do Pacífico (ilhas Tonga, Kiribati ou Samoa), onde as taxas ultrapassam os 80% tanto nas mulheres quanto nos homens com mais de 20 anos.

 

Não somente há mais pessoas em sobrepeso, como essa condição aparece cada vez mais cedo. Entre 1980 e 2013, o número de crianças ou adolescentes obesos ou em sobrepeso no mundo aumentou 50%.

 

A condição atinge atualmente 22% das meninas e 24% dos meninos nos países desenvolvidos, e cerca de 13% das crianças dos dois sexos nos países em desenvolvimento, com uma alta particularmente considerável no Oriente Médio e no norte da África, mas apenas entre as meninas.

 

“Este aumento é muito preocupante (…) na medida em que a obesidade infantil pode ter graves consequências na saúde, especialmente nas condições cardiovasculares, no diabetes e no desenvolvimento de câncer”, ressalta Marie Ng, pesquisadora que coordenou o estudo.

 

Segundo um estudo publicado em 2012 na revista The Lancet sobre “O peso mundial da doença”, o sobrepeso e a obesidade teriam causado 3,4 milhões de mortes ao longo do ano de 2010.

 

Com 160 milhões de pessoas afetadas pela doença, os Estados Unidos são o país com mais obesos ou em sobrepeso do mundo, à frente de China, Índia, Rússia, Brasil e México.

 

Nos Estados Unidos, o problema atinge pouco mais de 70% dos homens e quase 62% das mulheres com mais de 20 anos, assim como 30% das crianças e adolescentes.

 

Quanto aos obesos propriamente ditos, eles representam respectivamente 32% dos homens adultos e 34% das mulheres adultas nos Estados Unidos, contra 4% dos adultos chineses ou indianos.

 

Mesmo que o aumento da obesidade tenha diminuído de ritmo desde 2006 nos países desenvolvidos – após um boom nos anos 1980 e 1990 – os pesquisadores são categóricos.

 

“Ao longo das três últimas décadas, nenhum país conseguiu reduzir suas taxas de obesidade e nós acreditamos que esses índices irão aumentar regularmente nas nações mais pobres do mundo caso medidas urgentes não sejam tomadas”, advertiu Murray, falando numa crise da saúde pública.

 

Fonte: Portal Terra

Categoria: Em pauta
Tags: , , ,
Comentar

NO VERÃO, EVITE CHOQUE TÉRMICO CAUSADO PELO AR-CONDICIONADO

Com os termômetros batendo acima dos 30ºC durante o verão, o ar-condicionado se torna um dos principais aliados dos brasileiros em casa, no carro e no trabalho.

Frequentemente utilizado para aliviar o calorão, o eletrodoméstico, no entanto, precisa ser usado com cuidado para não oferecer riscos à saúde devido ao famoso choque térmico.

 

Bastante comuns, as mudanças bruscas da temperatura corporal que acontecem quando alguém passa de um ambiente muito frio para um lugar mais quente, ou vice-versa, podem desencadear gripes, problemas respiratórios, dores musculares, além de fortes crises em pessoas que apresentam rinites alérgicas, bronquites, asma, sinusites e DPOC (doença pulmonar obstrutiva crônica).

 

 

Por essa razão, é preciso estar atento à regulagem dos aparelhos, principalmente durante a temporada de verão. Nesta época, a temperatura do ar-condicionado deve ficar entre 21ºC e 23ºC para evitar o contraste entre os ambientes e qualquer tipo de desconforto”, indica Cristina Abud de Almeida, alergologista da Rede de Hospitais São Camilo, de São Paulo.

 

Além disso, antes de sair de um local frio para outro mais quente, vale a pena colocar um agasalho até que a temperatura do corpo se equilibre e volte ao normal, evitando assim o choque térmico.

 

Outro alerta importante diz respeito a quem passa horas a fio sob a ação do equipamento, já que a exposição excessiva ao clima resfriado resseca a mucosa do nariz, responsável por defender o organismo da entrada de bactérias no pulmão. Para minimizar o problema, a dica é utilizar recursos que ajudem a umidificar as vias respiratórias, como a aplicação de soro fisiológico ou gel nasal no nariz, a ingestão de bastante líquido de forma fracionada (meio copo a cada hora) e até mesmo a colocação de um balde de água no local enquanto os aparelhos estiverem ligados.

 

Manutenção também é importante
Fundamental para proteger a saúde, a manutenção do ar-condicionado também não pode ser deixada de lado nesta estação. “Para que ele não ofereça riscos, é preciso limpar com atenção os dutos que, geralmente, acumulam os fungos, bactérias e ácaros que se proliferam no ar e podem invadir as vias aéreas, criando lesões inflamatórias e infecciosas até mesmo em quem não é alérgico”, ressalta a especialista.

 

Íntegra: Terra

Categoria: Acontece
Tags: , , , , ,
Comentar

SOMOS SETE BILHÕES!

Se você acha que a cidade está congestionada, ou que a fila do supermercado está grande demais, prepare-se! Ainda há muito por vir. Em 1999 atingimos a marca dos seis bilhões, e no último domingo chegamos a sete bilhões.

Em 2100, estima-se que a população deverá atingir dez bilhões de habitantes. Se algum de nós ainda estiver vivo até lá, vai ficar cada vez mais difícil encontrar uma vaga para estacionar, ou achar um espaço de areia na praia.

Mas esses inconvenientes do dia-a-dia são o de menos. A principal questão a ser pensada diante desse cenário repleto de gente são as condições de vida que enfrentaremos. A produção de alimentos e o acesso à água, por exemplo, são questões preocupantes. Haverá espaço suficiente para produção de alimentos que sirvam á dez bilhões de pessoas?

No Brasil a situação é outra: estimativas do IBGE indicam que até 2024 a população irá começar a diminuir. A média de filhos por mulher que na década de 60 era de seis, caiu para 2,4. O censo de 2010 ainda não apontou qual a situação atual desse dado, mas algumas pesquisas indicam que já estamos chegando a índices abaixo da reposição populacional com taxas em torno de 1,9 filhos por mulher.

O grande problema no Brasil é que quanto menos crianças nascendo, menos jovens chegarão ao mercado de trabalho e conseqüentemente menor será a contribuição para o governo. Por outro lado, todos nós que hoje somos jovens estaremos velhinhos, precisando dos rendimentos da previdência.

O que está por vir? Comente aqui, colabore.

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , ,
Comentar

CUIDADO COM OS DOCES!

Você é viciado em algum alimento? Chocolate, bolo, refrigerante, café? Segundo a fundadora do Instituto Gourmet Natural dos Estados Unidos, Ammemarie Colbin, a fissura por determinados alimentos pode significar uma carência de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo.

De acordo com a especialista, esses alimentos viciantes não possuem a maioria das substâncias que precisamos para viver bem. E a falta deles pode acarretar problemas sérios, como: dor de cabeça, mais fissura, depressão, ansiedade. Uma única mordida daquilo que desejamos é suficiente para aliviar toda nossa vontade.

Mas, cuidado! Para metabolizarmos o açúcar refinado, por exemplo, nosso organismo usa nutrientes vindos de outras fontes. “Perdemos vários nutrientes da nossa reserva para comer o açúcar refinado”, explica Ammemarie Colbin. Com isso, nosso corpo emite o sinal de fome, para que consigamos repor esses nutrientes. Por isso, não podemos voltar a comer aqueles alimentos que desejamos.

Para diminuir a fissura e não sofrer com a abstinência, a especialista nos dá algumas dicas de outros alimentos que podem substituir aqueles mais nocivos:

. Açúcar refinado (bolo, bolacha, guloseimas, sorvete): grãos integrais, maçã, frutas cozidas, carnes, alimentos salgados, banana, laticínio, banana congelada, sobremesa adoçada com malte de cevada, entre outras.

. Café: Vegetais, salada, carne vermelha, açúcar, grãos integrais, alimentos salgados.

. Sal: algas, vegetais adocicados, carne, molho de soja e especiarias.

. Laticínios: Vegetais verdes, grãos integrais, feijão, peixe, frutas, tofu e leite de amêndoas.

. Gordura: Feijão, peixe, frango, ovo, frutas e vegetais.

Fonte: Portal Terra

Categoria: Fique de Olho
Tags: , , , , , , , , , ,
Comentar

O COMEÇO DA HISTÓRIA DA ASTRONOMIA E SUAS PRINCIPAIS DESCOBERTAS

Há milênios, o homem observa o espaço na tentativa de compreender o funcionamento do Universo

É impossível saber quando o homem olhou pela primeira vez para o céu. Mas, provavelmente, os hominídeos primitivos já observavam com curiosidade aqueles corpos brilhantes que, em um tempo sem prédios, luzes artificiais nem poluição, deviam formar um cenário resplandecente. O fascínio pelo Cosmos está registrado em peças e monumentos pré-históricos, nas lendas do Oriente, nas discussões dos filósofos, nos manuais dos místicos.



Por milênios, planetas, estrelas, satélites, cometas e meteoros estiveram, ao mesmo tempo, tão longe e tão perto da humanidade. Eram vistos como objetos divinos, mas serviam a propósitos bem terrenos: orientar as plantações, a navegação e dar sentido ao tempo. Fascinados pelo movimento celestial, os primeiros astrônomos desenvolveram cálculos e criaram observatórios para tentar entender o que se passava naquela vastidão de beleza e mistério.



Hoje, não é tão diferente. Graças aos avanços tecnológicos, a humanidade descobriu que a Terra é só um pontinho insignificante no Universo. Foi possível sair da esfera-mãe, visitar a Lua e o espaço vazio. Sondas estiveram em outros planetas. Supertelescópios captam ondas emitidas pelo fenômeno que fez a vida possível e registram eventos ocorridos há bilhões de anos. Mas as dúvidas continuam. Incansável em sua curiosidade, o homem repete o movimento dos ancestrais: olha para o céu, tentando pescar respostas entre as estrelas.


Essa é uma história escrita por muitas mãos. Seria preciso uma enciclopédia para listar os nomes de todos que ajudaram a desvendar alguns segredos do Cosmos. Os primeiros registros encontrados por paleontólogos são de 32 mil anos atrás. Um pequeno osso de águia pertencente ao Período Paleolítico marcava as fases da Lua. A astronomia só começou a ser científica, porém, na Grécia Antiga. Entre 500 a.C. e 200 d.C., filósofos passaram a investigar com mais rigor os princípios que regem o Universo, embora ainda acreditassem que tudo girasse em torno da Terra, uma ideia que perdurou até o século 16.



O cônego e matemático Nicolau Copérnico revolucionou a astronomia com a teoria heliocêntrica. Ele explicava a órbita dos planetas em torno de uma estrela, o Sol, e influenciou os estudos de Joahnes Kepler, que formulou as leis do movimento planetário, e de Galileu Galilei. O italiano mostraria que Copérnico estava certo, graças a instrumentos telescópicos.



Sabendo que a Terra obedecia a uma órbita elíptica, um misantropo e arisco professor de Cambridge chamado Isaac Newton começou a pensar por que, então, os planetas não saíam voando. A resposta veio de uma maçã. Apesar de parecer uma lenda, a história é verdadeira. Recentemente, a Royal Society digitalizou um manuscrito de William Stukeley. Ele contou que, depois do jantar, foi beber chá com o matemático à sombra das macieiras: “(Newton) disse-me que o conceito de gravidade (…) foi provocado pela queda de uma maçã. ‘Por que deve aquela maçã descer perpendicularmente em direção ao chão?’, pensou ele para si.” A astrofísica jamais seria a mesma.

FONTE: Correio Braziliense

Categoria: Fique de Olho
Tags: , , , , , , , , , , ,
Comentar
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.