PROFESSORA PESQUISADORA DO UDF CONCEDE ENTREVISTA À TV GLOBO

A professora do Centro Universitário UDF, Landejaine Maccori, concedeu uma entrevista ao jornal Bom dia DF, da Rede Globo, onde falou sobre o aumento da criminalidade e do alto índice de violência no Distrito Federal.

 

 

Durante a entrevista, a professora discursou sobre a necessidade de compreensão do comportamento da população diante de tanta violência e ainda, de buscar formas de enfrentá-la. Ela informou ainda que diversas pesquisas estão sendo feitas para entender o comportamento das pessoas e a quebra do pacto social, necessário à pacificação da vida em sociedade, e que é possível constatar a desconfiança que as pessoas têm umas nas outras e na segurança publica.

 

Assista a reportagem completa através do link ao lado. Clique aqui

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , , , ,
Comentar

DF TEVE 14 CASOS DE SEQUESTROS RELÂMPAGOS EM LOCAIS PÚBLICOS SÓ EM OUTUBRO

O roubo com restrição de liberdade de uma mulher no estacionamento do ParkShopping expõe, mais uma vez, a vulnerabilidade dos estacionamentos pagos do Distrito Federal

Parar o carro em um estacionamento privado deixou de ser sinônimo de segurança no Distrito Federal. Seguidas ocorrências de furtos, roubos e sequestros relâmpagos retomaram a discussão sobre o sistema de vigilância particular. Basta circular por diferentes prédios da capital para ver que o preço cobrado por esses ambientes supostamente protegidos é alto, mas nem sempre o valor é proporcional ao conforto.

 

A vaga no estacionamento privado do ParkShopping custa R$ 3,60 a hora: custo alto para pouca segurança

 

Dos 49 roubos com restrição de liberdade registrados no DF em outubro, 14 (29%) aconteceram em estacionamentos de shoppings, do comércio de rua, de clubes, de boates e de academias. Em 39 ocorrências (80% dos casos), a vítima estava sozinha.

 

O sequestro de uma mulher de 61 anos no estacionamento pago do ParkShopping na última quarta-feira expôs, outra vez, a vulnerabilidade dessas áreas privadas — a vaga custa R$ 3,60 a hora. O caso aconteceu por volta das 16h. A vítima estava prestes a sair do local com o carro, mas acabou abordada por um homem que disse estar armado. Segundo o depoimento dela, o bandido abriu a porta do veículo, ordenou que ela passasse para o banco do passageiro e assumiu a direção. Menos de 1km depois, na entrada do Guará, ele parou, recolheu aparelho celular e dinheiro e a deixou na pista. Ela voltou a pé para o shopping.

 

Por meio de nota, o empreendimento alegou que “está analisando as imagens de segurança e disponibilizará para as autoridades policiais todo o material necessário”. O Correio esteve no centro comercial e constatou que a segurança da área externa é feita por mais de 15 vigilantes. A reportagem identificou câmeras apenas nas catracas de retirada do tíquete de estacionamento.

 

Fonte: Correio Braziliense (íntegra)

Categoria: Acontece
Tags: , , , ,
Comentar

POLÍCIA PROCURA TERCEIRO SUSPEITO DE ESPANCAR E MATAR JOVEM NO GUARÁ, DF

Vítima chegava em casa quando encontrou grupo usando crack. Dois homens foram presos nesta quarta, um deles, professor de muay thai.

Do G1 DF (Íntegra)

 

A polícia ainda procura o terceiro suspeitos de agredir e matar um jovem no Guará II, Distrito Federal, na madrugada desta quarta-feira (10). O corpo da vítima, Isaque Alves, de 28 anos, foi enterrado na tarde passada.

 

 

Segundo testemunhas, a vítima chegava em casa quando encontrou um grupo usando crack em frente ao prédio. Três homens teriam batido no jovem. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu no Hospital de Base.

 

Dois homens foram presos, suspeitos do crime e reconhecidos por uma testemunha na delegacia. Um deles é professor de muay thai; o outro, um jovem de 19 anos. Eles ficaram em silêncio durante o depoimento.

 

Os dois suspeitos presos nesta quarta serão indiciados por homicídio qualificado por motivo fútil e podem ficar até 30 anos presos.

 

De acordo com o delegado Jeferson Lisboa, responsável pelo caso, o jovem de 19 anos tentou atropelar a vítima antes do espancamento.

 

Segundo o delegado, o ex-lutador tem três passagens pela polícia – por ameaça, desacato e porte de arma branca. O jovem que também foi preso tinha uma passagem de quando ainda era menor de idade, por porte de arma de fogo.

 

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) que vai apontar as causas da morte do rapaz deve ficar pronto em 30 dias.

Categoria: Acontece
Tags: , , ,
Comentar

TRAFICANTES DISFARÇADOS DE FLANELINHAS DISTRIBUEM DROGAS NO PLANO PILOTO

Prática acontece em estacionamentos e durante o dia

Locais de grande circulação de carros e de pessoas, os estacionamentos da área central de Brasília se tornaram pontos frequentes de crimes. Furtos dos mais diversos e tráfico de drogas, por exemplo, ocorrem constantemente. Flanelinhas, parte deles sem autorização para o serviço, contribuem para as práticas ilícitas e aumentam a sensação de insegurança na área central do Plano Piloto. É comum ver alguns sem o colete fornecido pela Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest).

 

 

Há um ano e meio, a Procuradoria Geral (PGR) do Distrito Federal considerou inconstitucional a lei distrital de 2009 que regularizava a atividade como profissão. Desde então, guardadores e lavadores de carros não são mais obrigados a usar coletes e crachás. Com isso, criminosos se misturam entre eles.

 

 

Íntegra: Correio Braziliense

Categoria: Em pauta
Tags: , , , , ,
Comentar

MAIS UMA PUNIÇÃO PARA QUEM BATE EM MULHER

Agressor terá que pagar ao governo gastos médicos e pensão

Além de responderem criminalmente agora quem agredir mulher sentirá o peso no bolso. A Advocacia-Geral da União (AGU) vai pôr em prática uma iniciativa inédita: obrigar o agressor a ressarcir os gastos hospitalares e com pensões às vítimas, antes pagos pelo governo através dos sistemas de Saúde e Previdência. O projeto deverá ser estendido a todos os Estados, por meio de parcerias com os Ministérios Públicos locais.

 

De acordo com o Estadão, a iniciativa terá início com a entrada no Tribunal Regional Federal da 1.ª Região, em Brasília, de duas ações que já custaram aproximadamente R$ 53 mil aos cofres públicos, com estimativa de ultrapassar R$ 209 mil. Um dos casos que terá a ação ajuizada hoje é um homicídio ocorrido em 5 de fevereiro. O marido matou a mulher, deixando um filho de 3 anos. Até este mês, foram pagos R$ 3.859 de pensão por morte à criança, que, a princípio, tem direito ao benefício até completar 21 anos. Nesse caso, o custo à Previdência Social seria de R$ 156 mil.

 

Fonte: Estadão

Categoria: Em pauta
Tags: , ,
Comentar

SECRETÁRIO DE JUVENTUDE É ALUNO DO UDF

Por uma política da juventude

Fernando Neto tem 27 anos, é formado em Ciência Política e estudante de Direito no UDF. Militante do PT desde os 12 anos, ele começou no movimento estudantil ainda no ensino fundamental. Na faculdade, participou do Centro Acadêmico de Direito, o Cadir, e do Diretório Central dos Estudantes (DCE). Praticante de jiu-jitsu e de instrumentos, como a guitarra, nas horas vagas. O futuro advogado tem como sonho: “fazer a diferença ajudando a melhorar a vida das pessoas”.

Atualmente, no posto de secretário da pasta, Fernando levanta a bandeira de uma política para a juventude, por meio de ações como o combate às drogas e a evasão escolar. Veja mais na entrevista exclusiva para o UDF.Blog:

UDF: Como iniciou sua carreira política? Fez parte de algum movimento estudantil?
Fernando Neto: Participei de Grêmios durante toda minha história estudantil. No UDF, fiz parte do Centro Acadêmico de Direito (Cadir) e do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

UDF: Como foi sua trajetória até a Secretaria de Juventude do DF?
Fernando: Comecei pela militância na juventude do Partido dos Trabalhadores (PT), depois na história do movimento estudantil e mais recente como coordenador de Juventude na campanha do governador Agnelo Queiroz.

UDF: Como foi receber o convite para compor a mesa de pesquisa sobre violência e direitos humanos?
Fernando: Foi uma emoção muito grande voltar para minha instituição como palestrante e ter como ouvinte, mestres que me ajudaram a formar conceitos e princípios jurídicos, que balizam minha história para a temática dos direitos humanos. Me senti honrado pelo convite.

UDF: Já fez ou teve vontade de realizar algum projeto de pesquisa?
Fernando: Sim. Realizei e tenho o objetivo de realizar vários outros projetos, como o diagnóstico da juventude no Distrito Federal.

UDF: Fale sobre sua formação no UDF e o reconhecimento no mercado.
Fernando: Tenho uma relação familiar com a UDF. Meu pai e meu tio se formaram na instituição e hoje fecho um ciclo geracional. O Centro Universitário possui reconhecimento no mercado e, com certeza, esse posicionamento abre portas, além de formar, notoriamente, grandes profissionais.

UDF: Cites algumas metas e propostas como secretário.
Fernando: Pretendo incluir na agenda política da cidade, políticas públicas de juventude que constituam, a partir do jovem, o desenvolvimento econômico e social do DF, em contraponto à realidade atual. E reduzir, com isso, pontos como a violência e a desigualdade, melhorando também o acesso à cultura.

UDF: Mensagem aberta aos alunos.
Fernando: A geração de nossos avós lutou pela ditadura; a de nossos pais, pela democracia; e, a nossa pela realização de nossos sonhos. Temos, portanto, a responsabilidade de sermos vanguardistas e, ao mesmo tempo, guardiões de uma nova etapa para nossa cidade e para o país.

Categoria: UDF pra você
Tags: , , , , , , , , , , , , ,
1 Comentário
Termo de Uso de Conteúdo –

Nós permitimos e incentivamos a reprodução do conteúdo deste blog, desde que as condições determinadas abaixo sejam respeitadas.
Qualquer utilização que não respeite este Termo será considerada violação de propriedade intelectual e estará sujeita à todas as sanções legais.
Você pode copiar, distribuir e exibir o conteúdo, sob as seguintes condições:


Atribuição

Você deve dar crédito ao autor original sempre que o conteúdo possuir autoria. Veja o exemplo abaixo.
Por: (inserir o nome do autor)


Origem


A fonte deve ser citada da seguinte forma: Fonte: UDF.Blog (com o  link http://blog.udf.edu.br/)


Utilização do conteúdo


É vedada a criação de obras derivadas do conteúdo do UDF.Blog.
Você não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta.
Você não pode utilizar o conteúdo para finalidades comerciais ou publicitárias.


Política de Privacidade


Todas as informações fornecidas por você serão utilizadas para sua identificação.
Seus dados não serão vendidos ou compartilhados com terceiros sem sua prévia autorização.
Caso tenha solicitado, usaremos seus dados para mantê-lo informado sobre serviços, novidades e benefícios. Você sempre terá a opção de cancelar o recebimento de tais mensagens.


Condições gerais para os comentários


Buscando manter um relacionamento mais próximo e oferecer a possibilidade de participação dos usuários em nossos conteúdos, comentários são permitidos e bem-vindos em nosso blog.
Eles estão sujeitos a aprovação e serão publicados sempre que de acordo com as seguintes condições:

Os conteúdos dos comentários publicados são de responsabilidade dos usuários, não tendo nenhuma interferência ou opinião do UDF Centro Universitário.